Suspeitos de assassinar adolescente por engano são presos

Menino teria sido alvejado por engano. Foto: divulgação.

Menino teria sido alvejado por engano. Foto: divulgação.

A Polícia Civil de Cachoeira do Sul prendeu hoje (18) dois suspeitos de envolvimento na morte do garoto Fabrício Geraldo Simão, de 13 anos. Fernando Rosso de Vargas e Márcio da Silveira Nunes foram presos em casa.

O envolvimento dos suspeitos

Fernando Rosso de Vargas – Conforme a Polícia, teria dirigido o carro usado pelos assassinos, no Bairro Marina. A Polícia recolheu o carro, que pertence a namorada de Vargas.  Foram recolhidos na casa dele celulares e um revólver calibre 38, munições, roupas que ele teria usado na noite do crime. Por causa de antecedentes criminais e das evidências encontradas na residência, o flagrante foi lavrado pelo delegado Gabriel Parmeggiani.  O pedido de prisão preventiva deve ser enviado à Justiça.

Márcio da Silveira Nunes  – De acordo com a Polícia, teria fornecido a arma usada no crime. Na casa dele foram encontrados um revólver calibre 38, munições de diferentes calibres, limpadores de canos de espingardas e celulares. Nunes também possui antecedentes criminais. Ele é apenado com tornozeleira eletrônica e também foi preso em flagrante.

O atirador – Ainda não foi preso. A Polícia investiga.

Curiosidade

A Polícia encontrou 15 celulares em poder dos suspeitos.

Relembre o caso

Conforme informações da Polícia, o menino andava de bicicleta na Rua José Pedro Moreira quando foi atingido por um disparo na cabeça dia 6 de maio. O incidente ocorreu quase na frente do Bar Dias. O estabelecimento pertence à mãe dos réus que foram absolvidos na sexta-feira anterior pelo assassinato do jovem Alisson Pires da Silva Costa, o Magu.

De acordo com a Polícia Civil, o garoto foi atingido por engano. O atentado seria contra a família dos proprietários do bar, cujos réus foram inocentados pelo júri popular na sexta-feira.


Comente