INÉDITO:
  • SEG22:00
REPRISES:
  • DOM10:00
  • SEG04:30
  • TER02:30
  • TER13:00
  • QUI00:30
  • SAB04:00
  • SAB19:00

Se ninguém subiu ao céu, o que dizer de Moisés, Elias e Enoque?


Por que Jesus disse que ninguém subiu ao Céu se a bíblia menciona que Moisés, Elias e Enoque já estavam no Céu?
De acordo com Mateus 24 devemos orar para que a nossa fuga não aconteça no sábado?
O rito do batismo pode ser feito por qualquer pessoa ou apenas por um pastor?
Baseado em Gálatas 3 a lei se cumpriu em Jesus?
Por que há condenação da carne de porco se Jesus declarou puros todos os alimentos?
Se o inferno não existe, por que a palavra está na bíblia?
Há perdão para o aborto?
O profeta mencionado em Deuteronômio 18 poderia ser Mohamed segundo o Islã?
Nosso futuro será no Céu ou na terra?
Miguel e Jesus são a mesma pessoa?

Exibido em 05/08/2014
Visite o blog www.novotempo.com/namiradaverdade
Curta o facebook.com/namiradaverdade

Você está em: Vídeos

Compartilhe:


Comente



  • lauro em 19 de agosto de 2014 23:52

    gostei muito



  • nadia maria lima em 22 de agosto de 2014 20:50

    Estou confusa com relacao as pessoas depois do julgamento, vam viver na terra ou no ceu?



    • Maiara Costa - Equipe em 28 de agosto de 2014 11:45

      Olá Nadia!
      Muito obrigado por seu contato.

      Vamos a Palavra de Deus que ela poderá esclarecer esta dúvida:

      “Quando terminarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá para enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a batalha. Seu número é como a areia do mar. As nações marcharam por toda a superfície da terra e cercaram o acampamento dos santos, a cidade amada; mas um fogo desceu do céu e as devorou”. Apocalipse 20:7-9

      Lendo o Apocalipse 20 recebemos duas informações:

      1° Na Terra só estará o diabo vivo, o restante dos ímpios estarão mortos e só serão ressuscitados após os mil anos.
      2° Os salvos estarão com Cristo no céu durante esse o período.

      Após se completarem o período dos mil anos, a Cidade Santa desce à Terra (Apocalipse 21:1,2), onde Satanás e seu exército tentam tomar, contudo, são eliminados.

      Portanto, após o julgamento os salvos viverão na Terra, visto ter sido ela restaurada de todo o mal e pecado. No céu os salvos estarão durante o milênio.

      Que Deus te abençoe.
      Um forte abraço.



  • ISRAEL em 22 de agosto de 2014 22:59

    PERFECT



  • Junior em 24 de agosto de 2014 14:19

    Muito boa essa explicação….Parabéns…



  • Nazaré de Fátima em 24 de agosto de 2014 21:44

    Querido pastor! Não posso concordar com suas explicações quando diz que Elias,Enoque ,Moisés e o ladrãe na cruz foram para o céu e acho que o maravilhoso pastor Alejandro Bullón também não está de acordo.Ouvi um sermão deste pr nesta mesma emissora dizer que ninguém foi para o céu somente Cristo se encontra no céu , descerá com o galardão (1co 15:22,23) . Está claro em At 26:22,23 Ap:22:12 .
    Quanto a alguns heróis da fé mais uma vez ,não podem estar no céu, de acordo com a bíblia, a terra foi feita para o homem e o céu para Deus .E as passagens Sl 37:9,29.115:16,Is 65:9,Pv 2:21,22.At 7:49.
    Segundo as escrituras .Elias foi transladado 2 rs 2:11(foi de um lugar para outro)já sei vc sabe. 10 anos depois do fato apareceu enviando uma carta advertindo o rei Jeorão 2cr 21:12,19.Enoque Gn 5:24 entendo q.Deus tomou para si não está dizendo q foi para o céu. Tb foi transladado por ser fiel a Deus mas, odiado e perseguido pelos pecadores para ñ ser morto, ele é um dos heróis da fé em Hb:11,5,tb Moiséis Hb:11,23-28.Já o ladrão na cruz Lc:23:42,43,qd Cristo morreu foi para sepultura onde ficou 3 dias e ressuscitou.Neste caso temos q levar em consideração que a morte é atemporal o ladrão ao morrer parou no tempo, estará no paraíso e ñ quer dizer ir para o céu.Portanto, estará no paraíso na volta de Jesus.Todos morrerão Rm 5:12,1Co 15:22,51-53.



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de agosto de 2014 14:50

      Olá Nazaré!
      Muito obrigado por seu contato.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

      Antes de mais nada, jamais dissemos aqui ou em qualquer outro programa da TV que o ladrão foi para o céu com Cristo. O ladrão sim, de fato, estará com Cristo na Sua vinda!

      1) Não posso concordar com suas explicações quando diz que Elias,Enoque ,Moisés foram para o céu e acho que o maravilhoso pastor Alejandro Bullón também não está de acordo.

      E qual programa da Novo Tempo você assistiu ao pastor Bullón? Pois já faz muito tempo em que ele não tem participação com suas pregações por aqui!

      Vamos analisar o que significa o termo céu na Bíblia:

      Esse termo vem da palavra hebraica shamaym que significa: céu atmosférico, onde voam os pássaros (Dt 4:17), ou seja, é o céu que podemos ver; espaço sideral (Gn 1:14; Sl 104:2) e a habitação de Deus (Dt 26:15). Paulo confirma isso em 2 Coríntios 12:2-4, paraíso e céu para o apóstolo Paulo é a mesma coisa!

      Cristo antes de partir disse a Pedro que iria preparar um lugar, para que onde Ele estivesse os seus também pudessem estar (João 14:1-3), nós sabemos que Cristo foi para o céu após a Sua ascensão e não para um outro lugar e que viria buscar o Seu povo para estar lá com Ele.

      2) Segundo as escrituras, Elias foi transladado 2 Rs 2:11(foi de um lugar para outro), 10 anos depois do fato apareceu enviando uma carta advertindo o rei Jeorão 2cr 21:12,19.

      Para que lugar Elias foi trasladado? Onde está escrito que ele foi de um lugar para o outro e não para o céu na carruagem de fogo enviada por Deus?

      Pois a Bíblia afirma que ele subiu ao céu!

      “De repente, enquanto caminhavam e conversavam, apareceu um carro de fogo e puxado por cavalos de fogo que os separou, e Elias foi levado aos céus num redemoinho”. 2 Reis 2:11

      Como é possível Elias escrever uma carta ao rei Jeorão muito tempo depois de ter partido desta vida?

      Esta pergunta pressupõe algo que nunca aconteceu. Elias não foi trasladado antes do reinado de Jeorão, rei de Judá, mas sim no reinado dele.

      É verdade que o relato da trasladação de Elias para o céu aparece em 2 Reis 2:1-11, enquanto que o relato do reinado de Jeorão de Judá só é mencionado em 2 Reis 8:16. Entretanto, o fato de vir relatado na Bíblia alguns capítulos a frente não quer dizer que o rei, e a carta, tenham existido cronologicamente depois da ascensão de Elias.

      Segundo o livro “Uma harmonia dos livros de Samuel, Reis e Crônicas” (A Harmony of Samuel, Kings and Chronicles) de W. Crockett, a trasladação de Elias aconteceu no reinado de Jeorão, filho de Acabe. Portanto, é perfeitamente possível Elias ter escrito uma carta de reprovação a este rei. O reinado de Jeorão de Judá (848-841 a.C) estendeu-se por quase todo o período do reinado de Jeorão, rei de Israel (852-841 a.C).

      O escritor de Primeiro e Segundo Reis continuamente alterna a ênfase de seus escritos entre as carreiras dos reis e as atividades dos principais profetas, Elias e Eliseu. Especificamente em 2 Reis capítulo 2 em diante, o escritor está descrevendo algumas atividades de Elias e não quer interromper a corrente de pensamento. A partida de Elias está intimamente associada com a capacitação de Eliseu, com porção dobrada do Espírito que estivera sobre Elias. Elias chamou Eliseu para discípulo no reinado de Acabe (1Rs 19:19-21) não muito tempo depois da vitória espiritual memorável sobre o Monte Carmelo.

      Pelo fato de que o ofício profético de Elias estava caminhando para seu final durante o reinado de Jeorão, filho de Acabe, rei de Israel, o tema mais importante aos olhos do escritor bíblico era o tema da sucessão profética. Portanto ele, muito logicamente, relatou vários pormenores da sucessão primeiro. Somente depois ele retomou a narrativa dos reis de Israel e Judá, retornando no tempo, isto em 2 Reis capítulo 3.

      Tanto quanto sabemos em nenhum lugar de 2 Crônicas é mencionada a partida de Elias tendo ocorrido antes ou depois da ascensão ao trono por parte de Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Assim, não há nenhuma incoerência bíblica com que se preocupar. Com toda a probabilidade, a carta de Elias a Jeorão foi composta no ano de 847 a.C e entregue ao rei mais tarde naquele mesmo ano, pouco antes de Elias ser arrebatado ao Céu pela carruagem de fogo (2 Rs 2:11).

      3) Ninguém está no céu, pois Cristo é o primogênito dos mortos!

      Não há contradição alguma na ascensão de Moisés, Elias e Enoque com o texto de 1 Coríntios 15:20, pois esse texto não está dizendo que Cristo seria o primeiro a ressuscitar, mas sim que por causa de Sua ressurreição todos os que morreram crendo nEle poderiam ser ressuscitados naquele dia quando Ele voltar (1 Co 15:13,14). É nesse sentido que podemos dizer que Moisés, Elias e Enoque foram para o céu como uma espécie de cheque pré datado, pois o preço foi pago na cruz. Se analisarmos outros textos bíblicos perceberemos que outras pessoas foram ressuscitadas antes de Cristo.

      Nunca nos esqueçamos que um texto usado fora de contexto serve para um pretexto!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Luis André em 25 de agosto de 2014 21:44

    Gostaria de saber se Jesus poderia ter pecado?



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de agosto de 2014 11:11

      Olá Luis André!
      Muito obrigado por seu contato.
      Vamos à resposta de sua pergunta:

      “Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo”. Mateus 4:1

      “Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado”. Hebreus 4:15

      Se Ele foi tentado é porque poderia sim cair em pecado! Entretanto, aonde o primeiro Adão falhou, Ele venceu!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • ricardo dos santos oliveira em 10 de setembro de 2014 22:55

    youtube.com/watch?v=FsINQUNh9D4
    por favor leandro analise esse audio pois tem um pr.assembleiano desafiando os adventistas dizendo que nenhum de vcs tem resposta.isso é verdade



    • Maiara Costa - Equipe em 15 de setembro de 2014 12:10

      Oi Ricardo!
      Como vai?
      Espero que bem.
      Fique tranquilo que o Leandro já está preparando uma resposta para esse pastor.
      Um forte abraço.



  • Fernando em 14 de setembro de 2014 12:51

    Não, Moisés não pareceu no monte, pois a transfiguração foi apenas um visão ( 9
    Mateus 17:9). Se Moisés foi ressuscitado, então cristo não é a primazia dos que dormem e não foi de fato o primeiro a ter a imortalidade no corpo de carne. Não passagem alguma na Bíblia que diga que Moisés foi ressuscitado.



    • Maiara Costa - Equipe em 15 de setembro de 2014 10:15

      Olá Fernando!

      Como Moisés pode ter ressuscitado se Cristo é a primícia dos que dormem?

      A ressurreição de Moisés seria contraditória, se na Bíblia em nenhuma parte comentasse que isso realmente aconteceu. Porém a Bíblia comenta esse fato. Portanto, não há contradição na ressurreição de Moisés com texto de 1 Coríntios 15:20, pois esse texto não está dizendo que Cristo seria o primeiro a ressuscitar, mas sim que por causa de Sua ressurreição todos os que morreram crendo nEle poderiam ser ressuscitados naquele dia quando Ele voltar (1 Co 15:13,14). Moisés não anelava uma pátria terrestre, mas sim a celestial (Hebreus 11:13-16; Filipenses 3:20).

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



      • Fernando em 17 de setembro de 2014 0:07

        Por favor, só me mostre na Bíblia, então, aonde posso encontrar tal passagem que fale da “ressurreição de Moisés”. Aliás, pelo que eu sei, o que os discípulos viram foi apenas uma visão (Mateus 17:9); e “visões” são apenas vislumbres não necessariamente reais como bem considerou Pedro na prisão (Atos 12:9), mas acontecem apenas subjetivamente e podem envolver inúmeros elementos fantásticos como símbolos de coisas passadas, presentes ou futuros, de realidades terrestres ou celestes. Ninguém vai dizer que uma besta de verdade vai sair do Mar ou que CRISTO é verdadeiramente um cordeiro sangrando. Mas, deixando esse assunto, só peço que me mostre aonde na Bíblia fala de Moisés ressuscitando? Aliás, por gentileza, há um interessante vídeo de um professor de hebraico refutando a alegação de que Moisés ressuscitou (youtube.com/watch?v=X9qMDKbeN8w).



        • Maiara Costa - Equipe em 17 de setembro de 2014 9:48

          Bom dia Fernando!
          Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

          Pois bem, Moisés vivo ou morto?

          Elias e Moisés aparecem no monte da transfiguração de fato podemos afirmar que Elias foi transladado vivo (2Reis 2:11) isso é inegável mais por outro lado temos Moisés que sabemos que de fato morreu (DT 34:5) a bíblia também por outro lado é clara ao afirmar que não devemos consultar os mortos (Lev 19:31), ao entramos nos pormenores conseguiremos desvendar se de fato Jesus falou com um morto, mais antes de analisar tem também um texto muito intrigante que fala que Jesus é o primeiro entre os mortos:

          Porém cada um será ressuscitado na sua vez: Cristo, o primeiro de todos; depois os que são de Cristo, quando ele vier; (1 Cor 15:23).
          Analisando ponto a ponto temos a seguinte conclusão:

          A) Moisés não estava morto no monte da transfiguração pelos seguintes fatos que poderemos assinalar, a luta pelo corpo de Moisés onde Miguel luta com satanás e o próprio não lutaria por um cadáver, os hebreus acreditavam tanto nisto que documentaram em um livro chamado a “A Ascensão de Moisés” (*).
          Outro fato interessantíssimo é por que Pedro construiria três tendas se só Jesus e Elias estavam em corpos glorificados?(Mc. 17:4)
          Podemos afirmar que Moisés também estava com o corpo glorificado, pois Romanos 5:14 afirma tal argumento:

          Mas, desde o tempo de Adão até Moisés, a morte dominou todos os seres humanos, mesmo os que não pecaram como Adão, quando ele desobedeceu à ordem de Deus. Adão era a figura daquele que havia de vir…

          Podemos ver também está bela colocação do prof. Azenilto Brito:
          “Porque Moises ressuscitou Paulo fez esta declaração, mostrando que Moises não estava mais morto. Essa é uma espantosa revelação: ‘No entanto, a morte reinou desde Adão até MOISÉS’. Notemos o verbo reinar, que quer dizer, dominar, prevalecer. Ora, depois de Moisés os homens continuaram morrendo, mas o texto acima nos diz que a morte teve domínio indiscutível sobre os mortais até MOISÉS. Em outras palavras, até Moisés ninguém se levantou
          do túmulo para provar que é possível reviver. Nisso o diabo viu seu império abalado. “Vemos nisso evidência clara da ressurreição de Moisés.”

          B)Jesus é as primícias dos que dormem, podemos afirmar com base ao símbolo assim como o molho movido que o sacerdote erguia na festa dos Pães asmos na dedicação dos primeiros frutos da colheita isso implica no antítipo do cordeiro também, pois não quer dizer que outros cordeiros não foram mortos antes de Jesus.
          De igual modo o texto de Tiago 1:18 que diz:

          “Por sua decisão ele nos gerou pela palavra da verdade, para que sejamos como que os primeiros frutos de tudo o que ele criou”

          Sabemos que o primeiro ser criado foi Adão mais o texto nos coloca como símbolo.

          Outro fato interessante é justamente Elias e Moisés estarem no monte da transfiguração ressuscitado por eles representarem os profetas e a lei respectivamente.

          O erudito bíblico Adam Clarke colocou perfeitamente em suas palavras aquilo que aconteceu no Monte da Transfiguração, sem fazer absolutamente nenhuma acepção à doutrina de imortalidade neste contexto:

          “Elias veio do Céu no mesmo corpo com que deixou a Terra, pois fora trasladado, e não viu a morte. (II Reis 2:11). E o corpo de Moisés fora provavelmente ressuscitado, como sinal ou penhor da ressurreição; e como Cristo está para vir a julgar os vivos e os mortos–porque nem todos morreremos, mas todos seremos transformados (I Coríntios 15: 51)–Ele certamente deu plena representação deste fato na pessoa de Moisés, que morrera e então fora trazido à vida (ou aparecera naquele momento como aparecerá ressurreto no dia final), e na pessoa de Elias, que nunca provou a morte. Ambos os corpos (Moisés e Elias) apresentavam a mesma aparência, para mostrar que os corpos dos santos glorificados são os mesmos, quer a pessoa seja arrebatada (viva) ou ressuscitada (estando morta)”.

          Russell Shedd, teólogo batista famoso, admite que Deus pode ter ressuscitado a Moisés nesse episódio, que é de difícil explicação para qualquer das posições. A conclusão a que ele chega é que os discípulos tiveram uma “visão”, mas isso é problemático também. Não existe nenhum exemplo bíblico de uma visão coletiva, todos vendo e ouvindo as mesmas coisas, sobrenaturalmente, ao mesmo tempo. Os defensores de que era a “alma” de Moisés ali no monte também têm dificuldades sérias, pois Jesus estaria consultando um morto, o que contrariaria Deus. 18:9-12 e Isa. 8:20, 21. Nossa posição também não é tão fácil de defender, mas plenamente viável. É verdade que o povo de Israel teve o seu luto por um mês, mas isso não prova nada, pois Deus não achou por bem revelar então a ressurreição de Moisés, sobretudo porque o povo poderia com isso ficar esperando que Moisés lhes aparecesse para liderar, o que prejudicaria a nomeação e liderança de Josué. Aliás, o tema da Ressurreição não aparece em nenhum local do Pentateuco. Tudo tem o seu tempo e lugar, e não era o tempo ainda para tratar disso. Ou seja, o povo foi mantido sem saber do fato da ressurreição de Moisés. Isso é só uma parte do muito que se poderia tratar a respeito.

          Nada há de antibíblico ou herético em crer na ressurreição de Moisés! Visto que a doutrina da ressurreição é bíblica e foi um dos ensinos de Cristo em Seu ministério.

          Que Deus te abençoe ricamente.
          Um forte abraço.



          • HENRIQUE em 8 de outubro de 2014 0:24

            Você disse que “Não existe nenhum exemplo bíblico de uma visão coletiva, todos vendo e ouvindo as mesmas coisas, sobrenaturalmente, ao mesmo tempo.” Ora, se não existe, então, essa situação séria a primeira. Meu, o próprio Jesus definiu aquele o acontecimento como sendo uma “Visão”“όραμα” (horama). O mesmo termo grego usado em Atos 11:5-10 e Atos 12:6-10. O apóstolo Paulo também teve uma visão (Atos 16:9-10) onde um homem da Macedônia falava com ele.Neste caso, este homem da Macedônia veio literalmente da Macedônia e se apresentou? Acho que nenhum de nós pensou que sim. Certo? Entendemos que, uma vez que o texto diz que apareceu em uma visão, quer dizer que não estava lá literalmente, fisicamente. Da mesma forma, e embora seja repetitivo, mais uma vez está claro que Elias e Moisés não estavam fisicamente durante a visão da transfiguração. Deus pode apresentar a ou alguém ou qualquer coisa conforme Seu desejo, em uma visão com o intuito de transmitir Sua mensagem. O que é apresentado em uma visão de maneira alguma implica que esteja fisicamente presente. Ou seja, não era nenhum alma, nenhum Moisés e Élias glorificado, mas apenas uma visão como bem definição Jesus no contexto. Agora, o que faz pensar que tal visão trata-se apenas do que eles “viram” e não necessariamente uma visão como as outras descristas em toda a Bíblia, onde elementos incomuns ocorrem?



          • Maiara Costa - Equipe em 8 de outubro de 2014 17:19

            Olá Henrique!
            Boa tarde.
            Se aquilo foi somente uma visão, então, por que os discípulos quiseram construir tendas para Elias, Moisés e Cristo?



  • sergio carvalho da silva em 20 de setembro de 2014 10:11

    tenho aprendido muito , oro e dou glorias a Deus pela vidas destes irmãos !!



  • Adriele Faria em 20 de setembro de 2014 17:50

    Amo esse programa, ele é muito abençoado!! 🙂



  • edmiledseon eugenio da silva em 22 de setembro de 2014 12:29

    gostaria de receber o estudo verdade para os fins dos tempos solicito e não recebo
    agradeco



    • Maiara Costa - Equipe em 22 de setembro de 2014 15:05

      Olá Edmilesdseon!
      Obrigado por seu contato.
      Você pode enviar um e-mail para: escolabiblica@novotempo.com, e relatar à eles as dificuldades que está tendo para fazer o pedido do curso pela internet.
      Um forte abraço.



  • José´Chilulu em 23 de setembro de 2014 7:05

    Que a graça do nosso SENHOR JESUS CRISTO seja com todos nós, amém?



  • Luiz Antonio Nunes da Silva em 6 de outubro de 2014 20:11

    O céu sempre esteve aberto aos justos e Santos ! caso de Elias , Moiséis e Enoque , que trabalharam muito pelas obras do Senhor Jesus !



  • Henrique em 8 de outubro de 2014 21:47

    Você perguntou: “Se aquilo foi somente uma visão, então, por que os discípulos quiseram construir tendas para Elias, Moisés e Cristo?” Ora, o que havia acontecido fora tão fantásticos, que o próprio texto diz que ele “Não sabia o que havia de dizer, pois estavam aterrorizados.” Diante, disso, Pedro estava falando “besteira” e não entedia o que estava acontecendo.



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de outubro de 2014 12:31

      Bom dia Henrique!
      Está bem, se você crer desta forma, sinta-se a vontade, entretanto,pelo próprio termo grego para visão usado ali (horama), não há como inferir que o texto seja apenas uma visão, pois horama significa: espetáculo, literalmente aquilo que é visto, são palavras correspondentes aos termos hebraicos chazon e mareh. E pelo propósito que Cristo tinha com a transfiguração, o que Ele estava pretendendo ensinar, não há base para afirmar que seja apenas uma visão.

      A crença da época era que Elias viria para anunciar o reino Messiânico, e essa expectativa pode ter lembrado a Pedro de que a celebração dessa festa em conexão com o reinado do Messias (Zacarias 14:16-19). Talvez ele tenha concluído que a aparição de Moisés e Elias às vésperas da Festa dos Tabernáculos dava a entender que eles tinham ido participar da celebração.

      A descrição desta experiência pelos três evangelhos sinóticos exclui qualquer sugestão de que foi uma experiência subjetiva por parte dos discípulos ou, talvez, apenas de Pedro. Foi mais que um sonho ou alucinação devido ao cansaço do dia de viagem e da preocupação com a previsão da morte de Cristo; foi uma experiência real, tão real que muitos anos depois, Pedro exclamou que ele e seus condiscípulos foram testemunhas oculares da majestade, honra e glória de Jesus, e que testemunharam ter ouvido a voz proclamando a filiação de Jesus ao Pai (2 Pedro 14:16-18).

      O objetivo da transfiguração era apresentar aos discípulos o reino que Ele estavam esperando, o reino de Deus em miniatura, o reino da glória que viria e o da graça que já estava ali com eles.

      Cristo já havia demonstrado coisas incríveis aos discípulos sem ser em visão profética, e esta foi apenas mais das coisas grandiosas que Ele fez.

      Um forte abraço.



  • Henrique em 10 de outubro de 2014 21:28

    Certamente, a ideia de que Elias havia sido levado literalmente para o céu (paraíso) era uma crença já existente no tempo de Cristo. Não era à toa que muitos Judeus, com base nas palavras do profeta Maquiais (Mal.4:5-6) criam de fato nisso (João 1:21). Ou seja, eles acreditavam que Elias literalmente desceria do céu e seria o precursor do Messias. Todavia, essa crença não passava de uma má interpretação dos Judeus do episodio da “assunção de Elias”. Os próprios discípulos pareciam crer nisso. Conduto, desmistificando essa crença, Jesus. enfaticamente, disse que “Elias já veio, e não o reconheceram”. “Então, os discípulos entenderam que lhes falara a respeito de João Batista” (Mateus 17:12-13). Ou seja, diferentemente do que os Judeus pensava, a vinda de Elias não seria literalmente o próprio Elias. Isso vocês devem entender. Quando ao termo horama, faz sentido ser um “espetáculo, literalmente aquilo que é visto”, mas o que é visto não tem que ser necessariamente objetivo (real, presença física). João teve uma visão das almas debaixo do altar, mas isso não implica em almas literais, e isso vocês reconhecem. Ezequiel teve visões do Senhor (Ezequiel 8.) aonde ele levado para muitos lugares, mas nada era de fato real, pois ele ainda permaneciam diante dos anciões dos seu povo. Pedro foi testemunha ocular da glória (2 Pedro 14:16-18), mas isso ainda não prova necessariamente algo objetivo para àquele momento, pois Deus pode muito bem nos fazer testemunhar uma glória futura em visão sem contudo significar que tal vislumbre implique numa realidade dentro do mundo físico. Você disse que “não há como inferir que o texto seja apenas uma visão”. Eu volto a dizer: Há sim, e tal inferência está na fala do próprio que Jesus os advertiu. Enquanto o termo ὁράω (horaó) – ver, visto etc. – é usado em sua maior parte no sentido de ver algo literalmente, na realidade concreta e objetiva, por outro lado, a palavra horama, em suas 12 ocorrência no N.T, é usada apenas no sentido de “visão sobrenatural, subjetiva”. A palavra hebraica chazon aparece em 35 ocorrências no A.T, e, em todas, fala apenas de “visões sobrenatural, subjetiva”. Já o termo hebraico mareh é usado apenas para descrever a “aparência, o aspecto, a forma” do que se ver, seja objeto, pessoas, ou as coisas que se ver numa visão ou na realidade”. Mas, descrever o aspecto do que se ver numa visão, não implica que aquilo que se ver tem presença real. Daniel descreveu a aparência das bestas, daquilo que ele via, mas isso não quer dizer que ele estava vendo monstros de verdade. Abraços. Lembrando, gosto muito do site e do programa e, embora tenhamos nossas discordâncias doutrinárias, através deste site cheguei a aceitar muitas verdade como “a verdade da mortalidade da alma”. Abraço.



    • Maiara Costa - Equipe em 13 de outubro de 2014 17:29

      Amigo Henrique!
      Pode ser que para você não represente, mas para aqueles homens representaram.
      Como você mesmo disse, a palavra grega abre precedentes para algo real, e nós assim o cremos.
      Contudo, se você pensa de maneira diferente, respeito isso.
      Da mesma maneira como aceitou a verdade bíblica da mortalidade ou imortalidade condicional da alma, se continuar estudando, também poderá crer nesta questão.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Fernando em 13 de outubro de 2014 23:08

    É, já estudo o assunto há anos e nesse aspecto é único que não aceito como verdadeiro, pois há outras alternativas bem mais satisfatórias. Todavia, gosto do site e do programa. Não vou continuar debatendo, pois acredito que não vamos chegar em nada, por enquanto. Abraços e Paz!



    • Maiara Costa - Equipe em 14 de outubro de 2014 15:36

      Fique tranquilo Fernando!
      Respeitamos a sua opinião.
      Um forte abraço.



  • Nilcivone em 23 de outubro de 2014 17:21

    Gosto, muito desse programa !



  • Valdir Azevedo Araujo em 1 de novembro de 2014 13:17

    muito boa a resposta



  • SUELY SANDRIN em 14 de janeiro de 2015 12:17

    FICO ADMIRADA COM AS RESPOSTAS DE LEANDRO QUADROS,POIS REALMENTE ELE É USADO PELO ESPIRITO SANTO,QUE DEUS O ABENÇOE A ELE E SUA EQUIPE QUE SE DEDICA EM ESCLARECER TANTAS DUVIDAS BJS A TODOS VCS