doe agora TV TV
INÉDITO:
  • SEG21:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • TER07:30
  • QUI09:00
  • SAB17:00

A guarda do sábado ainda é ordem de Deus?


A guarda do sábado ainda é uma ordem de Deus hoje em dia?
Paulo e Jesus tinham opiniões divergentes sobre comer carnes oferecidas a ídolos?
Como pessoas fazem milagres em nome de Jesus sem seguir o que Jesus ensinou?
Por que muitas vezes não recebemos o que pedimos?
Como não entristecer o Espírito Santo?
Quem é a estrela da manhã?
Por que Dã e Efraim não são apresentadas entre as tribos mencionadas em Apocalipse?
A profecia de Joel 2:28 e 29 já está acontecendo hoje?
Pessoas que matam animais para comer estão transgredindo o mandamento?
Qual é o selo de Deus, o sábado ou o Espírito Santo?
Devemos guardar o sábado ou o domingo?
Podemos pedir a Deus um amor verdadeiro?
É possível Deus já ter escolhido nosso futuro cônjuge?

Exibido em 08/07/14
Curta o facebook.com/namiradaverdade.nt

Você está em: Vídeos

Compartilhe:


Comente



  • Paulo Sérgio Gonçalves em 11 de julho de 2014 22:49

    quero parabenizar ao professor Leandros Quadros e ao Tito, em que as suas mensagens, são fantásticas, espetaculares, como que é bom assistir a tv novo tempo, como é maravilhoso ver centenas de pessoas se convertendo a Cristo, aqui onde trabalho entreguei muitos livros da unica esperança, houve pessoas que me solicitaram estudos biblicos, que maravilha, parabéns a todos vocês que fazem a tv novo tempo.



  • Lucilene em 12 de julho de 2014 18:38

    Este programa é muito bom! O professor é muito inteligente e bem preparado! Eu, particularmente, aprendo muito com este programa.



  • Robson em 13 de julho de 2014 19:54

    Parabéns ao professor Leandro, pela excelente resposta, realmente não só quem não guardasse o sábado seria morto, mas também que amaldiçoasse o pai e a mãe, e tbm quem adulterasse, então esse argumento da punição pela morte invalidar o mandamento se torna nulo. pois assim deixariam de existir o mandamento honra teu pai e tua mãe, e tbm o mandamento não adulteraras.



    • leandroquadros em 14 de julho de 2014 12:10

      Muito obrigado, Robson, por seu retorno. Um grande abraço!



  • Sebastian em 1 de agosto de 2014 23:21

    Parabéns Tito e Professor Leandro, eu estava fraco na fé, mais sempre que assisto um programa fico revigorado. Que Deus ilumine o caminho de vocês, parabéns ótimo trabalho em prol do evangelho vocês fazem. Deus os Abençoe!



    • Maiara Costa - Equipe em 27 de outubro de 2014 16:01

      Olá Sebastian!
      Louvado seja o Senhor.
      Que você possa a cada dia continuar crescendo na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus (2 Pedro 3:18).
      Um forte abraço.



  • sandro em 22 de agosto de 2014 22:37

    Ninguém pode ser condenadoem não guardar o sábado,salvação é aceitar o senhor jesus e confessá-lo em seu coração, se o deus encarnado esteve aqui deixaria de lado isso,olha se vc´s não guardarem o sábado não serão salvos, pelo amor de deus né, quem instituiu isso foram a doutrina do adventismo, dogmas. Vc´s mesmo já erraram em dizer uma data que jesusvoltaria, assim como os testemunhas de jeova, então repensem nos fatos. deus abençoe, minha opinião.



    • Maiara Costa - Equipe em 28 de agosto de 2014 12:03

      Olá Sandro!
      Muito obrigado por compartilhar aqui a sua opinião.

      Entretanto, de qual fonte primária básica da Igreja Adventista do Sétimo Dia você retirou esta informação:

      De que ensinamos que somente os que guardam o sábado serão salvos?

      A título de curiosidade, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, recebeu esse nome apenas em 1863, e a data da volta de Cristo foi marcada por Samuel Snow, discípulo do Batista Guilherme Miller, portanto, não foram os Adventistas que marcaram datas!

      Recomendo que estude sobre nós em fontes confiáveis!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Giselle Rodrigues em 25 de agosto de 2014 0:40

    Levando em consideração o calendário da época e o de hoje, que acredito que não seja o mesmo, o sábado que o 4° mandamento de Deus se refere é o mesmo sábado de hoje?



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de agosto de 2014 13:52

      Olá Gisele!
      Muito obrigado por seu contato.

      Os dias da semana em ambos os calendários são os mesmos. O que difere no calendário gregoriano que é o que utilizamos, com o calendário hebreu é que o nosso é calendário solar e o deles lunar, mas a semana que foi instituída na criação (Gn 1), permanece inalterada desde então, pois ela para existir independe das movimentações da Terra em torno do sol ou da lua. Sendo assim, o dia de sábado é o mesmo!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • julio cesar em 1 de setembro de 2014 23:03

    parabens pelo o progama!!!!! muito bom!!!!



  • lucione em 2 de setembro de 2014 12:56

    Quero entender o seguinte,a guarda do sábado como ão por do sol,então vcs se ausenta das atividades seculares,mais como fica a questão ,nesse período vcs banha ,bebe,possivelmente estão co TV ,geladeira ligada,e para está ligada ,não tem alguém por trás, de tudo trabalhando,



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de setembro de 2014 16:33

      Olá Lucione!
      Satisfação poder manter contato com você.

      Vamos à resposta de seu questionamento:

      A Bíblia nos afirma: No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação”. Gn 2:1-3

      “Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo. Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor, o teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teus filhos ou filhas, nem teus servos ou servas, nem teus animais, nem os estrangeiros que morarem em tuas cidades. Pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o Senhor abençoou o sétimo dia e o santificou”. Êxodo 20:8-11

      Esses versos nos mostram que o cessar das atividades no sétimo dia da semana foi uma iniciativa divina, instituída para ser uma bênção para a humanidade (Marcos 2:27,28); bênção esta que abarca a todos os homens e não apenas um povo em específico (Eclesiastes 12:13; Isaías 56:2-7; Ezequiel 20:20,21; Apocalipse 14:6).

      Mas como fica essa questão acima?

      Entendo o ponto que você quer chegar. Deus nunca planejou que o homem vivesse essa loucura do mundo moderno. Não vivemos em um governo teocrático, mas em um sistema capitalista devorador onde o homem é o centro de todas as coisas (antropocentrismo).

      Tente imaginar se hoje vivêssemos numa teocracia. Como ficariam as instituições hospitalares, de segurança como bombeiros, polícia, sistemas de saneamento e energia? São serviços essenciais para a manutenção da vida. Particularmente creio que se vivêssemos numa teocracia, essas coisas não seriam encaradas como trabalho, mas um serviço para a manutenção e proteção da vida.

      Imagino que as únicas coisas que funcionariam no sábado seriam os serviços essenciais para a proteção e preservação da vida. Provavelmente a demanda desses serviços seria muito menor! Aqueles que serviriam no dia de sábado poderiam fazer um esquema de rodízio entre os demais responsáveis. Porém não vivemos em uma teocracia.

      O guardador do sábado deve ter todo o cuidado de não fazer algo incondizente nas horas sagradas do sábado, coisas que poderiam ser antecipadas ou postergadas. Como exemplo, imagine uma pessoa que tenha que comprar um medicamento. Saiu da consulta médica em uma quinta-feira à noite e não se programou para comprar o medicamento antes do sábado. Penso que realizar esta compra pode ser necessário para a saúde e cura, mas por que não antecipou a compra? Entendemos que situações de emergência devem ter cuidados emergenciais, e que o dia de sábado não deveria jamais ser uma restrição para curar e salvar, o que pode envolver serviços médicos, hospitalares, etc.

      Tem pessoas que precisam pegar o ônibus ou táxi para ir à igreja. Não tenha dúvida de que seria muito melhor se algum irmão da igreja desse carona, mas nem sempre essa é a realidade de muitas igrejas de cidades grandes. Então a pessoa ficará em casa, por não ter condução própria para adorar a Deus juntamente com a comunidade da fé? Mais uma vez acredito que tais serviços são essenciais e que num contexto ideal poderiam funcionar em forma de rodízio em dia de sábado. Porém, esta não é a realidade, e uma pessoa não deveria jamais ser privada de ir à igreja, mesmo tendo que fazer uso desses serviços. Penso que o mesmo princípio seja válido para o uso de qualquer outro serviço no dia de sábado, inclusive o de hotelaria.

      Para o guardador do sábado, deve ser feito todos os arranjos necessários para que ele possa desfrutar do dia do Senhor. Se alguém quer estar no centro da vontade do Pai, dará um passo de fé para ter esse dia de descanso a fim de adorar a Deus na beleza de Sua santidade.

      Despeço-me com um texto para reflexão:

      “Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus”. Hebreus 4:9

      Jesus resgatou a dimensão redentiva do sábado ao realizar curas e milagres, mostrando que o sábado é, por excelência, um dia de libertação (ver Mateus 12:1-12 ; Lucas 13:16; João 9).

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Antonio Lourenço em 16 de setembro de 2014 9:52

    Pessoal da “Mira da Verdade”: Por que, aos sábados, os adventistas podem trabalhar em Hospitais Adventistas e não podem trabalhar em outros hospitais nesse mesmo dia ?



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de setembro de 2014 10:24

      Olá Antonio!
      Bom dia.
      Muito obrigado por seu contato.
      Vamos à resposta de sua pergunta:

      Qual a diferença entre uma instituição de saúde secular e uma cristã adventista no dia de sábado?

      Pelo menos três pontos:
      1° O ambiente– numa instituição secular não há o ambiente sabático que se constitui em uma clínica ou instituição de saúde adventista. Na instituição de saúde adventista há o culto e as músicas tocadas nos ambientes são puramente espirituais.

      2° A rotina: numa instituição secular aos sábados a rotina é a mesma da semana, sendo que nem tudo o que acontece no hospital é de caráter de urgência, pois há determinados procedimentos que podem ser evitados para o dia de sábado podendo ser feitos durante a semana sem que isso prejudique a saúde do paciente. Já numa instituição adventista de saúde os procedimentos são diferentes dos demais feitos durante a semana, sendo o atendimento prestado de caráter urgente e para a manutenção da vida.

      3° Rodízio: numa instituição secular os rodízios podem cair em diferentes dias da semana, sendo que o profissional da área pode trabalhar vários sábados sem a real necessidade de se estar ali, já numa instituição de saúde adventista o profissional que tem de ir aos sábados trabalha num esquema de rodízio, sendo que presta os seus serviços um ou dois sábados no mês. Sendo que muitos ali são obreiros não recebem por isso, por serem assalariados.

      Cristo quando esteve aqui trouxe a verdadeira compreensão do que deve ou não ser feito nas horas do sábado, sendo que o seu principal objetivo era levar a pessoa à salvação e não apenas aliviar o problema físico, portanto as instituições de saúde adventistas cumprem também com esse papel, pois pela forma diferenciada de atendimento não trata apenas da enfermidade física, mas também da espiritual. As nossas instituições trabalham com a obra médico missionária. O sábado é um dia de adoração, santificação, libertação e salvação e esse ideal é alcançado em nossas instituições de saúde.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Joao Ventura em 19 de setembro de 2014 3:31

    Somente parabenizar ao nosso professor Leandro Quadro, pelas lindas respostas, para a questão do sábado..



  • Roziane em 12 de outubro de 2014 19:23

    nao acredito quando me falam na igreja que Deus abolio o sabado pois fui adventista por ironia do destino estou na assembleia de Deus mas creio em breve retorna a igreja adventista pois nao me sinto bem e fico indignada quando ouço falarem que a igreja adventista e umo ceita.



    • Maiara Costa - Equipe em 13 de outubro de 2014 9:47

      Olá Roziane!
      Bom dia.

      Por mais que todas as confissões religiosas tenham o seu importante papel no plano da redenção, infelizmente há muitas que se desviam das verdades da Palavra de Deus não ensinando-as à sua membresia. Hoje você vive uma situação assim e tem a oportunidade de testemunhar do que realmente é verdadeiro.

      A Bíblia nos aconselha a frequentarmos um lugar que esteja em conformidade com o que a Palavra de Deus ensina (1 Coríntios 1:10). Não sei o que foi que te afastou, mas já é hora de voltar, pois Cristo vem!

      Gostaria de deixar um texto para reflexão:

      “Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada. Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu; pois em breve, muito em breve Aquele que vem virá, e não demorará. Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele. Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos”. Hebreus 10:35-39

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Gerson Dorneles em 12 de novembro de 2014 14:53

    O mesmo Deus que mandou matar por violar o sábado, também é o mesmo Deus que disse não matarás, pois em tão, quem matou o homem não tinha que ser punidos também? guardar o sábado é obrigatório… matar não? Como resolver essa problemática?



    • Maiara Costa - Equipe em 13 de novembro de 2014 15:52

      Olá Gerson!
      Muito obrigado por seu contato.
      Vamos a resposta de sua pergunta:

      A transgressão do quarto mandamento, assim como a dos demais, nos dias de Moisés eram punidos com a pena capital, ou seja, com a morte, não nos esqueçamos que naquele tempo Israel era uma teocracia, pois eram governados por Deus, sendo que o mesmo sempre tentou reeducá-los.

      Agora vamos à explicação deste texto, obtendo as informações do renomado Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol.1 [2011, Tatuí-SP, CPB],p.948, que afirma o seguinte:

      A observância do sábado, o sétimo dia da semana da criação, era tão obrigatória no deserto como na terra de Canaã (Êx 16:27-30). Já a pena de morte fora estabelecida em caso de profanação (Êx 31:14,15; 35:2), e no clima quente do deserto, o fogo era desnecessário para a saúde e não deveria ser aceso no sábado (Êx 16:23). Desta maneira, o ato daquele homem demonstrava presunção clara e, por isso, consistia num indicativo ao povo do tipo de pecado mencionado em Números 15:30.

      Moisés de acordo com o texto desejava obter mais esclarecimento a esse respeito, antes de aplicar a pena capital. O apedrejamento foi o tipo de punição escolhida, pois esta era a pena para grandes crimes (Lv 20:2; 24:14). Esse homem foi o primeiro a quebrar a observância do sábado desde a entrega da lei, pelo menos o primeiro registrado. Aquele homem morreu não por injustiça divina, mas sim por causa da sua atitude atrevida ou deliberada, pois transgrediu deliberadamente e com premeditação a lei.

      Este episódio tem muitas coisas à nos ensinar como é grave ter uma atitude de rebeldia, atrevimento e deliberação em relação ao que Deus já deixou declarado na Bíblia ser a Sua vontade. Quando escolhemos deliberadamente e atrevidamente transgredir a Palavra e vontade divinas, nos colocamos na mesma situação que esse homem descrito no livro de Números e nos tornamos candidatos à receber a condenação no final do juízo.
      Devemos prestar atenção às nossas atitudes quanto aquilo que Deus pede, pois as nossas atitudes terão muitas coisas importantes a revelar sobre o nosso caráter.

      Despeço-me com um texto para reflexão:

      “Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. Quem rejeitava a Lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas”. Hebreus 10:26-28
      Quanto mais a lei de Deus!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • paulo jossias em 5 de julho de 2015 3:43

    Gostei do conentario