Clique aqui e Saiba mais
doe agora

Ouça agora:

Comportamento
Rádio Rádio

Podemos dizer que o domingo faz parte da Nova Aliança como o sábado fez parte da Antiga Aliança?

A questão das alianças (ou concertos) tem sido muito distorcida e mal compreendia. Brevemente, permita-me informar o que a Antiga Aliança não era os Dez Mandamentos. Por quê? Porque eles não estavam antiquados e prestes a desaparecer (Hebreus 8:13). Eles não tinham pobres promessas (Hebreus 8:6) e eles não eram defeituosos (Hebreus 8:7).

Então, o que foi a Antiga Aliança e como foi ratificada? Foi um acordo entre Deus e Israel em Êxodo 19:5-8 por meio do qual o povo prometia guardar os Dez Mandamentos. Ela foi ratificada com a aspersão do sangue de novilhos em Êxodo 24:7 e 8. As pobres promessas do povo falharam porque eles tentaram obedecer exclusivamente com a força humana.

A Nova Aliança foi instituída e ratificada pelo sangue de Cristo em Sua Morte (Hebreus 12:24; 13:20 e Mateus 26:28). Ela foi efetivada quando Ele morreu: ‘Pois um Testamento só é confirmado no caso de mortos; visto que de maneira nenhuma tem força de lei enquanto vive o testador.’ Hebreus 9:17.

Agora observe atentamente também este ponto sobre a Nova Aliança: ‘Ainda que uma aliança seja meramente humana, uma vez ratificada, ninguém a revoga, ou lhe acrescenta alguma coisa.’Gálatas 3:15. Isso significa que após a morte de Cristo nada poderia ser acrescentado à Nova Aliança ou tirado dela. Isso é porque Cristo introduziu a Ceia do Senhor na véspera de Sua morte – de modo que ela ocorreria sob a Nova Aliança (Mateus 26:28).

Pense também nesta pergunta, e não perca o significado dela: Quando se começou a observar o domingo’ Todo o mundo responderá: muito tempo depois da ressurreição de Jesus. Logo o domingo não pode ser parte da Nova Aliança. Nada poderia ser acrescentado após a morte de Cristo, o Testador.

Resposta



  1. regisalencar

    Alguma vez na Bíblia foi dito que a aliança era substituida?lei nem aliança é substituida.as traduções romanizadas afirmam isto.
    “Ora Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas. Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto ao Messias)” (Romanos 10:5-6).

    Reparem na palavra “mas”. Segundo o dicionário Houaiss, a conjunção “mas” é definida como: “conjunção adversativa – com variações de sentido, introduz o segmento que denota basicamente uma oposição ou restrição ao que já foi dito”.
    EM SUMA, a palavra “mas” é usada para mostrar oposição. Uma sutil tentativa de fazer oposição entre “Torah” e “graça”.
    Contudo, esta mesma palavra “mas” não é encontrada nem no Texto Recebido (grego) nem na Peshitta (aramaico)! Foi uma invenção do padre Almeida!

    Segue uma leitura mais fiel de Romanos 10:5-6:
    “Porque Moshe escreve que o homem que pratica a justiça que vem da Torah viverá por ela, e é a justiça que vem pela fé. Assim [Moshe] diz: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu e trará do alto ao Mashiach?”

    Vejam que Sha’ul (Paulo) não antagoniza “Torah” e “graça”, mas sim complementa a questão do viver a Torah, mostrando que o viver a Torah é pela fé. Só uma palavra acrescentada, uma palavrinha inocente, um “mas”, e dá-se margem a todo o sistema teológico do antimessias: o de operar a desobediência.
    Agora vejam que interessante. Vemos claramente uma citação de Sha’ul (Paulo) a Devarim (Deuteronômio) 30:11-14. Porém, quando olhamos para essa passagem, encontramos:
    “Porque este mandamento, que hoje te ordeno, não te é encoberto, e tampouco está longe de ti. Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Nem tampouco está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar, para que no-lo traga, e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Porque esta palavra está mui perto de ti, na tua boca, e no teu coração, para a cumprires. “ (Devarim/Deuteronômio 30:11-14)

    Ou seja, Sha’ul (Paulo) faz uso de um sentido alegórico: ao citar, falando do Messias, um texto que fala da Torah, ele está nos mostrando que o Messias e a Torah são UM – não há como dividi-los.
    As implicações disso são fantásticas, pois podem ser encontradas em ambos os lados da equação desta postura de Sha’ul (Paulo):

    • Não há como viver a Torah sem a fé no Messias, e não há como viver a fé do Messias sem viver a Torah.
    “Retirado do site Torah Viva”


  2. EDNALVA ALVES DE OLIVEIRA

    Acredito que o sábado deixou de ser respeitado como um dos mandamentos da lei de DEUS, mais por uma questão comercial. O melhor dia para compras e vendas é o sábado. Não sou adventista, nem levanto nenhuma outra bandeira, mas, basta ter um raciocínio lógico, um pouco de leitura bíblica e temor a DEUS para entender que se o sábado não fosse importante para DEUS, não haveria necessidade de um mandamento a respeito de tal.


  3. Sergio Roberto

    Dizer que o domingo faz parte da Nova Alianca nao tem fundamento, porque no santuario terrestre construido para representar a Nova Alianca, desde o inicio, havia os 10 mandamentos dentro da arca da alianca no lugar santissino para ser arpergido pelo sangue dos cordeiros.


  4. Ronaldo Mendes

    O VT ou, o Velho concerto não se refere especificamente aos Dez Mandamentos, mas sim ao pacto que Deus estabele com o homem para reconciliar-se com Deus. Em razão do pecado de Adão e Eva, todos os homens são considerados pecadores, transgressores da Lei ( 1 Jo 3:4) ficando assim, sentenciados a morte (Rm 3:31), Para possuir vida eterna, Deus estabelece o primeiro concerto com o homem, aceitando a morte de um cordeirinho em substituição do mesmo, e também, representando a Jesus que viria no futuro próximo (Gen 3:21), o Cordeiro de Deus que foi morto, com efeito, antes da fundação do mundo (1 Ped 1:20) porém, manifestado no tempo determinado (Jo 1:29). Ao moisés confirmar a todo o povo os Mandamentos, segundo a Lei, em seguida, tomou o sangue dos bezerros e bodes, com água, lã purpurea e hissopo, aspergiu sobre o povo (Heb 9:19). Feito isso, ele disse: “Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado” Heb 9:20) Note que o testamento é o acordo que Deus fes com o povo para remílos de seus pecados, como uma provisão temporária, para santificar o homem através do sangue dos animais sacrificados no alatar do Senhor (Heb 9:13 e 19), os quais eram apenas sombra do verdadeiro sacrifício que Jesus realizaria na Cruz. Aquele era um concerto que consistia somente em justificação da carne, imposta até o tempo da correção (Heb 9:10) onde a observância da Lei era nescessária para a comunhão com Deus.
    O NT, ou seja, o ministério de Jesus é apresentado como o Novo Concerto que Deus faria com a casa de Israel depois daqueles dias (Heb 8:10). Jesus, através de Seu sangue derramado, estabelceu um novo acordo de Deus com os homens: Jesus foi a própria oferta pelos pecadores. Portanto, não era mais necessário a morte de touros, bodes, bezerros e cordeiros, como ofertas intercessórias pelos homens (Heb (9:12,13 e Jer 31:33). Dessa maneira, vemos que o sangue de Cristo oferecido pelo Espírito Eterno, assinalou e registrou o Novo Testamento para remissão das transgressões que ainda haviam debaixo do VT com a casa de Israel (Heb 9:15), e também para o perdão dos pecados cometidos após a Cruz no NT, para todos os que buscassem a Jesus. Hoje, ao recebermos a Lei, os Dez mandamentos, precisamos comreender o seu verdadeiro objetivo e pelo poder do Espírito Santo colocá-la no seu devido lugar. Onde? “Na mente e no coração” (Heb 10:16).
    O Novo Testamento, que é o sangue de Jesus Cristo derramado na Cruz, NÃO apagou a LEI que revela os pecados, e sim, os pecados que a LEI MOSTRA ao transgressor penitente. Sendo assim, o Domingo não pode ter entrado em lugar do Sábado como dia Santo, pois Deus disse: “Este é concerto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias( a morte de Jesus), na sua mente escreverei as minhas Leis ( e não, novas leis) e no seus coração as inscreverei”. Na Lei de Deus só existe um dia Santo, o Sábado do Senhor (Ex 20:8-11), e o será por toda a eternidade o mesmo dia Santo para o Senhor (Isa 66:22,23). Que Deus abençoe a todos.
    Mais informações acesse: http://www.deixovosapaz.blogspot.com
    Abraços em Cristo
    Ronaldo Mendes


  5. Sergio Roberto

    A Antiga Alianca sao os 10 mandamentos escritos em duas tabuas de pedra dadas no Monte Sinai por causa da dureza dos nossos coracoes. A Antiga Alianca, os 10 mandamentos, torna-se envelhecido e ultrapassado e perde seu valor de condenacao quando ele é aceito e obedecido, colocado em seu devido lugar em nossos coracoes. Nao devemos confundir Antiga Alianca com os sacrificios do antigo testamento, pois os sacrificios do cordeiros e o santuario terrestre so foram instituidos por causa da Nova Alianca.
    A Nova Alianca é a morte de Jesus no nosso lugar. A nova alianca teve inicio no Jardim do Eden quando o primeiro cordeiro foi sacrificado. Podemos dizer que a Nova Alianca é mais antiga que a Antiga Alianca. A nova alianca representa a graca de Jesus, ela foi providenciada antes da fundacao do mundo e ratificada na cruz do calvario. Na Antiga Alianca voce transgride os 10 mandamentos e morre, na Nova Alianca voce transgride os 10 mandamentos e pode ser perdoado pela graca de Cristo.