INÉDITO:
REPRISES:

Em Pauta

  • Pessoas só se tornam adultas aos 30 anos, dizem cientistas

    Tem gente que mesmo após os 25 anos ainda tem umas atitudes adolescentes. Uma pesquisa científica divulgou que as pessoas só se tornam completamente adultas aos 30 anos. Isso porque o nosso desenvolvimento cerebral leva pelo menos três décadas para acontecer desde o nosso nascimento. Um outro motivo apontado pelo estudo é que nos últimos anos houve um aumento de problemas emocionais e transtornos de pensamento. Segundo os especialistas, a adolescência é dividida em três fases: a adolescência inicial, que é de 12 a 14 anos, depois a intermediária, entre 15 e 17 anos, e a adolescência final, que é de 18 anos até 30 anos de idade.


  • 1,6 milhão de mulheres foram agredidas no Brasil em 2018

    Nos últimos 12 meses, 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, enquanto 22 milhões de brasileiras passaram por algum tipo de assédio. Dos assédios cometidos contra mulheres, 42% ocorrem dentro de casa e em 76% das ocorrências o agressor era conhecido. Após sofrer a violência, mais da metade das mulheres, 52%, não denunciam o agressor. As informações são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


  • Trabalhador brasileiro leva 1 hora para fazer o que americano faz em 15 minutos

    O professor José Pastore, presidente do Conselho de Emprego e Relações do Trabalho da Fecomercio de São Paulo, fez um levantamento um tanto preocupante para a indústria brasileira. Enquanto um norte-americano leva 15 minutos para fazer um produto ou realizar um serviço, o brasileiro leva uma hora! A diferença gritante entre o tempo de um trabalhador para o outro é, segundo o professor, por causa da falta de infraestrutura das empresas aqui no Brasil. Em termos de riqueza, os Estados Unidos produzem 67 dólares a cada hora. Já o Brasil, produz 25% a menos, que é o equivalente a 16,75 dólares.


  • Propaganda enganosa? Loja esquece de apagar pregadores de vestido é acusada de mentir

    A discussão da vez no Redação Novo Tempo é sobre uma propaganda um pouco “enganosa”, que gerou um enorme debate nas redes sociais. Uma famosa marca de moda online do Reino Unido anunciou a venda de um vestido em seu site e os internautas notaram que na foto pregadores aparecem prendendo a roupa para dar mais forma à peça e ajustá-la melhor ao corpo da mulher. Apesar das fotos serem ridicularizadas na internet, a empresa apenas editou as imagens de uma forma que os pregadores não apareciam mais. No entanto, já era muito tarde: as fotos já haviam se espalhado e muitos usuários questionaram se as varejistas de moda online não estavam enganando os consumidores quanto ao tamanho das peças que vendem.


  • Mulheres dedicam quase o dobro do tempo de homens em tarefas domésticos, aponta estudo

    Mulheres, pergunta para vocês: Quem passa mais tempo fazendo as tarefas da sua casa? Você ou o seu marido?
    Segundo o IBGE, as mulheres dedicaram, em média, 21,3 horas por semana com afazeres domésticos em 2018. Já os homens só gastaram 10,9 horas com as mesmas tarefas. As mulheres trabalham praticamente o dobro dos homens. Você deve estar pensando: “Isso é porque a mulher não trabalha fora de casa”. Mas, a pesquisa também foi atrás desses dados e descobriu que mesmo no mercado de trabalho, a mulher ainda gasta 8 horas a mais do que os homens com os cuidados da casa.


  • 83% dos brasileiros estão insatisfeitos com a democracia, diz pesquisa

    Acompanhe no Redação Novo Tempo da semana debates sobre os principais assuntos dos últimos dias. Segundo uma pesquisa, 83% dos brasileiros estão insatisfeitos com a democracia do país. Wagner Cantori, André Leite, Carolina Felix e Louise Maiana debatem sobre o tema. Fique sabendo também sobre o aumento na conta de energia elétrica. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os preços subirão neste mês de maio. E ainda: prazo para eliminar todos os lixões do Brasil acabou há 5 anos e agora prefeitos pedem mais tempo para cumprir a medida.


  • Milhares de pessoas visitam suposto túmulo de Jesus no Japão

    A maioria dos cristãos entende que Jesus viveu 33 anos e que morreu na cidade de Jerusalém, conforme está escrito na Bíblia Sagrada. No entanto, um pequeno povoado no Japão acredita que a biografia de Jesus não é bem assim. A comunidade de Shingo, acredita que Jesus não morreu com 33, mas com 109 anos, que Ele se casou, teve três filhas e que quem foi crucificado em Jerusalém, não foi ele, mas o seu irmão. Segundo essa crença, o verdadeiro lugar onde Jesus teria sido sepultado, seria ali mesmo na pequena cidade japonesa. A tal lenda atrai 20 mil turistas todos anos e tem feito sucesso em toda região. A origem da lenda, ninguém sabe ao certo, mas ela é parte central do turismo da comunidade.


  • Sem carreira na política, humorista é eleito presidente da ucrânia

    Na Ucrânia, algo improvável parece ter acontecido. Um comediante com o slogan “se não tem promessa, não tem decepção”, foi eleito presidente do país de forma esmagadora. Ele obteve mais de 70% dos votos válidos e vai ficar à frente da Ucrânia durante cinco anos. Grande parte da mídia ucraniana tratou a votação como uma clara manifestação contra a política tradicional.


  • Milhões de brasileiros não declararam imposto de renda; prazo é até dia 30 de abril

    Acompanhe no Redação Novo Tempo informações sobre o Imposto de Renda, que está nos seus últimos dias de prazo, e também sobre a situação do Brasil em relação a acesso a água e esgoto. O país está atrás de 105 países neste assunto. Fique sabendo também dos dados do desemprego: após dados positivos em fevereiro, março fechou os números no negativo. E mais: abril é o mês da conscientização sobre o cuidado com animais de estimação.


  • Pedágio urbano cobra taxa em grandes centros para desestimular o uso de carros

    A cidade de Nova York, nos Estados Unidos, cobra, já há algum tempo, uma taxa para motoristas que querem circular por Manhattan, que é um distrito da cidade. Aqui no Brasil, apesar de não ser cobrado nenhum valor para transitarmos dentro da cidade, nós conhecemos essa prática como pedágio urbano. O pedágio urbano tem sido cada vez mais frequente em grandes capitais do mundo todo, como Londres, Estocolmo e Singapura. A ideia foi implementada para combater congestionamentos, desestimular o uso de carros, que é bom para o meio ambiente, e ainda garantir uma arrecadação para o Governo. No Brasil, uma lei permite que esse tipo de taxa seja cobrada dos motoristas.


  • Pais que quiserem filhos estudando em casa deverão apresentar plano pedagógico

    O governo brasileiro pretende aprovar uma lei que regulariza o ensino domiciliar. Segundo o projeto de lei, a opção por esse tipo de ensino deve ser comunicada pelos pais dos estudantes ou pelos responsáveis legais da criança em uma plataforma digital do Ministério da Educação, o MEC.
    Os pais devem apresentar todos os anos um plano de ensino pedagógico detalhando a forma como as aulas serão conduzidas. E anualmente os estudantes vão passar por uma prova para avaliar se aprenderam corretamente o conteúdo proposto pelos pais.


  • Contato com violência gera alterações cerebrais em crianças, diz pesquisa

    O Redação Novo Tempo traz para você as principais notícias da semana. Neste bloco você vai saber mais sobre o caso de Katie Bouman, a cientista envolvida no projeto que tirou a primeira foto de um buraco negro. Após publicação de foto, ela sofreu ataques na web. Tem também um panorama sobre a situação dos 2 mil médicos cubanos que permanecem no Brasil trabalhando em atividades informais. E mais: uma pesquisa revelou que presenciar violência pode causar alterações cerebrais em crianças. Tem ainda um caso curioso: nos Estados Unidos, um restaurante de comida chinesa foi acusado de apropriação cultural por ter americanos judeus como administradores.


  • Quase metade dos brasileiros admite espionar seus parceiros

    A Kaspersky Lab é uma empresa russa especialista em segurança para a internet. Eles realizaram uma pesquisa e descobriram que quase metade dos brasileiros admite espionar os parceiros na internet. E nós não estamos falando de dar aquela ‘stalkeada’, de passar um tempo pesquisando algo no perfil da pessoa. Estamos falando de companheiros que instalam um programa no celular ou computador da pessoa que quer espionar e, então, recebe fotos, mensagens, conversas em redes sociais, localizações, gravações de áudio e vídeo. Tudo isso em tempo real.


  • Fé religiosa é mais importante que educação para mudar vida, diz pesquisa

    O Brasil está entre os cinco países mais desiguais do mundo todo. Esse dado já é bem conhecido, no entanto a novidade está em uma nova pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, que revelou que oito em cada dez brasileiros já acreditam que não é possível se falar em progresso sem reduzir as desigualdades. A pesquisa, feita em 130 municípios com mais de duas mil pessoas, também perguntou quais as dez medidas prioritárias para diminuir a desigualdade. Em primeiro lugar ficou o combate à corrupção e, na sequência, investir mais em saúde e educação. Um detalhe curioso do levantamento é que quando perguntaram o que fazer para mudar a vida dos brasileiros, ou seja, quais as prioridades para que as pessoas no Brasil tenham mais qualidade de vida, e a “fé religiosa” ficou em primeiro lugar, na frente de opções como estudar, ter acesso à saúde e até cultura e lazer.


  • Fortes chuvas no RJ causam mortes e deixam cidade em estado de emergência

    Neste bloco do Redação Novo Tempo você acompanha as principais notícias da semana. No Rio de Janeiro, fortes chuvas causaram destruição e mortes. A situação deixou o local em estado de emergência, o mais grave entre três níveis. Fique sabendo também sobre as mudanças no Cadastro Positivo. Agora os cidadãos poderão ser incluídos em lista de “bons pagadores” sem autorização prévia. O Redação fala também sobre o caso do músico que morreu após ter o carro fuzilado por 80 tiros, disparados pelo Exército. E mais: empresas aéreas vão passar a barrar bagagens de mão grandes.


  • Espanha aumenta licença paternidade para 8 semanas. Licença no Brasil é de 5 dias

    Uma lei na Espanha determinou o aumento na licença paternidade, que foi de cinco para oito semanas. Logo após o nascimento do bebê, o pai deve tirar duas semanas corridas de licença e o restante do período pode ser dividido, interrompido ou negociado. A Espanha, que já é o país europeu com o maior período de licença paternidade, tem um planejamento para que, até 2021, o benefício seja igual ao da mulher, que é de 16 semanas por lá. No Brasil, a licença dada ao pai é de 5 dias e se você pensa que a Espanha dá muitos dias de “folga”, tem países por aí que dão até 52 semanas! Mas, na discussão do Redação Novo Tempo você vai descobrir que, no caso desses países, o benefício não é tão vantajoso quanto parece.


  • 70 milhões de pessoas no mundo têm autismo, sendo 2 milhões delas no Brasil

    No dia 2 de abril se comemorou o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. A data é importante para se discutir novas formas de diagnosticar a doença mais cedo e fazer com que pessoas autistas tenham uma maior integração com o restante da sociedade. Em todo o mundo existem pelo menos 70 milhões de pessoas com autismo. Já no Brasil, a estimativa é de 2 milhões. O Censo Escolar Brasileiro estima que o número de alunos com o espectro autista aumentou 37% de 2017 para 2018. No entanto, o evidente aumento nem de perto reflete a dificuldade que, ainda hoje, pessoas autistas enfrentam na adequação do ambiente, seja ele escolar ou outro qualquer.


  • Mais de 500 padarias de SP decidem parar de vender cigarros

    O bloco de destaques do Redação Novo Tempo traz nesta semana informações sobre o caso das padarias de São Paulo que decidiram não vender mais cigarros e também a respeito da economia do país. Segundo o IBGE, o setor de transportes teve crescimento no número de empregos gerados, graças aos aplicativos de transporte. Tem ainda uma notícia inusitada: uma mãe foi condenada a pagar multa por ter batizado criança sem avisar o pai.


  • Fast-food é pior para a saúde hoje do que era há 30 anos

    Para conseguir dar conta de pagar as contas, tem muito brasileiro fazendo hora extra, um bico aqui ou ali, e a alimentação nem sempre é muito equilibrada. Para se ter uma ideia, hoje o Brasil é o quarto país que mais consome fast-food do mundo. A Universidade de Boston, nos Estados Unidos, divulgou que a “comida rápida” de hoje é muito pior para a nossa saúde do que há 30 anos. Houve um aumento de 186 calorias de 1986 até 2016, que foi o período em que os pesquisadores analisaram os menus de fast-food.


  • Brasileiro gasta mais da metade do salário com habitação, carro e comida

    Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares feita pelo IBGE, mais da metade dos brasileiros gasta o salário com carro, comida e habitação. E quando o IBGE fala em habitação, ele se refere a aluguel, água, conta de luz, gás, celular, internet e outras assinaturas. Além de gastar um bom dinheiro com tudo isso, o brasileiro ainda usa 2,5% do rendimento para a educação, 1,7% com planos de saúde e 2,2% com o transporte público.


Página 1 de 3412345...102030...Última »