doe agora Jornalismo Jornalismo
INÉDITO:
  • SAB21:00
REPRISES:
  • DOM15:00
  • SEG12:00

Em Pauta

  • Escola deveria proibir o uso de celular em sala de aula?

    Alunos de 3 a 15 anos da França não poderão mais levar smartphones ou tablets para a escola. A nova lei foi aprovada pela Assembleia Legislativa do país, tida como uma “medida de desintoxicação” pelo governo. O estudante só poderá levar o aparelho em caso de autorização do professor para que seja usado em fins pedagógicos. O Redação NT discutiu a medida e quais seriam os prós e contras dessa decisão. Conversamos também com dois educadores para saber o que eles pensam sobre o assunto.


  • Brasil perde R$ 267 bilhões por ano com congestionamento de trânsito

    Segundo pesquisa, o Brasil perde, em média, um valor de 267 bilhões de reais por ano com o congestionamento de trânsito. Isso equivale a quase 4% de todo o PIB do país. Nove milhões de brasileiros demoram, em média, mais de uma hora para chegar ao trabalho, sendo que o tempo ideal seria de 30 minutos. O tempo parado no trânsito faz com que a pessoa perca a chance de ter maior renda, produtividade, lazer e um melhor bem-estar, de acordo com a pesquisa.


  • Chile é o primeiro país a abolir sacolas plásticas

    O Chile se tornou o primeiro país das Américas a proibir o uso de sacolas plásticas em qualquer tipo de loja. A lei foi aprovada pelo Senado. O Redação NT destaca ainda a definição dos vices na campanha eleitoral deste ano e qual a influência deles na campanha; e o abre e fecha da fronteira com a Venezuela, em Roraima.


  • 49% dos professores não recomendam a própria profissão

    Um levantamento feito pelo IBOPE mostrou que metade dos professores não recomendariam a sua profissão para os mais jovens. O principal motivo é o sentimento de desvalorização. Um terço dos entrevistados escolheram a carreira porque era a única opção que restava. Já os outros dois terços disseram ter optado pela área da educação porque sentem prazer em ensinar e transmitir conhecimento.


  • Inglaterra utiliza crianças espiãs para investigar crimes

    Na Inglaterra uma discussão ganhou destaque: o uso de espiões mirins para combater tráfico de drogas, violência de gangues e até terrorismo. Segundo a reportagem do jornal britânico ‘The Guardian’, as crianças são encaminhadas para esse trabalho depois de serem pegas praticando algum crime. Um detalhe importante é que o governo não precisa de autorização dos pais para recrutar jovens entre 16 e 18 anos. Já os menores de 16 precisam dessa autorização e podem até investigar qualquer membro da família, com exceção do pai e da mãe. O Secretário de Estado para a Segurança do Ministério do Interior justificou o uso de espiões menores como vital para a inteligência.


  • Coreia do Norte constrói novos mísseis

    O Redação NT destaca a notícia de que a Coreia do Norte teria construído novos mísseis, mesmo após encontro histórico com Donald Trump. Destaca também acordos políticos para as eleições de 2018 e a respeito de duas crianças que estão no meio de uma briga judicial internacional, após a mãe matar o pai.


  • Crianças pintam cavalos em hípica e empresa recebe críticas

    No Distrito Federal, uma colônia de férias desenvolveu uma atividade, na qual crianças foram autorizadas, por monitores, a pintarem um dos cavalos do local com tintas e canetinhas. Diversos grupos que defendem os direitos dos animais se mostraram contrários a atividade, dizendo que isso se classifica como maus tratos ao cavalo. Já do outro lado, a hípica se defende dizendo que todos os bichos são tratados muito bem e que a atividade foi conduzida por uma pedagoga, já que o intuito era de aproximar as crianças dos animais.


  • Brasileiros viajam até Venezuela e Bolívia por cirurgias plásticas mais baratas

    Diversos grupos de brasileiros, em sua maioria mulheres, se organizam para ir até a Bolívia e Venezuela para realizarem cirurgias plásticas. No Brasil, um procedimento estético custa o dobro do que custaria nestes outros países. As viagens e a marcação das cirurgias são combinadas via Whatsapp ou Facebook. Apesar de muitos terem tido sucesso na cirurgia, duas brasileiras já morreram em decorrência de complicações após o procedimento estético.


  • Pobres e negros têm maior tendência a ter depressão

    O Redação NT de hoje destaca um estudo que aponta que os pobres e negros têm uma maior tendência a sofrer de depressão devido às condições em que vivem. Discute ainda sobre os “bicos” que 64% dos brasileiros tem que fazer para pagar as contas do mês e os casos de estupros dentro de consultórios médicos e salas de raio-x.


  • Mães se sentem inseguras na criação dos filhos por conta de críticas, diz pesquisa

    Seis em cada dez mães admitiram sofrer com comentários negativos na forma como criam seus filhos. Esse dado é resultado de uma pesquisa da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. O recente estudo mostrou que, normalmente, os críticos são pessoas da própria família, como o cônjuge e os avós, que inclusive, são os campeões de reclamação. Por conta disso, quase metade das mulheres, 47%, passam a se sentir inseguras quanto à criação dos filhos.


  • Trabalhadores são encontrados em situação similar à de escravidão

    Dados divulgados pelo Observatório Digital do Trabalho Escravo no Brasil revelou que mais de 35 mil trabalhadores foram resgatados de uma situação de escravidão. Recentemente, em Fortaleza, 12 operários da construção civil foram encontrados trabalhando em condições análogas a de escravo.


  • Mortalidade infantil volta a crescer no Brasil

    O Brasil não registrava aumento de mortalidade infantil desde a década de 1990. Dados do Ministério da Saúde mostram que, de 2015 para 2016, houve um aumento de 4,8%.


  • Um em cada cinco brasileiros consome refrigerantes, diariamente

    A Universidade do Chile divulgou um estudo muito interessante que mostrou que cerca de 22% dos chilenos reduziram a ingestão de bebidas açucaradas em quatro anos. A diminuição no consumo só aconteceu por causa de uma lei aprovada em 2014 que previa uma taxa para bebidas açucaradas. Quanto maior a quantidade de açúcar na bebida, maior o valor do produto. O líder da pesquisa disse “que embora tenha sido de pequena magnitude, a lei conseguiu gerar uma modificação no consumo das famílias, o que mostra o potencial positivo desse tipo de medida”.


  • 5% das crianças entre 8 e 12 anos estão expostas a ameaças digitais

    A norte-americana Amber Petersen flagrou o avatar (personagem) que sua filha usava em um jogo sendo estuprado por outros dois avatares. Extremamente preocupada e indignada com a situação a mãe postou na internet uma captura de tela do exato momento em que o ‘estupro virtual’ aconteceu. A ideia de Amber em divulgar as imagens era alertar os pais sobre o que os filhos estão assistindo ou jogando na web. A empresa responsável pelo game se pronunciou dizendo que também se sentiu ofendida e que o estupro violou as regras de conduta do jogo. Disse ainda que os agressores foram banidos, permanentemente, da plataforma.


  • Entenda o vai e vem do habeas corpus de Lula

    O Redação NT explica passo a passo do habeas corpus do ex-presidente Lula e o porquê do vai e vem da decisão. O programa destaca ainda uma pesquisa que mostra que nos países com mulheres no poder público há menos índices de corrupção.


  • Copa é tema dos principais noticiários do mundo

    Durante a Copa Mundial grande parte dos noticiários do Brasil e do mundo são pautados por informações relacionadas ao evento esportivo. No entanto, as coisas continuam acontecendo e neste bloco falamos sobre o que você perdeu, enquanto a bola rolava, e também porque ficamos tão por fora desses assuntos, neste período.


  • Mais de 55% das brasileiras não planejaram gravidez

    Uma pesquisa da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz ouviu 24 mil mulheres do Brasil entre 2011 e 2012 para saber se elas haviam planejado a sua gravidez. O resultado é que 55% das brasileiras, que tiveram filhos, não planejaram a maternidade. Um dos motivos principais, apontados pelo estudo, é a carência do uso de métodos contraceptivos.


  • Mulheres têm menor representatividade do que homens no mundo científico

    Embora elas sejam metade da população mundial, não possuem representação nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Apenas 28% dos pesquisadores de todo o mundo são mulheres.


  • Maioria dos eleitores não desconfia de que recebem fake news

    O levantamento ouviu 2.500 pessoas de todo o Brasil no primeiro semestre de 2018, e menos de um quarto respondeu que desconfiava do recebimento de fake news.


  • Repórter sofre tentativa de beijo de torcedor na Rússia

    O Redação NT discute a respeito dos últimos episódios de assédio sexual na Rússia por ocasião da Copa do Mundo, que viralizaram na internet. Um caso que repercutiu aqui no Brasil foi a tentativa de beijo na repórter Júlia Guimarães, do grupo Globo. A tentativa de assédio aconteceu enquanto ela se preparava para gravar, momentos antes do início da partida entre Japão e Senegal.


Página 1 de 2812345...1020...Última »