Corsan vai assumir o restauro do Château d’Eau

A Corsan vai assumir o restauro do Château d’Eau, monumento símbolo de Cachoeira do Sul. O anúncio foi feito hoje de manhã, em reunião no Gabinete do Prefeito Neiron Viegas, com a presença de representantes do Compach, prefeitura e Corsan. A obra está orçada em cerca de R$ 1,2 milhão.
O inicio do trabalho deve ocorrer em no máximo 6 meses e a execução do restauro prevê 15 meses de duração.

Aditivo

Juntamente com a apresentação do projeto de restauro, a Prefeitura e a Corsan irão assinar um aditivo ao contrato, onde a Corsan assume a responsabilidade do restauro do Château d’Eau  no prazo de 21 meses (seis de preparação e quinze de obras) e a Prefeitura fica responsável pela manutenção do monumento após a restauração. O prefeito Neiron Viegas se disse satisfeito com o acordo com a Corsan.

Château d’Eau

A história do Château d’Eau remonta à metade da década de 1920, quando os serviços de saneamento e distribuição de água na cidade tornaram-se alvo, mais uma vez, da administração municipal, dessa vez sob o comando do Dr. João Neves da Fontoura.. Adistribuição de água começou a ser feita em algumas ruas da cidade com a construção e funcionamento da primeira hidráulica, inaugurada em 20 de setembro de 1921, nas proximidades do Hospital de Caridade. Quatro anos depois, em 1925, com a segunda hidráulica, também a zona alta da cidade passou a ter água encanada. E é justamente no complexo da segunda hidráulica que entra o Château d’Eau, reservatório elevado que atuava no recalque de água e a distribuía até o reservatório enterrado, ou R2, situado na Rua Júlio de Castilhos e hoje integrante da Praça Borges de Medeiros.

A arquitetura do Château d’Eau foi projetada pelo engenheiro Walter Jobim e os cálculos e estabilidade do conjunto pelo Dr. Antônio de Siqueira. As estátuas de ninfas e do Netuno, no alto do reservatório, foram projetadas por Giuseppe Gaudenzi e executadas nas oficinas de J. Vicente Friedrichs, de Porto Alegre.

Ocupando o canteiro central da Praça Dr. Balthazar de Bem, o Château d’Eau completa com a Catedral e a antiga Prefeitura Municipal um dos mais imponentes conjuntos arquitetônicos do Rio Grande do Sul. O prédio que abriga o antigo Paço Municipal está com licitação aberta para a empresa que fará o restauro, com recursos da Prefeitura e financiamento do Badesul.

Mais informações, nesta quinta-feira (09), no NT SUL – TV Cachoeira, canal 11.


Comente