INÉDITO:
  • QUA09:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • TER07:30
  • QUA21:00
  • QUI06:00
  • SEX10:00
  • SAB17:00

Todos na Mira 2013


todos na mira capa

Quando Leandro Quadros, Arilton Oliveira, Kleber Gonçalves, Rodrigo Silva e Luís Gonçalves se encontram na TV Novo Tempo você tem o programa “Todos Na Mira”, então prepare suas perguntas por que vamos responder à luz da Palavra de Deus!

Você está em: Novidades

Compartilhe:


Comente



  • Heliomar jorge em 5 de abril de 2013 15:41

    Não vou perder. Será muito edificante.parabéns titans!!!!!!!!



  • Hercules Gleydson em 6 de abril de 2013 0:05

    Nossa que maravilha, a igreja central aquí de Currais Novos (RN) esta passando por um reavivamento com o teólogo Marcos Martins e ainda teremos o prazer de assistir o TODOS NA MIRA. Parabéns TV Novo Tempo, com certeza estarei reunido com uma galera para assistir essa maravilhosa programação.



  • Seu nome (obrigatório) em 6 de abril de 2013 8:33

    Estarei online apatir de angolaComentário



  • Rogério em 6 de abril de 2013 11:55

    Se Deus quiser não vou perder esse programa vai ser muito legal.



  • Gabriele em 6 de abril de 2013 13:06

    Então gostaria de fazer minha pergunta pois moro em outro país . Só irei assitir na gravação e espero que eu tenha a minha dúvida esclarecida. Pois encontrei a adventista agora sou casada,mas um amigo meu gay disse que Davi foi homossexual dizendo esse texto aqui: E sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou, como à sua própria alma.
    1 Samuel 18:1
    Mas disse a ele que antigamente os homens o amar era de irmão não de contato sexual e creio que se ele tivesse feito isso nunca seria o segundo coração de Deus.Ele se tornou antes de ter o Reino;de ter matado o esposo de Betseba e etc.
    E em outro versiculo do mesmo capitulo diz:E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.
    1 Samuel 18:3-4
    E fora outros texto. Mas é verdade mesmo que Davi foi gay como muitas igrejas homossexuais dizem?



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 17:46

      Olá estimada amiga Gabriele!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      “A alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou, como a própria alma” (1Sm 18.1).

      Mas… qual é o problema em amar alguém? Jônatas amou a Davi. Saul também “o amou muito” (1 Sm 16.21). Mical, a irmã de Jônatas, “amava a Davi” (1 Sm 18.20).Não era só a família de Saul que amava a Davi. A “…todo o Israel e Judá amavam a Davi” (1 Sm18.16), pois ele “era benquisto de todo o povo, e até dos próprios servos de Saul” (1 Sm 18.5).
      Davi era o amado de todo o mundo por causa de sua simpatia, simplicidade, coragem, caráter, “boa aparência” (1 Sm 16.12 e 18, 17.42), talento musical ( 1 Sm 16.18). As pessoas confiavam tanto em Davi, a tal ponto que “ajuntaram-se a ele todos os homens que se achavam em aperto e todo homem endividado, e todos os amargurados de espírito” (1 Sm 22.2), primeiro 400 pessoas; depois 600 (1 Sm 23.13, 27.2, 30.9).
      Jônatas e Davi tinham muito em comum. Possuíam uma fé simples no poder e na atuação de Deus. Jônatas explicou ao seu escudeiro que “para o Senhor nenhum impedimento há de livrar com muitos ou com poucos” (1 Sm 14.6). Por essa razão, ele teve coragem para invadir, só com o escudeiro, uma guarnição dos filisteus e obter vitória. Davi explicou a Saul que, se o Senhor o tinha livrado do leão e do urso, o faria também no caso Golias (1 Sm 17.34-40).
      A tendência pecaminosa de Davi apresentada pela Bíblia não era homossexual. Sua poligamia (Mical, Abigail, Ainoã, Maaca, Hagita, Abital, Eglá, Bate Seba e outras) e seu adultério com a mulher de Urias mostram que a dificuldade do famoso salmista era heterossexual (1 Sm 18.27, 25.42-43, 2 Sm 3.2-5,11.1-27).

      “O íntimo relacionamento entre Jônatas e Davi é visto na Bíblia como um modelo de amizade. Em nenhum lugar das Escrituras se encontra referência a uma ligação homossexual entre eles. O versículo normalmente citado para justificar o homossexualismo é aquele em que Davi chora a morte de Jônatas, dizendo: ‘Teu amor me era mais precioso que o amor das mulheres’ (2 Sm 1.26). É importante observar, entretanto, que a palavra hebraica ahavá não significa apenas amor no sentido conjugal/sexual, mas também no sentido paternal (‘Isaque gostava de Esaú’, em Gn 25.28), no sentido de amizade ( ‘Saul afeiçoou-se a Davi’, em 1 Sm 16.21), no sentido de amor a Deus (‘Amarás o Senhor, teu Deus’, em Dt 6.5) e no sentido de amor ao próximo (‘Amarás o próximo como a ti mesmo’, em Lv 19.18). Em todos estes exemplos, o verbo usado na Torá (a Bíblia hebraica) é ahavá. É por razão lingüística — e não por falso pudor — que a maioria das traduções bíblicas cita 1 Samuel 1.26 ‘Tua amizade me era mais preciosa que o amor das mulheres’ (Rabino Henry I. Sobel, da Congregação Israelita Paulista)”.

      Mesmo que Davi tivesse tido um caso homossexual com Jônatas, isto não justificaria o homossexualismo como um comportamento aprovado por Deus porque:
      1)Na Palavra de Deus estão contados tanto os acertos quanto os erros das personagens. Se tudo o que elas fizeram nos justifica a repetir suas ações, como Davi, poderíamos adulterar, praticar homicídio, mentir, idolatrar, desonrar a Deus e aos pais, cobiçar, furtar, etc.
      2)Saberíamos que tal comportamento, apesar de registrado pela Bíblia, não seria aprovado pela mesma, pelo fato de que:
      a)Em nenhum lugar do texto bíblico há apoio para o comportamento homossexual.
      b)Em outras passagens a Bíblia condena o homossexualismo (Rm 1:26-27; Lv 18:22; Cr 6:9; 1Tm 1:10-11).

      Todos os traços louváveis dos caracteres de Davi e Jônatas foram aglutinados por um verdadeiro afeto, e Jônatas compreendeu que a felicidade consiste em amar antes de ser amado. Cristo nos amou desta forma, de tal maneira que voluntariamente se despojou de todas as suas prerrogativas divinas (Fp 2:6-8) a fim de poder iluminar a todo homem (Jo 1:9).
      E nisto o mundo inteiro saberá que somos discípulos de Jesus, se nos amarmos uns aos outros (Jo 13:34 e 35).

      Por mais que Deus ame o homossexual (João 3:16), Ele não aprova a prática da homossexualidade (Levítico 18:22; Romanos 1:24-27; 1 Coríntios 6:9-11).

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Michael em 6 de abril de 2013 15:49

    Que Deus seja louvado por ter cada um de vcsss juntos para honra lo em toda a sua Gloria….

    Este programa sera Otimo….

    Que Deus lhes de muito mais oportunidades para falar de sua Vontade….

    Att Michael…



  • Alex david em 6 de abril de 2013 20:05

    muito bom, tenho aprendido as verdades biblicas este programa Na mira da verdade, e hoje estou apaixonado pelo programa, e pelo ensino do professor Leandro, tenho marcado a miha biblia toda e agora ja estou marcando a segunda,( qe Deus os abençoe ricamente)



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 15:54

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Alex!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Que a cada dia estimado amigo você possa crescer mais no conhecimento e na graça de nosso Senhor Jesus (2 Pedro 3:18).
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.]
      Equipe do Na Mira.



  • Rafael em 8 de abril de 2013 0:59

    Ola pessoal tudo bem?
    Gosto muito do programa de vocês estou apreendendo muito sempre que da dou uma olhadinha nos programas..

    Gostaria de saber se Deus sabe de tudo e de todas as coisas de fato e de verdade? e no segundo momento porque ele fez lucifer um anjo de luz e fe e sabia do seu possivel sentimento no futuro? ele nao poderia ter evitado a criação de algo que ele saberia que seria ruim para todos.



    • Maiara Costa - Equipe em 8 de abril de 2013 14:19

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Rafael!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e confiança em nosso ministério.
      Devemos compreender querido amigo que mesmo Deus sendo Onisciente, não foi a Sua Onisciência que causou a queda de Lucifer. As coisas acontecem não porque Deus prevê; Deus prevê porque as elas vão acontecer, e mesmo que Deus saiba o que está reservado no futuro, Ele pode mudar o curso da vida do pecador, se ele assim o permitir (Ezequiel 33:11; Romanos 2:4).
      A Bíblia não nos dá todos os detalhes sobre a origem do mal, mas nos garante pelo menos duas coisas importantes: primeiro que Deus não foi o criador do mal (Salmo 5:4) e segundo que o mal surgiu no coração de Lúcifer (Ezequiel 28:15). Isso Paulo chama de o “mistério da iniqüidade” (2Tessalonicenses 2:7), relembrando que a palavra grega para mistério é misterion que significa uma verdade que estava oculta e foi revelada.
      O que a Bíblia revela sobre o mistério da iniqüidade é que um ser criado por Deus perfeito se envaideceu por causa de sua beleza, formosura e sabedoria (Ezequiel 28:13-17), e se envaideceu de tal maneira que intentou ser adorado como Deus (Isaías 14:12-14). Ele se esqueceu que era uma criatura e como criatura recebia vida, sabedoria, formosidade, resplendor de Deus e não dele mesmo. Lúcifer desviou os olhos de Seu Criador e passou a contemplar a si mesmo. Isso é vaidade, adorar-se a si mesmo, fazendo-se de si mesmo um “deus”. Isso nos mostra como Deus criou todas as suas criaturas com o livre arbítrio, ou seja, a liberdade de escolher fazia parte da perfeição.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Marco Antonio (Curitiba - PR) em 8 de abril de 2013 11:59

    Bem no dia do meu aniversário! Eu diria que é muito felicidade pra um sujeito só; felizmente, vou compartilhar essa bênção com dezenas, centenas de milhares.

    Obrigado, Novo Tempo! Obrigado, Leandro e colegas! Deus os abençoe!



  • Júlio em 8 de abril de 2013 16:46

    Esse primeiro cisma, o qual deu-se nos céus, originou a “legião” e a diversidade de “demônios”, que mais tarde, com ensinos enganosos, profecias e fábulas, extraíram muitos do seio do povo de Deus.
    Eis uma analogia aos acontecimentos religiosos (impossível não fazer essa ligação) a partir do inicio da idade moderna , interessante para ser discutida pelo grupo de nobres pastores e doutos professores, neste dia 9. Com certeza sabem sobre oque estou falando!
    Aceita minha sugestão? Sei que não! mesmo assim um abraço!



  • SAULO RODRIGUES FRANCISCO em 8 de abril de 2013 17:54

    Gostaria que fosse explicado o capítulo 15 de atos, pois estou com dúvidas se para nós gentios se basta] afastar da idolatria; não comer carne sufocada e o sangue e nõ praticar relação sexual ilicita.



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 16:03

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Saulo!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Vamos analisar Atos 15 dentro de seu contexto.
      “Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, bem como das relações sexuais ilícitas, da carne de animais sufocados e do sangue. Porque Moisés tem, em cada cidade, desde tempos antigos, os que o pregam nas sinagogas, onde é lido todos os sábados”. (At. 15:20-21) Verifiquemos o contexto do verso e vejamos de que lei está falando: da cerimonial ou aos dos Dez Mandamentos :“Alguns indivíduos que desceram da Judéia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos”. (At. 15:1) Percebeu? Alguns estavam ensinando na época que se a pessoa não “se circuncidasse” não poderia ser salva. Quando é dito no verso 10: “Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais puderam suportar, nem nós?”, a orientação é para que não seja colocado sob conversos o jugo da circuncisão, uma lei Cerimonial!
      Nos versos 19 e 20 também não foram citados outros mandamentos: “honra teu pai e tua mãe”; “não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão”; “não matarás”; “não roubarás”; “não dirás falso testemunho”; “não adulterarás”… Isto não significa que não mais precisemos observar estes preceitos. O fato de um mandamento não ser mencionado não quer dizer que foi abolido ou considerado sem importância. Os apóstolos não repetiram estes mandamentos e também o sábado porque não era esta a necessidade do povo de Antioquia. O silêncio em relação ao sábado (e em relação aos demais mandamentos supracitados) evidencia que a questão do sétimo dia não era motivo de controvérsia entre eles.
      Eles praticavam os outros mandamentos corretamente, inclusive, a guarda do sábado como podemos ver no verso 21, que diz “que Moisés tem, em cada cidade, desde tempos antigos, os que o pregam nas sinagogas, onde é lido todos os sábados”. Claramente se vê no texto que o culto era no sábado, dia em que eram lidas as Escrituras, na sinagoga.
      Estou à disposição caso queira obter maiores esclarecimentos. Despeço-me com alguns textos bíblicos para reflexão: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra”. (Mt. 5:17-18) “Se me amais, guardareis os meus mandamentos”. (Jo. 14:15)
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • joão luiz sfalsin nieiro em 8 de abril de 2013 20:00

    Olá turma, trabalho de escala toda vez que posso assisto o programa de vcês. obrigado vcês estão sendo uma benção em minha vida! Deus os abençoe!



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 14:44

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo João Luiz!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado por seu carinho amigo.
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Edjane Vasconcelos em 9 de abril de 2013 11:48

    Olá, equipe! Acompanho o programa sempre que posso.

    Tenho uma questão que pode ser traduzida assim:
    – Como saber se o sétimo dia do gênesis corresponde ao sábado dos nossos dias? Qual o significado da palavra sábado no original do AT, na realidade judaica? O que dizer do “Saturnia Tellus”?

    Grata, desde já, pela atenção.



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 17:38

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Edjane!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O sétimo dia sempre foi designado por sábado; não foi a partir do Êxodo que recebeu nome, apesar da nomenclatura não ter sido nencionado em Gênesis. Isso porque o mandamento de Êxodo 20:8-11 APONTA para o sábado da Criação, indicando que aquele dia era sábado. Hebreus 4:4 e 9, conquanto se referia ao repouso da fé, esclarece o assunto (o escritor entendia ser o sétimo dia da criação o Sábado). Os escritores e profetas bíblicos jamais iriam familiarizar-se com um costume pagão, como por exemplo, em escrever ou mencionar nas Escrituras um dia da semana cujo nome se refira a um deus pagão: “Em tudo o que vos tenho dito, andai apercebidos; do nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça de vossa boca”. (Êxodo 23:13). Se tivessem feito isso em relação ao sábado, todos eles estariam em conflito com esta ordem de Deus.
      Mesmo sendo o Sábado conhecido pelos caldeus como “dia de Saturno”, o certo é que o SIGNIFICADO PRIMÁRIO da palavra é DESCANSO (hebraico Shabbath). Foi Deus quem nomeou esse dia como sendo “descanso” (ou sábado, com o mesmo sentido).

      PODEMOS OBSERVAR QUALQUER DIA?

      Ainda que o termo sábado signifique “descanso”, a santificação desse dia repousa sobre uma base muito mais sólida do que uma possível razão linguística: num insofismável “Assim Diz o Senhor” (Gênesis 2:1-3; Êxodo 20:8-11; Isaías 56:2; 58:13-14; Mateus 5:17-19; Marcos 2:28; João 14:15, etc). Mas trata-se de uma questão MORAL, de ADORAÇÃO e de ACEITAÇÃO DO SENHORIO DE DEUS EM NOSSA VIDA. Guardando o sábado demonstramos que aceitamos a soberania de Deus e não do homem; mostramos que seguimos o padrão moral e de adoração estabelecido pelo Criador e não o padrão moral e de adoração estabelecido pelo ser humano. Jesus foi bem claro a respeito desta questão: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus”. (Mateus 5:17-19).
      Portanto, as Escrituras não apoiam a observância de outro dia. Isso é aceito por diversos comentaristas; um deles é o Cardeal Gibbons: “Podeis ler a Bíblia do Gênesis ao Apocalipse, e não encontrareis uma única linha que autorize a santificação do domingo. As Escrituras ordenam a observância religiosa do Sábado, dia que nós nunca santificamos”. [Cardeal Católico Gibbons, em The Faith of Our Fathers, edição de 1892, pág. 111].
      Que possam ser nossas as palavras dos apóstolos: “Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens”. (Atos 5:29).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Lidiani em 9 de abril de 2013 11:55

    Boa noite, gostaria da explicação do texto bíblico que se encontra no livro de atos 24:14. Afinal, a igreja adventista faz parte de uma seita ou não? Já me perguntaram isso uma veze e eu não pude responder. Desde já agradeço.



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 16:47

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Lidiane!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Já há um artigo pronto aqui no blog referente à esse assunto acesse: http://novotempo.com/namiradaverdade/2009/03/30/a-ireja-adventista-e-uma-seita/
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Marco Antonio de Souza em 9 de abril de 2013 13:03

    Amo a tv novo tempo, posso ver o trabalhar de DEUS, mas o meus programas preferidos são: Na mira da verdade e Biblia facil que prazer assistir esses programas…



  • VANESSA FERREIRA em 9 de abril de 2013 13:48

    Olá pessoal como vai?
    Meu marido e eu estamos frequentando a um tempo a IASD, graças a Deus que usou uma pessoa para nos presentear com o DVD O grande conflito, com o abençoado evangelista Luís Gonçalves e esta mesma pessoa nos remomendou a ver no site do na mira da verdade questões bíblicas que tivessemos dúvidas. Daí cada vez mais fomos estudando a bíblia e conhecendo mais do plano de Deus para nossa vida.
    Hoje em dia, guardamos o sábado, seguimos os mandamentos, estamos em comunhão com Deus e estamos terminando de fazer o estudo bíblico Ouvindo a voz de Deus (já fizemos a ficha de Batismo).
    Graças a Deus.
    Obrigada TV NOVO TEMPO!!!



    • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 16:36

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Vanessa!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado por compartilhar conosco o seu precioso testemunho.
      Que a cada dia você e seu esposo possam continuar crescendo na graça e conhecimento de Cristo Jesus (2 Pedro 3:18).
      Que Deus seja louvado pela decisão de vocês ao batismo, essa é a melhor decisão que alguém pode tomar.
      Saiba que podem contar conosco para o que precisar.
      Que Deus continue abençoando grandiosamente a vida de vocês.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Maiara Costa - Equipe em 9 de abril de 2013 16:30

    Olá estimado amigo e irmão em Cristo Ignacio!
    Satisfação poder manter contato com você.
    Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
    Você gostaria que esse comentário fosse aprovado publicamente no blog ou que a resposta fosse dada particularmente por e-mail. Se for a opção dois, por favor, nos passe um e-mail que possamos entrar em contato, pois por esse não conseguimos.
    Que Deus te abençoe grandiosamente.
    Um forte abraço.
    Equipe do Na Mira.



  • Leonardo Expedito em 9 de abril de 2013 17:18

    Não perco esse programa hahah!



  • Sandra Barcelos em 9 de abril de 2013 18:16

    Gostaria de saber se quando Jesus viveu neste mundo ele tinha lembranças de sua vida no Céu, de antes dele se tornar homem.
    Obrigada



    • Maiara Costa - Equipe em 28 de novembro de 2013 17:31

      Olá Sandra!
      Muito obrigado por seu contato.
      Há um texto bíblico que creio poderá esclarecer essa dúvida. Vamos à ele:

      “Embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens”. Filipenses 2:6,7

      Esse texto nos mostra que Cristo na encarnação não deixou de Ser Divino, sendo assim, Ele com toda a certeza se lembrava da vida no Céu.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Antonio Carlos Magno De Jesus em 9 de abril de 2013 19:57

    Esse programa na mira da verdade , é sensacional!…Esse Leandro Quadros ,responde todas as perguntas dos telespectadores através da biblia sagrada!…A biblia é onde está a nossa resposta pra todos nossos problema!…É legal que nós encontramos alguém capacitado através do Espirito Santo pra tirar todos as nossas dúvidas e problema de nossas vidas!…Vocês Adventista estão de parabéns!…Que Deus abençoe todos Vocês !….Muito obrigado meu Deus e nosso Senhor Jesus Cristo pelo seu amor eterno por todos.



  • Rubens em 9 de abril de 2013 20:52

    É hoje o grande dia.



  • helton santos em 9 de abril de 2013 21:04

    vou fazer de tudo para assistir que Deus possa continuar abençoando vocês da novo tempo por esse programação.



  • clebson inacio bispo em 9 de abril de 2013 21:18

    qual e o pecado contra o espirito santo



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de setembro de 2013 18:19

      Olá Clebson!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A questão do pecado contra o Espírito Santo é mencionada por Cristo no contexto da cura de um endemoninhado cego e mudo (Mateus 12:22-32; Marcos 3:20-30). Essa cura levou “toda a multidão” que seguia a Jesus a indagar se não seria Ele, “porventura, o Filho de Davi”. Mas os fariseus, invejosos da popularidade de Jesus, contestaram: “Este não expele demônios senão pelo poder de Belzebu, maioral dos demônios” (Mateus 12:23 e 24). É evidente que os fariseus atribuíam a Satanás a obra que o Espírito de Deus realizava através de Cristo.
      Para entender melhor o assunto, é preciso lembrar que uma das obras mais importantes do Espírito Santo é levar os seres humanos ao arrependimento dos seus pecados e à aceitação de Cristo como Salvador e Senhor. Mas essa obra acaba sendo neutralizada na vida daqueles que resistem persistentemente aos apelos do Espírito Santo. Assim, entristecem o Espírito Santo (Efésios 4:30) e apagam a Sua influência sobre a consciência individual (I Tessalonicenses 5:19). Com o coração endurecido pelo orgulho (Hebreus 3:7-15), perdem a sensibilidade espiritual e as percepções morais, e acabam formando uma escala de valores distorcida, na qual a obra do Espírito Santo é muitas vezes atribuída a Satanás e a de Satanás, ao Espírito Santo.
      Nas Escrituras encontramos vários casos de pessoas que pecaram contra o Espírito Santo. Por exemplo, Faraó, diante do qual Moisés e Arão realizaram grandes sinais e maravilhas, endureceu o seu coração a ponto de o Espírito de Deus não mais ter acesso a ele (Êxodo 5 a 12). Judas Iscariotes não permitiu, a despeito das advertências de Cristo (Mateus 26:21-25), que o Espírito Santo o dissuadisse de trair o Mestre. Já Ananias e Safira mentiram ao Espírito Santo e foram punidos por isso (Atos 5:1-11). Sem dúvida, essas pessoas se perderam porque não permitiram que o Espírito Santo as levasse ao arrependimento.
      Por outro lado, a Bíblia menciona também alguns indivíduos que se afastaram de Deus e acabaram se arrependendo. Sansão, a respeito do qual é dito que “ele não sabia ainda que já o Senhor Se tinha retirado dele” (Juízes 16:20), clamou depois e a sua oração foi atendida (Juízes 16:28-30). Seu nome aparece entre os heróis da fé (Hebreus 11:32). Manassés foi talvez o pior rei hebreu, mas, após ser levado em cativeiro pelo exército assírio, ele se humilhou perante Deus e empreendeu uma significativa reforma religiosa em Judá (II Reis 21:1-18; II Crônicas 33:1-20). Esses exemplos revelam que mesmo casos aparentemente sem esperança podem ser revertidos, se a pessoa se humilhar perante Deus e clamar por socorro.
      O problema dos fariseus é que o orgulho e a autossuficiência os haviam endurecido a ponto de não mais perceberem os milagres de Cristo como sinais operados “pelo Espírito de Deus” para evidenciar a chegada do “reino de Deus” (Mateus 12:28). Como o arrependimento é a condição para o perdão dos pecados (Atos 2:38), eles jamais seriam perdoados enquanto continuassem atribuindo a Satanás a própria obra do Espírito Santo efetuada para levá-los ao arrependimento.
      Diante disso, podemos concluir que o pecado contra o Espírito Santo é jamais reconhecer os próprios erros. Enquanto a pessoa reconhece que está errada e que deve mudar, ela pode ter certeza de que não foi longe demais. Aqueles que indagam se por acaso não cometeram o pecado imperdoável, demonstram por essa atitude que sua consciência não perdeu completamente a sensibilidade. Quando a pessoa não mais reconhece seus próprios erros, ela se encontra no caminho perigoso. Mesmo assim, não podemos perder a esperança. Experiências como as de Sansão e Manassés revelam que mesmo pessoas totalmente degeneradas podem voltar a Deus, se derem ao Espírito Santo a oportunidade de realizar a Sua obra regeneradora.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • ANTONIO MARCOS DOS SANTOS GUEDES em 9 de abril de 2013 21:54

    TODOS NA MIRA É TUDO DE BOM………DEUS ABENÇOE A NOVOTEMPO E TODOS VOCÊS.



  • adaister em 9 de abril de 2013 21:56

    Mayara minha cara, me responde uma perguntinha: Caim realmente é filho de Adão? Se é, como você explica o fato de o mesmo (Caim) nunca ter sido mencionado em uma só genealogia Adâmica, visto que Caim era o primogênito? Caim nunca em nem uma parte das escrituras é tido como filho de Adão, porque isso?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 17:41

      Olá Adaister!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      “Adão teve relações com Eva, sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Caim. Disse ela: “Com o auxílio do Senhor tive um filho homem”. Gênesis 4:1
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Maria de Lourdes em 9 de abril de 2013 22:07

    Olá, eu sou de Fortaleza, Ceará. Gostaria que vocês explicassem 1 João capítulo 5 e os versículos 16,17,18 e 19 e que esta explicação fosse feita um por um se possível. Gratíssima



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de setembro de 2013 18:16

      Olá Maria de Lourdes!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O que é um “pecado para morte” mencionado em I João 5:16 e 17?

      Vejamos o contexto do que João está escrevendo. No capítulo 5, versos 14 e 15, ele afirma que as orações do crente serão respondidas por Deus.

      E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos. – (1 João 5:14 e 15)

      João está se dirigindo à comunidade cristã. Ele está falando sobre a importância dos cristãos orarem uns pelos outros, especialmente quando um deles cai em pecado. Depois de dar a certeza de que os Cristãos podem orar que são atendidos, João passa a dar um exemplo específico de oração. A oração de um irmão em favor de outro. Ele explica em que circunstâncias ela pode ser eficaz.

      Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda a iniqüidade é pecado, e há pecado que não é para morte. – (1 João 5:16 e 17)

      Muito melhor do que os membros da igreja ficarem comentando sobre os pecados de um determinado irmão, João está sugerindo que o melhor seria orar por e com o irmão. Esta atividade de oração intercessória encaixa-se muito bem na responsabilidade que têm os membros do corpo de Cristo de cuidarem uns dos outros em amor. (Mateus 18:15-18)

      Procurar o pecador, adverti-lo do seu erro, e principalmente apontar-lhe um Salvador, é uma tarefa delicada. Entretanto este tipo de diálogo serve para construir a igreja. Totalmente diferente de fofocas, cujo resultado é o esfacelar da igreja.

      Aí vem a pergunta: “O que é um pecado para a morte?” Os estudiosos bíblicos sustentam que o pecado para a morte é o pecado imperdoável do qual Jesus falou em Mateus 12:31 e 32.

      João discute dois tipos de pecado. Aqueles em que há esperança para o pecador, e aqueles em que não há esperança. Nos casos de pecados para os quais há esperança, a oração pode ser muito eficaz na recuperação. Já, sem a esperança, caso dos “pecados para a morte”, não há garantia de que a oração venha a se tornar eficaz.

      João não está aqui definindo um ato de pecado em particular que leva inevitavelmente à morte. Ele se refere a um tipo de pecado. Se ele tivesse em mente um pecado específico capaz de levar alguém à perda da salvação, certamente ele o teria identificado, para que todos nós pudéssemos nos desviar deste e assim ficarmos longe da consequência tão terrível. Mas João não indicou um pecado específico como sendo “o pecado para a morte”. Isso nos leva a concluir que João está falando não de um ato específico de pecado, mas sim de um “tipo” de pecado, uma atitude.

      A Bíblia considera com muita seriedade o pecado. Vejamos alguns versos bíblicos:
      Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá. – (Ezequiel 18:4)

      Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as justiças que tiver feito não se fará memória; na sua transgressão com que transgrediu, e no seu pecado com que pecou, neles morrerá. – (Ezequiel 18:24)

      Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. – (Tiago 1:15)

      Qualquer pecado se a pessoa persistir nele conduzirá a morte. Mas nós sabemos que há uma diferença de grau entre um pecado e outro. Os pecados cometidos por aqueles que estão genuinamente interessados em servir a Deus, mas que sofrem de uma vontade fraca e lutam contra hábitos arraigados, são muito diferentes dos pecados cometidos deliberadamente em atrevido desafio a Deus.

      O que determina a diferença entre um pecado que não é para a morte e um pecado que é para a morte é mais a atitude e o motivo do que o ato do pecado em si. Nesse sentido há uma distinção entre pecados.

      Um erro pequeno do qual a pessoa se arrepende rapidamente, e é perdoada, não é um pecado para a morte. Um pecado mais grave, cometido porque a pessoa descuidou seu relacionamento com Jesus, ainda não é um pecado para a morte, se seguido de genuíno arrependimento. Qualquer pecado em que o pecador persistentemente se recusa a atender o apelo do Espírito Santo para arrependimento torna-se um pecado para a morte.

      A recusa em arrepender-se torna a morte uma coisa certa. Se a pessoa peca e se recusa a arrepender-se, não há outro caminho a não ser a morte.

      Dificilmente nós humanos conseguimos perceber essa diferença. Mas Deus, que conhece os corações, sabe o momento em que a pessoa não quer mais arrepender-se, o momento em que ela rejeita por completo toda a influência celestial por sua salvação. E isso a Bíblia chama de pecado contra o Espírito Santo.

      Um exemplo da diferença entre tipos de pecados pode ser visto na vida de Saul e Davi, reis de Israel. Os dois cometeram pecados horríveis. O primeiro pecou e não se arrependeu; o segundo se arrependeu de todo coração. Quais foram as consequências? Saul morreu sem a esperança da vida eterna. Davi foi perdoado e foi-lhe assegurado um lugar no reino de Deus.

      Há, portanto, muita esperança para aquele que, contrito, atira-se aos pés de Jesus! Ninguém é tão vil, ninguém desceu tanto na senda de pecado que não possa ser alcançado pela graça de Cristo.

      Jesus abriu-nos a porta que conduz ao céu. Ele veio para buscar o que estava perdido e jamais desistirá de buscar o pecador. Poderá acontecer que o pecador algum dia desista de Jesus, mas Jesus jamais desiste de nós.

      Em S. João 6:37, Ele diz:
      Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. – (João 6:37)

      O único pecado que não tem perdão é aquele em que o pecador não quer ou não acredita que possa ser perdoado.

      Se alguém não quiser o perdão, recusar a salvação, debochar da vida eterna, estará perdido! Perder-se-á não porque Deus não tenha feito tudo para salvá-lo, mas porque Deus não obrigará ninguém a ir para o céu. Se houver alguém nessa situação, por essa pessoa não devemos orar. Mas em favor de todos os demais irmãos (que têm o pecado como um acidente em suas vidas), orar por eles é nosso dever e privilégio.

      Quando Cristãos intercedem, Deus opera, concedendo arrependimento, perdão e vida eterna!
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • viviane em 9 de abril de 2013 22:11

    voces sao uma benção nao perderia por nada , sou da igreja do evangelho quadrangular



  • Letícia Mendonça em 9 de abril de 2013 22:12

    Olá Pr. Leandro Quadros gostaria que você mandasse um beijo e um abraço para minha família gosto muito do senhor e vi inclusive você em Maceió Alagoas e tirei foto com você. Obrigada e um beijo.
    Tenho 11 anos e moro em União dos Palmares



  • Marcio em 9 de abril de 2013 22:21

    Boa noite, tenho uma dúvida pessoal muito importante:

    sobre os alimentos impuros, tenho entendido que não posso comer alguns alimentos pois são considerados impuros por Deus e desde então estou eliminando a carne de porco de meus alimentos… Porém hoje lendo a bíblia encontrei em Marcos 7: 18-20 que Aquilo que entra pela boca não pode faze-lo ficar impura, mas o que sai da boaca sim… com isso Jesus quis dizer que podemos comer todos os tipos de alimentos?? por favor esclareçam esta dúvida..

    Obrigado

    Marcio



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 18:13

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Marcio!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Bem amigo a primeira coisa que precisamos entender quando estudamos a bíblia é não tirar o texto do contexto. Tanto em Mateus 15:1:20 como em Marcos 7:1-23 a questão discutida ali não é sobre alimentos puros e impuros, pois esse problema os judeus não tinham, afinal não se alimentavam de animais impuros, a questão ali era que os escribas e fariseus questionavam Jesus porque os seus discípulos comiam sem lavar as mãos (esse lavar as mãos não era por higiene, mas um ritual de purificação) querendo dizer que os discípulos estavam assim dessa forma impuros e nesse contexto Jesus explica que o que deixa o homem impuro (no sentido de indigno, pecador) não é o comer sem lavar as mãos, mas sim as coisas que saem da mente (coração) do homem que o torna um pecador (Marcos 7:20-23, Mateus 15:18,19).
      O texto em nenhum momento deixa brecha para a questão de alimentação, pois não era esse o assunto discutido ali. Como adventista amigo Josué você faz muito bem em estudar a bíblia em várias versões, mas lembre-se de um pensamento muito importante: “Um texto usado fora de contexto não serve de pretexto” para fazer o que é errado.
      Caso você queira afirmar isso que estou te dizendo entre no site: http://www.ellenwhitebooks.com/comentario.
      Você pode procurar essa passagem bíblica e ali terá a explicação teológica baseado nos textos originais em grego.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • marilene silva em 9 de abril de 2013 22:23

    assistindo ao programa, que está uma benção



  • Josiane Chagas em 9 de abril de 2013 22:33

    Boa noite queridos irmãos, gostaria de saber se o texto de Apoc 17:9-11 se refere ao novo papa. Há alguma ligação com o papado?



  • Maria Penha em 9 de abril de 2013 22:40

    Que programa abençoado! Gostaria de fazer uma pergunta!
    Em Deuteronômio 8:5 diz que Deus castiga Seus filhos. É isso mesmo? Um Deus amoroso castiga aos que ama? Como e porquê Deus castiga Seus filhos?
    Deus mantenha esse lindo ministério para Sua honra e glória!



    • Maiara Costa - Equipe em 4 de junho de 2013 17:09

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Maria Penha!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Gostaria de passar à você mais alguns textos bíblicos para sua reflexão.
      Hebreus 12:7-11; Apocalipse 3:19.
      O texto de Deuteronômio 8:5 está falando de disciplina e não castigo, isso na linguagem bíblica tem diferença, pois a disciplina visa salvação e o castigo a destruição.
      Deus disciplina hoje para não castigar no amanhã.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • DAVID ANDRADE FEITOZA em 9 de abril de 2013 22:40

    eu só tenho este e-mail, mas pode fazer no ar estou assistindo com minha familia aqui ao vivo. obrigado!



  • Danielle Costa em 9 de abril de 2013 22:43

    Só fera na palavra de Deus, benção pura !!!



  • Elias em 9 de abril de 2013 22:46

    A Biblia diz que não há um único justo, sobre a terra, ninguém consegue cumprir a lei 100%, e como iremos fazer?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 16:55

      Olá estimado amigo Elias!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia em Romanos 8:3,4 e nos mostra como podemos alcançar essa vitória.
      “Não estamos salvos das garras do pecado só pelo fato de conhecermos os mandamentos de Deus, pois não podemos guardá-los, mas Deus pôs em ação um plano diferente afim de nos salvar. Ele enviou Jesus, em corpo humano como nosso, a fim de destruir o controle do pecado sobre nós, dando-se a si mesmo como sacrifício por nossos pecados. Assim agora podemos obedecer às leis divinas se seguirmos o Espírito Santo e não mais obedecermos a velha natureza pecaminosa que está dentro de nós”. Versão Nova Bíblia Viva.
      Em outras palavras nós não podemos, mas por meio da perfeita obediência de Cristo e a atuação do Espírito Santo em nossa vida, Deus aceita a nossa obediência como uma obediência perfeita, não por enxergar a nós mesmos, mas sim a Cristo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Rosineide Ferreira em 9 de abril de 2013 22:49

    queria saber a explicaçao de juizes 11: 29/30



  • Danielle Costa em 9 de abril de 2013 22:53

    Varões de Deus, conhecedores da palavra, benção pura !!!!



  • Marco Aurélio dos Santos em 9 de abril de 2013 22:56

    Saudações Irmãos em Cristo!

    Gostaria de ouvir uma explicação sobre o que está escrito nas Sagradas Escrituras da condição de tricotomia do homem, exemplo:1Ts 5.23. “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.”

    Graça e Paz.

    Marco Aurélio
    Lagoa Santa/MG



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 14:42

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Marco Aurélio!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      No texto de Tessalonicenses 5:23, o que Paulo quis dizer? O que significa a expressão “o espírito, a alma e o corpo”?

      Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, a alma e o corpo de vocês sejam preservados irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

      Espírito, alma e corpo. Paulo não está ministrando um estudo sistemático sobre a natureza do homem, mas está dando plena certeza que nenhuma parte da vida do convertido permanece sem ser tocada pelo poder santificador de Deus. Às vezes, a Bíblia usa o linguajar popular do homem e suas possíveis partes, seja corpo e alma, ou corpo e espírito (veja em Mateus 10:28; Romanos 8:10; 1 Coríbtios 5:3; 7:34). Em Tessalonicenses esse jeito popular de dizer é usado para enfatizar que nenhuma parte do homem está excluída da influência da santificação. É possível ver significado especial nas divisões que Paulo faz.
      Por “espírito” (pneuma [em grego], veja em Lucas 8:55) pode ser entendido o princípio mais alto de inteligência e pensamento com que o homem é dotado, e com o qual Deus pode comunicar-se por Seu Espírito (veja em Romanos 8:16). É pela renovação da mente pela ação do Espírito Santo que o indivíduo é transformado à semelhança de Cristo (veja Romanos 12:1, 2).
      Por “alma” (psuche veja em Mateus 10:28), quando distinguido de espírito, pode ser entendido aquela parte da natureza humana que se expressa pelos instintos, emoções, e desejos. Esta parte da natureza da pessoa pode ser santificada, também. Quando, pela atuação do Espírito Santo, a mente é trazida em conformidade com a mente de Deus, e a razão santificada passa a ter o controle da natureza mais baixa, os impulsos que de outra forma seriam contrários à Deus se tornam sujeito à sua vontade. Assim o cristão humilde pode alcançar tal altura de santificação que ao estar obedecendo a Deus ele realmente está levando a cabo seus próprios impulsos. Ele se deleita em fazer a vontade de Deus. Ele tem a lei de Deus em seu coração (veja Salmo 40:8; Hebreus 8:10).
      O significado de “corpo” (soma) parece evidente. É a estrutura corporal — carne, sangue e ossos — que é controlada pela natureza superior ou inferior. Quando a mente santificada está no controle, o corpo não é abusado. A saúde floresce. O corpo se torna um instrumento adequado através do qual o cristão ativo pode servir a seu Mestre. Santificação que não inclua o corpo não é completa. Nossos corpos são templos de Deus. Nós deveríamos sempre buscar mantê-lo santo e glorificar a Deus através dele (1 Cor. 6:19, 20).
      É necessário mencionar que embora a Bíblia fale de duas ou três partes no homem, o faz apenas para efeito didático. Temos componentes mentais, emocionais e físicos, mas somos indivisíveis.
      Tanto a Bíblia como o nosso linguajar comum e poético não pervertem as coisas. Por exemplo, quando a Bíblia diz que “saiu-lhe a alma e expirou, quer simplesmente dizer: morreu. Quando dizemos “quer uma mãozinha”, “estou distante mas minhas mãos estão estendidas até você”; não pensamos em mão pequena, nem mão de borracha, apenas entendemos: “estou pronto para ajudá-lo”. Quando dizemos “põe a mão na consciência”, ninguém entende que a mão tem tal capacidade; entendemos: “reflita no assunto”.
      Quando Jesus disse: temei aqueles que podem matar o corpo e a alma, Ele deu-nos a entender duas coisas:
      1) Para aqueles que pensam que a alma é imortal Ele disse: cuidado; pois ela pode morrer;
      2) O sentido correto e simples é: “cuidado com o morrer sem estar preparado para a vida eterna, pois de quê adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida” (alma)?
      Portanto, as expressões corpo, alma, espírito, coração, rins, pés, mãos, usadas na Bíblia podem receber a interpretação normal que damos a elas sem o vício da interpretação pagã.
      A sequência apresentada por Paulo – primeiro o espírito, então a alma e finalmente o corpo – não é mera coincidência. Quando o espírito é santificado, a mente se encontra sob o controle divino. A mente santificada, por sua vez, exercerá influência santificadora sobre a alma, ou seja, sobre os desejos sentimentos e emoções. A pessoa em cuja vida a santificação está presente, não irá abusar do corpo, de modo que a saúde física também florescerá. Portanto, o corpo se torna um instrumento santificado através do qual o cristão pode servir ao seu Senhor e Salvador.
      O apelo de Paulo no tocante à santificação acha-se claramente embasado no conceito da unidade da natureza humana e revela que a efetiva preparação para o segundo advento de Cristo necessita do preparo da pessoa como um todo.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Farydah Rayanne em 9 de abril de 2013 22:58

    Pq as pessoas ainda insistem em ñ aceitar o sábado ou mesmo o domingo como o dia do Senhor, por afirmarem que ninguém sabe ao certo o dia que foi santificado?



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 15:14

      Olá Farydah!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Biblicamente o dia a ser guardado é o sábado (Gênesis 2:1-3; Êxodo 16; 20:8-11; 31:18; Isaías 56:2,3-7; 58:13,14; 66:23,24; Ezequiel 20:12,20,21; Marcos 2:27,28; Hebreus 4:1-9; Apocalipse 14:6,7). Pois foi abençoado e santificado por Deus.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Charlon em 9 de abril de 2013 22:59

    Boa noite a todos, gostaria muito de saber porque la em genegis 4:13 a15 diz que Caim quando matou seu irmão foi amaldiçoado, e ele teve medo de ir para outra cidade e ser morto por outras pessoas, mais como poderia aver outras cidades, ja que Caim foi o primeiro filho de Adão e Eva?



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 15:39

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Charlon!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Existe um texto bíblico que pode clarear a nossa mente em relação ao assunto.
      É o que está em Gênesis 5:5, quando lemos esse texto podemos compreender quanto tempo se passou e que as coisas não aconteceram rapidamente. Caim estava temeroso com os membros da própria familia (Gênesis 5:4).
      Ou seja, do relato do homicidio até esse pode ter se passado muito tempo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Gideao em 9 de abril de 2013 23:04

    Como ser como os discipulos de Jesus; Pedro ,João etc Qual é a diferença desses homen e nos hoje .
    Qual é o Segredo deles para serem tão usados por Deus como o Foram?



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 15:43

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Gideão!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O segredo desses grandes homens de fé era a busca pelo batismo diário do Espirito Santo (Atos 1:8,14), algo que está tão disponível a nós hoje quanto esteve para eles no passado (Lucas 11:9-13). A unica diferença que temos para alguns deles é que eles estiveram pessoalmente com Cristo e nós não.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Laura em 9 de abril de 2013 23:05

    Estou tentando converser meu esposo á guardar o sábado, pois é um mandamento de Deus. Só que ele disse que se for seguir o mandamento de Deus então deve seguir todos inclusive as leis de Moisés feita para os judeus.Inclusive foi Deus quem citou toda a lei para Moisés só que não consigo achar na Bíblia um versiculo que diga: Siga os 10 mandamentos de Deus e não as leis de Moisés.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 17:23

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Laura!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Que tipos de leis podem ser encontradas no Antigo Testamento? Quais delas ainda são necessárias para os cristãos?

      Vejamos, de uma maneira resumida, as leis dadas ao povo de Israel através de Moisés e dos demais profetas:

      1) Os Dez Mandamentos – Constituem-se na essência da responsabilidade moral humana para com o seu Criador (primeiros quatro mandamentos) e para com seu próximo (últimos seis mandamentos). Escritos pelo próprio dedo de Deus (Êxodo 31:18) e entregues a Moisés.

      2) Leis de Saúde – Entre as leis de saúde encontradas no AT, destacam-se as leis dos animais que não devem ser comidos (Levítico 11 e Deuteronômio 14) e a ordenança para não se comer gordura e sangue (Levítico 3:17) (Levítico 3:17 – “Estatuto perpétuo será durante as vossas gerações, em todas as vossas moradas; gordura nenhuma nem sangue jamais comereis.”).

      3) Leis Cerimoniais – Tais leis simbolizavam o sacrifício que Jesus viria fazer em favor da raça humana. Incluem-se aqui os diversos sacrifícios de cordeiros (ver Levítico 22:21; João 1:29; 1 Coríntios 5:7; Apocalipse 13:8).

      4) Leis Religiosas – Diversas leis que regulavam a vida religiosa do povo hebreu. Delas fazem parte as leis sobre a impureza. Por exemplo: mulheres menstruadas e pessoas que haviam tocado em mortos não podiam ir até o pátio do templo até se tornarem puras cerimonialmente. Deus não estava excluindo tais pessoas, mas esse era um método didático para ensinar a eles o quanto um Deus santo se preocupa com a pureza e abandono de qualquer pecado.

      5) Leis Civis – Leis sobre impostos, serviço militar obrigatório, sistema político, sistema jurídico, etc.
      Quais destas leis ainda devem ser obedecidas pelos cristãos? Precisamos, primeiramente, salientar que a obediência a uma lei, qualquer que seja, não é jamais um meio para se obter a salvação (Efésios 2:8, 9). A salvação é um presente de Deus aos seres humanos mediante o sacrifício de Cristo na cruz em nosso lugar. Veja os textos a seguir:

      • Gálatas 3:13: “Cristo nos resgatou da maldição (A “maldição” da Lei não é a própria Lei, considerada santa, justa e boa em Romanos 7:12, mas sim a condenação que ela traz ao pecador que não aceita a Jesus: a morte eterna – Romanos 6:23) da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro).”

      • 1 Pedro 3:18: “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito.”

      • Romanos 11:6: “E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça.”

      O fato de sermos salvos pela graça de Jesus quer dizer que não devemos obedecer mais as leis de Deus? Deixemos que a própria Bíblia nos responda:

      • Romanos 3:31: “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.”

      • Tiago 1:25: “Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.”

      O que ocorre é que as leis morais dadas por Deus aos seres humanos constituem uma maneira de sermos protegidos por Deus e ao mesmo tempo evidenciam uma gratidão humana pela salvação provida por Cristo na cruz (João 14:15). São uma evidência externa de uma transformação interna (2 Coríntios 5:17).
      Algumas das leis encontradas na Bíblia são transitórias, podem mudar com o tempo. Entre elas salientamos as leis cerimoniais, religiosas, de costumes de fatores culturais como roupa, corte de cabelos, etc. Civis, dadas ao povo judeu num dado contexto. Elas foram úteis para uma época e para uma cultura, mas não tem um caráter universal e eterno.
      Outras leis encontradas no AT são de natureza permanente. Estudiosos bíblicos encontram, na lei moral dos Dez Mandamentos princípios que são por natureza universais e eternos como o próprio Deus.
      As leis de saúde também justificam seu caráter permanente. O sexto mandamento ordena “não matar”. Naturalmente aqui é abrangido não apenas “não matar” o próximo, mas, também, não matar a si mesmo. É importante compreendermos que o cuidado com a própria saúde é uma exigência que Deus faz às Suas criaturas e que Ele cobrará por isso (1 Coríntios 3:16, 17; 6:19-20). Sendo assim, as leis de saúde dadas por Deus na Bíblia ainda devem ser observadas pelos cristãos para que tenham boa saúde física, mental e espiritual (3 João 2). No que diz respeito à lei que ordena não comermos carnes imundas, esta é uma lei dietética, de saúde. Não pode ter sido abolida, pois não é apenas o povo de Israel que deve ter saúde, mas sim toda a raça humana. Nosso organismo não é mais forte que o deles para que possamos abusar e usar alimentos imundos. Assim como eles ficavam doentes ao transgredir tal lei, nós também ficamos.
      Esperamos que você analise este assunto com oração e tome a firme decisão de agradar a Deus em todas as coisas. Deus é bom e tudo o que Ele nos pede é para o nosso bem.

      “Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo.” Salmo 73:1.
      Gostaria de deixar um pensamento à você.
      “Você é a melhor ou pior propaganda que Deus tem. A sua vida é a unica Bíblia que muita gente está lendo fora das igrejas, a unica coisa que muita gente conhece da Bíblia é como você trata seu esposo, seus filhos, a forma como você se comnporta. Isso tudo pode falar muito, e fala!”.
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Nicolle em 9 de abril de 2013 23:05

    Olá, eu gostaria de saber qual a explicação para o verso 19 de Mateus capitulo 16. O que esse verso quis dizer com entregar as chaves do céu pra Pedro. E por que Pedro ?? A igreja católica usa isso como uma das justificativas para considerarem Pedro como o primeiro papa . Como explicar o contrario e rebater essa afirmação ??
    Obrigada, Nicolle.



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 16:44

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Nicolle!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      As chaves do reino são as palavras de Cristo. Cristo mesmo disse que a chave que dá acesso ao reino é a chave do conhecimento (Lucas 11:52). As palavras de Jesus são espírito e são vida para todos os que a recebem (João 11:52); elas são as que dão vida eterna (João 6:68). A palavra de Deus é a chave da experiência do novo nascimento (I Pedro 1:23).
      Assim como as palavras pronunciadas por Jesus convenceram os discípulos da divindade do seu Mestre, assim também eles, como embaixadores de Jesus, deveriam repetir Suas palavras a outros homens, a fim de reconciliá-los com Deus (2 Coríntios 5: 18-20). O poder salvador do Evangelho é o único que pode permitir a entrada dos seres humanos no reino dos céus. Cristo simplesmente confiou a Pedro, e a todos os outros discípulos, a autoridade e o poder de levar homens ao reino.
      O mesmo pode dizer-se de todos os seguidores de Cristo até o fim dos tempos. A afirmação de que Cristo concedeu a Pedro maior autoridade que aos outros discípulos, ou que lhe outorgou uma autoridade diferente da que ele tinha, carece de base bíblica.
      Nesta passagem, o Reino dos Céus se refere à graça divina no coração daqueles que são Seus cidadãos, aqui e agora. Ninguém pode esperar entrar no reino futuro, de glória, sem ter passado no reino presente, da graça.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Farydah Rayanne em 9 de abril de 2013 23:06

    Vi em uma reportagem sobre as primeiras experiências com um microchip que será o futuro da sociedade, pois o tal será colocado no interior de cada um de nós… será essa uma marca da besta?



  • Cristiane em 9 de abril de 2013 23:11

    Gostaria de saber se duas pessoas que se casam e constitui uma familia, quando Jesus voltar e se essas duas pessoas forem para o Céu, lá continuarão vivendo como um casal? E se uma delas morrerem antes e a outra pessoa se casar de novo, e todos forem para o Céu, como será lá no Céu ao se reencontrarem, principalmente se nos dois casamentos tiverem constituído familia (filhos)?



    • Maiara Costa - Equipe em 12 de abril de 2013 12:39

      Olá estimada amiga e irmão em Cristo Cristiane!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia não nos dá todos os detalhes de como será a vida no Céu e na Nova Terra, contudo há um texto bíblico que poderá auxiliá-la na resposta à essa pergunta.
      É o que está em Mateus 22:23-30.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Equipe do Na Mira.



  • João Carlos em 9 de abril de 2013 23:15

    Olá pessoal da mira da verdade, pois estou aqui assistindo o programa exatamente neste momento. Os pastores são muito bons, sabem localizar os textos enfim…Ouço sempre vocês pregarem que as pessoas devem guardar o sábado, mas fico com plena dúvida quando ligo minha televisão em casa no sábado e vejo a programação da novo tempo passando aos sábados, queria saber como fazem para a programação passar normalmente no sábado, sabendo que pregam que guardemos o sábado, como passa sem seus empregados sairem de casa pegar seu carro, onibus, transito, entrar no local de trabalho e deparar com os guardas e as recepicionistas para chegarem ao estúdio, passar o seu cartão de trabalhador, apertar ao menos um PLAY.Por relatos de irmão já vimos pastores em supermercados fazendo compra e abastecendo seus carros no sábado,”colaborando para irmão trabalharem no sábado”, e digo + se algum parente ou até mesmo vocês estiverem passando por uma situação, que necessite de uma visita médica no sábado, precisa urgentemente ser internado, como irão fazer se não podem colaborar para as pessoas trabalharem no sábado, ou se estiverem internados, vão falar pra enfermeira não trabalhar no sábado que ela tem que guardar o teu sábado.Se você tem um irmão passando por um problema espiritual no sábado, por exemplo endemoniado, você não irá trabalhar em favor do seu irmão porque tem que guardar o sábado?E nosso irmão que só tem a oportunidade de fazer bico, no sábado para ganhar seu pão “dinheiro ” para levar pra casa ou até mesmo comer enfim….Essas são só umas de muitas perguntas que pode ser geradas ao falar do Guardamento do sábado, acho que tem que ser tratado este assunto, como outros com bastante carinho, obrigado a todos, é só uma pergunta construtiva, espero a resposta, uma boa noite a todos.



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 15:28

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo João Carlos!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Rede Novo Tempo de Comunicação conta com um sistema tecnológico que permite a exibição de conteúdos via computador, portanto a máquina faz o trabalho humano.

      É verdade que em alguns casos, se faz necessária a presença de profissionais. Exemplo: uma transmissão ao vivo, com finalidade missionária, para salvar.

      O expediente da Rede para as 12h da sexta-feira.

      Às vezes, até a manutenção é feita remotamente, à distância.

      Se a Novo Tempo sair do ar, a rede toda: rádio, TV, web e parabólicas saem do ar nas três Américas e na Europa, no mundo. O prejuízo é incalculável!

      Tudo que vai ao ar nas horas do sábado é programado, colocado para o computador exibir, com até três dias de antecedência.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Josy Silva em 9 de abril de 2013 23:19

    Qual tipo de sexo é proibido entre os casais?
    Minha amiga diz que viu na biblia que é proibido so o sexo onal.?



    • Maiara Costa - Equipe em 12 de abril de 2013 12:25

      Olá Josy!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O sexo é um presente de Deus para os casais casados (Gn 2:24) dado para a procriação (Gn 1:28) e para o prazer e deleite (Pv 5:18, 19; Livro de Cânticos). Portanto, a relação sexual dentro do contexto do casamento, que envolve segurança, não é pecado. Sobre a forma de praticar o sexo, a Bíblia apresenta alguns conselhos. Deus, o criador do prazer sexual, projetou o nosso corpo para que possa desfrutar da relação da maneira mais prazerosa e saudável.
      A Bíblia CONDENA:
      1) O sexo anal – 1 Co 6:9 (termo “sodomia”). O ânus não possui lubrificação própria e não foi projetado pelo Criador para ser penetrado com o pênis, algo doloroso para a grande maioria das mulheres. Especialistas dizem que os músculos desta região do corpo ficam mais fracos, causando dificuldades para segurar as fezes. Além disso, as bactérias anais, quando entram em contato com a vagina da mulher durante a penetração vaginal, produzem infecções, e bem desagradáveis. O corpo é o templo do Espírito Santo (1 Co 3:16, 17; 6:19, 20), ou seja, SAGRADO. Não deve sofrer lesões e precisa ser cuidado para que qualquer tipo de infecção não prejudique seu bom funcionamento.
      2) Sexo durante o período menstrual – Lv 18:20. As paredes vaginais ficam sensíveis durante o período menstrual e a penetração pode causar maiores sangramentos. Algumas mulheres que têm grande vontade de fazer sexo nesse período optam por ser acariciadas manualmente pelo marido quando há uma pequena pausa na menstruação. Outras, inclusive os maridos, não suportam nem pensar em tal possibilidade de satisfação. Para mais informações sobre práticas sexuais ilícitas, ler todo o cap. 18 de Levítico.
      A Bíblia NÃO SE POSICIONA:
      1) Sobre o sexo oral – os especialistas cristãos diferem em seus pontos de vista sobre este assunto. Alguns acham que não há problemas em o casal fazer carícias orais antes da penetração se ambos forem pessoas saudáveis. Outros acreditam que os tecidos bucais não são resistentes às bactérias genitais e, portanto, não recomendam.
      2) Sobre o tipo de posição que o casal pode adotar ao fazer sexo. 1 Coríntios 7:3-5 apresentam orientações que podem ajudar o casal a decidir sobre como dar prazer ao outro (o sexo não pode ser egoísta):
      a) Verso 3 – cada um deve conceder aquilo que é devido à pessoa amada. Marido e mulher precisam entrar num consenso ao expor a forma como gostariam de ser acariciados (com carícias orais ou não);
      b) Verso 4 – tanto um quanto o outro têm o dever de satisfazer o desejo sexual do outro, quando houver condições físicas e psicológicas para isso, é claro;
      c) Verso 5 – marido e mulher não devem ficar muito tempo sem fazer sexo porque Satanás pode aproveitar a situação e colocar outra pessoa no caminho.
      Concluindo, o casal cristão não deve praticar aquilo que Deus condena na Bíblia e, sobre aquilo que não foi relevado, ambos precisam dialogar e decidir JUNTOS, considerando o princípio de Romanos 14:22, 23. JAMAIS o cônjuge deve ser pressionado ou obrigado a fazer aquilo que não quer, pois não respeitar a sensibilidade e a consciência moral do outro se constitui em GRAVE pecado.
      Gostaria de recomendar a leitura do livro Sexualidade Plena da médica Valéria Peixoto- Editora CPB.
      Contato: 0800-979-06-06 ou cpb.com.br
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • FERNANDA MACHADO MESSIAS em 9 de abril de 2013 23:25

    Boa Noite

    Em relação ao casamento gay qual a posição da igreja e o que acham dessa questão do Marcos Feliciano?

    Grata



    • Maiara Costa - Equipe em 12 de abril de 2013 11:52

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Fernanda!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Igreja reconhece que cada ser humano (independente de cor, raça, crença, etc) é precioso aos olhos de Deus. Por isso a Igreja busca ministrar a todos os homens e mulheres no espírito de Jesus. Cremos também que, pela graça de Deus e com o apoio da comunidade da fé, uma pessoa pode viver em harmonia com os princípios da Palavra de Deus.
      Qual o pensamento bíblico e por conseqüência da igreja em relação à sexualidade?
      A igreja crê que a intimidade sexual é apropriada unicamente no relacionamento conjugal (Hebreus 13:4; 1 Coríntios 7:9) entre homem e mulher (Gênesis 1:26,27; 2:24). Esse foi o desígnio de Deus na criação.
      Esse padrão heterossexual é confirmado em todas as Escrituras, a Bíblia não faz ajustes para incluir atividades sexuais ou relacionamentos homossexuais. Dá mesma forma que os atos heterossexuais praticados fora do casamento estão proibidos também (Levítico 20:7-21; 18:22; Romanos 1:24-27; 1 Coríntios 6:9-11).
      Perceba que não há apoio divino para a prática homossexual na Bíblia pelo fato de o próprio corpo humano não haver sido projetado para isso.
      Os adventistas empenham-se por seguir a instrução e o exemplo de Jesus. Ele afirmou a dignidade de todos os seres humanos e estendeu a mão compassivamente a todas as pessoas e famílias que sofriam a conseqüência do pecado. Desenvolveu um ministério solícito e proferiu palavras de conforto às pessoas que enfrentavam dificuldades. Mas fez distinção entre Seu amor pelos pecadores e Seus claros ensinos sobre as práticas pecaminosas. (Declarações da Igreja, p.51, CPB-Tatuí-SP- Grifos meus).
      O que isso quer dizer é que Cristo ama sim o pecador, contudo não concorda com algumas práticas.
      Nós não temos um posicionamento quanto a conduta do pastor e deputado, contudo preferimos ficar com o posicionamento bíblico.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • VIVIAN em 9 de abril de 2013 23:30

    Pastores!!! Em Isaías 37:7, fala que Deus formou a Luz, até ai entendi, qdo diz que criou o mal , não entendi mais nada, como pode Deus ter criado o mal???



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 16:10

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Vivian!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O texto em questão é o que está em Isaías 45:7 que diz: “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas”.
      Como entender esse texto e o que ele quer dizer. Será que Deus é o criador do mal?
      Veja o que diz Salmo 5:4- “Tu não és um Deus que tenha prazer na injustiça; contigo o mal não pode habitar”.
      Tiago 1:13- “Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: “Estou sendo tentado por Deus”. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta”.
      Por esses dois textos não é possível Deus ser o criador do mal. Será que a Bíblia está entrando em contradição? Claro que não!
      Vamos a outro texto bíblico e a análise da palavra mal no hebraico e chegaremos a compreensão do texto de Isaías 45:7.
      Abra Isaías 47:11 diz: “A desgraça a alcançará e você não saberá como esconjurá-la. Cairá sobre você um mal do qual você não poderá proteger-se com um resgate; uma catástrofe que você não pode prever cairá repentinamente sobre você.” NVI- Nova Versão Internacional.
      Perceba que o próprio texto bíblico já nos mostra de qual mal o profeta Isaias está se referindo, calamidades, desgraças.
      Issó é o que significa o termo hebraico ra (mal) que significa tanto o mal moral, natureza perversa como calamidades, inundações.
      O texto de Isaías 45:7 não está falando do mal moral, mas sim das calamidades, catástrofes e quando o escritor diz que Deus é quem está causando, em verdade essa é apenas uma forma hebraica do autor mostrar Deus fazendo coisas que Ele não impede de acontecer. Se você analisar o contexto do capítulo 45 perceberá que Deus permitiu que calamidades viessem sobre o povo como consequência de suas más escolhas.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Farydah Rayanne em 9 de abril de 2013 23:32

    Ao longo da história em diversas traduções já feitas houve alguma alteração?



  • José em 9 de abril de 2013 23:33

    Olá boa noite. Sobre a doutrina do santuário, em Daniel 8:14 diz “Até 2300 tardes e manhãs…” Ou seja a purificação do santuário terminaria no final dos 2300 anos e não se iniciaria no final deste periodo, mas quando se inicia?? Na bíblia não diz quando começa, no entanto, usamos o texto de Daniel 9:24 para dizer que ai também se inicial este periodo profetico. Isso não seria uma interpretação subjetiva????? Por tanto passível de erro…
    Obs.: No ritual do santuário do tempo de Israel o que acontecia com o povo quando o sumo sacerdote ficava dentro do lugar santíssimo??? Se Jesus está dentro do lugar Santissimo a nossa atitude não deve ser diferente da que temos hoje???



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 15:46

      Olá José!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A profecia dos 2.300 anos é o maior período profético mencionado na Bíblia. Começando em 457 AC, quando foi emitido o decreto para restauração e construção de Jerusalém (Esdras 7:11-26; Daniel 9:25) contam-se sete semanas (49 anos) para indicar-se o tempo empregado na obra da restauração. Estas sete semanas são, contudo, parte das sessenta e nove semanas (483) que deviam estender-se até o Messias, o Ungido. Cristo foi ungido no ano 27 da nossa era, por ocasião do Seu batismo (Mateus 3:13-17; Atos 10:38). No meio da septuagésima semana (ano 31), Cristo foi crucificado, ou “desarraigado”, o que determinou o tempo em que os sacrifícios e oblações do santuário terrestre deveriam cessar (Daniel 9: 26 e 27). Os três e meio anos restantes desta semana chegam ao ano 34, à conversão de Saulo ou ao apedrejamento de Estevão, e à grande perseguição da igreja de Jerusalém que se seguiu (Atos 7:59; 8:1). Isto assinala o final das setenta semanas, ou 490 anos, concedidos ao povo Judeu.
      As setenta semanas fazem parte dos 2300 dias; e como elas chegam até ao ano 334, os restantes 1810 anos do período de 2300 dias anos devem atingir o ano de 1844, em que a obra do juízo, ou purificação do santuário celestial, deveria começar ( Apocalipse 14;6 e 7). Por este tempo começaram os pesquisadores da palavra de Deus a ter compreensão especial de todo o assunto do santuário e da obra sacerdotal ou mediadora que Cristo nele executa.
      Quatro grandes eventos se acham, portanto, localizados por este grande período profético: – o primeiro advento de Cristo, Sua crucifixão, a rejeição do povo judeu como nação, e o início da obra do juízo final.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Arlete Reis em 9 de abril de 2013 23:34

    Oi gostaria de saber, já que a bíblia diz que do pó vinhemos ao pó retornaremos, gostaria de saber se podemos ser cremado.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 15:08

      Olá Arlete!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Não há problema algum em ser cremado, pois isso não limita em nada o poder re-criador de Deus.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • walter em 9 de abril de 2013 23:34

    sou da universal, aqui fala muito sobre batismo no Espirito Santo, se eu nao for batizado nao herdarei o reino de Deus?



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 15:30

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Walter!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Vamos compreender de uma forma simples o que é o batismo?
      O batismo é a demonstração pública de que fomos salvos da morte e da condenação pela ressurreição de Cristo, não porque nossos corpos sejam purificados pela lavagem com água, mas porque, ao sermos batizados, estamos nos voltando para Deus e pedindo que Ele pufique os nossos corações do pecado. 1 Pedro 3:21- Versão Nova Bíblia Viva.
      Ou seja, o batismo é um resultado de um relacionamento íntimo com Deus (Marcos 16:16). Esse mesmo texto de Marcos nos diz que quem vai perder a salvação (ser condenado) são aqueles que não crerem, contudo se crermos o que nos impede de assurmirmos um relacionamento público com Cristo por meio do batismo?
      Já o batismo do Espírito Santo é receber diariamente dEle a capacidade de viver a vida em conformidade com a plena vontade de Deus descrita em Sua Palavra e ter o caráter semelhante ao dEle (Gálatas 5:22,23).
      No batismo somos apresentados diante de Deus com uma consciência pura.
      Prepare-se para viver essa grande experiência (Mateus 28:19,20)!
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Ariane em 9 de abril de 2013 23:37

    TERIA DEUS INTERFERIDO NO LIVRE ARBÍTRIO DE FARAÓ?!

    Em êxodo 10:27 diz “O SENHOR, porém, endureceu o coração de Faraó, e este não os quis deixar ir.”

    A demora para as pessoas serem liberadas do Egito, foi culpa de Deus por ter endurecido o coração de Faraó?! Se foi, como fica a questão do livre arbítrio aí?! Se Deus não tivesse endurecido o coração dele, o Faraó teria cedido?!

    Deus os abençoe!

    Salavdor-Bahia



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 15:06

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Ariane!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado por sua pergunta.
      Aqui no blog já há um artigo pronto para essa indagação gostaria de recomendar à você que acesse: http://novotempo.com/namiradaverdade/2011/02/21/deus-faz-as-pessoas-pecarem-exodo-73/.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Rosana VISOTAKY em 9 de abril de 2013 23:38

    BOA NOITE, MEU QUERIDO TITO,O PROGRAMA ESTÁ UMA BENÇÃO DE DEUS,SOU ASSÍDUA NOS PROGRAMAS, GOSTO MUITO DO PASTOR RODRIGO DE EVIDENCIAS PELO FATOR HISTÓRICO PELO O QUE NOS FAZ CONHECER E TBÉM O PASTOR DA RPOGRAMA VIVA,BENÇÃOS DE DEUS! SOU DE OUTRA DOUTRIMA E TENHO FEITO UMA REFLEXÃO SOBRE EM CONHECER MAIS PROFUNDAMENTE O ADVENTISMO.AMEI A RESPOSTA DO PASTOR EM RELAÇÃO A JÓIAS, ONDE DISSE QUE OS HOMENS TBÉM OSTENTAM RELÓGIOS,CARROS CARÍSSIMOS E FICARIA NO MESMO PATAMAR QUE AS JÓIAS.
    QUERIA PERGUNTAR POR FAVOR ME RESPONDAM!!!
    A PERGUNTA É A SEGUINTE:- UMA PESSOA BEM PROXIMA QUE JÁ É CONVERTIDA HÁ ANOS NÃO É JOVEM, E UM DIA FICOU ENDEMONIADO SE DIZENDO QUE ERA O DIABO ,FIQUEI PERPLEXA POIS A PESSOA EM QUESTÃO É DE UMA RELIGIÃO NÃO PENTECOSTAL PELO CONTRÁRIO É TRADICIONAL.PQ ACONTECE ISTO?SERÁ QUE A PESSOA NUNCA FOI CONVERTIDA??
    TITO POR FAVOR ,QUERIA QUE VCS ME ESCLARECESSEM ESTA QUESTÃO!



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 15:32

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Rosana!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e confiança em nosso ministério.
      Seja muito bem vinda a Familia do Na Mira.
      A sua pergunta é muito boa e importante vamos analisar o que a Palavra de Deus tem a nos dizer.
      A Bíblia em 1 Pedro 5:8 nos ensina que nós devemos tomar muito cuidado com o diabo, pois ela o compara com um leão faminto, buscando alguém desatento para devorar e também nos exorta a vigiarmos e orarmos para que não caiamos em tentação (Mateus 16:41; 1 Corintios 10:12; Mateus 16:21-23), sendo assim por mais convertidos que estejamos devemos cuidar, pois ainda não estamos libertos da presença do pecado.
      A Bíblia diz que todo aquele que é filho de Deus e não faz do pecado um estilo de vida, o maligno não lhe toca (1 João 5:18).
      Você mencionou que essa pessoa é convertida há anos, ou seja, pode ser que antes de sua conversão tenha tido algum envolvimento com o sobrenatural por meio do espiritualismo.
      Contudo, quando a pessoa está realmente possessa algumas coisas podem ser observadas como: aparência e aspecto físico, mudança na entonação da voz e conteúdo das coisas que a pessoa fala (Exemplo:apontar os pecados das pessoas que estão perto, ou mencionar coisas particulares da vida das pessoas que ninguém sabe).
      Que possamos nos dedicar a Deus todos os dias, pois essa é a Sua vontade (1 Tessalonicenses 4:3).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • isabelly em 9 de abril de 2013 23:38

    eu amo!!!!!!!!!!!!! o programa e não perco um , que deus abençoe todos que trabalhão na novo tempo e ajudam a prosseguir com esse projeto de esperança , obrigado por me ajudar cada vez mais a entender a palavra do nosso salvador e criador, amém



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 12:30

      Olá Isabelly!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e confiança nesse ministério.
      Saiba que pode contar conosco para o que precisar, estamos à disposição.
      Que a cada dia você possa continuar crescendo na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus (2 Pedro 3:18).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • wilma karla pimentel em 9 de abril de 2013 23:42

    No livro de Gênesis 18:1, a bíblia fala que Abrão recebeu a visita de Deus, através de três homens (Anjos), então Abraão pegou um novilho, tenro e bom e deu ao seu criado que se apressou em prepará-lo.e serviu a seus visitantes.

    Bom…Minha dúvida é: Essa história aconteceu depois do dilúvio, onde Deus recomenda não comer carne, mas como os Anjos comeram?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 15:43

      Olá Wilma!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Os visitantes celestiais comeram a comida oferecida por Abraão da mesma forma que Cristo em sua forma ressurreta e glorificada o fez para provar a realidade de Sua ressurreição (Lucas 24:36-43). A aceitação da hospitalidade de Abraão por parte de Cristo e dos anjos talvez teve por objetivo provar a Abraão que a visita deles a sua tenda, era real e não um sonho ou uma visão.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • João Neto em 9 de abril de 2013 23:47

    Amigos que podem terem certeza de que hoje os adventistas assim como os verdadeiros cristão de outras denominações e que preza a verdade de cristo também estão!

    Minha Pergunta; a cerca de 4 meses me converti a adventista e todos os dias tento manter minha santidade evitando qualquer tipo de pecado e tentando ao máximo obedecer os 10 mandamentos e principalmente o sábado. mas tem um pecado que me persegue, como trabalho em comercio as vezes solto pequenas mentiras sem querer pois quando vejo já pequei ou omito algo, me digam isso é grave pois vocês sabem que as vezes temos que nos defender da concorrência mas me sinto mau e quando vejo já pequei porem logo me ajoelho e peço perdão a deus, será que é valido meu pedido de perdão de coração ou deus se cansa disso!
    amém para todos!!



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 14:14

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo João!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia é categórica em afirmar que Deus nos perdoa de todos os nossos pecados (Salmo 32:5;Isaías 43:25;43:22;55:6,7; Miquéias 7:18,19; 1 João 1:9) e há um texto de Ellen White no livro A Igreja Remanescente na página 37 que afirma que quando Deus nos perdoa, Ele olha para nós como se nós nunca tivéssemos pecado, sendo assim nunca divide do amor e da graça de Deus por você e nunca pense que Deus está cansado de você, pois a Bíblia nos diz que Deus nos conhece e sabe do que somos formado (Salmo 103).
      Agora você deve compreender que Deus espera algo de você.
      “O que Deus quer de você é isto: que seja completamente dedicado a Ele e que fique livre da [mentira]”. 1 Tessalonicenses 4:3-Grifos meus. (Parafrasei e substituí a palavra imoralidade por mentira que é o problema aprensetado aqui).
      O tentado necessita compreender a verdadeira força da vontade. É este o poder que governa na natureza do homem – o poder de decisão, de escolha. Tudo depende da devida ação da vontade. Os desejos em direção da bondade e da pureza são em si mesmos justos; mas, se aí ficamos, nada aproveitam. Muitos descerão à ruína, enquanto esperam e desejam vencer suas más propensões. Eles não entregam a vontade a Deus. Não escolhem servi-Lo.
      Deus nos deu o poder da escolha; a nós cumpre exercitá-lo. Não podemos mudar o coração, nem reger nossos pensamentos, impulsos e afeições. Não nos podemos tornar puros, aptos para o serviço de Deus. Mas podemos escolher servi-Lo, podemos entregar-Lhe nossa vontade; então, Ele operará em nós o querer e o efetuar, segundo a Sua aprovação. Assim, nossa natureza toda será posta sob o domínio de Cristo.
      Mediante o devido exercício da vontade, uma completa mudança pode ser operada na vida. Entregando a vontade a Cristo, aliamo-nos com o divino poder. Recebemos força do alto para nos manter firmes. Uma vida nobre e pura, uma vida vitoriosa sobre o apetite e a concupiscência, é possível a todo aquele que quiser unir sua vontade humana, fraca e vacilante, à onipotente e inabalável vontade de Deus.
      Que o Espírito Santo de Deus opere em Sua vida hoje não apenas o querer, mas o realizar também!
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Márcio Ribeiro em 9 de abril de 2013 23:47

    Srs, boa noite!

    Tenho buscado um caminho para servir a Deus, todos dizem ser a biblia e Jesus são as fontes de informações e salvação, então pergunto:
    – Izaias 14:12 identifica Sátanas como a estrela da manhã, e em apocalipse Jesus tambem se identifica como a estrela da manhã, será que são a mesma entidade?

    isto tem me gerado duvídas a respeito das verdadeiras intenções de Jesus, haja visto que satanás é o pai da mentira.
    grato;



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 12:30

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Márcio!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Na Bíblia existem muito antagonismos, ou seja, palavras iguais que são usadas para descrever pessoas ou fatos diferentes.
      Alguns símbolos na Bíblia têm significados opostos, incompatíveis: como, por exemplo, tanto Cristo como Satanás serem mencionados como “Estrela da manhã”.
      Isso não significa que eles sejam iguais, mas sim que a mesma palavra pode ser usada para descrevê-los, mas isso sem os tornar compatíveis. Afinal os dois jamais serão.
      Vou dar outro exemplo para tornar mais clara essa explicação.
      O que representa o fermento na Bíblia? Êxodo 12:14,15; 1 Coríntios 5:7,8
      O fermento simboliza o pecado. Agora leia o seguinte texto Mateus 13:33, ali menciona que o reino do Céu é semelhante ao fermento. Será que o texto está querendo dizer que o reino do céu é semelhante ao pecado?
      Claro que não! Então como entender essa “aparente contradição”?
      Fermento também significa algo relacionado ao crescimento e desenvolvimento do Reino de Deus. Nessa passagem, o fermento aponta para algo bom, saudável, nada menos que o poder de Deus.
      A mesma palavra foi usada para duas circunstâncias diferentes e como podemos perceber a diferença? Pelo contexto em que está sendo empregada, pois uma palavra pode ter significados diferentes dependendo do contexto em que está sendo utilizada.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Allyne em 9 de abril de 2013 23:58

    Dúvidas do meu tio e tia, que são da Congregação Cristã no Brasil:

    1) Se a Biblia mensiona como sendo nosso único Pastor o Sr Jesus Cristo, porque os pregadores, oradores se nomeiam Pastor.

    2) A frase correta a falar quando se batiza um pecador é: “Em nome do Espirito Santo eu te Batizo” e não Eu te Batizo em nome do Espirito Santo

    Por favor esclareça estss dúvidas.

    Parabéns pelo programa, a família esta reúnida assistindo Todos na Mira.
    Que Deus nos abençoe!



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 12:00

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Allyne!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e audiência de sua familia ao programa e ministério Na Mira da Verdade.
      Em relação a primeira pergunta não temos duvida alguma que Cristo é o nosso Grande Pastor (João 10:14; 1 Pedro 5:4), contudo a Bíblia também nos diz que Cristo concedeu dons espirituais aos seres humanos e dentre esses dons está o pastorado (Efésios 4:9,11,12), sendo assim biblicamente não há problema algum em se ter pastores nas igrejas.
      Segundo: a melhor frase a ser usada no batismo é a que o próprio Jesus ensinou em Mateus 28:19, ou seja, vos batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, pois ao sermos dessa forma batizados demonstramos publicamente o nosso pertencimento a Deus e o envolvimento da trindade em nossa salvação.
      Que Deus abençoe vocês grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Adriana em 10 de abril de 2013 0:04

    Gosto muito deste programa, sempre que tenho alguma dúvida recorro ao Mira na Verdade. Parabéns o programa de hoje esta super especial.
    Que Deus continue abençoando a todos!
    MARANATA!



  • Mary Klein em 10 de abril de 2013 0:06

    Boa noite é a primeira vez que assisto o programa estou gostando muito parabéns !!! Sou de Itumbiara Goias



  • Natã Morais em 10 de abril de 2013 0:07

    Partindo do princípio que todos os calendários não são confiáveis, mais que nossa origem vem dos hebreus não poderíamos aceitar o calendário judaico como sendo o que está mais próximo da realidade o que confirma o que a irmã Ellen G. White escreveu que satanás tentaria a terra por 6000 anos?!



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 16:04

      Olá estimado amigo Natã!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O que Elle White comenta é que de Adão até Cristo são quatro mil anos de pecado e de Cristo até hoje aproximadamente dois mil anos.
      Elln White não estava tentando estipular nenhuma data, apenas fez um comentário dentro da sua perspectiva de tempo.
      A diferença do nosso calendário para o hebreu é que eles seguiam o calendário lunar e nós o solar.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • cristiane em 10 de abril de 2013 0:14

    Desculpe errei acima meu nome é Cristiane que fez as perguntas sobre os dons, att.



  • Luiz Gustavo em 10 de abril de 2013 0:18

    Maria mãe de Jesus é santa ou é uma mulher comum?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 14:29

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Luiz Gustavo!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Para compreendermos se Maria mãe de Jesus foi uma mulher santa ou não devemos compreender o que significa o termo santo na Bíblia.
      A palavra santo significa separado para um fim específico. A palavra santo na Bíblia quando se refere aos seres humanos em sua condição pecaminosa não significa que essa pessoa enquanto estiver na terra conseguirá viver uma vida sem pecado.
      Sendo assim Maria foi santa não por ter sido alguém que viveu sem pecado, mas sim porque foi separada por Deus para um propósito específico (Lucas 1:26-33).
      A Bíblia ensina que o único que viveu nessa terra sem pecado foi Cristo (Hebreus 4:15; 1 Pedro 1:22) e que Maria assim como nós também necessitava de um Salvador (Lucas 1:47).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • Ana Lucia Souza em 10 de abril de 2013 0:18

    pastores, nos tempos que vivemos(tempo do fim) ainda é aconselhável ter filhos? Ana lucia de Niterói, Rio de Janeiro, IASD Itaipu..



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 14:32

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Ana Lucia!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia não tem nenhuma contra indicação à esse respeito, contudo os pais devem decidir juntos qual a melhor decisão a se tomar.
      A indicação que a Bíblia tem para esse assunto é a seguinte que os filhos são herança do Senhor, pertencem a Ele, assim sendo Ele pedirá contas aos pais em relação aos filhos (Salmo 127:3; Isaías 8:18) e que o dever dos pais é educar essas crianças no caminho do Senhor (Provérbios 22:6).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Kelly em 10 de abril de 2013 0:33

    Quando um bebê que ainda não nasceu….perderá a vida eterna? Já me disseram que somente serão salvos se os pais forem…onde está descrito isso na Bíblia?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 11:31

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Kelly!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia nos ensina que a salvação é indivual (Ezequiel 18:4,20; Deuteronômio 24:16; Romanos 14:12; 2 Coríntios 5:20) e que Deus é o Justo Juiz e não permitirá que ninguém se salve ou se perca injustamente (Gênesis 18:25; Provérbios 17:15).
      Confiemos na justiça de nosso Deus.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Erika Cocco em 10 de abril de 2013 0:38

    ola tito e prof.leandro gostaria que me dessem a resposta pois ,sou adventista já há 17 anos e não consigo entender o pq q algumas igrejas(mulheres) na nossa religião usam maquiagem e os pregadores falam tanto q não se pode usar ,mas assito a novo tempo e vejo q todas a mulheres da tv usam e errado ou não gostaria de saber?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 15:52

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Erika!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia trabalha com alguns princípios importantes como pureza, modéstia, bom senso e decência (1 Timóteo 2:9; 1 Pedro 3:3,4; 1 Coríntios 10:23,24,31-33)como parte do estilo de vida do cristão.
      A maquiagem comumente e principalmente para a TV é usada como corretivo para que a pessoa não fique na tela com um aspecto empaledecido e brilhante, contudo infelizmente há pessoas que exageram e usam a maquiagem com outros propósitos que não são esses. Isso não significa que seja um princípio estabelecido pela igreja, contudo a mesma mesmo tendo autoridade para exortar (Mateus 18:15-18), não tem autoridade para interferir na liberdade de escolha de ninguém, podendo apenas aconselhar.
      Um ponto é extremamente importante quer a maquiagem seja usada ou de forma corretiva ou com outras finalidades, ela nunca deverá substituir um estilo de vida de saudável que é o que faz com que a pele tenha uma boa aparência.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Cristiane em 10 de abril de 2013 0:41

    O que diz a biblia sobre dom de linguas e de revelação?
    E a respeito da carne todas são proibidas na biblia ou so as imundas?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 14:46

      Olá estimada amiga Cristiane!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia ensina que o dom de línguas é a capacidade sobrenatural de se falar em outro idioma sem nunca tê-lo aprendido antes (Atos 2:5-13), sendo que o objetivo da concessão desse dom é envagelização (1 Coríntios 12:7).
      Já em relação a revelação, a Bíblia é a revelação de Deus para nós, assim sendo o dom profético não tem por objetivo trazer nova luz que não esteja em harmonia com TODA a Palavra de Deus (Isaías 8:20). Toda a revelação que foge da Bíblia não é digna de confiança.
      Sobre as carnes em Levítico 11 e Deuteronômio 14 você obterá uma lista de animais considerados limpos para a alimentação, contudo devemos nos lembrar que para termos uma saúde melhor Deus nos aconselha a termos um estilo de vida saudável.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Michelle Andrade em 10 de abril de 2013 0:49

    Olá, sou adventista e estou assistindo Todos na Mira e fiquei muito intrigada com um fato que o Dr. Rodrigo Silva mencionou. Então quer dizer que antes de sua 1ª vinda à terra Jesus não tinha forma humana? Sempre pensei que Jesus tinha nossa forma. Então Ele estará “condenado” à nossa forma eternamente assim como suas marcas da crucificação nas mãos? Qual seria o formato de Jesus anteriormente ou isso é mais um mistério? Será que isto nos será revelado um dia na eternidade? Pra mim esta é uma luz totalmente nova! Amém!!!



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de maio de 2013 16:29

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Michelle!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Cristo é Deus e a Bíblia não nos diz como é a Sua aparência física, sendo assim não sabemos como era a aparência física de Cristo antes da encarnação. O que ocorre é que Ele tomou a forma humana quando aqui esteve (João 1:1-3,14) e por isso, por esse gesto de amor nos ligou a Divindade para sempre.
      Jesus cingiu a raça humana com Sua humanidade, e uniu a divindade com a humanidade; assim é trazido poder moral ao homem pelos méritos de Jesus. Os que professam Seu nome devem santificar-se por Sua graça para que possam exercer uma influência santificadora sobre todos aqueles com quem se comunicam. Review and Herald, 1º de março de 1892.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Joice Lima em 10 de abril de 2013 0:59

    Ficou uma dúvida….Se não somos Futurista, somo Historicistas?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 10:26

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Joice!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Exatamente amiga, nós somos historicistas.
      A escola de pensamento historicista afirma que as profecias se cumprem com o correr da história, a partir do momento em que o profeta tem a visão e a torna pública. Sendo assim, muitas profecias ainda estão se cumprindo ou por se cumprir. A profecia nada mais é do que história dita de antemão.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Antonio Carlos Santana Salles em 10 de abril de 2013 1:19

    Louvado seja o Deus Criador, Eterno é Imutável por esse programa Revelador. Não poderia haver programa e questões mais profundas do que estas para os que com sinceridade buscam a resposta para suas angústias, dúvidas e anseio do fundo de suas vidas. Venham sem preconceito à Fonte, Jesus Cristo e achareis consolo, paz, felicidade, razão pra continuar a jornada sem medo, confiante até aquele dia em que iremos viver por toda eternidade onde não mais haverá o mal.



  • Reginaldo Lima em 10 de abril de 2013 2:23

    A graça e a paz de nosso Senhor !

    Este programa foi no mínimo “fantástico”. Foi um memorável e gratificante aprendizado.

    Que Deus Abençoe a todos.



  • Paulo Aimoré Oliveira Barros em 10 de abril de 2013 10:39

    Parabéns a todos os que fizeram o programa de ontem! Sou madrugador e costumo dormir cedo, mas ontem não senti o tempo passar nem tive cansaço. Foram três horas de muito aprendizado para mim. Deus é maravilhoso e sei que a Igreja Adventista do Sétimo Dia realmente tem uma missão esplêndida neste mundo conturbado. Sou adventista há quase 40 anos e sinto uma imensa alegria de pertencer ao povo de Deus! Digo-lhes que a rede Novo Tempo tem levado o evangelho eterno a muitas pessoas, em cumprimento do que está no capítulo XIV do Apocalipse. Fantástico!

    Garanhuns (PE)



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 11:19

      Olá Paulo!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e palavras encorajadoras amigo.
      Lembre-se desse ministério em suas orações.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • katia lopes em 10 de abril de 2013 13:35

    Tentei assistir ontem “todos na MIra”. Mas estava com problema e não tive muito retorno
    pela internet. Quando vão liberar no youtube??
    Que Deus os continue abençoando muito.



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 18:17

      Olá estimada amiga Katia!
      Que a graça e a paz de Cristo esteja sempre em seu coração.
      Não sabemos ainda quando estará disponível no youtube, contudo o programa será reprisado esse domingo 14/04 as 15h.
      Você poderá assistir pelo site: novotempo.com/tv
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Danislei Bertoni em 10 de abril de 2013 13:50

    Bom dia. Que a paz do Senhor esteja com todos.
    Gostaria de parabenizar à todos pelo programa de ontem. Sou quadrangular, de Curitiba, e quando posso acompanho a programação da NT pelo canal 14 sky.
    Foi um momento único, de muito proveito, para que possamos a cada dia nos manter alimentados e preparados para ouvir a voz de Deus e seguir os seus passos, sermos obedientes para com a verdade.
    O conhecimento de cada um foi exemplar e peço a Deus que os ilumine.
    Abraço.



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 16:00

      Olá Danislei!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Agradecemos muito o seu carinho e confiança em nosso ministério.
      Sinta-se a vontade para participar desse blog.
      Conte conosco para o que precisar.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • ANA em 10 de abril de 2013 14:10

    Boa tarde a todos…
    não tenho nem palavras pra elogiar e agradecer o programa de ontem ” Todos na Mira”.
    MARAVILHOSO muito rico de verdades e do espirito santo.
    os pastores Fantasticos… PARABÉNS.
    Eu assisto sempre a programação de voces, e registro aqui meu contentamento.
    sera muito bom se de vez enquando voces colocarem todos na mira novamente.
    otima tarde a todos.



  • Erick Leal em 10 de abril de 2013 14:20

    Excelente, edificante e esclarecedor o Todos na Mira, espero que em breve hajam outros!!!



  • Edilberto Ribeiro de Souza em 10 de abril de 2013 15:25

    Parabéns pelo o Programa de ontem.

    Eu queria saber em que momento da história Satanás perdeu o acesso ao Céu, antes da criação do homem ou depois que Cristo Morreu e subiu ao Céu ? Por Favor me ajude com essa duvida.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 14:55

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Edilberto!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Satanás perdeu acesso ao céu na queda (Apocalipse 12:9-12), pois após ter sido expulso de lá nunca mais teve acesso ao mesmo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • cristina maria tucci em 10 de abril de 2013 16:14

    Prezados Pastores ,
    eu sou assinante da SKY só nos fins de semana, pq a casa de praia e que tem esse tipo de assinatura , onde moro sou assinante da Net, por favor reprise ou coloque na INTERNET.

    AMO A IGREJA ADVENTISTA.

    OBRIGADA CRISTINA TUCCI



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 18:15

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Cristina!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado por seu carinho.
      Sinta-se a vontade para escrever sempre que quiser.
      O programa será reprisado esse domingo 14/04 as 15h00.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Simei Elis em 10 de abril de 2013 16:38

    Amados Irmãos em Cristo

    Amei o programa TODOS NA MIRA!!!…foi maravilhoso com conteúdo enriquecedor….Ja estou no aguardo do proximo

    Aproveito tbm para compartilhar com vcs uma grande benção que o Senhor me concedeu…meu pai estava desviado a alguns anos…mas Deus tem tocado na vida dele e desde fevereiro/2013 ele não perde um programa NA MIRA DA VERDADE e tem frequentemente assistidos os cultos na Novo Tempo…tenho plena certeza que o Espirito Santo tem agido na vida dele…Louvo a Deus pela vida de cada um de vcs que tem se colocado a disposição do Senhor …Que Deus continue os abençoando…



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 12:00

      Olá Simei!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e confiança em nosso ministério e por também compartilhar conosco esse precioso testemunho de seu papai.
      Qual é o nome dele para que possamos enviar um abraço ao vivo no programa?
      Que Deus continue te abençoando ricamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Denildo Castanha em 10 de abril de 2013 17:22

    Boa tarde! como posso assistir todos na mira de 2012, estava no youtube foi dividido em partes
    ate a terceira parte tudo bem mais a quarta não passou e a deste ano que passou no dia 09/04
    como posso assistir?
    Por favor mande a resposta para o meu e-mail, tambem.
    Obrigado Denildo



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de abril de 2013 18:10

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Denildo!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O programa será reprisado domingo as 15h.
      Você poderá asistir pelo site: novotempo.com/TV, pois ainda não sabemos quando será liberado no Youtube.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • João Paulo em 10 de abril de 2013 17:34

    Olá irmãos do Na Mira! primeiramente gostaria de agradecer pelo excelente programa Todos Na Mira!embora não consegui ter a resposta da minha dúvida no dia 9 ,gostaria de tentar mais uma vez agora por aqui.Desejo saber melhor sobre os 4 tipos de ressurreição que haverão pois ainda não entendi completamente este assunto,desde já muito obrigado e que Deus abençoe a todos vocês.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 11:52

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo João Paulo!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      As quatro ressurreições que haverão são duas parciais e duas gerais.
      As parciais são conhecidas como “ressurreição especial” (Daniel 12:2), no qual um grupo de ímpios (Apocalipse 1:7; Mateus 26:64) e um grupo de salvos ressuscitarão pouco antes da volta de Jesus para poder vê-lo descendo nas nuvens do céu. Dessa ressurreição os ímpios morrerão novamente e os salvos serão trasladados.
      As gerais são aquelas que ocorrerão uma na segunda vinda de Cristo (João 5:28,29), a dos salvos (1 Tessalonicenses 4:16) e a outra no final do milênio, a dos ímpios (Apocalipse 20:4,5).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • JOZIANE AMADO em 10 de abril de 2013 18:10

    OLÁ! ME CHAMO JOZIANE
    ONTEM EU ENVIEI UMA PERGUNTA AO PASTOR RODRIGO SILVA, PELO EMAIL MAS NÃO FUI RESPONDIDA. POR FAVOR, PEÇA A ELE QUE ME RESPONDA,ESTAREI LHE AGUARDANDO COM URGENCIA NÃO SEI MAIS O QUE FAZER. A MINHA ESPERANÇA ESTÁ SE ESGOTANDO MEDIANTE A MINHA SITUAÇÃO..
    DESDE JÁ LHE AGRADEÇO!



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 11:36

      Olá estimada amiga Joziane!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Poderia, por gentileza nos enviar novamente a sua pergunta para que possamos responder?
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Carlos em 10 de abril de 2013 20:59

    Boa Noite sou visitante da Igreja Adventista do Maranhao e creio nas Doutrinas da igreja e brevemente irei nas aguas do batismo unico e biblico.
    Amém.

    Minha pergunta e duvida é!
    Se Deus fez dias literais de 24hs! Entao se Jesus ressucitou em 3 dia .
    me espliquem. jesus morreu no Calvario no dia da preparacao do sábado que é sexta feira no por do sol entao como conto os tres dias literais.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 11:03

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Carlos!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado pelo carinho e confiança nesse ministério.
      A sua pergunta é muito boa e importante.
      Por séculos o cristianismo tem concordado que Jesus morreu na cruz na sexta-feira à tarde e ressuscitou da sepultura na manhã do próximo domingo. No entanto, em anos recentes tem havido algumas divergências sobre o que Cristo disse que Ele estaria “três dias e três noites no coração da terra” (Mateus 12:40), afirmando que Ele permaneceria 72 horas na tumba.
      Quando Jesus falou antecipadamente sobre Sua morte e ressurreição, Ele usou várias frases relativas a “três dias”, e uma vez “três dias e três noites”. É claro que pelo cômputo ocidental, se falarmos de três dias após um evento damos a entender três dias completos ou mais. Assim, três dias completos de 24 horas após sexta-feira, o período teria se estendido, estritamente falando, até segunda-feira à tarde. Mas o problema não é o que essas palavras podem significar para nós modernos ocidentais, mas o que Cristo queria dizer e o que os Seus ouvintes do Antigo Próximo Oriente entenderam.

      O significado de dia: Há várias expressões ou formas de fala usadas nos dias de Cristo que não têm o mesmo significado para nós. O que Jesus queria dizer com a expressão “dia”? Uma vez Ele falou do dia como tendo 12 horas (João 11:9, 10), referindo-se ao período do dia como se opondo ao período da noite. Esse foi um significado literal, pois naquela época o período entre o amanhecer e o pôr do sol era dividido em doze partes iguais, ou horas.

      Sua frase “três dias e três noites” deve ser entendida de acordo com o que essas palavras significaram naquela época, não de acordo com o significado ocidental moderno que possui relógios precisos e um sistema de cômputo diferente do Antigo Oriente Próximo.

      Às vezes, “dia” era e ainda é usado para significar as horas do dia (parte clara), no entanto a palavra, quando usada para contar uma série contínua de dias, tanto no Antigo Oriente como no moderno Ocidente, significa um período que inclui um dia e uma noite. A linguagem grega na qual foi escrito o Novo Testamento, tinha uma palavra para dia (parte escura) nuchthemeron (ver 2 Cor. 11:25); e Gênesis enumerou cada dia sucessivo da criação composto de “tarde” e “manhã.” Os “três dias e três noites” de Jesus são meramente três dias de calendário, como entendido na linguagem daquela época.

      Diferentes frases para o mesmo período: Isso está claro do fato que Ele se refere em diferentes ocasiões ao mesmo período – o intervalo entre Sua morte e ressurreição – como em “três dias”, “depois de três dias”, “após três dias”, “no terceiro dia”. Uma vez Ele usa a frase “três dias e três noites” porque faz uma citação de Jonas 1:17. A menos que acusemos Jesus de contradizer-se, devemos aceitar que todas essas frases proferidas por Ele se referem ao mesmo período (morte e ressurreição).

      Todos os textos que mencionam esse período de três dias estão abaixo:
      – Em três dias: Mat. 26:61; 27:40; Mc. 14:58; João 2:19-21
      – Após três dias: Mat. 27:63; 12:40 (e três noites); Mc. 8:31
      – O terceiro dia: Mat. 16:21; 17:23; 27:64; Lc. 9:22; 24:21, 46
      O quê, então, significaria essas várias expressões do período de “três dias”? Vamos analisar outros textos da Bíblia.

      Três dias inclusivos: O método de contagem nos tempos de Jesus é chamado de “cômputo inclusivo”. Esse método incluía o cômputo de um intervalo de tempo tanto do dia (ou ano) no qual qualquer período de tempo tenha começado ou terminado, sem importar o tamanho da fração tanto para o começo com para o final do período.

      Vejamos alguns exemplos clássicos desse método.

      – Um período começando no 4º ano de Ezequias e 7º ano de Oséias, e terminando no 6º ano de Ezequias e no 9º ano de Oséias. Hoje nós consideraríamos o intervalo como sendo de 2 dias, ao subtrair 6 de 4 (período de Ezequias) e 9 de 7 (período de Oséias). Porém, a Bíblia descreve o fechamento desse período como “ao cabo de três anos” (2 Reis 18:9-10). O reino de Ezequias foi evidentemente contado assim: 4º, 5º, 6º (três anos inclusivos).

      Vejamos outros exemplos para estudo:
      A Bíblia lista vários períodos de “três dias” que terminaram durante o período e não após o terceiro dia, cobrindo um tempo menor que três dias completos de 24 horas (cf. Gn. 42:17-19; 1 Rs. 12:5, 12; 2 Cron. 10:5, 12).

      Visto que o método inclusivo de contagem é atestado pelos Judeus, por outras nações, e Oriente até os dias modernos, parece totalmente razoável entender as palavras de Jesus sobre o período de “três dias” em termos de nosso método matemático ocidental de contagem. De costume, Seus ouvintes contariam três dias sucessivamente como:
      1. O dia da Crucifixão e sepultamento (sexta-feira)
      2. O dia após o evento (sábado)
      3. O “terceiro” dia após o evento (pela contagem moderna, o segundo dia após a crucifixão).

      Veja outro exemplo dos lábios de Jesus:

      “Ele, porém, lhes respondeu: Ide dizer a essa raposa que, hoje e amanhã, expulso demônios e curo enfermos e, no terceiro dia, terminarei” (Lc. 13:32).

      Assim, Cristo equiparou o terceiro dia com o dia depois de amanhã – o terceiro dia contado de forma inclusiva.

      Crucifixão na sexta-feira:

      “Havendo ele ressuscitado de manhã cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual expelira sete demônios” (Marcos 16:9).

      “No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro” (Mateus 28:1).

      “Mas, no primeiro dia da semana, alta madrugada, foram elas ao túmulo, levando os aromas que haviam preparado” (Lucas 24:1).

      “Naquele mesmo dia, dois deles estavam de caminho para uma aldeia chamada Emaús, distante de Jerusalém sessenta estádios […] Ora, nós esperávamos que fosse ele quem havia de redimir a Israel; mas, depois de tudo isto, é já este o terceiro dia desde que tais coisas sucederam” (Lucas 24:13, 21).

      Que dia era esse descrito como primeiro dia da semana? Era o domingo! Assim, usando o cômputo do Antigo Oriente, o método inclusivo, o domingo era terceiro dia após o evento da crucifixão.

      Outra evidência de que Cristo foi crucificado na sexta-feira é o uso da expressão “grande o dia daquele sábado” indicando que o sábado festivo caiu no sábado semanal, isto é, no sétimo dia (ver João 19:31).

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • fabilson barros em 11 de abril de 2013 1:08

    olá leandro, tito e Mariana da produção; tudo bem !!! a paz amados!!! Venho através desta dizer e dar minha observações sobre o programas ” todos na mira ” do dia 09 de abril de 2013 e dizer que foi muito bom em parte ( alguns perguntas rotineiras do programa – como se já era de se esperar, somente mudou a forma de esplanalas ) , mais faltou mais explicações em relação a apocalipse 13 ,17 e o livro de Daniel ( para nós adventista mais antigos – faltou programação, pois o assunto era o mais esperando para todos e para mim deixou a desejar, ou seja, foi programa para adventista que não estudam muito e para outras denominações e ateus. ), pelo que percebi nós adventista estamos em um impasse, ou seja, como diz a profecia tudo vai se repedir novamente e com mais intensidade do que foi no passado; estamos igual ao período do ano de 1844, ou seja , naquela época as pessoas acreditavam que cristo viria naquele ano e erraram o evento só acertaram o ano!!! e em 2013 ( com a renuncia do papa e meteoros caindo e etc) a um impasse também!!! seram reinos, poderes ou papas? obs.: uma sugestão , façam mais programas sobre o livro de apocalipse e Daniel , pois é a bola da vez (pois temos que pregar mais sobre a volta de jesus e como sera) , pois somos o povo do advento e está em nossas mãos está responsabilidade e missão em tirar o povo da heresia e do erro , pois programa com apenas 30 min. para esse assunto é muito pouco ( é brincadeira né gente 30 min. para tal assunto de estrema importância e complexidade – isso é assunto para um programa inteiro ). se não fizer mais especial ou programas voltados para tal tema. estamos dando vazão e razão ao Pr. Samuel Ramos, pois o mesmo tem horas e horas no you tube sobre o tema e não somente 30 min. grato pela atenção e oportunidade !!! té mais tchau queridos…



  • fabilson barros em 11 de abril de 2013 1:20

    obs.: parte 2 – só para resumir, temos que voltar a estudar as profecias – mais ou igual ao ano do grande desapontamento. de 1844 não podemos cair no erro novamente ( rei, reino, poder ou papas ? – ainda não está muito claro há muitos de nossa fé, pois ainda a muito a se estudar, esclarecer e ensinar do que ainda está por acontecer (vir) . pois esse é o nosso proposito aqui nessa terra – povo do advento – propagar as boas novas! e apocalipse é uma delas ).



  • fabilson barros em 11 de abril de 2013 2:43

    Bom dia!!!

    olá Leandro, tito e mariana costa da equipe da mira ;gostaria de um de vocês respondessem minha pergunta a seguir, pois falei com vocês por telefone e minha pergunta não foi ao ar;por gentileza então responda ela por aqui mesmo se não for muito incomodo ou pedir muito!!! um forte abraço e grato pela atenção amados.
    tchau!!!

    PERGUNTA; ” AMIGOS! EM DANIEL CAPÍTULO 12 VERSOS 11,12 E 13. QUER DIZER QUE HAVERÁ UMA RESSURREIÇÃO DE TODOS OS JUSTOS DIAS ANTES DA VOLTA DE CRISTO? OU SEJA, A RESSURREIÇÃO DE TODOS OS JUSTOS DESDE 1889 ATÉ OS FINS DO DIA?



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 10:32

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Fabilson!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O texto de Daniel 12:11-13 dentro de seu contexto não está falando da ressurreição, mas sim dos períodos proféticos dos 1260 anos, 1335 anos e 1290 anos que são profecias importantes que se cumpriram e o verso treza é uma promessa para o profeta Daniel de que ele estará lá naquele grande dia.
      O texto de Daniel que mencion a a ressurreição especial que ocorrerá pouco antes da volta de Jesus é o texto de Daniel 12:2, nos quais alguns ímpios (Apocalipse 1:7) e alguns salvos ressuscitarão para poder verem Cristo descendo nas nuvens do céu. Se Daniel vai estar ou não nesse grupo não sabemos.
      Gostaria de recomendar à você a leitura do livro: Uma Nova Era Segundo as Profecias de Daniel da editora CPB.
      Contato: 0800-979-06-06 ou cpb.com.br
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • hayssasantos@hotmail.com em 11 de abril de 2013 12:04

    Bom dia!

    Como provar que a igreja Adventista é a igreja remanescente da bíblia, em que parte da bíblia eu poderia provar isso para um amigo meu.

    Aguardo minha resposta.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de abril de 2013 14:43

      Olá Hayssa!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Para respondermos a essa sua indagação precisamos compreender qual ou quais são as características do remanescente.
      O remanescente como representado pela Bíblia é um pequeno grupo de filhos de Deus que, ao longo das calamidades, guerras e apostasias, permanece fiel a Deus. Esse dedicado remanecescente sempre representou a fonte utilizada por Deus para propagar Sua igreja na Terra (2 Crônicas 30:6; Esdras 9:14,15; Isaías 10:20-22; Jeremias 42:2; Ezequiel 6:8; 14:22; Mateus 10:22).
      O remanescente guarda os mandamentos de Deus e a fé em Jesus (Apocalipse 12:17; 14:12), anuncia a chegada da hora do juízo, proclama a salvação por meio de Cristo e prediz a aproximação de Seu segundo advento. Essa proclamação é simbolizada pelos três anjos de Apocalipse 14; coincide com a obra de julgamento no céu e resulta numa obra de arrependimento e reforma na Terra. Todo o crente é convidado a ter uma parte pessoal neste testemunho mundial.
      Apocalipse 12:17 contém a descrição do último remanescente nessa linhagem escolhida, representada pelos leais seguidores de Deus, Suas leais testemunhas nos últimos dias, imediatemante antes da Segunda vinda de Cristo. Esse remanescente não pode ser facilmente confundido.
      Convide seu amigo para estudar as 28 crenças fundamentais da Igreja Adventista para que ele por ele mesmo e pelas Sagradas Escrituras chegar a conclusão.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na mira



  • Marcia aparecida de Carvalho Hernandez em 12 de abril de 2013 22:04

    Somos católicos eu e o meu marido Luiz Cesar Hernandez acompnhamos a tv Novo Tempo, aprendemos muito com todoas os programas que ela oferece, acredito estarmos crecendo…. na mautirdade criist amoramos em Bebedouro/SP e acompanhamos tudo pela SKY, gostarimos muito que a equipe Na mira qual a posição da Igreja adventista sobre o divórcio a luz da Palavra de Deus…. por favor nos envie a resposta… estaremos aguarando abraços a atoda equipe parabenizando por esse novo programa Todos na Mira… vamos assistir a reprise no p´roximo domingoas as 15.00hoas se Deus quiser………….!!!!!!!!!!!!!!



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de abril de 2013 16:27

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Marcia!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito obrigado por seu e de seu esposo carinho e confiança em nosso ministério.
      Nós cremos que o divórcio ou a separação nunca fizeram e nunca farão parte dos planos de Deus (Marcos 10:9), pois Cristo ao instituir o casamento, Ele o fez para ser monogâmico (um marido e uma mulher), heterossexual e vitalício (Gênesis 1:27,28; 2:18). E Cristo deixa muito claro que odeia o divórcio (Malaquias 2:15,16), portanto isso significa que Ele sempre lutará até o fim pelos casamentos.
      Contudo, pela Bíblia vemos que deus tolera o divórcio quando há adultério sem possibilidade de reconciliação (Mateus 19:9).
      Pois para um casamento ser feliz e dar certo não depende apenas de Cristo e um dos cônjuges, mas sim dos dois cônjuges, sendo assim se Cristo permite que haja uma separação ou divórcio, Ele o permite porque não pode forçar o seu cônjuge a permanecer ao lado do outro, pois ele tem o livre arbítrio e pode escolher usá-lo de maneira errada e assim colher as conseqüências (Gálatas 6:7,8).
      Entendemos que a pessoa que se divorcia por esse motivo (sendo ela a parte traída) está livre para contrair novas núpcias.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.
      Equipe do Na Mira.



  • David em 13 de abril de 2013 1:36

    Por favor voces podem colocar tudas as partes do programa Todos na Mira em internet? (sou achei ate a parte 3)
    Muito obrigado, parabénss por o programa, Deus abencoe voces!!



  • Verônica Rodrigues de Souza em 15 de abril de 2013 23:21

    A paz do Senhor irmãos pertenço a IASDD mas tinha muitas angustias a respeito do inferno do arrebatamento e também da guarda do sábado, tenho asistido ao na mira da verdade e tenho tirado muitas dúvidas mas ainda não estou segura do que fazer por favor orem por mim !!

    Verônica: Itiúba Bahia



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de abril de 2013 16:47

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Verônica!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Que bom que o programa está ajudando você a crescer na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador (2 Pedro 3:18).
      Caso queira conversar estamos a disposição.
      Conte conosco para o que precisar.
      Estaremos orando por você.
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Eqiupe do Na Mira.



  • paulo em 16 de abril de 2013 16:21

    (Ef 2:15 [ACF2007-fiel])
    Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, [que consistia] em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de abril de 2013 18:05

      Olá estimado amigo Paulo!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Aboliu Jesus a Lei?

      “… aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz,” (Efésios 2:15 RA) .

      A lei dos mandamentos mencionada neste verso não se refere à Lei dos Dez Mandamentos, refere-se sim a lei cerimonial.
      A Lei cerimonial chegou ao seu final na cruz. Mas deve ser salientado que as Leis Cerimoniais (as leis específicas para o povo Judeu) como dadas por Deus, não criaram a inimizade entre Judeus e Gentios. Foi a interpretação que os Judeus deram a ela, as adições e a atitude de exclusivismo e hostilidade que geraram a hostilidade entre Judeus e Gentios.
      Os Judeus abominavam e detestavam seus vizinhos gentios, e os gentios por sua vez, odiavam e desprezavam seus vizinhos Judeus.
      Quando os Judeus rejeitaram a Cristo o status de representantes oficiais da verdadeira religião lhes foi tirado e dado à igreja Cristã.

      “Portanto, vos digo que o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos”. (Mateus 21:43 RA)

      Após a crucifixão não foi mais necessário que um filho de Deus tomasse parte nos rituais do Judaísmo. (Ver Gálatas 2:16)

      “… sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado”. (Gálatas 2:16 RA).

      A princípio a distinção entre Judaísmo e Cristianismo não foi claramente compreendida. Muitos conversos Judeus criam que o Cristianismo era apenas o Judaísmo acrescido da fé em Cristo como o Messias. Eles sustentavam a idéia de que os Cristãos deveriam ser circuncidados e obedecer ao sistema legal judaico em adição à sua aceitação de Jesus. O Concílio de Jerusalém foi convocado para resolver essa questão (Atos 15). O Concílio posicionou-se contra as exigências desses homens. Em sua carta aos Gálatas Paulo procurou deixar claro a essas pessoas que o sistema Judaico, a partir de Cristo havia se tornado obsoleto.
      Mas o final do Judaísmo, com suas formas e cerimônias religiosas, não significou a abolição de todas as leis que Deus havia dado para os Judeus. A lei cerimonial que apontava para Cristo (o oferecimento de cordeirinhos, as Festas Anuais, etc) naturalmente chegou ao seu final quando Cristo cumpriu os tipos prefigurados por estas cerimônias. A Lei Civil dos Judeus (Impostos, Serviço Militar obrigatório, sistema político, sistema jurídico, etc) já tinha em grande medida desaparecido quando eles perderam a soberania nacional. Mas os preceitos morais, os quais são um transcrito do caráter de Deus, estes são tão eternos quanto o próprio Deus e nunca podem ser abolidos .
      Em todos os seus ensinos a respeito do fim do sistema legal Judaico, Paulo tornou enfaticamente claro que a lei moral não havia sido abolida.

      “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei”. (Romanos 3:31).

      Falando à respeito do fim da circuncisão, Paulo foi muito cuidadoso ao acrescentar:

      “A circuncisão, em si, não é nada; a incircuncisão também nada é, mas o que vale é guardar as ordenanças [os mandamentos] de Deus”. (1 Coríntios 7:19 RA).

      Em resumo podemos dizer que Efésios 2:15 salienta que Jesus aboliu as ordenanças específicas para o povo Judeu. Tirando essa exclusividade do povo Judeu Jesus acabou por unir Judeus e Gentios. Todos nos aproximamos de Deus e somos salvos da mesma maneira – pela fé. Todos evidenciamos. Termos sido salvos por Cristo da mesma maneira – pela obediência aos Dez Mandamentos. A Lei moral permanece, pois é eterna como o próprio Deus.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Davi godinho em 17 de abril de 2013 11:34

    No juízo investigativo nossa vida pode estar sendo julgada enquanto estivermos vivos ? Por que heb. 9:27 diz que devemos morrer para depois sermos julgados. Me explique, por favor.



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de abril de 2013 12:41

      Olá estimado amigo Davi!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O objetivo do juízo investigativo não é dar sentença a ninguém, mas sim esclarecer perante o universo quem realmente aceitou os méritos de Cristo como seu Salvador (1 Pedro 1:12).
      A sentença só será dada quando Cristo voltar (Mateus 25:31-46).
      O texto de Hebreus 9:27 nos mostra que não existe chance após a morte, pois para quem morreu a sentença já está dada. Esse é um ótimo texto contra o ensino da reencarnação.
      “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo…” (Hb 9.27). Para entendermos este verso, temos de analisar o seu contexto. O verso 28 diz: “… assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação” (Hb 9.28).
      O propósito de Paulo era ensinar através desta declaração que assim como morremos uma vez nesta vida, Cristo também fez seu sacrifício por nós de uma vez por todas, não precisa outro sacrifício por parte dele. Neste verso Paulo também está mostrando que a doutrina da reencarnação não é bíblica.
      Quando ele diz que morremos uma vez, isto não é uma contradição bíblica (no que se refere aos ímpios, que serão ressuscitados para a destruição). Paulo não tinha o objetivo de falar dos “casos especiais” de pessoas que terão de passar por uma segunda morte.
      Alguns passarão pela segunda morte, como resultado da sentença do Juízo, o que ele próprio mencionou no final do verso. Veja o que diz o Comentário Bíblico Adventista do 7o Dia, volume 7, p. 472: “Deus havia estabelecido que os homens morrem uma só vez antes do Juízo, isto não contradiz a idéia de que o Juízo os condena, caso tenham que morrer outra vez” (Ap 20.15 – grifo meu).

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Savio Teles em 17 de abril de 2013 11:34

    As crianças que morrem na barriga da mãe elas vão pro céu



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de abril de 2013 15:05

      Olá Savio!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia nos ensina que Cristo tem profundo amor pelas criancinhas (Mateus 19:14) e que a salvação é individual (Romanos 14:12), sendo assim, devemos confiar no julgamento justo e fiel dEle, pois não permitirá que ninguem se salve ou se perca injustamente (Gênesis 18:25).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • CARLA em 17 de abril de 2013 11:35

    Pastor porque contratarão um escultor (Victor Issa) para esculpir supostas imagens de Jesus e colocar na sede Mundial da IASD, coisas de católicos? por que fizeram isso ?



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de abril de 2013 14:17

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Carla!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      As figuras e ilustrações que são colocadas na igreja não tem o intuito de veneração ou adoração à imagem, mas sim para ilustrar um sermão, algum ponto importante da vida e ministério de Cristo. Em algum momento houve por parte da igreja algum tipo de idolatria feita as imagens como, por exemplo, orações sendo dirigidas a elas, cânticos sendo dirigidas a elas?
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Daniele em 17 de abril de 2013 11:47

    a cruz na vestimenta do papa tem relação com a ordem dos templarios da idade media?



    • Maiara Costa - Equipe em 25 de abril de 2013 18:00

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Daniele!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A cruz é um símbolo universal do cristianismo pode ser isso que represente a cruz na vestimenta papal.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Luis Augusto de sa de moraes em 17 de abril de 2013 11:48

    O homem fala sobre vida em outros planetas como marte qual a posição da igreja e da biblia referente a este assunto?



  • Carlos Alberto em 17 de abril de 2013 11:48

    Jesus disse : O que vem a mim de maneira nehuma o lançarei fora. Tenha a certeza e confie nessa promessa!!!!!



  • willians em 17 de abril de 2013 11:50

    Quem foi Melquisedeque? Foi Jesus? Pois na Biblia diz que ele não tem fim de dias



    • Maiara Costa - Equipe em 19 de abril de 2013 13:12

      Olá estimado amigo Willians!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Observe abaixo as passagens bíblicas que falam sobre este personagem.
      Gênesis 14:18 – “Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo.”

      Salmos 110:4 – “O SENHOR jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.”

      Hebreus 5:6 – “Como em outro lugar também diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.”

      Hebreus 5:10 – “…tendo sido nomeado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.”

      Hebreus 6:20 – “… onde Jesus, como precursor, entrou por nós, tendo-se tornado sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.”

      Hebreus 7:1 – “Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de Abraão, quando voltava da matança dos reis, e o abençoou.”

      Hebreus 7:10 – “Porque aquele ainda não tinha sido gerado por seu pai, quando Melquisedeque saiu ao encontro deste.”

      Hebreus 7:11 – “Se, portanto, a perfeição houvera sido mediante o sacerdócio levítico (pois nele baseado o povo recebeu a lei), que necessidade haveria ainda de que se levantasse outro sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?”

      Hebreus 7:15 – “E isto é ainda muito mais evidente, quando, à semelhança de Melquisedeque, se levanta outro sacerdote.”

      Hebreus 7:17 – “Porquanto se testifica: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.”

      Pelas passagens listadas acima dá para você perceber que existe pouca informação bíblica sobre este personagem. Alguns estudiosos bíblicos percebem que Melquisedeque foi um sacerdote de Deus antes mesmo de Deus escolher um povo especial da terra (através de Abraão), e estabelecer o sacerdócio dos levitas (filhos de Arão, irmão de Moisés).

      Outra coisa interessante é que ele não veio de uma família de sacerdotes ou de pessoas ilustres ou importantes. Ele foi escolhido por Deus sem ter “antepassados” de que se orgulhar. Pelo visto obedecia a Deus sem questionar. Aqui encontramos alguma semelhança com Jesus.

      Jesus é o nosso Sacerdote principal. Quem nos representa diante de Deus e nos defende. Mas Cristo não nasceu da tribo dos sacerdotes, da tribo de Levi. Jesus não tinha antepassados sacerdotes. Jesus nasceu da tribo de Judá. Entretanto, mesmo assim Jesus é nosso sumo-sacerdote celestial. Ele não teve antepassados humanos, mas foi gerado pelo Espírito Santo e não era filho de José. Apenas foi gerado no ventre de Maria. Assim pode-se comparar Melquisedeque que não teve antepassados “ilustres,” com Jesus que, “verdadeiramente,” não teve antepassados.

      Por último, podemos analisar a afirmação bíblica de que Jesus pertenceu a um sacerdócio mais elevado que o sacerdócio levítico, o sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque. Isso é assim pela seguinte razão: antes de existir a tribo de Levi, antes de existir o povo de Israel, Melquisedeque já era sacerdote. De Jesus pode-se afirmar com maior propriedade ainda: “antes que Abraão existisse EU SOU”, ou seja, Jesus é superior aos sacerdote conhecidos nos dias dele. Jesus é rei-sacerdote – como Melquisedeque – e com certeza superior a Melquisedeque!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Alexandre de Melo em 17 de abril de 2013 11:50

    Olá, gostaria de saber por que em Apocalipse 1:10 o dia do Senhor é considerado como domingo, não aparecendo assim no texto, mas aparece como referencia na maioria das bíblias que eu já vi?



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 17:05

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Alexandre!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Muito cristãos sinceros acreditam que João está se referindo ao domingo ali em Apocalipse 1:10, mas não é verdade.
      Gostaria de recomendar à você que acesse: http://novotempo.com/namiradaverdade/2010/07/26/o-argumento-fracassado-dos-observadores-do-domingo-%e2%80%93-apocalipse-110-parte-1/ para obter uma resposta teológica sobre o assunto e compreender porque muitos cristãos erradamente chegam à essa conclusão.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Wolney em 17 de abril de 2013 11:55

    E a arca da aliança , onde esta ?
    O que houve com os dinossauros ?
    Porque tem tantos fosseis de meio homem meio macaco ?



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de abril de 2013 11:57

      Olá Wolney!
      Grande satisfação poder mante contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A última menção da Arca do Concerto na Bíblia encontra-se no livro de II Crônicas:
      “Disse aos levitas que ensinavam a todo o Israel e estavam consagrados ao SENHOR: Ponde a arca sagrada na casa que edificou Salomão, filho de Davi, rei de Israel; já não tereis esta carga aos ombros; servi, pois, ao SENHOR, vosso Deus, e ao seu povo de Israel”. (II Crônicas 35:3 RA).
      O período em que a arca foi colocada na casa que Salomão edificou foi por volta do ano 621 aC. ou seja, 35 anos antes da destruição de Jerusalém.
      De acordo com historiadores, quando Jerusalém foi destruída por Nabucodonosor, a Arca ainda se encontrava na cidade; o que leva a concluir que o povo escondeu a Arca em um subterrâneo, para que o exército de Nabucodonosor não a capturasse.
      Segundo os Judeus, a Arca do Concerto está em baixo da Mesquita de Omar, templo construído em cima do lugar onde era o templo de Jerusalém.
      A Tradição diz que foi Jeremias quem a escondeu em uma gruta.
      Existe um Arqueólogo que afirmou ter encontrado a Arca, mas que é difícil o aceso até ela; como ele faleceu, seus filhos estão continuando a busca.
      Como podemos ver, existem diferentes opiniões sobe o assunto; o certo é que ninguém sabe realmente onde ela está.
      Mas a realidade sobre o desaparecimento da Arca do Concerto é a seguinte, antes de o templo ser destruído, Deus fez saber a poucos de seus fiéis servos o destino do templo, que era o orgulho de Israel e que era visto com idolatria, enquanto estavam pecando contra Deus. Ele também lhes revelou o cativeiro de Israel. Esses homens justos, pouco antes da destruição do templo, removeram a arca sagrada contendo as tábuas da lei, e com tristeza e lamentação, esconderam-na em uma caverna, onde devia ser escondida do povo de Israel por causa de seus pecados e não mais deveria ser restaurada a eles. A arca sagrada ainda está escondida. E nunca mais foi perturbada desde que foi escondida. História da Redenção, p. 195.
      O conjunto de tábuas, guardado no Santuário terrestre, estava na arca que foi escondida por homens justos em uma caverna, pouco antes da destruição do templo pelos Babilônicos no tempo de Jeremias.
      Quanto a encontrá-la nos dias de hoje, não se sabe, além das especulações cotidianas, que alguém a tenha descoberto. Além disso, existem duas tábuas da Lei: a cópia terrestre, escondida em caverna e a original, que está no Santuário Celestial (Apocalipse 11:19). Estas tábuas não foram deixadas aos cuidados dos homens, mas foram postas na arca; e no grande dia em que cada caso estiver selado, essas tábuas inscritas com os Dez Mandamentos serão mostradas para que o mundo inteiro possa ver e entender. Seu testemunho contra elas será inquestionável.
      Os dinossauros conforme creem os cientistas criacionistas foram destruídos no dilúvio.
      E esses fósseis de meio homem e meio animal a grande maioria deles já foi comprovado ser uma farsa.
      Gostaria de recomendar à você que acesse o site: criacionismo.com.br e obterá maiores informações.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Aline Cristina de Oliveira Lopes em 17 de abril de 2013 11:55

    Gostaria de saber se Adão e Eva tiveram filhos antes do pecado?



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 16:59

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Aline!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia relata que Adão e Rva receberam a bênção de ter filhos antes do pecado (Gênesis 1:26,27), contudo só tiveram filhos após a queda (Gênesis 4:1).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Michel Trindade Amarilho em 17 de abril de 2013 11:56

    O que a Bíblia fala sobre a unção com azeite aos doentes?



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 17:16

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Michel!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A unção é praticada por muitas denominações, mas nem sempre entendemos o verdadeiro significado da unção. Alguns podem até imaginar que não seja correto ungir. Vamos ver o que é unção, e o que a Bíblia ensina sobre esta palavra, que tem um grande significado. No dicionário Michaelis, encontramos alguns significados da palavra ungir. Vem do latim ungere, e significa aplicar óleo ou substâncias gordurosas a algum lugar, ou a alguém. Em termos litúrgicos, ungir é administrar o sacramento da unção dos enfermos a alguma pessoa. Também pode significar repassar unção, embalsamar, purificar, conferir dignidade, enfim, só neste dicionário são encontrados onze significados para a palavra unção.
      A primeira referência bíblica para a palavra ungir se encontra em Êxodo 25:6, que nos fala da necessidade de óleo(do grego elaion = óleo de oliva, azeite) para unção, no tabernáculo que seria construído. Vemos assim que a primeira referência bíblica trata de consagração, já que o óleo seria utilizado para consagrar os sacerdotes, para os serviços do templo (Ex 29:21). Depois de algum tempo, quando Israel pediu para si um rei, Deus disse a Samuel que ungisse a Saul, conferindo lhe, portanto, autoridade sobre o povo. Este ato simbolizava a consagração daquela pessoa para desempenhar o trabalho que lhe foi designado.
      No novo Testamento, encontramos unção como sendo principalmente o ato de consagrar a Deus uma pessoa enferma, para que dessa forma ela possa ser curada (Mc 6:13). Este é atualmente um dos usos mais comuns de unção. A unção é um princípio bíblico, conforme lemos na Bíblia: “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor.” (Tg 5:14 RA)
      Apesar de não ser muito utilizado por certas denominações hoje, a unção de pessoas doentes, que é o ato de submeter e entregar a vida desta nas mãos de Deus pode ser utilizado, sempre que for necessário. Acima de tudo, que nós possamos ser ungidos pelo Espírito Santo, a fim de que possamos viver uma vida de forma correta, consagrando todo o nosso ser ao Senhor.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • JOSIAS ALVES FREIRES em 17 de abril de 2013 11:57

    Olá pastores, gostaria que vocês esclarecessem minha dúvida sobre os símbolos de Apocalipse 9: 1 ao 20. Alguns desses acontecimentos ja ocorreram no passado?
    Um grande abraço a todos.



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 17:13

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Josias!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Apocalipse 8 e 9; 11:15-17.

      “Então vi os sete anjos que se acham em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas.
      Veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar, com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para oferecê-lo com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que se acha diante do trono; e da mão do anjo subiu à presença de Deus o fumo do incenso, com as orações dos santos.
      E o anjo tomou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o atirou à terra E houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto.
      Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar”. Apoc. 8:2-6.

      O anjo com um incensário na mão é o próprio Jesus que intercede pelo homem junto ao Pai.
      No lugar santíssimo vi uma arca cujo alto e lados eram de mais puro ouro. Em cada extremidade da arca havia um querubim com suas asas estendidas sobre ela. Tinham os rostos voltados um para o outro, e olhavam para baixo. Entre os anjos estava um incensário de ouro. Sobre a arca, onde estavam os anjos, havia a brilho de excelente glória, coma se fora a glória do trono da habitação de Deus. Jesus estava junto à arca, e ao subirem a Ele as orações dos santos, a fumaça do incenso subia, e Ele oferecia suas orações ao Pai com o fumo do incenso.

      Alem de interceder pelos homens, Jesus retribui aos pecadores impenitentes, “conforme as suas obras”. O mesmo incensário visto por João, “cheio de incenso, com as orações dos santos”, foi visto cheio “de fogo do altar” o qual foi atirado à terra.

      O fogo é agente purificador (Isa. 6:6 e 7; Mal. 3:3) e também serve para destruir (Deut. 4:24; Mal 4:1; Mal. 3:10).

      “E houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto”. (v.5). Simbolizam os juízos de Deus sobre os homens. (Ap. 11:19; 16:18)

      “Então os sete anjos que tinham as sete trombetas preparam-se para tocar”. (v.6).

      Nos tempos do Velho Testamento, usavam-se trombetas para as convocações religiosas. Guerras do concerto, outras guerras, anúncios e avisos, etc. (Núm 10:2-12; Jos. 6:16; Jer. 4:19,20; Eze. 33:3). No Novo Testamento, trombeta está associado com a volta de Jesus (1 Cor. 15:51,52; 1 Tesa 4:16).

      O cenário das trombetas é o santuário celestial. E o mesmo cenário para as 7 últimas pragas.

      Há um grande paralelismo entre as sete trombetas e as sete pragas, como pode ser observado a seguir:

      Trombetas Pragas
      1. Sobre a terra. 8:7 Sobre a terra. 16:2
      2. Sobre o mar. 8:8 Sobre o mar. 16:3
      3. Sobre os rios e fontes de águas. Rios e fontes de águas. 16:4
      8:10
      4. O sol é ferido. 8:12 Sobre o sol. 16:8
      5. Escurecimento do ar. 9:2 Trevas. 16:10
      6. Rio Eufrates. 9:14 Eufrates. 16:12
      7. O mistério de Deus terminado. Está feito. 16:17
      11:15
      Relâmpagos, vozes, trovões, terre- Vozes, trovões, relâmpagos, grande
      moto, grande saraiva. 11:19 terremoto, grande saraivada. 16:18 e21

      A natureza básica, tanto das trombetas como das pragas, deve ser a mesma:
      ambas são juízos sobre homens maus e inimigos de Deus e do Seu povo. As pragas, no entanto, são juízos mais externos e muito mais severos.

      Há, contudo três diferenças entre as Trombetas e as Pragas:

      1 – Geográficamente

      Catorze vezes são mencionadas as trombetas como atingindo 1/3 (um terço) da terra. Isto quer dizer, uma parte de um todo maior (1/3 dos homens, da terra, do mar, etc.; partes ou locais atingidos). Vale salientar que, no tempo do apóstolo João, o mundo conhecido era dividido em três partes:
      a) A Europa com sua sede em Roma. (Roma ocidental)
      b) A Asia com sua sede em Constantinopla. (Roma oriental)
      e) A África, cuja cidade principal em Cartago.

      Sob as quatro primeiras trombetas, 1/3 (Roma ocidental) foi atingido: sob a quinta e sexta, as demais partes foram atingidas: Roma oriental (1/3) e a África (o outro 1/3).

      As pragas não estão limitadas a lugares, pois são muito mais extensas.

      2 – Cronologicamente

      As trombetas cobrem um tempo de meses e anos – atingem toda a dispensação cristã. As pragas caem rapidamente. (Ver. Apoc. 18:4,8)

      3- Históricamente

      As trombetas cobrem o período da dispensação cristã. As pragas apenas o desfecho final após o fechamento da porta da graça.

      Qbs: A sétima trombeta e a sétima praga ocorrem ao mesmo tempo por ocasião da vinda de Jesus.

      Pode-se concluir que as Trombetas são juízos de Deus no sentido de advertir os homens para não se rebelarem contra Ele e Seu povo que O serve. Estes juízos, ou castigos devem servir como aviso de castigos maiores e mais abarcantes, caso persistam no erro. Assim sendo, as trombetas têm a sua aplicação durante a dispensação cristã como prenúncio de juízos muito mais severos após o fecha¬mento da porta da graça, num curto período de tempo que precede a volta de Jesus, às vésperas do “soar da sétima Trombeta”.

      As sete trombetas tratam de guerras, comoções e insurreições políticas, sendo que as quatro primeiras focalizam a queda de Roma Ocidental: a quinta e sexta de Roma Oriental e a sétima de Roma em seu sentido mais amplo representando o mundo todo em sua rebelião contra Deus. As ‘Trombetas” são juízos de Deus sobre os homens.

      Para se aprofundar mais nesse assunto gostaria de recomendar à você que adquira o livro: Uma Nova Era Segundo as Profecias do Apocalipse da editora CPB.
      Contato: 0800-979-06-06 ou cpb.com.br

      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Martha em 17 de abril de 2013 11:57

    Queria fazer uma pergunta pra ser respondida no programa. Sou evangelica e há 9 anos me relacionei com uma pessoa que só me trouxe tristeza na vida. Com 3 anos de namoro fiquei gravida e ele só me desprezou, me destratou, enfim…. acabei tenho meu filho e indo morar sozinha com a criança, porque ele nao assumia relacionamento mais sério, porque queria ir pras baladas, curtir a vida com mulheres, etc. So que nunca me deixava em paz também. Sempre me iludia e vivia sua vida paralela, sem que eu soubesse. Até que quando meu filho fez 3 anos e meio fomos morar juntos, mas casar ele nunca aceitou. No fim, descobri ano passado que enquanto estavamos juntos ele namorava outra pessoa. Nesse tempo qur fomos morar juntos ele nao queria mais sair comigo de casa, me desprezava, me humilhava dizendo que era pra eu procurar outro pra casar comigo, que me sustentasse, enfim…. a situação foi ficando cada vez mais dificil, ate que sai de casa com meu filho. Depois que sai de casa, ele ficou ainda querendo algumas vezes voltar, mas nao voltei. Ele há 1 mes se batizou numa igreja evangelica, mas nao me parece ter mudado muito. A pergunta é a seguinte, por causa de profecias eu acabei insistindo nesse relacionamento e esperando o dia da mudança dele, porém, cansei e hoje ainda profecias dizem que ele é meu marido e que vai vir uma pessoa muito “aparentemente” boa na minha vida, mas é cilada e tal. Só que eu nao aguento mais tudo isso, porque por causa dessas profecias minha vida fica parada enquanto ele está la levando a dele numa boa, sem querer nada com nada, e eu presa nessa situação, com medo de me relacionar e a vida nao muda. Profecias sao mesmo de Deus? Como posso avaliar isso??? Obrigada



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 17:40

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Martha!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Vou explicar à você o que é o dom de revelação que ocorre na grande maioria das igrejas.
      A expressão “revelação” em 1 Coríntios 14:26, por exemplo, se refere ao dom profético. O dom profético era dado por Deus para comunicar verdades importantes para a salvação. Paulo, inclusive, colocou o dom de profecia como sendo superior ao dom de línguas (ver 1Co 14).
      Entretanto, o chamado “dom de revelação” que muitos dizem possuir não é o mesmo dom de profecia manifesto nas Escrituras.
      A forma como o chamado “dom de revelação” é manifesta em algumas igrejas leva a crer que tais “revelações” não são proféticas, por vários motivos. Vou destacar alguns:
      1) Muitas destas “revelações” contradizem a Revelação Escrita – a Bíblia;
      2) Quando Deus revelava algo ao profeta, não era com o intuito de envergonhar o indivíduo publicamente, mas, antes, de exortá-lo para o arrependimento. Caso o indivíduo continuasse negando as instruções de Deus, aí sim ele poderia ser repreendido pelo profeta em público. Mas isto, em último caso, se acontecesse de a pessoa rejeitar a voz de Deus por certo tempo;
      3) O dom de profecia bíblico não era usado para ganhar dinheiro;
      4) O dom de profecia é dado a um profeta, de acordo com a vontade suprema do Espírito Santo (1Co 12:11). Nas igrejas atuais, o indivíduo quer escolher os dons que quer ter…
      Uma pergunta pode surgir na mente de alguns: Por que acontece de alguns pregadores adivinharem o que acontece na vida de uma pessoa? Muitas vezes, através de um membro da igreja que seja parente do visitante, o “revelador” pesquisa sobre a vida da pessoa, descobrindo sobre suas indagações e problemas. Ao relatar tal “revelação” na igreja, a pessoa que não sabe do procedimento acredita, achando que é algo de origem divina.
      Também não podemos negar que há forças sobrenaturais envolvidas em alguns desses casos. Mesmo assim, há pessoas que “revelam” que são sinceras. Com o tempo irão ter suas oportunidades de conhecerem a verdade.

      Outra coisa o Senhor quer que você seja feliz, se o seu namorado não quer assumí-la e nem a seu filho, então busque outra pessoa para a sua vida com o auxílio do Espírito Santo.
      Acerte a sua vida com Deus, se batize e confie esse assunto ao Senhor que é o Grande Especialista e irá suprir as suas necessidades (Filipenses 4:19; Efésios 3:20).

      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Paulo em 18 de abril de 2013 6:06

    Assim, a lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.
    Agora, porém, tendo chegado a fé, já não estamos mais sob o controle do tutor.
    Gálatas 3:24-25



    • Maiara Costa - Equipe em 18 de abril de 2013 18:48

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Paulo!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      “De maneira que a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé. Mas, tendo vindo a fé, já não permanecemos subordinados ao aio” (Gl 3.24-25).

      Alguns acham que Paulo afirmou neste texto que a lei de Deus foi abolida, mas não era este o posicionamento do apóstolo. Assim como o seu Deus Jesus Cristo (Mt 5.17-19; Lc 16.17; Jo 14.15; Jo 15.10; Mt 19.17-19) Paulo de forma alguma poderia ser contra a lei moral de Deus. Certo é que em algumas ocasiões ele demonstrou-se contra:
      1) A vigência da lei cerimonial (Ef 213-15; Cl 2.14-16).
      2) A maneira errada como era observada a lei moral. (no caso dos Gálatas e em outras ocasiões).
      Ter esta visão é fundamental para que compreendamos Gálatas 3.24-25. “O que Paulo fez foi condenar terminantemente crenças errôneas dos judeus como as seguintes: a lei para eles era equivalente ao plano divino para a salvação do mundo; o homem era aceito por Deus guardando os mandamentos” (Pedro Apolinário. Explicação de Textos Difíceis da Bíblia. 4.ed., São Paulo Instituto Adventista de Ensino, 1990, p. 70). É evidente que o apóstolo nunca foi contra a lei Moral de Deus consubstanciada nos Dez Mandamentos pelos seguintes textos: Mateus 5.17-19, Atos 24.14, Romanos 2.13, 3.31, 6.15, 7.12, 14, 16, 22, 25, 8.7, I Coríntios 7.19, Efésios 2.8-10, I Timóteo 1.8, Tito 3.7-8, Hebreus 10.26-27.
      Levando-se em consideração que: (1) Paulo não era contra a lei de Deus (2) que o contexto de Gálatas trata do assunto da justificação pela fé, podemos entender que o cap. 3.24-25 diz que não estamos subordinados ao “aio” (todo o sistema legal dos judeus composto por estatutos morais, cerimoniais e civis) a fim de obter a salvação e a justificação, que é pela fé. Apesar de as leis cerimoniais e civis do Antigo Israel não mais vigorarem, a lei moral sob o Novo Concerto é “escrita no coração do crente” (Jr 31.33; Hb 8.10) por Deus. A obediência, segundo Paulo (e toda a Bíblia) não compra a salvação que nos é gratuitamente oferecida por Cristo (Ef 2.8); é o resultado da atuação do Espírito Santo em nossa vida (Ef 2.10), nossa resposta ao amor de Deus (Jo 14.15) e demonstração de uma fé operante (Tg 2.17).
      Gênesis 18.19 explica-nos a importância da lei de Deus e seu papel: primeiramente Deus diz que ESCOLHEU Abraão (convite – salvação pela graça) e em seguida ORDENOU-LHE QUE OBEDECESSE (obediência em resposta ao convite – salvação). Assim, a menção da obediência neste texto pode ser ainda mais compreendia com as palavras de Paulo: “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela se utiliza de modo legítimo” (1 Tm 1.8).
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Verônica Rodrigues de Souza em 18 de abril de 2013 15:53

    A Paz do Senhor !Olá queridos minha amiga me questionou se não existe inferno como explicar a parabola do rico e Lázaro?



  • Erick Leal em 20 de abril de 2013 16:07

    A paz a todos.
    Duvida: É errado expulsar demonios?



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de abril de 2013 10:57

      Olá estimado amigo Erick!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Não há nada de errado em expulsar demônios, o erro está em ficar se fazendo “entrevista” com os mesmos. Cristo expulsou, os apóstolos também quando se fez necessário e com o objetivo de salvação.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Jose de ribamar em 3 de maio de 2013 17:15

    A bíblia diz que Deus e espírito e ele procura pelos seus verdadeiros adoradores,que o adorem em espírito e em verdade
    Se a bíblia fala que Deus e espírito e espírito não se vê como pode existe 3 pessoas na trindade sendo cristo um so Deus ?



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de outubro de 2013 16:58

      Olá José!
      Muito obrigado por seu contato com o programa Na Mira da Verdade.
      Quando em João 4:24 menciona-se que Deus é espírito, ali o evangelista não está dando características físicas, mas sim dizendo que a natureza de Deus é espiritual, ou seja, que Ele é um Ser espiritual.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • RODRIGO CRAVO em 8 de maio de 2013 19:18

    PELO AMOR DE DEUS EXPLICA O Q DEUS DIZ COM ÊXODO 35:2.
    DEUS MATA QUEM NÃO GUARDA O SABADO?DEUS É TÃO AUTORITARIO ASSIM?
    ABRAÇO

    RODRIGO
    ARACRUZ – ES



    • Maiara Costa - Equipe em 17 de setembro de 2013 11:06

      Olá Rodrigo!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      “Estando, pois, os filhos de Israel no deserto, acharam um homem apanhando lenha no dia de sábado. Os que o acharam apanhando lenha o trouxeram a Moisés, e a Arão, e a toda a congregação. Meteram-no em guarda, porquanto ainda não estava declarado o que se lhe devia fazer. Então, disse o SENHOR a Moisés: Tal homem será morto; toda a congregação o apedrejará fora do arraial. Levou-o, pois, toda a congregação para fora do arraial, e o apedrejaram; e ele morreu como o SENHOR ordenara a Moisés”. (Números 15:32-36 RA).

      “… ascender um fogo exigia considerável esforço. O clima relativamente cálido da região do Sinai não se fazia necessário o aquecimento, e o fogo só houvera servido para cozinhar. Posto que não era indispensável para a saúde comer alimentos quentes em tal clima, não se devia preparar comida quente no sábado … Esse mandato é observado estritamente todavia, nos lugares de clima frio, para os judeus caraítas, que não permitem ascender nem luz nem fogo nas suas casas durante o dia de sábado. Sem dúvida, muitos judeus consideram que essa ordem era de caráter transitório, e atualmente ascendem luzes e fogo, inclusive em Israel. Porém os judeus ortodoxos estritos não cozinham (hoje em dia) nenhum alimento no dia de sábado” (SDABC Volume I, pág. 888).

      Por que o homem que apanhou lenha no sábado foi morto?

      “Este era o castigo para crimes notórios (Levíticos 20: 2; 24: 14). Esse homem foi o primeiro a quebrantar o santo sábado desde que se deu a lei, ao menos até onde saibamos pelo que está registrado. O pecado desse homem era claramente insolente, e o mesmo era uma ilustração da classe de pecado de que se fala em Números 15: 30…”.

      “Foi sua atitude desafiadora que provocou o severo castigo. Deliberadamente quebrantou o sábado” ( IBID).

      As pessoas na época eram mortas devido a outros pecados (cometer adultério, maldizer o pai ou a mãe, etc). Mas devemos notar que por trás de cada pronunciamento de Deus havia uma chance de misericórdia. Lembre-se do caso, por exemplo, de Nívive (livro de Jonas), que, mesmo já tendo seu castigo pronunciado, ao arrepender-se, recebeu a retroação de Deus. Veja que esse apanhador de lenhas de Números 15:30 não se arrepende, não pede perdão, não volta atrás. Se ele tivesse confessado o seu pecado e se arrependido, com certeza, a promessa de 1 João 1:9 (mesmo sendo revelada posteriormente) teria se cumprido para ele, pois, conforme o livro de Hebreus, Jesus Cristo é o mesmo sempre: ontem, hoje e eternamente.

      “Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel e justo para nos perdoar de toda a nossa iniquidade”.

      Ascender fogo no sábado, hoje em dia não nos faz transgredir o sábado, pois não nos leva às mesmas ações de concentração esforço e trabalho físico a que eram levadas aquelas pessoas daquela época. Errado é ocupar as horas sabáticas trabalhando arduamente para o nosso próprio interesse, mas alimentar-se não é pecado. O simples ascender uma chama de fogão não se compara a sair ao campo, procurar lenha, escolhê-la, cortar as toras, arrastá-las até o quintal de casa, rachá-las, limpá-las, selecioná-las, armazená-las, colocá-las com gravetos e palhas num fogão a lenha, e ficar batendo pedras, soprando e abanando até que pegue fogo. Hoje, com um simples apertar de botão podemos aquecer nossa refeição no sábado e nos alimentar sem que tais ações nos tire da missão de fazer o bem, pregar e adorar no sábado, como os discípulos fizeram quando estavam com Jesus, que, em sua missão, se alimentaram com o mínimo esforço de pegar as espigas que estavam por perto (Marcos 2:23-38).

      O que Deus quer no sábado é o nosso espírito de adoração, louvor, missão e benevolência.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Newton Da Paz Silva em 13 de maio de 2013 12:20

    Meus amigos,

    … é verdade que todos os salvos em Jesus Cristo ainda estarão na terra quando vier a grande tribulação, e que somente depois desta é que Cristo vai arrebatar a igreja e aparecer em Glória nas nuvens? E se Cristo voltar somente após a tribulação para levar “todos” os escolhidos, quais pessoas serão as responsáveis por repovoar a terra durante o milênio, uma vez que todos os salvos já foram arrebatados?



    • Maiara Costa - Equipe em 17 de setembro de 2013 10:29

      Olá estimado amigo Newton!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Essa teoria que a Terra será repovoada durante o milênio amigo faz parte da teoria dispensasionalista e não é bíblica, pois durante o milênio o único que permanece vivo é o diabo (Apocalipse 20). Sendo que não haverá mais possibilidade de salvação após a volta de Cristo (2 Coríntios 6:2; Hebreus 3:13).
      A doutrina de um arrebatamento secreto não está na Bíblia. O verso que fala de maneira mais vívida sobre os santos sendo levados ao Céu está no capítulo 4 de 1 Tessalonicenses:
      “Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor”. 1 Tessalonicenses 4:16, 17.
      Aqui temos um chamado, a voz do Arcanjo, e a trombeta de Deus. Nenhuma dessas coisas indicaria uma vinda secreta. Não é por acaso que esse texto é chamado de “o verso mais barulhento da Bíblia”.
      O arrebatamento secreto foi baseado num processo da teologia conhecida como dispensacionalismo, ensinado em muitas escolas de Bíblia que preparavam ministros para os púlpitos norte-americanos. A ordem dos eventos ensinada por este sistema é:
      1º: O arrebatamento (ressurreição dos justos, santos sendo levados ao céu);
      2º: A grande tribulação;
      3º: A segunda vinda (na realidade, a terceira) em poder e glória;
      4º: O milênio.
      Esta ordem difere da ordem apresentada nas Escrituras. Eis os eventos na ordem como estão na Bíblia:

      Mateus 24
      1º: A grande tribulação (verso 29);
      2º: O escurecimento do Sol e da lua, a queda de estrelas (verso 29);
      3º: A vinda gloriosa do Salvador em poder e majestade (verso 30);
      4º: O arrebatamento visível dos justos (verso 31).
      Marcos 13
      1º: A tribulação (verso 24);
      2º: O escurecimento do Sol e da Lua, a queda das estrelas (versos 24,25);
      3º: Segunda vinda de Cristo em poder e glória (verso 26);
      4º: Os santos são levados para o céu (verso 31).
      Lucas 21
      1º: Os eventos da tribulação (versos 25,26);
      2º: Sinais no Sol, na Lua, e nas estrelas (verso 25);
      3º: Segunda vinda de Cristo em poder e glória (verso 27).
      1 Tessalonicenses 4
      1º: Segunda vinda de Jesus em poder e glória (verso 16);
      2º: A ressurreição dos justos (verso 16);
      3º: Os santos são levados para o céu de maneira visível (verso 17).
      Apocalipse 6
      1º: Terremoto, escurecimento do Sol, a Lua se torna sangue e a queda das estrelas – meteoros (versos 12, 13);
      2º: Segunda vinda de Jesus com poder e muita glória (versos 14-17).
      Joel 2
      1º: Escurecimento do Sol e da Lua (verso 31);
      2º: Segunda vinda de Jesus em glória e majestade (verso 32);
      Não é surpreendente que nenhuma das referências bíblicas dê a ordem dispensacionalista dos eventos?
      Em Mateus 24:40, 41, lemos: “Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; estando duas moendo no moinho será levada uma, e deixada outra”. Isso não prova que haverá um arrebatamento secreto da igreja?

      Existem três razões por que esta passagem não se refere a um arrebatamento secreto:
      1. No contexto de Mateus, vemos uma aparição literal e visível de Cristo:
      a) “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do filho do homem” (verso 27);
      b) “… todas as tribos da terra” verão Sua chegada (verso 30);
      c) Sua vinda será “sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória” (verso 30);
      d) Seus anjos vão reunir os eleitos com um “clamor de trombetas” (verso 31).

      2. Tudo que está relacionado à natureza de uma vinda secreta é atribuído a “falsos cristos”. (versos 24-26);

      3. Os que são deixados para trás não podem continuar em seus afazeres normais como a teoria do arrebatamento secreto ensina. Seu destino é descrito no verso 51:“e separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes”.
      Os teólogos dispensacionalistas não ensinam que o arrebatamento é encontrado em Mateus 24. John Darby, um dos criadores do ensino do arrebatamento secreto, e John Walvoord, um importante teólogo dispensacionalista, dizem:
      “É importante ter em mente, no estudo de Mateus 24 e 25, que o arrebatamento não é mencionado nesses capítulos”. (Ver Kelly, The Writings of J. N. Darby, volume IV, págs. 52, 53)
      “… o arrebatamento não é encontrado em lugar nenhum em Mateus, Marcos, ou Lucas (ou em qualquer outra parte do Sermão da Montanha). (Ver John Walvoord, “Christ’s Olivet Discourse on the End of the Age”, Biblioteca Sacra CXXVIII, 1971, pág. 114).

      Paulo diz em 1 Tessalonicenses 5:2 que a vinda de Cristo será como um “ladrão de noite”. Um ladrão vem sem fazer barulho, e esta é minha razão para acreditar no arrebatamento secreto.

      A ilustração de um “ladrão” que vem à noite é usada três vezes na Bíblia: por Cristo, em Mateus 24:43; Paulo. em 1 Tessalonicenses 5:2 e por João, em Apocalipse 3:3. Existem duas perguntas que precisam se respondidas em relação a estas passagens:
      1. Qual o propósito da ilustração? Seria inconcebível assumir que a vinda de Cristo seria como um ladrão em todos os aspectos. Ele é desonesto quanto um ladrão? Ele é digno de desprezo quanto um ladrão?
      Também poderia ser comentado que nem todos os ladrões fazem seu trabalho em silêncio. Alguns deles são bem violentos. Geralmente, seus arrombamentos vêm acompanhados de muito barulho e confusão.
      1 Tessalonicenses 5 começa com o assunto “dos tempos e das estações” (verso 1). Os versos 3 e 4 falam sobre a repentina destruição que virá. Paulo está falando claramente que a segunda vinda de Cristo será tão repentina quanto a do ladrão que chega à noite. Ele não está falando sobre nenhum outro aspecto de um ladrão, e não há nenhum fundamento para fazer alguma comparação entre Cristo e um ladrão, além da que foi proposta pelo próprio texto.
      A ilustração do ladrão em Mateus 24 é usada exatamente da mesma maneira. Os versos 36-44 falam sobre a natureza inesperada da vinda de Cristo. Ele introduz o assunto com as palavras: “Porém, daquele dia e hora ninguém sabe”, (verso 36) e termina com as palavras: “Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis” (verso 44).
      Apocalipse 3:3 diz: “E, se não vigiardes, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei”. Mais uma vez, a analogia do ladrão ilustra Seu aparecimento repentino. Nenhum dos textos refere-se ao evento como sendo secreto.

      2. Qual o contexto das passagens? Todas as três falam sobre uma aparição pública. O livro do Apocalipse diz: “Eis que vem com as nuvens e todo olho o verá”. Apocalipse 1:7.
      1 Tessalonicenses 5:3 completa: “Pois, que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição”. Já a teoria do arrebatamento ensina que a repentina destruição não virá sobe eles, mas que continuarão numa tribulação de sete anos. Algo totalmente o contrário do que acabamos de ler em 1 Tessalonicenses 5:3.
      Nenhuma das ilustrações do “ladrão de noite” sugere uma vinda secreta. Apenas se tiradas de seu contexto…

      Qual é o erro em crer que Jesus “já veio” ou que “virá secretamente?”
      Primeiro: isto não é ensinado pelas Escrituras. Segundo: todo aquele que pratica ou aceita algo que não é verdade, ficará fora do reino dos céus (Apocalipse 22:15). Terceiro: crer que Cristo já veio ou que “arrebatará a igreja secretamente” trará consequencias muito sérias às pessoas que advogam tal crença, pois estarão totalmente despreparadas quando Jesus vier em glória (Mateus 24:30, 31). Assim, elas ficarão apavoradas ao ver o Senhor, pois não acreditavam na Sua vinda visível. Tais pessoas farão parte daquela classe mencionada em Apocalipse 6:14-17:
      “E o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar. Os reis da terra, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre se esconderam nas cavernas e nos penhascos dos montes e disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?”
      Ao ver Jesus no céu sem ter acreditado que Ele viria em glória a pessoa será pega de surpresa. Veja o quão é importante acreditarmos na volta gloriosa do Senhor Jesus Cristo conforme é ensinada na Bíblia!
      Logo Ele voltará em glória e majestade para nos buscar:
      “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória”. Mateus 24:30.
      “Então, se verá o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória”. Lucas 21:27.
      “Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória” Mateus 25:31.

      Portanto, aceite o verdadeiro ensino bíblico sobre o assunto e siga o conselho do Senhor:
      “Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá”. Mateus 24:42, 44.

      Vigie e Prepare-se! Jesus está voltando!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • tiago sanches em 21 de maio de 2013 22:29

    so do interior de sp iacanga ta muito legal hoje



  • adriano cardoso vieira em 3 de junho de 2013 21:15

    JESUS é o meu sabado todos dias n´Ele eu descanço,guardo os meus olhos,minha boca, meu andar,minhas amizades,meu casamento,tudo que faço eu me pergunto sera que CRISTO faria.No novo testamento os unicos que queriam colocar fardo pesado sobre o povo,tipo o sabado eram os escribas e fariseus.Estamos no tempo da graça de DEUS que é nosso criador e atraves de JESUS CRISTO nós nos tornamos co-herdeiro de CRISTO essa essa é a essensia do evangelho,amar a DEUS sobre todas as coisas e ao proximo como a mim mesmo . Um abraço pra vcs da mira da verdade;acho vcs muito inteligentes teologicamente falando pois tem coisas que falham ,mas nem tudo é perfeito tanto ai como aqui.uma coisa eu sei JESUS SALVA : JESUS CURA :JESUS BATIZA COM O ESPIRITO SANTO :JESUS O REI QUE VOLTARA:AMEM



  • Manal Rangel em 12 de agosto de 2013 3:07

    Olá estimado amigos e irmãos em Cristo !
    Grande satisfação poder manter contato com você.
    A minha Pergunta e essa Maquir de 2º samuel cap 9 era Príncipe .Que Deus Abençoes a todos Vocês Grandiosamente.
    Um forte abraço.
    Equipe do Na Mira.



    • Maiara Costa - Equipe em 13 de agosto de 2013 11:24

      Olá Manal!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Quem era príncipe era Mefibosete que era filho de Jônatas (2 Samuel 9:6,7). Maquir foi alguém muito rico e influente que secretamente permaneceu fiel à familia de Saul dando refúgio ao filho de Jônatas e sua familia.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Marcos Firmino em 16 de junho de 2014 1:28

    Porque Davi era escudeiro de Saul antes da luta com Golias e logo após lutar com o gigante aparece como desconhecido dele.



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de junho de 2014 11:18

      Olá Marcos!
      Muito obrigado por seu contato.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

      O texto bíblico não está dizendo necessariamente que Saul não conhecesse Davi, mas sim que ele não era bem conhecido na corte, apenas o conheciam como um músico visitante, por isso a pergunta, ele queria saber se Davi era de fato parte de seu povo.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.