Assista no ar:
Arena Do Futuro
TV TV
INÉDITO:
  • TER21:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • SEG01:00
  • SEG10:30
  • QUI09:30
  • QUI15:30
  • SAB17:00

Romanos 2:13 e a justificação pela fé


Se há algo que o diabo gosta é dos extremos. Ele aprecia ver as pessoas defendendo uma salvação pelas obras e ri daqueles que acham que a salvação pela graça “liberta” da obediência (isso não é liberdade, mas, “libertinagem”).

Os legalistas usam Romanos 2:13 para anular o próprio pensamento de Paulo de que a justificação (ser tornado justo) é somente pela fé: “Porque os simples ouvidores da lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados.”

Entretanto, a justificação (o ser tornado justo, o ser perdoado) não é pela lei. Escreveu Paulo em Romanos 3:28: “Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei.”

Já os permissivistas, aos se depararem com Romanos 2:13, pulam fora e citam outros textos de Romanos (3:21, 24) e a carta aos Gálatas para justificarem o seu desrespeito para com os Dez Mandamentos, especialmente para com o quarto mandamento, que ordena a observância do sábado como dia de guarda (Êxodo 20:8-11).

Nenhum dos dois grupos de pessoas agrada a Deus. Apenas ao diabo.

O que Romanos 2:13 ensina é que “… homens são julgados não pelo que pretendem conhecer ou professam ser, senão pelo que realmente fazem (cap. 2: 6).” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo dia sobre Romanos 2:13). Portanto, o apóstolo está destacando que, mesmo sendo salvo pela graça, o ser humano no dia do juízo será avaliado por suas obras, pela lei que tinha à sua disposição (O Decálogo ou a Lei Moral escrita no seu coração – ler Romanos 2:14-16). Afinal, por que juízo se não existe uma Lei para avaliar a conduta de quem realmente aceitou o plano de salvação? (Eclesiastes 12:13-14; 2 Coríntios 5:10; Romanos 14:12)

Paulo não está defendendo a salvação pelas obras em Romanos 2:13 e muito menos a perigosa ideia de que o salvo pela graça não precisa obedecer (João 14:15; 15:10). Em seus escritos o apóstolo dos gentios sempre se preocupou em que colocar a lei no seu devido lugar: não como o meio de salvação (Efésios 2:8, 9), mas como sendo o resultado de um coração transformado (Efésios 2:10) pela graça de Jesus.

O equilíbrio está em você não crer que é salvo pelas obras ou não acreditar que se encontra livre para pecar.

Para os dois grupos de pessoas que pisam no terreno perigoso (ao estarem em um extremo ou outro) o apóstolo deixa algumas informações:

“Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1 – mensagem aos legalistas)

 “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.” (Romanos 3:31 – mensagem aos permissivistas)

Leandro Quadros

www.namiradaverdade.com.br


Você está em : Apologia, Textos difíceis
Compartilhe:

Comente



  • Jean Patrik em 8 de julho de 2010 16:21

    Paz do Senhor professor Leandro!
    Brincadeira em pastor, até agora não publicou o meu comentário.
    Mas passei aqui para deixar um site de um pastor, que pelo jeito irá da muito trabalho para vcs, talvez voces já o conheçam…

    [Desculpe-me Jean, mas, não divulgamos sites que não escrevem toda a verdade]

    E aproveitando a oportunidade quero deixar aquela pergunta não publicada e nem respondida pelo irmão.

    Jesus mandou quebrar a lei da guarda do sábado, ao mandar o paralitico curado levar o seu leito no dia de sábado?
    Veja: João 5.8-10, e segundo (Ne.13.19 e Jr.17.21) isso era errado.

    Jesus é SENHOR do sabado, Ele faz o que quiser com ele meu caro professor.
    Eu leio a biblia e vejo que a mais argumentos que refuta essa teoria suas do que comprovam tais absurdos.

    “Nenhum dos dois grupos de pessoas agrada a Deus. Apenas ao diabo.”
    Professor seja mais direto, então o senhor crer que muitas igrejas que tiraram pessoas das garras do diabo, são do diabo ou faz a sua vontade por não crer no que vcs creem, fala sério.

    Pastor, vai um conselho para de ficar se matando por causa do sabado, a maioria das coisas que vcs falam giram em torno desse assunto, seja mais amplo, fale de outras coisas sem mecionar isso. A não ser que vcs sejam obrigados a manter esse assunto tão desnecessário.
    Um grande abraço!

    Jean Patrik



    • leandroquadros em 8 de julho de 2010 17:36

      Caro Jean:

      Os comentários seus que encontrei foram aprovados. E, dediquei até um artigo todo do blog para refutar sua “compreensão” de 2 Cor. 3.

      Você precia entender que Jesus não pecava. Portanto, Ele não profanava o sábado na compreensão divina, mas, na compreensão judaica (João 5:18). As leis extremistas que os judeus criaram em torno do sábado não podem manchar a sua importância para os cristãos hoje (Ap 14:6, 7).

      O “LEMBRA-TE” de Êxodo 20:8 vale para você. Destacamos o sábado nesse blog por cremos na importância de ensinar toda a bíblia (João 5:39) e não apenas parte dela.

      Leia Apocalipse 14:12 e veja que os salvos pela graça respeitam a Lei – da qual o sábado faz parte.

      Quando a minha frase entre parênteses colocada por você, uma coisa é agradar o diabo. Outra, é SER dele. Há pessoas que agradam ao diabo sem saber. Até você e eu podemos em algum momento da vida fazermos isso se não estivermos totalmente ligados a Deus.

      Leia com mais atenção meu irmão para não colocar em minhas palavras coisas que eu não quis dizer.

      A paz seja contigo!



    • elisangela gonçalves de souza massariol em 8 de julho de 2010 23:38

      veja só eu não sou adventista atualmente não frequento nenhuma igreja evangelica, por assistir o programa na mira da verdade, DEUS ESTÁ usando o programa para que eu venha aceitar a verdade, sou de outra igreja evangelica, porem estou convicta ou melhor aceitar os DEZ MANDAMENTOS, estou aprendendo com o programa na mira da verdade, jean patrik, assisti mais o programa que o espirito santo, CONVENE DO PECADO DA JUSTIÇA E DO JUIZO. PARABÉNS O PROGRAMA NA MIRA E PRICIPALMENTE O PROFESSOR LEANDRO QUADROS.



      • Rhaiany em 4 de agosto de 2010 2:07

        uma pergunta a todos:
        _O que vocês acham da “lei” pregada pela igreja cristã do brasil?
        creio se é pra cumprir a lei vamos cumprir a risca
        me perdoem se estou equivocada; obrigada espero respostas
        a paz do Senhor



  • alexandre em 8 de julho de 2010 20:30

    Ai ai!

    Da até dó!



  • Jean Patrik em 9 de julho de 2010 0:19

    Sr. Leandro, não estou querendo colocar coisas aonde não tem, o senhor deixou bem claro que:
    “Nenhum dos dois grupos de pessoas agrada a Deus. Apenas ao diabo.”
    Além de você escrever que pessoas “extremas” não agradam a Deus, disse ainda que agrada somente o diabo.
    Veja bem, o irmão não disse que as vezes agrada o diabo, mas que constantemente agrada o diabo, se isso for verdade então não tem como dizer que a pessoa não está em seu comando.
    Pastor me responda satisfatoriamente: O que Jesus mandou o antigo coxo fazer (Jo.5.8-10) era errado segundo a bíblia (Ne.13.19 e Jr.17.21).
    Então diante da sua resposta meu caro professor, o senhor está afirmando que carregar um leito no dia de sabado não fere a lei de Deus, pois segundo o seu entendimento isso faz parte da tradição judaica.
    Então por que os adventistas não fazem mundança no dia do sabado, já que sugundo você isso é uma tradição judaica e não uma lei moral?

    Não use de manobras pastor, o irmão sabe o que estou perguntando.

    Jean Patrik



    • Albert Salem em 27 de julho de 2010 20:33

      Caros Irmãos,

      Me perdoem, mas, aonde esta escrito na biblia que Jesus trabalhou no Sabado? O que os milagres efetuados por Jesus no sabado nos ensinam, e repito, milages e não trabalho, é que o Criador recria nossa vida a cada sabado.
      O Sabado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do sabado (Mc 2. 27,28).
      O Sabado, que é o sétimo dia foi abençoado e santificado pelo Criador, pois foi nele que descansou.
      Quando os discipulos colhiam espigas no dia de sabado era para se alimentar ( Mc 2.23). Aonde na biblia esta escrito que os Judeus não se alimentavam no Sabado?
      Sou Judeu, tenho 55 anos e ha um ano aceitei Jesus, e tenho estudado esta matéria, e fico estupefato com os devaneios tanto dos fariseus da época quanto dos irmãos de hoje.
      Isaias 56.2 diz sobre o homem que não profana o sabado.
      O Sabado é um tempo de repouso, e para Jesus, um tempo de cura, em que as pessoas podiam encontrar alívio e descanso nEle.
      O sabado foi destinado para nosso beneficio, para a graça. Podemos entrar ou não no descanso do Senhor, basta ler Hebreus 4.3-13. Se preferirem descansar no primeiro dia que é domindgo ou no segundo ou no terceiro, fiquem a vontade.



    • jose acacio fogaca em 1 de agosto de 2010 13:38

      Au, irmaõ JEAM PRATIK, quero que vc perceba que o seu questionamento, a respeito do Conxo ter cido curado por Jesus no dia de sabado,, não estava quebrando a lei de DEUS, e nem fasendo uma mudança. So porque Jesus disse pega sua cama e vai. Pois aquela cama era tudo que aquele conxo tinha. Onde ele estivesce, teria que levar aquela cama,



  • Maricélia da silva ide em 9 de julho de 2010 13:31

    Olá professor, mais uma vez muito esclarecedor essa questão. Gostaria de responder ao Jean Patrik, a questão de carregar o leito e nós fazer mudança no sábado. Primeiro que tudo indica que o leito que ele carregou foi um cobertor, nao uma cama pesada como muitos pensam. E mudança no sábado não faz sentido já que temos 6 dias da semana para cuidarmos das nossas coisas, por outra lado se alguém nos chamar para ajudar em uma mudança podemos, pq não é para nós. E sobre a pessoa agradar o diabo ela faz isso sem perceber na inocencia achando que está fazendo o que é correto, Deus nao leva o tempo de ignorancia da pessoa. E a pessoa agradar o diabo sem perceber nao significa que ela seja do diabo, consegue perceber a diferença dessa colocação do professor? Espero que sim.



    • Jean Patrik em 9 de julho de 2010 14:14

      Irmã Maricélia, a paz do SENHOR JESUS!

      Querida, em partes entendo o que você tentou explicar, mas o problema a ser resolvido não está em minhas argumentações e sim baseada no texto biblico que citei. Outra coisa ainda que esse leito fosse um coberto, era proibido segundo a biblia Veja: Ne.13.19 Sucedeu, pois, que, dando já sombra nas portas de Jerusalém antes do sábado, ordenei que as portas fossem fechadas; e mandei que não as abrissem até passado o sábado; e pus às portas alguns de meus servos, para que nenhuma carga entrasse no dia de sábado. e Jr.17.21-22 Assim diz o SENHOR: Guardai as vossas almas, e não tragais cargas no dia de sábado, nem as introduzais pelas portas de Jerusalém;
      Nem tireis cargas de vossas casas no dia de sábado, nem façais obra alguma; antes santificai o dia de sábado, como eu ordenei a vossos pais.
      Diante dessas afirmativas foi que os judeus repreenderam o antigo coxo (jo.5.10).
      Talvez você me pergunte se Jesus pecou, e eu irei lhe dizer que não,mas mesmo Jesus sabendo o valor do sábado para o JUDEUS OU ISRAELITAS (Ex.31.16-18) não fez questão e mandou o antigo coxo carregar uma carga que não era permitido. O que ELE queria dizer com isso? Que ELE é SENHOR do sábado (Mc.2.28) e que o nosso descanso espíritual não está mas em um dia e sim na pessoa bendita, maravilhosa do nosso Senhor e Salvador Jesus (Mt.11.28-30).
      Querida, se você leu os texto bíblico, percebeu que Jesus chama os cansados para irem a ELE, e não a irem a um dia especifico como muitos dos escritos do adventista ensinam.
      Falo isso com convicsão, pois nos folhetos e nos livros dia de esperança distribuidos no dia de esperança, vi a enfase que deram ao sábado.

      Leia os texto bíblicos que sitei.

      Sobre o que o Prof. Leandro disse, leia como mais atenção, e perceberá que é uma forma de lançar Juizos sobre pessoas que não creem no que vocês crer, ou vai dizer que vocês não aprende isso nos estudos que os adventistas dão, dizendo que quem não guarda o sábado terá o sinal da besta?

      Jean Patrik



      • Jarson em 10 de julho de 2010 2:14

        Legal, o Jean acha que Jesus é como um carregador de celular: você liga o cabo no celular e na tomada , espera umas 2 horas e pronto, carregou! (Você se ajoelha por 30 minutos, faz sua oração , e pronto, “descançou em Jesus”. )

        Não é assim meu amigo, Deus nos deu o sábado justamente para isso, para descançarmos, aproveite e DESCANCE O SÁBADO EM JESUS, ou você consegue ficar 168 horas por semana DESCANÇANDO EM JESUS? ( que é 7 x 24 horas), bem, eu acho que NÃO. O sábado é um período de 24 horas EXCLUSIVAMENTE para honrrar e glorificar o nome de Deus. Como? Ajudando alguém, estudando a bíblia, louvando a Deus, etc. (é lícito fazer bem aos sábados! )

        A aplicação que você está fazendo dessas passagens de Jeremias e Neemias é puro fariarismo, pois como nosso amigo Osmar disse, é sobre o sentido COMERCIAL que estas passagens falam. E Jesus não disse “eu sou o Senhor do Sábado” como quem quer dizer “eu cheguei aqui, agora eu mando e mudo o que quiser por que EU SOU O TAL.” Não é nada disso…cego não é quem não pode ver, e sim quem não quer ver…



      • Leandro Almeida em 23 de julho de 2010 0:19

        Olá jean! Gostaria de comentar sobre algumas respostas suas.1-Sua resposta a irmã marcelina, vc diz:- QUERIDA, EM PARTES ENTENDO O QUE VOCÊ TENTOU EXPLICAR. se vc entendeu em partes então não entendeu. Por que ñ perguntou o que não entendeu? melhor do que mudar de assunto.Eu acho que ñ tevi foi argumentação. 2- Outra coisa o fato de JESUS mandar carregar o leito, sequinifica apenas uma coisa, que todos nós podemos carregar nossos cobertores no sábado é isso que está escrito..O texto citado por vc em jr 17:21 22 só demostra o quanto devemos horar esse dia.E ambos os texto só textifica a nossa fé.Não tem nada ai dizendo que CRISTO aboliu o seu dia. Que feio.



      • Dariosvaldo Teixeira em 3 de agosto de 2012 13:47

        A paz de nosso senhor e Salvador Jesus Cristo!

        é sempre assim, os religiosos sempre acham que o entendimento deles que é o correto, os adventitas insistem em defender uma tese que o proprio cristo, não defendeu e nem mandou obedecer, como diz o apostolo paulo, estão debaixo de velhos rudimentos, a lei veio por Moises, mais a graça veio por Jesus Cristo, hoje vivemos pela graça, os que estão debaixo da lei, que dizem que cumprem a lei, pois nem os judeus numca cumpriram a lei, tiago diz: que aquele que esta debaixo da lei tem que cumprir toda a lei, e se pecar contro um quesito da lei logo e condenado de toda a lai, portanto nenhuma carne sera justificada perante a lei, a lei veio para apontar o pecado do homem.

        uma certa vez fui num culto dos adventitas por engano, e abservei que o palestrante, só falava de sábado e esquecia a pessoa de Jesus, ai fiquei me perguntando, eles idolatram o sabado e esquecem jesus, assim como fazem os catolicos.

        irmão parem de pregar sabado e preguem a cristo cruxificado, que é a salvação de todos que nele crê. não ignorem o sacrifico de Cristo na Cruz do Calvario.

        tantas coisas na Biblia para se ensinar e as pessoas ficam perdendo tempo com coisas sem importancia…

        fica na paz de nosso Senhor e Salavdor Jesus Cristo.



        • Maiara Costa - Equipe em 11 de dezembro de 2012 10:41

          Estimado amigo e irmão em Cristo Dariosvaldo!
          Grande satisfação poder manter contato com você.
          Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
          A Bíblia diz que não estamos debaixo da lei, isto significa que não precisamos guardar o mandamento do sábado…”.
          “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça” (Rm 6.14). Pelo fato de não estarmos “debaixo da lei” isto não significa que possamos continuar pecando, ou seja, transgredindo abertamente a Lei de Deus. “Pecado é a transgressão da lei” (1 Jo 3.4) e a consequência do mesmo é a morte do pecador (Rm 6.23), pois desobedecer conscientemente à lei de Deus é tornar-se escravo do pecado (1 João 3.4) e tornar-se seu servo (Jo 8.34). Se formos servos de obediência ao pecado, iremos morrer, sendo servos de obediência à lei seremos servos para a justiça (Rom. 6.16).
          Paulo diz que, “uma vez libertos do pecado” (Rm 6.18), fomos feitos “servos da justiça” (Idem, última parte). Isto claramente ensina que a graça de Cristo, ao libertar-nos do pecado, não nos dá a liberdade de sermos transgressores conscientes. Ser servos da justiça significa termos um caráter reto. “Os atos de obediência produzem hábitos de obediência, e tais hábitos constituem um caráter reto” (SDABC, volume VI. – Comentário de Romanos).
          Muitos citam a expressão de Paulo – “não estamos debaixo da lei” (Rm 6.14-15; Gl 5.18) querendo significar que a lei moral foi abolida. Debaixo da lei, significa “debaixo da condenação da lei”. Não estar debaixo da lei não quer dizer estar desobrigado de cumpri-la, mas sim não ser culpado de sua transgressão. A única maneira de não estarmos debaixo da lei é cumpri-la. Se transgredirmos uma lei, incorremos em multa, prisão, ou qualquer punição enfim. “A graça divina não erradica a lei dando ao homem licença para pecar. Isto é amplamente expresso em Romanos 6-8” (Pedro Apolinário. Explicação de Textos Difíceis da Bíblia. 4.ed. São Paulo, 1990, p. 70).
          O texto diz que não estamos debaixo da “maldição da lei”. Isto quer dizer que não estamos debaixo da “condenação” da mesma, que é a morte eterna. Note que Paulo fala que fomos libertados da maldição (morte) e não da guarda. Devemos obedecer aos mandamentos não para sermos salvos, pois a graça de Jesus nos salvou; mas sim, obedecer por amor, demonstrando que aceitamos tal salvação. A obediência por amor mostra o tipo de fé que temos, se é uma fé forte e verdadeira (pela obediência), ou se é fraca e falsa (pela desobediência). O próprio Apóstolo Paulo disse que “tinha prazer na lei de Deus” (Rm 7.22)
          Leiamos tal como está escrito, o texto-chave deste estudo: ‘Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, e sim da graça. E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum!’ (Rm 6.14-15 RA). Descobrimos imediatamente que, fosse o que fosse que Paulo desejasse que compreendêssemos por meio desta passagem, não queria ele que concluíssemos que o reino da graça nos liberta da lei. “E daí?” diz ele; “havemos de pecar”, isto é, quebrantaremos a lei, “porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum
          O versículo imediato torna claro que estar “debaixo da lei significa estar debaixo da sua condenação, e que estar “debaixo da graça” significa estar vivendo debaixo do plano que Deus ofereceu para salvação do domínio do pecado. Essa é a razão pela qual Paulo declara: Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? E, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça (Rm 6.16 e 18). “O contraste está entre ser servos “do pecado” e servos “da obediência pra justiça” (Francis D. Nichol. Objeções Refutadas, 1.ed., p. 14).
          Você precisa ir mais à Igreja Adventista, pois as nossas pregações não são apenas sobre o importante mandamento do sábado, mas sim como deve ser a vida de um cristão verdadeiramente transformado pela graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
          Que Deus te abençoe grandiosamente.
          Um forte abraço.
          Equipe do Na Mira.



    • Edcarlos em 26 de julho de 2010 10:42

      O sentido de cargas nas duas passagens citadas pelo Jean Patrick se referem a cargas “comerciais”, principalmente em Ne13:19. O comércio estava usando também as horas do sábado de Deus e não somente as horas dos seis dias ideais para comercializar.



    • Edcarlos em 26 de julho de 2010 15:12

      A salvação de Nosso Senhor Jesus Cristo não abriu as portas para a licenciosidade, imoralidade, anarquia, quebra da ética ou qualquer outro antagonismo ao que é bom. Nossa fé em Nosso Salvador nos leva a uma vida nova de obediência aos reclamos de Sua santa vontade e nos adequa a um estilo vida idealizado pelo próprio Jesus. Esse estilo de vida, baseado na lei de Deus, embora não seguido pela maioria, é a chave para o sucesso da vida cristã e felicidade futura.



  • João Konflanz em 9 de julho de 2010 14:01

    Geralmente essa refutação sobre o sábado quase sempre vem dos evangélicos pentecostais ou neo-pentecostais. Fico pensando que devemos ser éticos. Se o sábado foi abolido na cruz, todos os outros 9 mandamentos da lei tambem foram, e devemos incluir nessa lista a lei de Moisés. Isso é fato, se foi abolido como falam, TUDO foi abolido. Agora vivemos na graça. Ou seja, não existe mais lei para o ser-humano. Cada um vive segundo o que bem achar melhor. O detalhe que eu gostaria de chamar a atenção é o seguinte; A LEI DO DÍZIMO, Heb 7:5 Lev 27:32 tambem fazia parte da lei, a lei de Moisés. Se TODA A LEI foi abolida, a lei do dízimo tambem o foi, mesmo porque não encontramos apoio no NT para o dízimo, então porque essas igrejas evangélicas pentecostais e principalmente as neo-pentecostais fazem do púlpito um verdadeiro leilão das bençãos de Deus? Suas pregações são somente em função de dizimo? ….mas afinal a lei não foi abolida?…porque então pregar sobre o dízimo?
    Veja…eu disse TODA A LEI e o dízimo fazia parte da lei de Moisés. Então não venham com desculpas esfarrapadas.



  • Douglas Fernando em 9 de julho de 2010 20:20

    boa tarde professor leandro e caros irmaos que frequentam esse site gostaria de expressar minha opiniao nesse assunto é , tenho certesa que o sabado é o dia de guarda e isso a biblia nos mostra muitas vezes e soh cegos questionariam ,no genises é citado que Deus descansou no setimo dia e o santificou isso antes do pecado , mas para frente temos a prova mais evidente o propio Deus escreveu com suas proprias maos o desejo que todos guardassem o sabado (tal a importancia do da lei que os Dez mandamentos é a unica parte da biblia escrita pelas prprias maos de Deus para finalizar Jesus deicha claro que fazer o bem é licito no sabado ajudar pessoas mandou levar sua cama , curou e disse pegue sua cama e volte para casa pois nao precisaria mais permanecer ali pois nao precisava mais de ajuda , por ultimo mas nao menos importante Jesus quando disse o filho do homen tbm é Senhor do sabado pode ser compreendido assim me corrijam se estiver errado eu sou o mesmo Deus que santificou o sabado e pedia que vcs o guardassem sou eu tbm Senhor do sabado , tbm Jesus disse nao vim para alterar a lei sim para cumpri-la e que ate que o ceu e a terra passem nem um i ou um til passará da lei ate que tudo se cumpra . caro jean mais claro que isso impossivel ,espero que tais palavras iluminem sua compreensão pois não são minhas se nao do espirito santo

    que Deus esteja conosco



  • Symon em 9 de julho de 2010 23:25

    Meus queridos irmaos…Jesus esta voltando seja voce catolico..adventista…mulsumano….indu..ou de qualquer outra denominaçao.
    O que Ele necesita sao de pessoas ligadas a Ele para ajudar aqueles que estao sofrendo,Estou em Buenos Aires e vejo quanta gente morando na rua passando frio necessidade e ainda preferem “Brigar” entre si por conhecimento.
    Ninguem manda no coraçao e cada um segue a sua maneira,se nao concorda com nosso principio,tera toda oportunidade para perguntar a Deus quando Ele vier,entao nao perca seu tempo Criticando ou Discutindo uma coisa se ao invez disso vc poderia estar trabalhando nao para Deus si nao Com Deus em prol desses milhares de seres humanos que se encontram abandonados na terra.
    Deus abençoe a todos



  • Osmar Ferreira em 9 de julho de 2010 23:47

    Jean Patrik, Jesus disse para aqueles que se diziam filhos de Abraão mas não praticavam as obras de Abraão: “Vós sois do diabo, que é vosso pai…”(João 8:44). Quais as obras de Abraão? Resposta do Próprio Deus: “ Porque Abraão obedeceu à minha Palavra e guardou os Meus Mandados, os Meus Preceitos, os Meus Estatutos e as Minhas Leis” (Gen. 26:5).
    Há de se observar que as leis cerimoniais foram dadas mais de 430 anos depois, o que certamente indica que entre as obras de Abraão estava a Lei, Moral que está inclusa a guarda do Sábado do Senhor. A Palavra de Deus também nos garante, que, quem é de Cristo, não só é descendente de Abraão como também filho ( Rom. 4: 11,12,16,17-Gal. 3:7,29).
    Quanto a carregar carga no Sábado, o contexto é relacionado com o trabalho, com o comércio. É só ler os versos 15 a 22 de Neemias 13, e não somente 19. O mesmo com Jeremias 17: 19 a 27. No caso de João 5: 8 a 10 Jesus faz um milagre. Não se trata de trabalho, comercio. Jesus nunca discutiu a validade da guarda do Sábado, e sim a forma,a maneira correta de guardá-lo.
    Quero lembrar que: – Abraão não era “JUDEUS OU ISRAELITAS”. – Que o Sábado foi dado por Deus ao homem antes de o homem pecar. Antes da existência de qualquer povo ou nação vir a existência ( Gen. 2: 1,2,3 ). – Que Deus disse que: “ Bem-aventurado o homem (e não o judeu), que faz isto, e o filho do homem ( e não filho do judeu) que nisto se firma, que se guarda de profanar o Sábado e guardar a sua mão de fazer algum mal”… Aos estrangeiros que se achegam ai Senhor… sim todos os que guardam o Sábado, não o profanando, e abraçam a minha Aliança” (Isaías 56: 1 a 8).
    E, ainda, é Deus que diz que o Sábado é o Seu Santo Dia (Isaias 58: 13,14).
    nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br



    • Jean Patrik em 10 de julho de 2010 21:46

      Sr. Osmar, não a provas bíblicas de que Abraão, Noé, Enoque etc… tenha guardado o sábado. Então não diga o que a bíblia não está dizendo, tudo bem amigo?

      Você citou Isaías 56: 1 a 8 e nessa época todo homem que seguise a religião dos israelita se tormavam “prosélitos” gentios que seguia o judaismo (Mt.23.15 e At..13.43) e só assim essas pessoas eram incluidas nos cultos coletivos dos judeus pois fora isso não poderiam participar.
      Veja: Ex.12.43-49 e Dt.23.1-3.
      Se você leu os textos percebeu que esse estrangeiro ou homem que quizese participar das assembleias teriam não somente que guardar o sábado mas também se circuncidar e fazer tudo que os judeus faziam.
      Diante disso meu caro Osmar, não vejo necessidades de usar esses versiculos para provar que todo homem tem que guardar o sábado, pois se assim o fizer estará nos colocando fora da relalidade, isso é claro, se os versiculos citado forem interpletados literalmente como você fez.
      Mas graças ao nosso bendito Senhor Jesus isso não é mas necessário, pois ELE cumpriu toda a lei para vivermos em liberdade.
      Veja: Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
      Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
      De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
      Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. (Rm.7.1-4).
      Mas não é por causa dessa liberdade que vamos viver pecando (Gl.5.13).

      Um grande abraço!
      Jean Patrik



      • Jarson em 13 de julho de 2010 0:21

        A lei é santa; e o mandamento , santo, justo, e bom.(Rmns 7 :12)
        Anulamos a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei. ( Rmns 3:31)
        Paulo nos diz que devemos confirmar a lei. A carta aos romanos foi escrita 50 anos (mais ou menos) após a morte de Jesus, logo, se a lei tivesse sido anulada, seriam falta de inspiração do Espírito Santo da parte de Paulo, pois estaria contradizendo o próprio Jesus… As pessoas não cansam de usar Romanos 14:5 , mesmo sabendo que interprétam-no erradamente…



      • Leandro Almeida em 23 de julho de 2010 2:23

        Para Jean, Vc diz:-MAS NÃO É POR CAUSA DESSA LIBERDADE QUE VAMOS VIVER PEGANDO. Que contradição de sua parte.até paresse que vc esta pedindo clemência.Que liberdade sua é essa que não si pode nem viver pecando.Analisemos o tema pela ótica do Jean.Suponhamos que todas as leis de DEUS foram abolidas, como afima o irmão,, pergunto ao irmão, e a lei dos homens foram abolidas tambem? Ou será que vc não resquarda a lei do seu pais? Acredito que não, porque se assim o fizer estara respeitando mais as leis dos homens do que a lei de DEUS( não esquesamos da História de Danil 3. onde seus companheiros foran jogados na fornalha de fogo ardente, e eles é claro, preferiram obdecer a Deus e não aos homens). Si o irmão não obedece leis pois está liberto, então posso supor que o irmão é marginalizado,se assim o for provavelmente não tem Carteira de Identidade CPF etc, pois tais documentos está na lei.constitucional.ou não?Porém si o irmão obedece a lei dos homens…e não obedece a de DEUS, Para ai,a coisa complicou. Acerca do pegado- Irmão jean si DEUS aboliu a lei ,suas regras seus estatutos.O que é que o pecado ainda faz no mundo? Porque até onde sei o que demonstra o pecado é exatamente as leis de DEUS. Ai vem a pergunta. Como é que o pecado entrou no mundo?Respondo- por desobediencia.desobediência. desobediência a que? É claro, a lei de DEUS, caso contrário eles poderiam comer sem culpa. E si hoje em dia não existe mais pecado, porque o que mostra o pecado é a lei,e segundo Jean essa foi abolida, então pra que ir a igreja.para que o espirito santo,já que esse nos converser do pecado,para que a graça redentora de DEUS,(se não pecamos não precisamos da graça de DEUS porque já estamos salvos) se não precisamos da graça de Deus, então a morte de CRISTO na cruz foi em vão ?Irmão Jean, está na hora de vc parar de brincar de ser crente e ser um verdadeiro cristão. Outra coisa o texto postado por vc em GL 5:13. e ai indo para o 14. demonstra exatamente a lei do decálogo, da segunda táboa, o amor ao próximo. Obrigado por isso.



      • mariahelena vilas boas ribeiro em 5 de agosto de 2010 15:18

        nossa jean to chegando a conclusao de que diante de tantos comentáris biblicos e vc ainda tem a sua apiniao formada to pasma,,,,,, eu que sou leiga no assunto ja entendi, so de ler por curiosidade eo espirito santo ja me fez enxergar muitas coisas q eu nao sabia.. + e assim msm tem jente q tem o coraçao de faraó,, q pena jean vc e assim + o espirito santo vai te iluminar,, engraçado outro dia vi uma reportagemcom cid morreira e ele descobriu as verdades lendo a biblia sozinho e inclusivel o sábado q agora ele guarda ele disse q ta facinado com a biblia com esse deus maravilhoso, com a alimentaçao isso tudo. isso e o espirito santo fazendomilagres nas nossas vidas,,,, deixe ele fazer na tua jean



  • Gabriel Miranda em 10 de julho de 2010 0:38

    Querido Jean Patrik você quer dizer que um cobertor é carga? A carga que está descrita nos versículos que você citou está longe de ser algo como um mísero cobertor, está se referindo às mercadorias. Não era proibido ele carregar esse cobertor segundo a bíblia, mas sim segundo os fanáticos e extremistas e esta foi apenas mais uma lição que ele estava dando para estas pessoas, pois é errado não guardar o sábado, mas ser extremista quanto à guarda do sábado também é errado, porquanto se fosse errado carregar o cobertor segundo as Sagradas Escrituras Jesus estaria induzindo aquele homem ao pecado, e quando você induz alguém a pecar você também está pecando e todos nós sabemos que Jesus jamais pecou. A grande questão meu caro Patrik é que as pessoas querem dizer que seguem a Cristo, mas também querem viver da forma que acham melhor e para isso distorcem a palavra de Deus para que ela diga o que eles querem que ela diga e não o que verdadeiramente é. Por favor, meu amigo, leia 1JO 2:3, 4, 1JO 5:2, 3 e não distorça as palavras de João. Amigo, quero lhe fazer um desafio. Limpe todo o seu coração de preconceitos e preceitos, abra-o a Deus e peça para que ele lhe mostre toda a verdade. Não adianta ficarmos aqui te mostrando tão claramente o que a Bíblia diz sobre os Mandamentos de Deus e conseqüentemente sobre o sábado, se o inimigo continuar vedando os teus olhos, só Deus pode abri-los, peça isso a ele e esteja disposto a aceitar o que ele lhe revelar.

    Que Deus te abençoe e te ilumine, em nome de Jesus,

    Amém!



  • alexandre em 10 de julho de 2010 1:28

    Vamos lá pessoal !

    Vamos tentar uma conversa diferente!

    Já que vocês falam tanto em moral e Lei, façam uns comentários sobre moral e lei!

    DIFERENCIEM LEI DE MORAL!

    ESTOU ESPERANDO ALGUM AVENTUREIRO ADVENTISTA SE HABILITAR , PRA COMEÇARMOS A ENTENDER A DIFERENÇA ENTRE MORAL E LEI.
    ISSO VAI AJUDAR MUITO NO ENTENDIMENTO DE QUE A LEI E DESNECESSÁRIA PARA OS CRISTÃOS!
    Se compreenderem como a moral opera, entenderão que não precisam mais de lei alguma, já que são cristãos nascidos de novo!

    VAMOS LÁ, ESTOU ESPERANDO!



    • João Paulo em 10 de julho de 2010 19:26

      Pessoal, a briga das pessoas não é com a LEI toda dos dez mandamentos, na realidade é com o sábado, O sábado que é a pedra que ninguem quer aceitar por causa da nossa vida hoje. Respondendo ao questionamento do Irmão Alexandre, que não sei se é Adv., a lei foi abolida sim segundo o que está escrito em EF. 2:15, só que o detalhe é que FOI ABOLIDA NA FORMA DE ORDENANÇAS, ” EF. 2:15 = aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças…”
      Prof. Leandro não coloque esses comentários aqui no blog, de pessoas que não aceitam e ficam querendo colocar dúvidas, essas pessoas nunca aceitarão por mais que a explicação seja plausível, só Deus para os convencer!
      Um abraço a todos.



    • Marco Schultz em 12 de julho de 2010 14:11

      Ao Sr Alexandre deixo uma pergunta; O Jesus estava querendo dizer em Mateus 5 verso 17? Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Se era pra revogar, por que Jesus iria dizer isso pra pouco tempo depois acabar?



    • Elaine em 30 de julho de 2010 23:16

      Pessoal,
      Não vale a pena tentar convecer essas pessoas de que a Lei moral é eterna, vamos orar para que o Espírito Santo convença essas pessoas da verdade, que obdiência a Deus é a vida de um salvo e não para ser salvo.
      Quando Jesus voltar vamos ser julgados pelos 10 mandamentos,conforme diz a palavra do Senhor no Novo Testamento (não lembro o texto agora), qual o pecado em obdecer a Deus e sua Lei???? não entendo porque se incomodam tanto conosco.
      O Sábado foi instituido na criação, Deus descansou para deixar o exemplo.
      Leandro admiro você e parabéns pelo programa.
      Que Deus Abençoe a todos!



  • Jarson em 10 de julho de 2010 1:40

    Prof. Leandro, o senhor citou Apocalipse 14:12 , o qual diz “os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”.
    Mas outro texto que pode ser citado é Apocalipse 12:17, onde diz que os remancescente “guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus”
    De acordo com Apocalipse 19:10 “o testemunho de Jesus é o espírito de profecia”
    então fica a pergunta, QUEM é o “espírito de profecia” ?



  • Jean Patrik em 10 de julho de 2010 12:32

    Paz do Senhor Jesus para todos!!!
    Logo estarei respondendo a todos, mas peço que os colegas tenham mais caltela para comentar pois estão se contradizendo.

    Um grande abraço!

    Jean Patrik



  • Augusto Mendes em 10 de julho de 2010 16:25

    Meu irmao Jean, apenas olhe para a Cruz de Cristo Jesus Justica Nossa e creia que a Sua Graca lhe concederá todo o entendimento necessario para saber-des que a fé nao anula a lei Romanos 3:31, e apartir de entao passe a Amar a JESUS NOSSO SENHOR E SALVADOR como é descrito em Joao 14:15. Um grande abraco de seu irmao em Cristo.



  • Arlete em 10 de julho de 2010 18:13

    Ocasionalmente encontrei vocês comentando sobre este assunto e me senti motivada a lhes contar a minha experiência. Certa ocasião tive dúvidas a este respeito e como não tinha facilidade de conversar com pessoas que conheciam e estudavam a Palavra de Deus, solicitei ajuda do Mesmo Espírito de Deus, que inspirou os escritores da Bíblia, a me capacitar no entendimento do assunto de acordo com a vontade de Deus. Muito surpresa e feliz eu fiquei pela resposta do nosso Deus, quando me conduziu a buscar no Livro de Mateus, Capítulo 5, principalmente nos versículos 17 a 19 o esclarecimento de que necessitava. 5:17-19 “Não cuideis que Vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei,sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele porém que os cumprir, e ensinar será chamado grande no reino dos céus”.
    O que consta em Apocalipse 22:14 a 19 penso confirmar o que acima mencionei.
    Peço a Deus Pai em Nome de Jesus, que aquele que busca com humildade e sinceridade de coração toda a verdade para a salvação, a encontre e seja ele instruído pelo Santo Espirito de Deus.



  • Rennan em 10 de julho de 2010 19:16

    Jesus veio nos mostrar também o verdadeiro sentindo do sábado. (mt. 5). Um dia de cura e restauração para a alma. Um dia no qual podemos reconhecer que Ele é Criador desse mundo. O sábado é também um sinal particular do povo de Deus. (Ezeq. 20:20). Isso é fato em toda a Palavra de Deus. Característica do povo remanescente. Abraços a todos!



  • Jean Patrik em 10 de julho de 2010 20:44

    Respondendo ao Sr. Jarson.
    Você disse: “Legal, o Jean acha que Jesus é como um carregador de celular: você liga o cabo no celular e na tomada , espera umas 2 horas e pronto, carregou! (Você se ajoelha por 30 minutos, faz sua oração , e pronto, “descançou em Jesus”. )”

    Querido quando disse que Jesus é o nosso descanso, não me referi somente ao descanso fisico mas sim especificamente ao descanso da alma (Mt.11.28-30).

    Você disse: “Não é assim meu amigo, Deus nos deu o sábado justamente para isso, para descançarmos, aproveite e DESCANCE O SÁBADO EM JESUS, ou você consegue ficar 168 horas por semana DESCANÇANDO EM JESUS? ( que é 7 x 24 horas), bem, eu acho que NÃO. O sábado é um período de 24 horas EXCLUSIVAMENTE para honrrar e glorificar o nome de Deus. Como? Ajudando alguém, estudando a bíblia, louvando a Deus, etc. (é lícito fazer bem aos sábados! )”

    Jarson, não é sempre que posso descansar no sábado, pois tenho que trabalhar para sustentar a minha familia e pagar as minhas contas, mas em compensação as vezes estou em casa na segunda ou quarta e as vezes até no sábado isso por causa da minha escala e me sinto muito tranquilo sem estres ou essas doenças modernas.
    E o bom é que posso fazer muitas coisas para o Senhor quando estou de folga, como vcs fazem no sábado. E antes que você me jugue por não guardar o sábado como vc guarda deixo uma exortação bíblica para você: Rm.14.4-6>>> “Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar.

    Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente.

    Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz”

    Pois é meu caro, eu não faço caso de um dia da semana como você faz, e segundo o Apóstolo Paulo o Mensgeiro dos gentios mesmo sendo judeu não defendeu um dia como vocês defendem. Mas acredito que o Irmão Paulo guardava o sábado.

    Você disse: “A aplicação que você está fazendo dessas passagens de Jeremias e Neemias é puro fariarismo, pois como nosso amigo Osmar disse, é sobre o sentido COMERCIAL que estas passagens falam. E Jesus não disse “eu sou o Senhor do Sábado” como quem quer dizer “eu cheguei aqui, agora eu mando e mudo o que quiser por que EU SOU O TAL.” Não é nada disso…cego não é quem não pode ver, e sim quem não quer ver…”

    É parece que alguém andou cortando o seu comentário.
    Ja que o antigo coxo estava permitido a carregar aquele leito, então não vejo problemas em vocês (adventistas) fazerem mundaças no dia de sábado já que você trabalham 6 dias ou seja de domingo a sexta e com certeza vocês não teriam tempo para fazer isso no dia de semana, certo?
    Para vocês que fazem questão de dia como o irmão Paulo disse, vocês devem traballhar 6 dias (Ex.20.9) e se vocês não estiverem fazendo isso estão pecando. Que coisa séria!

    Um grande abraço!
    Jean Patrik



    • Jarson em 11 de julho de 2010 15:41

      Poxa Jean, não adianta ficar sambando em cima de versos bíblicos descontextualizados (como Romanos 14:1-6) , o que você está tentando mostrar é como uma desarmonia bíblica, pois você está falando que Paulo menosprezou o 4º mandamento , dado pelo Próprio Deus! O que Paulo quis dizer ai não tem nada a ver com o 4º mandamento (você vai até encontrar aqui pelo blog um post explicando detalhadamente esses versos).

      Paulo não “defendeu” um dia por que não havia quem o “atacasse”[como hoje em dia],mas ele defendia a lei em certos pontos, pondo ela e a graça em seus devidos lugares [tudo isso na epístola aos Romanos] se podes me entender.

      Quanto a você trabalhar no Sábado para sustentar sua família, isso não me diz respeito, mas como bom cristão estudioso que você deve ser, já deve ter dado uma passadinha por Mateus 6 :33.

      Quando Deus fala que “seis dias trabalharás e farás toda a tua obra” é no sentido de “você tem seis dias pra fazer o que bem entender, mas o sétimo quero que você dedique a Mim, como um memorial da criação na qual VOCÊ foi a peça principal”. Fazer minha mudança durante a semana faz parte da minha obra, e não da de Deus, certo?

      Isaías 58:13 e 14 fala que devemos cuidar dos interesses espirituais no sábado, cuidar de nosso relacionamento com o Criador. Por que uma coisa tão boa, que nos dá mais tempo com Deus e fortalece nossos laços com Ele seria abolida? Meu amigo Jean, os apóstolos nem nenhum outro escritos da bíblia eram burros, eles eram inspirados pelo Espírito Santo!

      E só uma “exortação bíblica” pra finalizar: “[...] E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento.” (Lucas 23:56) Jesus antes de morrer deve ter esquecido de avisar que ia “cravar o sábado na cruz”, afinal, só um ser imperfeito pra esquecer das coisas, não é mesmo?



    • Edcarlos em 27 de julho de 2010 11:32

      O uso de versos isolados não podem explicar todo um contexto.



  • alexandre em 10 de julho de 2010 20:54

    ARLETE!

    Você está equivocada no seu entendimento!
    Se quiser conversar, podemos!



  • Givanildo de Almeida em 11 de julho de 2010 4:45

    Jean Patrik, vc pode até guardar o dia que quizer, mas não será o dia que DEUS te mandou guardar entende ??? Adão e Eva pecaram comento do fruto proibido, mas vc tem que entender que o problema não era o fruto e sim a obediencia ao DEUS CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA. Portanto o sábado é o dia que DEUS abençoou e santificou,e que faz parte dos mandamentos que foram escritos com o seu próprio dedo. eu acho que vc deveria orar a DEUS pedindo que te mostrasse o VERDADE. JESUS TE ABENÇOE !!!!



  • alexandre em 11 de julho de 2010 19:53

    VAMOS LÁ ADVENTISTAS!

    VAMOS CONVERSAR SOBRE LEI E MORAL!

    ESTOU ESPERANDO!



  • Carlos Magno em 11 de julho de 2010 21:18

    Caro Alexandre se depois de tantos esclarecimentos Biblicos dados pelo irmão leandro, vc não saiu do lugar, vive perguntando a mesma coisa. e vamos ser sincero seu problema não é com os dez mandamentos,é com o santo sábado. e ai vai mais um recado da biblia pra vc .

    “Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho;” (Atos 20 : 29) e vc é um LOBO .

    Quanto aos meus irmãos peço que sigão este conselho da bilbia: TITO 1:9 á 11

    9 Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas, e nos debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs.
    10 Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o,
    11 Sabendo que esse tal está pervertido, e peca, estando já em si mesmo condenado.

    Fique,com Deus meus irmãos que guardam os mandamentos e tem o testemunohde JESUS.



    • Maricélia da Silva Ide em 12 de julho de 2010 12:49

      Olha só Alexandre, seus comentários todos postados. Agora não vai mais reclamar, tá.



      • Marco Schultz em 12 de julho de 2010 14:38

        Ao Sr Alexandre deixo uma pergunta; O Jesus estava querendo dizer em Mateus 5 verso 17? Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Se era pra revogar, por que Jesus iria dizer isso pra pouco tempo depois acabar? Ou será que Jesus fica se contradizendo? Que Deus nos Abençõe!



        • Jigsaw em 14 de julho de 2010 15:39

          Meu caro amigo Marco Schultz me permita responder a sua pergunta!
          Primeiro que o texto é claro a respeito de que Jesus nao veio anular a lei ou os profetas ele veio cumprir.
          Segundo ponto não sei em que sentido que vc diz que Jesus se contradiz,mas se for na questão de que logo depois Ele morreu na Cruz saiba que quando Ele disse no verso 18 que até que o céu e a terra passem não se referiu ao seu sacrificio na cruz e sim a sua volta em grande glória pois será nessa ocasião que os novos céus e a nova terra será feita e essa terra passará por uma transformação(purificação)!
          Espero ter ajudado a enteder melhor a respeito deste assunto abraços fique com Deus!



    • João Konflanz em 12 de julho de 2010 20:46

      Espero que publiquem meu post dessa vez.
      Resposta ao Alexandre:
      Desculpe Alexandre intrometer-me na conversa, é que lí o seu comentário a respeito do sábado.
      Rapaz, vou te dizer uma coisa. O sábado esta nos 10 mandamentos e se ele foi abolido na cruz através do sacrifício de Jesus, todos os outros 9 mandamentos tambem o foram. Não tem como subtrair um mandamento e dizer que somente ele perdeu o valor e os outros 9 continuam valendo. Tambem não é valida a afirmação de que Jesus resumiu os 10 mandamentos em 2. Ele disse em Mt 13:34 ” Um NOVO mandamento vos dou”, ele não disse “ANULO os mandamentos de meu pai e lhes dou um NOVO”. E justamento esse novo mandamento, amar uns aos outros, é um reflexo dos 5 últimos mandamentos da Lei de Deus. Como você sabe, pois disse em sua mensagem que esta apto a dar aulas ao Leandro, o contexto imediato dessas palavras era a quebra de paradigmas entre Judeus (fariseus) e Gentios, onde o amor não prevalecia, pois os Judeus se achavam em um nível superior de espiritualidade em realação aos demais povos. E Hoje em nossa sociedade sofremos do mesmo problema, falta de amor no coração das pessoas. Por isso tanta maldade.
      É no mínimo leviano da parte de qualquer pessoa que seja, tentar explicar usando a bíblia que Jesus aboliu o sábado ou que mudou do sábado para o domingo. NÃO EXISTE ISSO NA BÍBLIA Alexandre, e você sabe disse. Se existe, me mostre com claras palavras e versos, os 10 mandamentos com o domingo escrito no lugar de sábado ou um verso no novo testamento onde Jesus diz claramente (não precisa mais guardar o sábado, agora guardem o domingo, ou então, não precisa mais guardar dia nenhum).
      Não precisa gastar seu tempo tentanto usar outros versos para defender sua posição, porque ja sei onde você vai querer chegar. Só quero que me mostre isso na bíblia, feito isso, deixo de ser adventista.
      Att.



  • Carlos em 12 de julho de 2010 9:09

    Alexandre quem tem Samuelle bacchiocci, Azenilto brito, leandro Quadros,Arnaldo Cristianini e e tantos outros vai querer aulas suas e a biblia pede que homens como vc sejam evitados veja: Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas, e nos debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs.
    10 Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o,
    11 Sabendo que esse tal está pervertido, e peca, estando já em si mesmo condenado.

    bye

    OBS: Quanto a colossenses já a conheco pois Samuelle Bacciochi já me deu esclarecimento



  • Jigsaw em 12 de julho de 2010 14:56

    Bom de uma coisa eu tenho certeza,que todos seremos julgados de acordo com a luz que recebemos(o conhecimento que adquirimos),e creio que nosso amado amigo Jean Patrik ja obteve varias informações a respeito da guarda do sábado,agora o uso e proveito desse conhecimento infelizmente só cabe a ele usar,e a única coisa que podemos fazer ja foi feita e agora só nos resta orar para que o Santo Espírito de Deus faça seu trabalho de convencimento da verdade,abraçosss Jean Patrik e que vc possa permitir que esse trabalho possa ser feito deixando todo preconceito de lado e então vai ver que o sábado é uma benção na vida dos que o observam da forma correta,Fique com DEUS!!



  • alexandre em 12 de julho de 2010 15:00

    Ora maricélia!
    Espero que seja assim mesmo!
    Certamente existe ainda moderação!E deve ser assim!
    O que não é correto fazer é moderar textos que não trazem palavrões de baixo calão!
    Não é muito honesto moderar textos que se contrapoem a doutrina adventista, só porque eles expoem a fragilidade de alguma idéia!

    Detesto esse tipo de prática , seja ela operada por quem quer que seja!
    Fica parecendo que a pessoa tem algo a esconder!

    Vocês precisam deixar de ter medo de analisar o contraditório!
    A Biblia garante esse direito!

    Ellem white afirma que quem duvidar das mensagens dela está em terreno perigoso, mas a biblia ensina diferente!

    Os bereanos de atos dos apostolos nos ensinam diferente também!

    Devemos julgar todas as coisas!Só que pra isso você precisa analisar antes!Deve confrontar todas as afirmações com o seu contraditório!

    Viu aí o Leandro dizendo que Lorenzo Gonzales não tem iluminação?
    Parabéns pro Leandro dessa vez!
    É assim mesmo que são as coisas!

    Só que Há tempos atrás o Leandro teceu elogios rasgados ao Livro de um escritor que, segundo o próprio Leandro, não possui iluminação!

    A Lógica do Leandro é um pouco confusa!

    Ele disse que o Livro assim diz o Senhor, de Gonzales é bom!

    Porém agora ele diz que Gonzales carece de iluminação!

    Viu que confuso?

    Depois conversamos!

    Té mais!



    • leandroquadros em 12 de julho de 2010 20:39

      Alexandre:

      Nunca disse que o livro do irmão Lourenço “carece de iluminação”. De onde tirou essa ideia?

      Um esclarecimento a você: Quando eu disse que os sábados – morais ou cerimonais – eram de Deus, eu destacarei a origem divina deles. Mas, com isso, não posso ignorar o fato de que Deus chama o sábado semanal de “meus sábados” (Êx 31:13), dando ênfase especial ao mesmo.

      Se não fui claro antes, peço que me desculpem você e os internautas.



  • Jean Patrik em 12 de julho de 2010 21:55

    Querido amigos adventista, quando disse para terem cuidado para não se contradizerem estava tentando vos aletar dos juizos que lançao sobre nós (pessoas que não guardam o sábado), mas parece que vocês não tomaram cuidado com isso.
    Bem, uma caracteristica forte de uma seita é o seu exclusivismo, tais denominações acreditam que são a única ou verdadeira igreja de Jesus, isso é muito grave, pois se asssim o fizer estará lançando muitas pessoas libertas pelo evangelho para o inferno.
    Por mais que vocês não confirmem tais afirmações, fica claro e explícito o que vocês pensam em relação aos outros evangelhos lançando sobre eles juizos desnessários. E isso tudo porque vocês não tem um amadurecimento para discutirem um assunto sem lança sobre tal pessoa juizos divinos que discordam de vocês.

    Guardando o sábado ou não vamos para o mesmo Céu, o sábado nunca irá interromper salvação de uma pessoa que viva uma vida de santificação, que busque primeiro o reino de Deus indepedente de dia.
    E eu sou uma dessas pessoas que tem se esfoçado para chega ao meu maior objetivo, porém tem pessoas que diz que eu vou para o inferno ou vou receber o sinal da besta só porque não guardo sábado, e ai eu não posso concordar, pois sei da onde sair e quem sou hoje (pregador do evangelho que gosta de levar a sua palavra nos transcois, becos e valados).
    Então não venham querer me convencerem de uma coisa que não creio.
    Como eu disse antes, não ligo de vocês guardarem o sábado pois sei que uns faz diferença de dia e outros não Rm.14.5, a minha bronca é quando vocês afirmam que o sábado é o sinal de Deus e o domingo o sinal da besta, isso é um absurdo, fala sério.

    Um grande abraço!!!!



  • Neil em 12 de julho de 2010 22:08

    PESSOAL, COM TODO O RESPEITO, ALGUNS NÃO SABEM QUEM FOI O MESSIAS: “DEUS FORTE” (is. 9), “SENHOR”, VERBO ERA DEUS” (jo 1), “Eu sou”.
    JESUS É DEUS, E É O MESMO ONTEM HOJE E ETERNAMENTE (hebreus 13:8).
    VEIO PARA NOS REDIMIR DOS PECADOS, ENSINAR A CONDUTA ADEQUADA, NÃO VINDO PARA AB ROGAR A LEI QUE ELE MESMO CRIOU. (SENHOR DO SÁBADO QUER DIZER QUE ELE FEZ O SÁBADO)., ISSO NÃO ESTÁ MAIS NAS TÁBUAS DE PEDRA E SIM ESCRITO NOS NOSSOS CORAÇÕES.
    “Aquele que diz eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso e nele não está a verdade” (1jo 2:4).
    GUARDAMOS A LEI POR OBEDIÊNCIA, GRATIDÃO, PARA SERVIÇO, VIDA, E NÃO PARA SE SALVAR. Parabéns aos Adventistas.



  • alexandre em 12 de julho de 2010 23:22

    O Leandro!

    Já vi que não aprende mesmo não é?

    Ainda não parou com isso de sumir com os textos não é?

    Cadê o texto onde eu comentei sobre lorenzo gonzales?



  • alexandre em 12 de julho de 2010 23:40

    Vamos lá Carlos!Vamos lá João!

    Apesar do Leandro já estar novamente SUMINDO com os meus textos, só pra variar!

    Comentem aí pra gente sobre A RELAÇÃO SOMBRA E CORPO NO TEXTO DE COLOSSENSES!

    Vai lá!



  • alexandre em 13 de julho de 2010 0:19

    Leandro!

    CADÊ o texto onde eu ressaltei que você disse que os adventistas são equivocados?



  • Walans de Souza em 13 de julho de 2010 11:10

    Como é bom ter pessoas que distorcem a palavra de Deus a sua maneira, a sua vontade, a seus desejos e a seu modo de pensar, nisto fica mais evidente que nós adventistas temos um doutrina santa e pura…. e a cabeça deste corpo é cristo Jesus, por o corpo age conforme os comandos de Jesus;;;…
    Jean, se vc não tem como santificar o sabado pq precisa trabalhar e sustentar a familia, lembre-se, que o justo viverá pela fé..O que prevalece é a vontade de Deus e não a sua, e outra coisa…..das pessoas que estão comentando aqui é só você que tem familia? Levante a mão quem tem familia e não trabalha aos sabados e nunca faltou comida em casa??? 15 milhões de adventistas levantariam as mãos para o alto Sr Jean e agradeceriam a Deus pela fidelidade que Ele tem para os que amam sua lei….amam a Lei pq amam a Jesus e sentem-se amados por Ele……..
    Por favor, deixe a biblia como ela é,não a use para satisfazer seus desejos, não adapte os textos conforme seus desejos, se vc quer santificar outro dia, que faça conforme sua vontade, agora lembre-se, suas vontades estão longes de ser a vontade Deus. Você pode aparecer com qualquer explicação por aqui contraditória, mas tenha certeza, são todas ventos de doutrina.
    Só peço que tome cuidado, pois em qualquer momento você pode se arrepender dos textos biblicos que esta se distorcendo e se tornar um adventista…..
    “Jesus respondeu: Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus! ” Mateus 22:29,
    Vcs podem até conhecer as escrituras, mas precisam provar do poder de Deus em vossa vida…



    • Jean Patrik em 13 de julho de 2010 22:00

      Paz do Senhor Walans!!!

      Para que fazer isso, pra que lançar sobre mim esse tipo juizo por causa do sábado, nunca o sábado será mais importante do que um homem.
      Dou glórias a Deus todo Poderoso por provar isso na bíblia. Em Marcos 2.23-28 os discípulos colhiam espigas no dia de sábado e segundo a lei isso era proibido, então os farizeus (extremistas) disse que não era licito colher espigas no dia de sábado, Jesus vendo que os farizeus iriam lançar sobre os dícipulos de Jesus algum tipo de Juízo, Jesus os interrompe para defender os dícipulos e no final desse acontecimento Jesus Diz: “o sábado foi estabelicido por causa do homem, e não o homem por causa do sabado; de sorte que o Filho do Homem é Senhor também do sábado (Mc.2.27-28). Nada melhor do que a BÍBLIA para refutar alguns adventista extremista como você meu caro colega Walans, falo alguns, porque não são todos.
      Portanto nenhuma condenação à para os que estão em CRISTO JESUS.
      Glórias ao Senhor Jesus!!!



  • Carlos Magno em 14 de julho de 2010 11:24

    Bom dia irmãos , gostaria de lembrar que a biblia orienta que devamos evitar homens com Alexandre TITO 1-9á 11. mas em consideraçãio aos irmãos vou postar aqui o que de fato aconteceu em colossos que é identificado atraves de uma trabalho cientifico serio, tendo textos originais com base para tal pesquisa dentro de uma universidade catolica dententora de tais documentos. segue comentarioa por um teologo batista sobre este trabalho é só um dos tantos comentários feitos sobre trabalho acima citado e uma breve biografia de seu autor.

    IMPLICAÇÕES SURPREENDENTES…
    “O trabalho bem pesquisado e bem escrito do Dr. Bacchiocchi combina erudição, devoção
    e um espírito conciliatório. Ele argumenta que a compreensão do domingo como sábado cristão
    encontra suas raízes, não no Novo Testamento, absolutamente, mas em complexas pressões
    históricas e ideológicas no período patrístico. Se esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7
    sétimo dia), ou estudar-se novamente os documentos principais a fim de chegar a alguma outra
    conclusão. Pessoalmente inclino-me para a última; seja como for, as implicações são
    surpreendentes, não só em virtude da própria questão sábado/domingo, mas também por causa do
    problema maior do relacionamento entre o Velho e o Novo Testamento.
    Don A. Carson
    Deão, Seminário Teológico Batista do Noroeste
    Vancouver, B.C.
    Redator do próximo simpósio sobre
    A Questão Sábado/Domingo.

    Dr. Samuele Bacchiocchi (1938-2008) foi o primeiro não-católico a se formar na Pontifical
    Gregorian University, em Roma, tendo recebido uma medalha de ouro do Papa Paulo VI por
    conquistar a distinção acadêmica summa cum laude por sua tese: Do Sábado Para o Domingo:
    Uma investigação histórica do surgimento da observância do domingo no cristianismo primitivo.
    Nesse trabalho, Bacchiocchi, um adventista do sétimo dia, mostrou que não há nenhuma ordem
    escriturística para mudar ou eliminar a guarda do sábado e apontou o papel preponderante da
    Igreja Católica na efetivação dessa mudança. O professor indicou ainda o anti-judaísmo e a
    adoração pagã ao Sol como fatores de abandono do sábado e influência na adoção do domingo.
    Ele evidenciou o anti-judaísmo latente nos escritos de alguns líderes cristãos do segundo século
    que “testemunharam e participaram no processo de separação do judaísmo que levou a maioria
    dos cristãos a abandonar o sábado e adotar o domingo como novo dia de adoração”. Autor de
    vários livros, era professor de teologia aposentado da Andrews University, no Estado do
    Michigan, e faleceu em 20 de dezembro de 2008, um sábado.



  • Carlos Magno em 14 de julho de 2010 11:29

    DO SÁBADO PARA O DOMINGO
    Uma Investigação do Surgimento da Observância do Domingo
    no Cristianismo Primitivo

    APÊNDICE: PAULO E O SÁBADO
    Na questão sábado-domingo, três textos de Paulo têm sido tradicionalmente citados (Col.
    2:14-17; Gál. 4:8-11; Rom., 14:5 e 6) para provar que Paulo considerava o sábado do Velho
    Testamento não mais em vigor, especialmente para os cristãos gentios. Das três referências,
    Colossenses 2:14-17 tem sido citado bem mais freqüentemente do que as outras duas, uma vez
    que a passagem explicitamente fala de haver Cristo cravado algo na cruz (2:14) e adverte contra
    dar ouvidos a regulamentos (dovgmata) referentes a várias coisas, tal como “um sábado” (2:16).
    Em vista da importância atribuída a estas declarações, verificaremos nesta pesquisa a atitude de
    Paulo para com o sábado, focalizando nossa investigação primariamente em Colossenses 2:14-17,
    sem negligenciar a informação fornecida por Gálatas 4:8-11 e Romanos 14:5 e 6.
    A interpretação Tradicional de Colossenses 2:16 e 17
    Uma breve consulta histórica da interpretação de Colossenses 2:16 e 17 pode servir para
    cientificar-se de que a passagem foi bastante enfaticamente explicada para significar que o
    sábado é uma instituição judaica, abolida por Cristo na cruz. Em um fragmento atribuído a Irineu,
    Colossenses 2:16 é citado para desestimular os cristãos de observarem “festas e jejum “ os quais
    “são desagradáveis ao Senhor”.1 Tertuliano usa esta passagem para argumentar contra Marcion
    que a Lei não deriva de um outro Deus, mas é sombra pertencente ao corpo, Cristo. Ele questiona
    Marcion: “Agora diga-me Marcion, qual é sua opinião sobre a linguagem do apóstolo, quando
    diz: ‘portanto ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou
    da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é Cristo?’ Col. 2:16
    e 17 . Agora não tratamos da lei, além de (para assinalar) que o apóstolo aqui ensina claramente
    como foi abolida, passando mesmo da sombra à substancia—isto é, de tipos figurativos para a
    realidade, a qual é Cristo”.2
    Embora Tertuliano claramente declare que sua intenção não é discutir a questão da lei,
    contudo em sua observação casual ele revela explicitamente sua compreensão do texto quando
    diz, “o apóstolo aqui (Col. 2:16) ensina claramente como foi ela (a lei) abolida”.
    Agostinho mantém a tradição aplicando mais especificamente ao sábado Col. 2:16 e 17. Ele
    cita a passagem para mostrar que Cristo não ficava culpado quando quebrava o sábado porque
    estava removendo as sombras”.3
    Lutero tomou este dito tradicional de Colossenses 2:16 e 17: “aqui Paulo aboliu o sábado
    pelo nome e o chamou de sombra que passou porque o corpo, que é o próprio Cristo, já veio”.4
    Calvino semelhantemente entendia Colossenses 2:16 como significando que “Cristo, por
    Sua morte, aboliu a observância de ritos”.5 Explica que a razão pela qual liberta os cristãos da
    observância delas é que eram sombras em uma época em que estava ainda, de certo modo,
    ausente”.6 Calvino sustenta que a distinção entre dias “era conveniente aos judeus, para que
    pudessem celebrar estritamente os dias que foram designados, separando-os de outros. Entre
    cristãos, contudo, tal divisão cessou”.7
    Esta interpretação que considera o sábado na passagem de Colossenses como sombra
    cerimonial passada da dispensação judaica, abolido por Cristo na cruz, chegou até nós como a
    interpretação mais predominante. A menção de alguns estudiosos significativos será suficiente
    para estabelecer este fato.
    J. Daniélou, por exemplo, declara: “São Paulo proclamou o fim do sábado (Rom. 14:6). . . .
    206
    Se o sábado devesse morrer pouco a pouco, isto ocorreu porque era somente uma instituição
    provisória e figura do mundo por vir. Agora chegou este mundo: a figura tem somente que
    desaparecer: ‘ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou
    da lua nova, ou dos sábados. São sombras das coisas por vir, mas a substância é Cristo’
    (Col.2:16)”.8
    W. Robertson Nicoll semelhantemente sustenta que “o ensino inequívoco” de Colossenses
    é que “a obrigação do sábado judaico passou tanto quanto os sacrifícios e a circuncisão”.9 Paul K.
    Jewett semelhantemente comenta que “a declaração de Paulo (Col. 2:16) aproxima-se, tanto
    quanto poderia, de uma demonstração, que ele ensinou a seus conversos que não tinham
    obrigação alguma de observar o sábado do sétimo dia do Velho Testamento”.10 C. S. Mosna
    conclui de modo semelhante, dizendo que “segundo este texto (Col. 2:16 e 17) . . . os colossenses
    estão em perigo de perderem sua liberdade ao aceitarem o preceito do sábado. . . . Entre as
    prescrições da Lei, até mesmo o repouso sabático devia ser abolido”.11
    A interpretação de W. Rordorf é essencialmente a mesma. Sobre a base de Gálatas e
    Colossenses ele define a atitude de Paulo para com o sábado nos seguintes termos: “Com respeito
    aos cristãos gentios, ele (Paulo) absolutamente se recusa a ver com bons olhos a lei do Velho
    Testamento: eles estão livres de qualquer observância da lei. . . . Em particular, nunca se lhes
    questiona que observem o sábado judaico”.12
    Estes exemplos de testemunhos exemplificam que Colossenses 2:16 e 17 por toda a história
    tem sido interpretado bastante costumeiramente como Paulo tendo considerado o sábado como
    uma instituição tipológica do Velho Testamento cumprida por Cristo e, portanto, não mais
    vigorando para os cristãos. Como esta interpretação tem sido “santificada” pela história, submeter
    Colossenses e outras passagens correlatas a um novo escrutínio crítico pode parecer um
    empreendimento pretensioso. Contudo, isto é tarefa que precisa ser feita para testar a validade de
    qualquer interpretação herdada.
    Para verificar a compreensão de Paulo com respeito ao sábado, (bem como as festividades
    judaicas em geral) particularmente à luz da passagem crucial de Colossenses 2:14-17, várias
    perguntas precisam ser consideradas. Visto que a advertência com respeito à observância de dias
    sagrados é somente um aspecto da “heresia colossense” que o Apóstolo está refutando,
    necessitamos averiguar primeiro qual era a natureza básica do falso ensino que
    insuspeitavelmente arriscava “desqualificar” (2:18) os crentes colossenses? Os falsos mestres
    advogavam exclusivamente uma rigorosa observância das ordenanças da lei mosaica? Devem
    estas ser identificadas com “o documento escrito—que Deus, por intermédio de Cristo “varreu . .
    . removeu, (e) pregou na cruz” (2:14)? Pode-se legitimamente deduzir, do texto que a observância
    de dias santos tais como o sábado é vista por Paulo como ordenanças mosaicas “cravadas na
    cruz”? Está o Apóstolo advogando que os cristãos estão libertos de toda obrigação de observar
    dias santos? Procuraremos responder a isto considerando rapidamente primeiro a natureza da
    “heresia colossense”, e em segundo lugar, o que foi pregado na cruz e por último, a atitude de
    Paulo para como o sábado e dias santificados.
    A Heresia Colossense
    Estabelecer os antecedentes religiosos históricos da heresia cristã não é tarefa fácil, visto
    que alusões ocultas em tais conceitos como “tradição-paradosin” (2:8), “plenitude-plhrwma”
    (1:2, 9, 10), “filosofia-filosofia” (2:8), “comer e beber-brwsei” (2:16), “principados e
    potestades-arcai exousiaς” (2:15) e “elementos do mundo encontram correspondência tanto no
    207
    “judaísmo gnóstico” quanto no “sincretismo helenístico”.13 Ambos são, na verdade, igualmente
    utilizados por comentaristas para definir a procedência da gnose de Colossos. Para o propósito de
    nosso estudo, entretanto, não necessitamos discutir a respeito da procedência ideológica da
    “filosofia” (2:8) de Colossos. Será suficiente reconstruir o esboço principal de seus ensinos na
    base de citações curtas e palavras-chaves citadas por Paulo no capítulo 2 no contexto de sua
    admoestação aos crentes.
    O falso ensino que Paulo refuta em Colossenses é caracterizado por um erro teológico e
    prático. Teologicamente, a “filosofia” Colossense (2:8) estava competindo com Cristo pela
    lealdade do homem. Sua fonte de autoridade, segundo Paulo, era “tradição-paradosin humana”
    (2:8) e seu alvo era conceder verdadeira “sabedoria-sofiaς” (2: 3, 23), “conhecimento-gnwsin”
    (2: 2, 3; 3:10), e “entendimento-sunesei” (1:9; 2:2). Para alcançarem tal conhecimento, os
    cristãos eram instados a prestar homenagem às principalidades cósmicas (2:10, 15) e aos
    “elementos do universo-ta stoiceia tou cosmou” (2:8, 18, 20).
    O que precisamente Paulo queria dizer com a última frase é ainda muito discutível. Alguns
    interpretam “os elementos-stoicheia” como “os ensinos elementares a respeito de Deus
    pertencentes a este mundo” que estavam presentes em forma rudimentar tanto no judaísmo como
    no paganismo.14 Outros os vê como “os elementos básicos deste mundo” particularmente a terra,
    o ar e o fogo, dos quais pensava-se que tudo derivava.15 Muitos exegetas modernos, contudo, têm
    adotado uma interpretação personificada de stoicheia (especialmente na base da passagem
    paralela em Gálatas 4:3, 9; cf. 3:19), identificando-as com os mediadores angélicos da lei (Atos
    7:53; Gál.3:19; Heb. 2:2) e com os deuses astrais pagãos que, se acreditava, estavam no controle
    dos destinos da humanidade.16 Para ganharem proteção destes poderes e principalidades
    cósmicas, os “filósofos” colossenses instavam os cristãos a que oferecessem adoração cultual aos
    poderes angélicos (2:15, 18, 19, 23) e que seguissem costumes ritualísticos e ascéticos (2:11, 14,
    16, 17, 21, 22). Por este processo assegurava-se o acesso e participação na divina “plenitude-
    plhrwma” (2:9, 10, cf.1:19). O erro teológico consistia então, basicamente, em interpor
    mediadores angélicos inferiores no lugar da própria Cabeça (2:9, 10, 18, 19).
    O resultado prático destas especulações teológicas era a insistência com estrito ascetismo.
    Estes consistiam no “despojo do corpo da carne” (2:11) (aparentemente significando afastamento
    do mundo);17 rigoroso tratamento do corpo (2:23), proibição de provar ou tocar certos tipos de
    alimentos e bebidas (2:16, 21) e a cuidadosa observância de dias e épocas sagradas—festivais,
    lua nova, sábado (2:16). Os cristãos presumivelmente eram levados a acreditar que ao se
    submeterem a esses costumes ascéticos, não estavam rendendo sua fé em Cristo, mas recebendo
    proteção adicional e certificando-se de pleno acesso à plenitude divina. Isto pode ser deduzido
    tanto da distinção que faz Paulo entre viver “segundo os elementos do universo” e “segundo
    Cristo” (2:8) e da insistência do Apóstolo na supremacia do Cristo encarnado “em quem habita
    corporalmente toda a plenitude da divindade” (2:9), portanto o cristão alcança “a plenitude-
    plhrwma” da vida não por intermédio dos elementos do universo, mas de Cristo, “que é a
    cabeça de todo o principado e potestade” (2:10; cf. 1:15-20; 3:3).
    Baseados neste breve esboço, já podemos estabelecer que o sábado é mencionado na
    passagem não no contexto de uma discussão direta a respeito da obrigação da lei, mas sim no
    contexto de crenças e práticas sincretistas (que incorporava elementos do Velho Testamento,
    indubitavelmente para prover justificativas para seus princípios ascéticos)18 advogados pelos
    “filósofos” colossenses. Não somos informados de que tipo de observância de sábado esses
    mestres promoviam, todavia, na base da ênfase que davam à escrupulosa adesão a
    “regulamentos”, aparentemente o dia devia ser observado de um modo rigoroso e supersticioso. É
    208
    possível, de fato, como discutiremos mais tarde, que crenças astrológicas atribuídas ao dia de
    Saturno tornassem a observância deste dia ainda mais supersticiosa.
    Se, então, como se reconhece geralmente, Paulo em Colossenses está refutando, não a
    posição legalística judaica ou cristã-judaica, mas sim uma “filosofia” sincretística que
    incorporava, entre outros, elementos judaicos,19 é lícito utilizar esta passagem para definir a
    atitude básica de Paulo para com o sábado? A condenação que faz Paulo de um uso pervertido de
    uma observância religiosa constitui fundamento válido para concluir que o Apóstolo libera a
    todos os cristãos de observá-lo? Mais importante ainda, Colossenses 2:16 e 17 realmente deixa
    implícito que Paulo pensava e ensinava que os cristãos não mais estavam sob a obrigação de
    observar qualquer dia santo? Antes de considerarmos estas perguntas, necessitamos estabelecer
    que papel a lei exerce na refutação que faz Paulo da heresia colossense. Está o Apóstolo, por
    exemplo, referindo-se à lei moral e/ou cerimonial quando fala do “documento escrito-
    ceirografon” que Deus “tirou do meio de nós, cravando-o na cruz” (2:14)? Este esclarecimento
    nos ajudará a estabelecer se na mente de Paulo o sábado era parte do que foi cravado na cruz.
    O QUE FOI CRAVADO NA CRUZ?
    Para compreendermos a linguagem legal de Colossenses 2:14, é necessário primeiramente
    apreendermos os argumentos fornecidos por Paulo nos versos precedentes para combater a
    “filosofia” colossense. Notamos que falsos mestres estavam “enganando” (2:4) os cristãos para
    acreditarem que a observância de “regulamentos-dogmata” era necessária para cortejar a
    proteção daqueles seres cósmicos que supostamente poderiam ajudá-los a participar da plenitude
    e perfeição da divindade. Para opor-se a este ensino, Paulo realça duas verdades vitais. Primeiro,
    lembra aos colossenses que em Cristo, e nEle somente, “habita corporalmente toda a plenitude da
    divindade” (2:9) e, portanto, todas as outras formas de autoridade que existem estão subordinadas
    a Ele, “que é a cabeça e todo principado e autoridade” (2:10). Segundo, o Apóstolo reafirma que
    é somente em Cristo e por intermédio dEle que o crente pode “chegar à plenitude da vida” (2:10),
    porque Cristo não somente possui a “plenitude da divindade” (2:9) mas também provê a
    plenitude da “redenção” e “perdão de pecados” (1:14, 2:10-15; 3:1-5).
    A fim de explicar como Cristo estende “perfeição” (1:28; 4:12) e “plenitude” (1:19; 2:9) ao
    crente, Paulo, como persuasivamente Herold Weiss demonstra, “não recorre à lei, mas ao
    batismo”.20 Isto representa uma variante significativa, pois a explicação da significação da lei é
    sempre parte integrante da apresentação que faz Paulo do evangelho. O fato então que no
    contexto de Colossenses 2 o “termo “lei” (nomouς) se encontra ausente . . . da controvérsia”21
    corrobora o que dissemos anteriormente, a saber, que a heresia colossense não se baseava no
    costumeiro legalismo judaico, mas sim nos incomuns (sincretísticos) tipos de regulamentos
    (dogmata) ascéticos e cúlticos, que minavam toda a suficiência da redenção de Cristo.
    Para combater esses falsos ensinos Paulo escolheu exaltar a centralidade do Cristo
    crucificado, ressurreto e enaltecido, explicando como a perfeição cristã é a obra de Deus que
    estende até o cristão os benefícios da morte e ressurreição de Cristo por intermédio do batismo
    (2:11-13). Os benefícios do batismo são concretamente apresentados como o perdão de “todas
    nossas transgressões” (2:13; 1:14; 3:13), o que resulta em ser “vivificado” em Cristo (2:13). A
    reafirmação do perdão de Deus, conquistado por Cristo na cruz e estendido pelo batismo ao
    cristão, constitui, deveras, a resposta básica de Paulo àqueles que procuram alcançar a perfeição
    submetendo-se a “regulamentos”. Para enfatizar a certeza e plenitude do perdão divino (já
    209
    declarado em 2:13), o Apóstolo utiliza em 2:14 uma metáfora legal, isto é, aquela de Deus como
    um juiz que “tirou . . . removeu (e) cravou na cruz . . . o documento escrito-ceirografon”.
    Que Paulo queria dizer com cheirographon (termo usado na antiguidade significando
    “acordo escrito” ou “certificado de débito”?)22 Estava ele se referindo à Lei Mosaica com suas
    ordenanças (tois dogmasin), declarando assim que Deus cravou-a na cruz? Se se adotar esta
    interpretação, há legítima possibilidade de o sábado poder incluir-se entre as ordenanças cravadas
    na cruz. De fato, certos autores mantêm esta posição.23 Contudo, além das dificuldades
    gramaticais,24 “dificilmente parece de Paulo”, escreve J. Hyby, “representa a Deus crucificando a
    “santa” (Rom.7:6) que era a Lei Mosaica”.25 Além do mais, esta posição não se somaria, mas
    diminuiria o argumento de Paulo designado a provar a plenitude do perdão de Deus.
    Proporcionaria aos cristãos a retirada da lei moral e/ou cerimonial a certeza do perdão divino?
    Dificilmente. Somente deixaria a humanidade sem princípios morais. Não se remove a culpa
    destruindo códigos legais.
    A maioria dos comentaristas interpreta o cheirographon ou como o “certificado de dívida”
    resultado de nossas transgressões ou um “livro contendo o registro de pecado” usado para a
    condenação da humanidade.26 Ambas possibilidades, que são substancialmente semelhantes,
    podem ser apoiadas por literatura rabínica e apocalíptica. “No judaísmo”, como declara E. Lohse,
    “a relação entre o homem e Deus era freqüentemente descrita como a existente entre o devedor e
    seu credor”.27 Por exemplo, um rabino disse: “Quando o homem peca, Deus escreve o débito de
    morte. Se ele se arrepende, o débito é cancelado (isto é, declarado invalidado). Se ele não se
    arrepende, o que está registrado permanece genuíno (válido)”.28 No Apocalipse de Elias acha-se a
    descrição de um anjo segurando um livro, explicitamente chamado de cheirographon, no qual os
    pecados do vidente estão registrados.29 Baseados nestes e outros exemplos similares, é bastante
    óbvio que cheirographon é, ou um “certificado de dívida de pecado” ou o “livro de registro de
    pecados”, mas não a Lei de Moisés, pois esta, como sabiamente assinala, “não é um livro de
    registros”.30
    O que Paulo está dizendo, então, com esta metáfora ousada é que Deus tem “tirado”,
    “removido” e “cravado na cruz” por intermédio do corpo de Cristo (o qual em certo sentido
    representa a culpa da humanidade), o cheirographon, o instrumento para a lembrança do pecado.
    A base legal desse instrumento era a “cédula vigente-tois dogmasin” (2:14), porém o que Deus
    destruiu na cruz não foi a base legal (lei) para nosso embaraço no pecado, mas o registro escrito
    de nosso pecados.31 Ao destruir o registro de pecados, Deus removeu a possibilidade de que
    jamais se façam a cobrança contra aqueles que foram perdoados.32
    Esta posição é também apoiada pela cláusula “e a tirou do meio de nós-
    cai auto hrcen ec tou mesou” (2:14). Tem sido demonstrado que “o meio era a posição
    ocupada ao centro da corte ou assembléia pela testemunha de acusação.33 No contexto de
    Colossenses, a testemunha de acusação é o cheirographon, que Deus, em Cristo apagou e
    removeu da corte. Não se pode deixar de sentir como, por intermédio dessa vigorosa metáfora,
    Paulo está reafirmando a plenitude do perdão de Deus provido por Cristo na cruz. Ao destruir a
    evidência de nossos pecados, Deus também “desarmou os principados e potestades” (2:15), uma
    vez que não é mais possível que funcionem como acusadores dos irmãos. (Apo. 12:10) Não há
    necessidade, portanto, de os cristãos se sentirem incompletos e buscarem participar na plenitude
    da divindade (pleroma) por intermédio de “regulamentos-dovgmata”. Aqueles que através do
    batismo morreram e foram vivificados em Cristo, podem agora viver na certeza de sua redenção e
    perdão. Portanto, os poderes e principados não mais precisam preocupá-los.
    Vimos que em todo este argumento, a Lei, como declara Weiss, “não exerce papel
    210
    algum”.34 Qualquer tentativa de ler, portanto, no cheirographon uma referência ao sábado ou a
    qualquer outra ordenança do Velho testamento é totalmente injustificável. O documento que foi
    cravado na cruz não continha leis morais ou cerimoniais, mas sim o registro de nossos pecados.
    Não é verdade que mesmo hoje a memória do pecado pode criar em nós um senso de
    imperfeição? A solução para este senso de incapacidade, segundo Paulo, deve ser encontrada não
    no submeter-se a um sistema de “regulamentos”, mas aceitando o fato de que na cruz Deus
    apagou nossos pecados e concedeu-nos completo perdão. Podemos concluir, então, dizendo que
    Colossenses 2:14 reafirma a essência do evangelho—as Boas Novas de que Deus cravou na cruz
    o registro e a culpa de nossos pecados—porém nada tem a dizer a respeito da lei e do sábado.
    A Atitude de Paulo Para Com o Sábado
    Havendo refutado as especulações intelectuais da “filosofia” colossense ao reafirmar

    O trabalho completo esta disponivel na internet caso os irmãos queiram terei imenso prazer em envia-los é só me passar o email



  • Daniel Batista em 14 de julho de 2010 12:24

    Apenas leiam Romanos do 14 no mínimo até o versículo 7….ser quiserem leiam tb Atos 21:25

    Fiquem na PAZ do Senhor!



    • leandroquadros em 14 de julho de 2010 16:54

      Leia tais textos com Hebreus 8:10, Daniel.

      Fique na paz.



  • alexandre em 14 de julho de 2010 12:57

    Carlos disse:

    “Bom dia irmãos , gostaria de lembrar que a biblia orienta que devamos evitar homens com Alexandre”

    VOCÊ VAI EVITAR QUALQUER UM QUE QUEIRA PRODUZIR UM POUQUINHO DE CRÍTICA NA SUA MENTE!

    E NÃO ME REFIRO A PALAVRA CRÍTICA NO SENSO COMUM!
    EU PEDI PRA VOCÊ FAZER UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO SOMBRA E CORPO DE COLOSSENSES E VOCÊ VEM COM UMA COLAGEM?

    ISSO NÃO PARECE COISA DE ALGUÉM QUE TEM PENSAMENTOS PRÓPRIOS!

    MAS MOSTRE QUE VOCÊ ENTENDEU O QUE VOCÊ COLOU!

    EXPLIQUE ESSA PARTE DO TEXTO POSTADO POR VC!

    “Agora não tratamos da lei, além de (para assinalar) que o apóstolo aqui ensina claramente
    como foi abolida, passando mesmo da sombra à substancia—isto é, de tipos figurativos para a
    realidade, a qual é Cristo”.”

    TÉ MAIS!



  • Jigsaw em 14 de julho de 2010 15:28

    Como gostariamos meu amado irmão Jean Patrik de dizer a vc somente o seguinte:Amigo aceite Jesus como senhor e salvador da sua vida que a sua graça irá te salvar não é necessário obedecer a nenhum mandamento vc já o aceitou,isso basta!Mas infelizmente essa NÃO é a realidade da palavra de Deus embora muitos querem insistir em entender dessa forma,e muito pior que isso tem ensinado a muitos essa idéia!
    Mas felizmente dou graças a Deus não só pelo livre-arbitrio mas tbm pela nossa capacidade de raciocínio junto com a inspiração divina do Espírito Santo,temos com sinceridade buscado a verdade pois o que esta em jogo é muito valioso(nossa salvação).
    Que Deus te abençoe meu amigo,e continue assim mesmo curioso e dedicado ao estudo da palavra,a Bíblia,que tenho certeza que se estudá-la com sinceridade como diz em João 7:17 Ele será fiel em guiá-lo em toda a verdade fica aqui um abraço sincero e verdadeiro de um amigo que espera muito te encontrar e te dar um abraço forte no céu!
    “À LEI E AO TESTEMUNHO!SE NÃO FALAREM DESTA MANEIRA,JAMAIS VERÃO A ALVA.” Isa 8:20



  • alexandre em 14 de julho de 2010 15:48

    Marco!

    Não vou poder te responder PORQUE O LEANDRO JÁ COMEÇOU A DELETAR MEUS TEXTOS, mas vai aí meu email pra vocês todos que quiserem fazer perguntas.
    Vou tirar tempo pra responder cada uma ta bom1

    alexandre@bol.com.br

    meu msn alexandrestihaienco@hotmail.com



    • leandroquadros em 14 de julho de 2010 16:50

      Ao invés de fazer acusações Alexandre, preocupe-se em centrar-se em um assunto e responder. Até hoje você não refutou os artigos em respota ao Pr. Natanael e fica girando em torno do círculo, divagando, sem concluir um assunto.

      Nesse ano tenho um projeto de responder a todos os demais artigos do seu “professor”. Vamos ver como vocês se saem dessa vez, tendo as acusações contra EGW desmascaradas.



  • leandroquadros em 14 de julho de 2010 19:05

    Você continua demonstrando não ter o fruto do Espírito, Alexandre. Por isso, voltará a ser deletado qualquer comentário seu que não for de teor bíblico e que não saiba discordar dos outros.

    Além disso, sua tese sobre Colossenses 2:16 já foi refutada nesse blog, no artigo sobre o referido assunto. Mas, em alguns dias postarei mais um estudo sobre o tema (e Col. 2:17) para, de uma vez por todas, mostrar que a argumentação em torno do texto para desmerecer o mandamento é fraca.

    Tema a Deus ao ler Gênesis 2:1-3. E, pense: Paulo iria mudar um mandamento feito pelo próprio Deus? Que autoridade um ser humano tem para isso? Se a Lei foi abolida, por que Jesus morreu? Para pagar a dívida por uma lei que não vale mais?

    Sua compreensão do plano de salvação precisa ser ampliada.

    Respeitosamente.



  • Jean Patrik em 14 de julho de 2010 20:15

    Querido Jigsaw, todos nós sabemos que os pentecostais são os mais rigidos em relação o que a Bíblia diz que é pecado.
    E concerteza quando uma pessoa recebe, nós as ensina que para irem para o Céu precisar ser santo, ou seja separado das coisas do mundo e amigo de Deus.

    Em vez de ficarem se preoculpando tanto com o sábado que não trasforma o carater da pessoa deveria se preoculpar mais com a realidade do nosso mundo, prostituição, adutério, roubo etc…
    Um grande abraço!!!
    Jean Patrik



    • jose acacio fogaca em 2 de agosto de 2010 22:55

      Au irmão Jean pratik, pratik; porque tem muito aver ou encomum, com Erri Erri Soares, e continua a errar, ate quando so DEUS sabe. Desde quando JESUS trabalhou no Sabado, na biblia não dis que ELE estava vendendo mesa, cadeira, ou armario, ou fasendo um serviço de carpintaria pra poder sobre-viver. Pois segundo a biblia ELE era carpinteiro. Faser as obras espirituasi e faser o bem e listo fase e principalmenti no dia de Sabado que um dia totalmenti dedicado ao SENHOR JESUS, Jean pratique, mais lendo MATEU 5:17 01João c. 2:3 aceguir, por ultimo Apoc.12v 17 a seguir com sertesa voce não vai mais errar, cuidado Err, Err Soa. tambem encina contra o quarto Mandamento como voces, no dia do juiso muitos me diram mas em teu nome fisemos muitos milagres, espulsamos demonios, falavamos em linguas extranhas, e porque não podemos entra no seu reino. E JESUS respondera EU naõ vos conheço vos que pratcais iniquidade, paro fogo eterno que foi preparado para o diabo, o grade dragão. o que que os irmãos pensão qui e iniquidade. Iniquidade nada mas e que a desobediencia aus SEUS Nandamentos principalmente o quarto Mandamento que foi escrito todos pelo dedo de DEUS. Ou os irmãos pençam que essas palavra de JESUS e para os espirita os macumbeiros ou raricrithia ou catolicos e etc. E claro qui não ele estara disendo para os proprios crentes que se diz protestantes e anda de mãos dadas com as leis do [deus] papa, não são ebestinents aus ailimentos imundos não obiserva o Sabados disem que DEUS VOLTOU ATRAZ E ABOLIU TUDO que eronia que falta de entedimento espiritual. Disse JESUS quen não guarda os meus mandamento [ ATE SUAS ORAÇÕES SÃO ABOMINAVEIS E ELE AIND ACONSELHA EXAMINAI AS ESCRITURAS POI E ELA QUE TESTIFICA DE MIIIIIIMMMMM....]



  • Carlos Magno em 14 de julho de 2010 21:14

    Alexandre a biblia que orienta assim veja :Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas, e nos debates acerca da lei; porque são coisas inúteis e vãs.
    10 Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o,
    11 Sabendo que esse tal está pervertido, e peca, estando já em si mesmo condenado.

    Meu caro não tenho problema nenhum quanto a critica so me reservo a seguir o que a bilbia ensina: 8 Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
    9 Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.

    Você que tentar me peverter da sã doutrina e que eu escute os seus argumentos falaciosos,quero tambem esclarecer que já li toda tese doutoral do ilustre e saudoso Samuelle bacchiocci por isso não preciso tá escrevendo o que há muito ja foi exaustivamente debatido, leia vc pra ver se consegue entender o que até agora não conseguiu, aproposito ele coloca todas as interpretações de colossense desde marcion até outros teologos contemporaneos.e as refuta.
    bye



  • alexandre em 14 de julho de 2010 21:18

    “Sua compreensão do plano de salvação precisa ser ampliada. ”

    É por isso mesmo que vive deletando meus textos!

    Imagina se é porque alguem está passando vexame com afirmações incoerentes!



  • alexandre em 14 de julho de 2010 21:26

    Carlos

    “quero tambem esclarecer que já li toda tese doutoral do ilustre e saudoso Samuelle bacchiocci por isso não preciso tá escrevendo o que há muito ja foi exaustivamente debatido”

    Ah sim, por esse motivo então achou melhor fazer uma colagem daquilo que não entende é isso?



  • Carlos Magno em 15 de julho de 2010 10:51

    E ainda tem dúvida, é Alexandre seu problema é grave não se resolve no campo academico, e necessário uma intervenção urgente do Espiro Santo. è por isso que a Biblia diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações. Deixe Deus lhe da entendimento, Ele dá sabedoria a todo que pede,peça a ai Ele ficará tão feliz que:Porque esta é a aliança que depois daqueles dias(Que você abrir seu ciração pra ELE) Farei com a casa de(Alexandre) Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei.

    Pense nisso para que não se cumpra em sua vida isso:Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o,
    Sabendo que esse tal está pervertido, e peca, estando já em si mesmo condenado.

    textos usados hebreus cap 4,7 parte b, hebreus 8:10 e Tito 1 9 á 11.

    bye



  • alexandre em 15 de julho de 2010 11:25

    Carlos!

    Porque não crê em samuele bacchiocchi então?

    Ele reconhece que o sábado de colossenses é o sabado semanal, exatamente como os demais crentes afirmam há tantos anos!

    E essa confissão de bacchiocchi acerca do sábado de colossenses, põe por terra 5 folhas do livro “sutelezas do Erro, de Cristianini, onde ele defende que o sábado de colossenses é o sábado cerimonial!

    Essa tese do sábado semanal em colossenses é tambem a tese tradicional no meio adventista, que também vira pó frente à confissão de bacchiocchi!

    Eis o que disse bacchiocchi:

    “Determinar o significado de uma palavra exclusivamente por suposições teológicas, ao
    invés de fazê-lo por evidências lingüísticas ou contextuais, é contra os cânones da hermenêutica bíblica. Além do mais, até mesmo a interpretação teológica que o Comentário Adventista dá ao sábado é difícil de justificar, pois vimos que o sábado pode legitimamente ser considerado como “sombra” ou o símbolo adequado da presente e futura bênção da salvação.62 Além do que já anotamos que o termo “sombra” é usado, não em sentido pejorativo, como rótulo para observâncias sem valor que perderam sua função, mas para qualificar o seu papel num relacionamento com o “corpo de Cristo”. Uma outra indicação significativa insurgindo contra os sábados cerimoniais, é o fato de que estes já estão incluídos na palavra “eorthς-festival” e se “sabbatwn” significasse a mesma coisa haveria uma repetição desnecessária. Estas indicações obrigatoriamente mostram que a palavra “sabbatwn” como está utilizada em Colossenses 2:16 não pode referir-se a quaisquer dos sábados anuais cerimoniais.

    PORQUE NÃO CRÊ?



    • Marco Schultz em 15 de julho de 2010 12:29

      Alexandre, ainda nao respondeu a pergunta feita la atras ; De que Jesus estava falando em Mateus 5 verso 17? Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Se era pra revogar, por que Jesus iria dizer isso pra pouco tempo depois acabar? Nao era mais facil ja ensinar que nao era preciso guardar a lei segundo vcs dizem? Ou será que Jesus fica se contradizendo? Que Deus nos Abençõe!



  • alexandre em 15 de julho de 2010 12:27

    Correção!

    Onde está escrito:
    “Essa tese do sábado semanal em colossenses é tambem a tese tradicional no meio adventista, que também vira pó frente à confissão de bacchiocchi!

    Leia-se:
    “Essa tese do sábado CERIMONIAL em colossenses é tambem a tese tradicional no meio adventista, que também vira pó frente à confissão de bacchiocchi!

    Onde está escrito:
    PORQUE NÃO CRE?

    Leia-se:
    POR QUE NÃO CRE?



  • Carlos Magno em 15 de julho de 2010 13:45

    E quem disse a você que não, creio sim e gostaria de lhe informar que no comentario bilbico adventista esta bem assim a outra interpretalção possivel e cita a de Samuelle Bacciochi, gostaria de lhe lembrar(Esquecido) que toda tese doutoural é uma prova irrefutavel a perpetualidade do Sábado semanal. Meu caro a igreja adventista é uma igreja séria mas esta do lado da sã doutina não é fácil foi assim com os apostolos imagine conosco que satanas sabe que pouco tempo lhe resta.,mas fazer o que.

    Na LXX sábbaton (no Pentateuco aparece sempre em sua forma plural sábbata) designa ao sábado semanal e ao sétimo ano quando a terra devia descansar. É também uma das palavras que se emprega para designar as festas anuais (em Lev. 16: 31 e 23: 32 se usa sábbata sabbátòn, “sábado de sábados”, para distinguir entre sábados anuais e semanais). Historicamente os adventistas afirmaram que nos sábados de Couve. 2: 16 são essas 212 grandes festas anuais dos judeus, que prefiguraban ou eram “sombra” (Couve. 2: 17) do sacrifício de Cristo. Ver a nota ao final do comentário deste capítulo onde se apresenta outra possível interpretação.

    Dias de festa, lua nova ou dias de repouso (2:16).

    Dentro do marco dos ensinos dos falsos maestros de Colosas -que evidentemente ensinavam o ritualísmo e o ascetismo como meio de obter a salvação- 216 é natural que figurassem nos dias de culto. A série de festas que aqui se apresenta aparece, ainda que não sempre no mesmo ordem nem com as mesmíssimas palavras, ao menos sete vezes no AT (1 Crón. 23: 31; 2 Crón. 2: 4; 8: 13; 31: 3; Neh. 10: 33; Eze. 45: 17; Ouse. 2: 11). Em todos os casos parece referir-se a uma mesma série de dias de culto: as festas anuais (páscoa, Pentecostés, dia da expiação), o novilunio (primeiro dia do mês) e o sábado semanal. Se nesta passagem sábbata se refere às festas ceremoniais, seria a única vez que aparece com esse sentido no NT. O contexto sugere mais bem do que aqui sábbata é no sábado, sétimo dia da semana, dia de repouso.

    Surge a pergunta: se nos sábados de Couve. 2: 16 não são sábados ceremoniais, se se fala de sábados semanais, significa isto que Pablo elimina aqui a observância do sábado? ¡De nenhum modo! A vigência do quarto mandamento nem entra em questão. Fala-se só de uma falsa observância do sábado. Os falsos mestres estavam impondo regras e requisitos inventados por eles, que iam além do do que o mesmo judaísmo exigia (2: 20-23). Pela Epístola aos Gálatas, sabemos que a herejía que se propagava em Galacia induzia a guardar “nos dias, nos meses, os tempos e nos anos” (cap. 4: 10).

    Ao que parece, Pablo, tanto em Gálatas como em Colosenses, não fala de guardar ou não guardar as festas, sendo que ele mesmo se propunha assistir à celebração de Pentecostés em Jerusalém (Hech. 20: 16). Também não poderia entender-se que tinha repudiado a observância do sábado, pois não há menção de coisa tal e ele mesmo o guardou. Si está falando da imposição de regulamentos humanos quanto à celebração do culto a Deus no dia sábado, os novilunios e as festas anuais.

    Ao igual que no assunto da comida e a bebida, Pablo ataca a quem pretendem melhorar o que Deus ensinou. E sobretudo se opõe a quem ensinavam que os colosenses deviam pôr sua fé nessas práticas e não em Cristo, quem tinha apagado o pagarei (Couve. 2: 14), tinha triunfado sobre as potestades (2: 15) e tinha feito a paz mediante seu sangue (1: 20).

    Sombra do que tem de vir (2:17).

    A palavra grega skiá, “sombra”, usa-se só três vezes no NT para sugerir a idéia de representação: aqui e em Heb. 8: 5 e 10: 1. Uma sombra não é substância, não é realidade. O corpo projeta uma sombra; sem corpo não teria sombra. Aqui parece traçar-se a distinção entre o que é em parte e o que é em plenitude; entre o que é menos e o que e tem mais; entre sombra e realidade.

    É indiscutível que as festas e cerimônias eram um antecipo, uma representação, uma “sombra” do sacrifício de Cristo. Aqui, no entanto, fala-se de uma “sombra” em contraposição com a “realidade”, de rituais em lugar de Cristo. Quanto a isto diz William Barclay: “Uma religião que se funda em comer e beber certas classes de alimentos e abster-se de outros, uma religião que se baseia na observância do sábado e em outros requerimentos, é só uma sombra da verdadeira religião. A verdadeira religião é comunhão com Cristo”.*

    Pablo deixa em claro em Couve. 2 que a salvação não lhe consegue por uma observância rigorosa de certos dias, nem pela obediência a regulamentos quanto à forma de comer e beber, nem por adorar a anjos, nem por participar em práticas “em conformidade a mandamentos e doutrinas de homens” (vers. 22). Elena de White se lamenta por quem “confiam em que suas boas obras lhes permitirão atingir a salvação, esperando em vão ganhar-se o céu por suas obras meritorias, em vez de confiar, como devesse fazê-lo todo pecador, nos méritos de um Salvador crucificado, ressuscitado e exaltado” (1T 556; ver também 1SM 388). “O reino de Deus não é comida (pósis) nem bebida (brósis), senão justiça, paz e gozo no Espírito Santo” (Rom. 14: 17). Só em Cristo, o Senhor do sábado (Mar. 2: 28), quem pagou nossa dívida, com todas suas exigências, podemos ter paz, vida e salvação. Jesús, o Criador e Sustentador de todo (Couve. 1: 15, 17), é também quem triunfa sobre os principados e potestades (Couve. 2: 15) e se constitui em Cabeça da igreja (Couve. 2: 19).

    Amigo esta igreja é muito séria é por isso que eu a amo.

    bye



  • alexandre em 15 de julho de 2010 21:26

    Marco

    Por eu ter percebido honestidade na sua pergunta, pretendo lhe responder com toda educação ta bom!

    Mas me faça sua pergunta no email ta bom!



  • alexandre em 15 de julho de 2010 21:58

    Ora carlos!

    Já vi que você não consegue escrever uma ideia sequer da sua própria pena mesmo não é?



  • Carlos Magno em 16 de julho de 2010 9:18

    Alexandre esqueça o homem e refute o que esta ai escrito.



  • Jean Patrik em 16 de julho de 2010 17:59

    Mudança da Lei e a Lei da Graça

    Em Romanos 3:31, nos diz: “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a Lei”. Baseados nesse texto nos é afirmado pelos Adventistas que a Lei não foi abolida e que “Lei” se refere ao Decálogo (Os dez mandamentos Êx. 20). Pois bem, seguindo esse suposto raciocínio (pois o texto acima precisa ser analisado no seu contexto), leiamos:

    “Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da Lei”(Hb.7:12).

    Nesse capítulo sete de Hebreus trata-se da mudança de sacerdócio, ou seja, do arônico para o de Melquisedeque: “segundo a ordem de Melquisedeque”, então vemos que, de acordo com os Adventistas, que afirmaram que em Rm.3:31 a lei é o decálogo, então o é aqui também, pois pode até ser o mesmo Paulo que esteja falando. Sendo assim toda a Lei, inclusive o decálogo foi mudado. Vejamos em II Cor. 3:14: “Mas os seus sentidos foram endurecidos. Porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do Velho Testamento, o qual foi por Cristo abolido (Abolir significa: “Revogar, anular, extinguir, suprimir”). Então surge a pergunta: Ficamos sem Lei? Podemos fazer o que quisermos? A resposta é: Negativo, não ficamos sem Lei, mas recebemos junto com o novo pacto uma lei mais tremenda e superior (Hb.8:6) do que algum Adventista jamais sonhou. Leiamos em Romanos capítulo 8:2

    “Porque a Lei do espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da Lei do pecado e da morte”. Romanos 8.2

    Aleluia! A nossa nova Lei é a do Espírito de Vida, pois que anda no Espírito não entra em condenação (Rm.8:1), estamos na Graça – na Dispensação do Espírito Santo, leiamos: “Como não será de maior glória o ministério do Espírito”(IICor.3:8). Lá em romanos nos fala de uma lei, a do pecado e da morte (Rm.8:2), vejamos que lei é esta.

    “O qual nos fez também capazes de ser ministros dum Novo Testamento, não da Letra(lei), mas do espírito; porque a letra(lei) mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, como não será maior glória o ministério do espírito? Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça. Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória. Porque, se o que era transitório foi para a glória, muito mais é em glória o que permanece”.

    Então, de acordo com Paulo, qual era o ministério da morte? Paulo diz que era o gravado nas tábuas dada a Moisés, ou seja, o Apóstolo mais consagrado da Bíblia esta afirmando que a Lei dada no monte Sinai era o ministério da morte e transitório(passageiro). Por isso nos é deixado claro que a Graça é outra coisa, é a realidade da sombra. Vejamos:

    “Portanto ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados (sabbaton, referindo-se ao sétimo dia), que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo” (Cl.2:16-17).

    Aqui Paulo mostra que a Velha aliança era apenas uma sombra e nessa realidade nos vemos o Decálogo representado pelo quarto mandamento – E tudo isso era sombra de uma realidade bem mais elevada e espiritualizada.

    QUAL É A REALIDADE DO SÁBADO?
    Se o Sábado é uma sombra há uma realidade. Não quero fazer apologia do Domingo, que é certamente e literalmente tido como o dia do Senhor (Ap.1:10), mas precisamos entender a revelação. O texto de Colossenses nos afirma que as sombras do vrs.16 é Cristo e sendo assim concluímos que Cristo é a realidade do Sábado. Isso é tão verdade que o autor aos Hebreus o confirma:

    “Porque nós, os que temos crido (em Cristo), entramos no repouso (Sábado ou descanso)… Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia”(Hb.4:1-4).

    Ou seja, o autor aos hebreus está dizendo que o nosso descanso ou Sábado é Cristo Jesus, por isso o Senhor se declara Senhor do Sábado (Mt.12). A realidade sabática é viver em Cristo – o nosso descanso, e não ficar “legalistamente” guardando um dia, pois quem tem Jesus tem a realidade.

    “Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo” (Cl.2:16-17).

    Para fugir à evidência de Cl.2:16-17, onde Paulo se refere ao Sábado semanal como integrante das coisas passageiras da Lei que terminaram com a morte de Cristo na cruz, os adventistas costumam argumentar que a palavra “Sábado” não se refere ao sábado semanal, mas aos anuais ou cerimoniais de Lv.23. O que não é verdade, pois os sábados anuais ou cerimoniais já estão incluídos na expressão “dias de festa”. Esta indicação mostra positivamente que a palavra SABBATON, como é usada em Cl.2:16, não pode se referir aos sábados festivos, anuais ou cerimoniais. Sendo assim é difícil para os Adventistas sustentar a sua doutrina sabática, desde que temos visto que o Sábado pode legitimamente ser tido como “sombra” ou símbolo preparatório de bênçãos espirituais e não dogmas legalistas (vrs.17).

    A LEI DO VELHO PACTO ESTÁ VIVA E NÓS MORTOS
    Vejamos isso:

    “Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo tempo que vive… Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais doutro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, afim de que demos fruto para Deus (Rm. 7:1,4)

    “Ora, se já morremos com Cristo, cremos que com ele também viveremos (Rm.6:8).

    Essa é a revelação, a Lei, o Velho Pacto estão vivos, mas somos nós que morremos com Ele pela fé e assim vivemos uma nova Dispensação. É tão simples que só não entende quem não quer entender. Não há necessidade de ficarmos supondo e supondo, e sim crermos no Apóstolo dos Gentios e aceitarmos a Graça de Deus. Se os “Sabalotras” querem guardar a Lei, nós não temos essa necessidade.
    Explica o seguinte o Dr. G. Archer – enciclopédia Ed. Vida, pág. 125:

    “…a verdadeira questão é se a ordem sobre o sétimo dia, o Sábado do Senhor, foi transferida (Hb.7:12), no NT, para o primeiro dia da semana, o Domingo, que a igreja em geral honra como o dia do Senhor. De fato, ele é também conhecido como Sábado cristão. O âmago ou cerne da pregação apostólica ao mundo gentio e judaico, a partir do pentecostes era a ressurreição de Jesus (At.2:32). O ressurgimento de Cristo era a comprovação de Deus, perante o mundo, de que o salvador da humanidade havia pago o preço válido e suficiente pelos pecadores e havia superado a maldição da morte. O sacrifício expiatório eficaz de Jesus e sua vitória sobre a maldição da morte introduziu uma nova época ou dispensação da Igreja (Ef.1:10). Assim como a ceia do Senhor(I Cor.11:23-34) substituiu a Páscoa (Mt.26:17-30; Lc.22:7-23), na antiga aliança – “Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento (novo concerto, pacto, aliança)”. A morte de Cristo substituiu o sacrifício de animais no altar(Jo.19:30, Veja Levítico), o sacerdócio(arônico) (Êx.28), foi substituído pelo sacerdócio supremo de Jesus “segundo a ordem de Melquisedeque”(Hb.7) e fez com que cada crente se torna-se um sacerdote (Ap.1:5), também o quarto mandamento, dentre os dez, que pelo menos em parte tinha natureza cerimonial(Cl.2:16-17), deveria ser substituído por outro símbolo, mais apropriado à nova dispensação – O DOMINGO “Dia do Senhor”.

    Os Dez Mandamentos e a Lei de Cristo
    O “grande” argumento adventista é que; “os dez mandamentos não foram abolidos, por terem sido escritos nas tábuas, e por isso devemos guardar o sábado que é o quarto mandamento”. A questão é tão complexa que não daria para explanarmos tudo neste breve compêndio, mas precisamos salientar dois pontos cruciais para que o leitor pense e tire suas conclusões:

    • Os adventistas argumentam que os textos de Ex. 20 se encontravam escritos nas tábuas trazidas por Moisés (vejam a foto do livro “Reflexões Sobre o Sermão da Montanha, pág.45)”. Isso, embora pareça certo, não é a verdade e os adventistas bem o sabem. A verdade é que o relatado em Ex.20 e Dt. 5 sobre os 10 mandamentos (que nem são idênticos em seus relatos) não se encontravam nas tábuas que Moisés trouxera do monte, pois assim descreve a Bíblia: “E ali esteve com o Senhor quarenta dias e quarenta noites… e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, as Dez palavras” (Ex.34:28 – ARA. Obs: A corrigida traz a frase dez mandamentos, mas no seu rodapé coloca uma nota informando ser dez palavras). A verdade bíblica é que os dez mandamentos, além de fazerem parte da Lei, pois “Lei Mosaica e Lei de Deus” são as mesmas coisas – “Sendo que só há um legislador” (Tg.4:12), não se encontrava como afirmam os adventistas. Estamos explicando tudo isso para que o leitor entenda que o argumento que o decálogo é imutável até mesmo por Jesus não tem fundamento. Acredito que o que está descrito em Ex.20 e Dt.5 foi uma interpretação das palavras escritas nas tábuas. Por isso Jesus, como filho de Deus e messias, podia trazer para os homens uma melhor e mais espiritual interpretação do decálogo – e assim o “Rei dos Reis” procedeu.

    • Outro ponto é que toda vez que os Adventistas lêem “mandamentos” no NT eles associam a palavra com o decálogo e quem conhece a Palavra sabe que isso é uma inverdade. Veja o que o NT quer dizer quando fala de mandamentos: disse Jesus – “Se me amais, guardareis os meus mandamentos”; “Aquele que tem os meus mandamentos” (João 14:15 e 21); “… relatando todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até ao dia em que, depois de haver dado mandamentos por intermédio do Espírito Santo…” (At.1:1-2). Entendamos que os discípulos sabiam muito bem o decálogo e todo o mais da Lei, mas a Bíblia diz que Jesus deu novos mandamentos , mandamentos estes que estão implícitos em todo o NT para que por eles vivêssemos nesta Nova Aliança. A Nova Aliança tem uma Lei própria – A LEI DE CRISTO OU A LEI DO ESPÍRITO (Rm. 8:2; ICor.9:21; Gl.6:2; Rm.3:27). É por essa Lei e no cumprimento desses Mandamentos que nós vivemos e exercemos a graça de sermos verdadeiros Cristãos. Lembremo-nos da exortação paulina:

    “Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. Receio de vós tenha eu trabalhado em vão para convosco… De Cristo vos desligastes vós que procurais justificar-vos na lei, da graça decaístes” (Gl. 4:10-11; 5:4 – ARA).



  • alexandre em 16 de julho de 2010 21:24

    Fala patrik!

    Entrei no seu blog! Legal!

    Em breve vou postar aqui uma análise das afirmações contidas no texto postado pelo Carlos!

    Se esse senhor tivesse noção das afirmações contidas no texto nunca o teria postado!

    Abraço!



  • alexandre em 18 de julho de 2010 2:08

    Análise do texto de Carlos TÓPICO 1

    Carlos disse:

    “E quem disse a você que não, creio sim…”

    Você está afirmando então que o seu entendimento sobre qual sábado está expresso em colossenses é o mesmo de bacchiocchi, ou seja , o sábado semanal.

    Assim , sendo, pra você, todas as teses adventistas que militam a favor do sábado cerimonial em colossenses estão EQUIVOCADAS, uma vez que seu ponto de vista, é que em colossenses está expresso não o sábado cerimonial, mas o sábado semanal, como afirma bacchiocchi.

    É uma lógica simples:
    Se você afirma que o sábado em colossenses é o semanal, todas as teses que defendem o sábado de colossenses como sendo o sábado cerimonial estão equivocadas!

    Assim,está completamente equivocado o Azenilto Brito, quando ele consegue encontrar isso aqui ó:Está no site dele!
    “10 RAZÕES POR QUE COLOSSENSES 2:16 NÃO TRATA DO SÁBADO SEMANAL ”

    O seu texto diz:
    “Historicamente os adventistas afirmaram que nos sábados de Couve. 2: 16 são essas 212 grandes festas anuais dos judeus, que prefiguraban ou eram “sombra” (Couve. 2: 17) do sacrifício de Cristo.”

    Se você e Bacchiocchi estão certos, os adventistas estiveram HISTÓRICAMENTE EQUIVOCADOS.Ou seja, passaram a história da denominação todinha ensinando um EQUÍVOCO! E ATÉ HOJE CONTINUAM ENSINANDO O EQUÍVOCO!

    Assim também, esse NOVO ESTUDO postado pelo Leandro já vem recheado de tolices, uma vez que, o sábado de colossenses, é o semanal, segundo você e bacchiocchi.

    O texto postado pelo leandro afirma que colossenses trata do sábado cerimonial , sendo isso um ERRO, do ponto de vista de bacchiocchi e do seu.

    Portanto,se o sábado de colossenses é o semanal, como pensa você e bacchiocchi, esse NOVO ESTUDO é uma tremenda FURADA!

    E caso em colossenses seja então o sábado cerimonial, a tese de bacchiocchi, e sua também, e de todo aquele que afirma que o sábado em colossenses é semanal, é furada
    também, NÃO SERVINDO PRA FUNDAMENTAR NADA, já que é furada.

    Carlos disse:
    “gostaria de lhe lembrar(Esquecido) que toda tese doutoural é uma prova irrefutavel a perpetualidade do Sábado semanal.”

    Não sei onde você aprendeu que TESE É PROVA IRREFUTÁVEL DE QUALQUER COISA QUE SEJA.

    Imagino que seja com os teólogos adventistas! Aí é compreensível!

    Vamos aos conceitos do que seja uma tese:

    TESE, SEGUNDO DICIONÁRIO AURÉLIO DA LINGUA PORTUGUESA
    1-Proposição para debate 2-Proposição formulada nos estabelecimentos de ensino superior e médio para ser defendida em público.3-A publicação que contém uma tese.

    Tese é uma proposição para debate somente!

    TECNOSFERA(BLOG DE LAUREANA)
    Uma tese é uma afirmação que expressa uma determinada ideia, proposição ou teoria, a ser demonstrada com base em evidências, argumentos,exemplos.

    TESE = TEORIA

    DICIONARIO ONLINE Michaelis – UOL
    TESE
    te.se
    sf (gr thésis) 1 Proposição que se apresenta para ser discutida. 2 Monografia para ser defendida em público, em exames de doutorado e concursos do magistério nas escolas superiores. 3 Argumento, assunto, tema. 4 ant Folha de papel, de cetim, na qual se imprimiam as teses. 5 Brochura que traz impresso o texto de uma tese. 6 Mat Conseqüência decorrente da hipótese. Em tese: em geral, em princípio, teoricamente, por via de regra.

    Tese, é proposição que se apresenta para discussão, é uma teoria.

    É pelo fato das coisas poderem ser, NA PRÁTICA, DIFERENTE daquilo que afirmamos, é que usamos as expressões EM TESE, TEORICAMENTE!

    WIKIPEDIA

    Uma tese (literalmente ‘posição’, do grego θέσις) é uma proposição intelectual. Hoje é principalmente o trabalho acadêmico que apresenta o resultado de investigação complexa e aprofundada sobre tema mais ou menos amplo, com abordagem teórica definida. “É um texto que se caracteriza pela defesa de uma idéia, de um ponto de vista. Ou então pelo questionamento acerca de um determinado assunto. O autor do texto dissertativo trabalha com argumentos, com fatos, com dados, que utiliza para reforçar ou justificar o desenvolvimento de suas idéias”[1].

    TESE É UMA ABORDAGEM TEÓRICA,DEFESA DE PONTO DE VISTA!

    TESE É APENAS TESE, SEJA DOUTORAL, LIVRE DOSCENCIA, MESTRADO,PÓS GRADUAÇÃO,GRADUAÇÃO, etc e etc.
    SEJA ELEBORADA POR DOUTOR OU LEIGO,TESE SEMPRE SERÁ TEORIA, POIS O DIA QUE ELA FOR COMPROVADA DEIXA DE SER APENAS TESE.

    A TESE NÃO PROVA NADA. É ELA QUE PRECISA DE SER PROVADA!

    Só pra lembrar-lhe(Esquecido)

    “Uma tese é uma afirmação que expressa uma determinada ideia, proposição ou teoria, a ser demonstrada com base em evidências, argumentos,exemplos.”

    PORTANTO, ESSA SUA IDEIA DE TESE DOUTORAL COMO PROVA IRREFUTÁVEL DE QUALQUER COISA, DEVE SER O CONCEITO DE ALGUM DOUTOR ADVENTISTA!

    Creio que essa sua definição para tese deva ser ensinada nas aulas de ciência das escolas adventistas, ou quem sabe você aprendeu mesmo com os teólogos adventistas!Aí da pra compreender!

    O seu texto diz

    “Em todos os casos parece referir-se a uma mesma série de dias de culto: as festas anuais (páscoa, Pentecostés, dia da expiação), o novilunio (primeiro dia do mês) e o sábado semanal. Se nesta passagem sábbata se refere às festas ceremoniais, seria a única vez que aparece com esse sentido no NT. O contexto sugere mais bem do que aqui sábbata é no sábado, sétimo dia da semana, dia de repouso.

    Acima o autor do texto “sub judice” REFUTA O NOVO ESTUDO DO LEANDRO, ao afirmar que a probabilidade de Colossenses é MESMO O SÁBADO SEMANAL!

    “Surge a pergunta: se nos sábados de Couve. 2: 16 não são sábados ceremoniais, se se fala de sábados semanais, significa isto que Pablo elimina aqui a observância do sábado? ¡De nenhum modo! A vigência do quarto mandamento nem entra em questão. Fala-se só de uma falsa observância do sábado.

    Aqui começa a tentativa de burlar A LÓGICA. A GRAMÁTICA E O BOM SENSO de colossenses 2 :16,

    Mas A REFUTAÇÃO DO SEGUINTE fica para o tópico 2.

    Até mais!



  • Leandro Almeida em 20 de julho de 2010 4:10

    ‘”Aquele que diz,eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso e nele não está a verdade” -(1Jo 2:4). Irmãos, para que mais debates sobre esse tema, quando o texto acima é tão claro.Si Jean Patrik quer ser mentiroso, quer ser desobediente, que assim o seja. Não serei eu nem os irmãos adventistas que o fará mudar. Jean com todo o respeito, vc não quer refletir sobre as palavras de Cristo, e sim sobre a igreja adventista, como tenho visto em suas postagens e em seu Blog.Você é apenas mais um que peseguirão os que quarda os mandamentos de DEUS e tem o textemunho de JESUS(Ap.12:17) Como sua igreja não encaixa nesse perfil a sua tendência é criticar e persegui assim como diz a profecia. Conhecimento vc já tem, pessa a DEUS agora sabedoria . Fique com DEUS.



  • alexandre em 21 de julho de 2010 2:07

    Olá Carlos!

    Me faça um favor!
    Faça um comentário qualquer do texto que eu postei pra eu ter condiçoes de saber que você pode leu ta bom!
    Té mais!



  • alexandre em 21 de julho de 2010 2:08

    Corrigindo:

    Ler:



  • Tiago em 21 de julho de 2010 5:22

    Ao Sr. Patrik

    Em primeiro lugar já vi que você não entende nada de leis. Muito menos da lei de Deus. Quando uma lei é abolida, já não há mais a obrigação de guardá-la. Quando se está em uma rodovia e ali existe um quebra-molas, obrigatoriamente terá que parar. Agora, se nessa mesma rodovia já não mais existir o quebra-molas você ficará com liberdade para seguir sem essa restrição. A mesma coisa é com a lei de Deus. Ela existe e deve ser cumprida. Se não existisse porque seres humanos seguem padrões morais? Baseados em quê, se muitos dizem que a lei a qual eles têm guardado foi abolida?
    Com certeza você aprendeu que não se deve roubar, matar, cobiçar, adulterar, entre outros.
    Agora, eu te pergunto: Se a lei foi abolida porque você insiste em guardar 90% de uma lei que não tem validade? Caro amigo, se a lei de Deus fosse abolida cada indivíduo teria suas próprias leis. Pra um, roubar seria correto, pra outro não. Mas o nosso Deus é o Supremo e único Legislador que nos providenciou um padrão de conduta moral no qual todos devem se espelhar. Sr. Patrik, Deus te libertou da lei? “Tá tudo liberado?!”



  • luiz santos em 21 de julho de 2010 20:26

    quem ñ quer obedecer fica procurando motivo para se justificar, tds serão julgados perante DEUS a forma da lei, quem ñ tiver o caratér de acordo com a vontade de DEUS, vai ser jogado no largo de fogo e ser consumido para sempre e ponto final o fogo de malaquias, lamentalvelmente o cristianismo virou uma babilonia e um comercio.



  • allyson em 21 de julho de 2010 20:53

    A LEI CERIMONIAL – FOI DENOMINADA A “LEI DE MOISÉS”
    Neemias 8: 1
    “… disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da Lei de Moisés…”
    Atos 15: 5
    “Alguns, porém, da seita dos fariseus… se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a Lei de Moisés.”
    A Lei Moral – é Chamada a “Lei Real” – Tiago 2: 8
    “… se cumprirdes, conforme a Escritura, a Lei Real…”

    A Lei Cerimonial – é Chamada a “Cédula de Ordenanças”
    Colossenses 2: 14
    “Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças…”
    Efésios 2: 15
    “Na Sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos que consistiam em ordenanças…” (A Lei Cerimonial é chamada também de Lei Ritual).
    A Lei Moral – Existia Antes do Pecado do Homem – Romanos 4: 15
    “… onde não há – lei – também não há transgressão.”
    (Logicamente, se Adão e Eva pecaram, é porque transgrediram a lei de Deus. Disso Paulo dá provas cabais e insofismáveis, ao declarar: “Como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte… Mas o pecado não é imputado não havendo lei (Rom. 5: 12-13). Fica então claro, que a Lei de Deus existia antes do pecado do homem, no Éden).
    A Lei Cerimonial – Foi Dada Depois da Queda de Adão
    Os símbolos e cerimônias desta lei (Lei Cerimonial) deveriam conduzir os homens ao Messias que viria para resgatar os pecadores. (Leia Hebreus 10:1).
    A Lei Moral – Foi Escrita Pelo PRÓPRIO Deus – Êxodo 31: 18
    “E deu a Moisés…duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas com o dedo de Deus.”
    A Lei Cerimonial – Foi Escrita por Moisés – Deuteronômio 31: 9
    “E Moisés escreveu esta lei, e a deu aos filhos de Levi…”
    A Lei MORAL – Foi Escrita em Tábuas de Pedra – Êxodo 31: 18
    “E deu a Moisés… duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra…”
    A Lei Cerimonial – Foi Escrita em um Livro – Deuteronômio 31: 24
    “E aconteceu que, acabando Moisés de escrever as palavras desta lei num livro, até de todo as acabar.”
    A Lei Moral – Foi Colocada Dentro da Arca – Deuteronômio 10: 5
    “E virei-me e desci do monte, e pus as tábuas na arca que fizera; e ali estão como o Senhor me ordenou.”
    A Lei Cerimonial – Foi Colocada Fora da Arca – Deuteronômio 31: 26
    “Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca…”
    A Lei Moral – é uma Lei Perfeita – Salmo 19: 7
    “A Lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma…”
    A Lei Cerimonial – “Nenhuma Coisa Aperfeiçoou” – Hebreus 7: 19
    “Pois a – lei – nenhuma coisa aperfeiçoou…”
    A Lei Moral – é uma Lei Eterna – Mateus 5: 18
    “… em verdade vos digo que até que o Céu e a Terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.”
    A Lei Cerimonial – Era Transitória – Hebreus 10: 1
    “Porque tendo a lei sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas…”
    A Lei Moral – É Santa, Justa e Boa – Romanos 7: 12
    “… assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.”
    A Lei Cerimonial – Nada Aperfeiçoou ou Santificou – Hebreus 10: 1
    “…Nunca, pelos mesmos sacrifícios que contínuamente se oferecem a cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.”
    A Lei Moral – É uma Lei Espiritual – Romanos 7: 14
    “Porque bem sabemos que a lei é espiritual…”
    A Lei Cerimonial – Era Carnal – Hebreus 9: 10
    “Consistindo somente em manjares, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne…”
    A Lei Moral – Contém um Sábado Semanal – Êxodo 20: 8-11
    “Lembra-te do dia de Sábado para o santificar…”
    A Lei Cerimonial – Tinha Sete Sábados Anuais – Levítico 23: 27; 23: 32
    “Mas aos dez deste mês sétimo, será o dia da expiação; tereis santa convocação… sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas, aos nove do mês à tarde…”
    Querido irmão, grave nos escaninhos de sua alma estas duas comparações finais. Entesourai-as no coração e na mente.
    A Lei Moral – Não Foi Ab-rogada (anulada) por Cristo
    Mateus 5: 17-19
    “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: Não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o Céu e a Terra passem, nem um jota, ou um til, se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido…”
    A Lei Cerimonial – Sim – Foi Cravada na Cruz
    Colossenses 2: 14
    “Havendo riscado a cédula que era contra nós, nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.”
    A Lei Moral – Não Foi Abolida Nem Anulada Pela Fé em Cristo
    Romanos 3: 31 – “Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma; antes, estabelecemos a lei.”
    A Lei Cerimonial – Foi Desfeita ou Cancelada por Cristo
    Efésios 2: 15 – “Na Sua carne (Seu sacrifício) desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças…”
    Finalmente, lhe digo amado: A Lei Moral não dá instruções ou informações sobre ofertas queimadas, de manjares, páscoa, ereção de altares, circuncisão, ordem sacerdotal, etc. A Lei Cerimonial é que engloba e exige a prática destes ritos.

    – Considere estes fatos, com carinho!(alexandre e jean patrik) E não esqueça do isto é!



  • Carlos Magno em 21 de julho de 2010 20:57

    Alexandre o texto que vc escreveu não refuta nada do que ta escrito, com seus jogos de pal avras tenta desviar atençâo de todos do blog querendo chamar atenção do que é périferico,(Semanl ou ceremonial) a ,cerne da questão Alexandre é que semanal ou cerimonial o que Paulo ta tratando é da hereasia e não da validade do eterno mandamento do sábado, observado por Ele E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.ATOS 16:13



  • alexandre em 22 de julho de 2010 1:04

    Ora Carlos!
    Obrigado pelo comentário, agora sei que leu, mas dizer que o que postei não refuta nada é tolice!

    Tese nunca foi e nunca será prova irrefutável de nada!
    Veja sua afirmação:
    “gostaria de lhe lembrar(Esquecido) que toda tese doutoural é uma prova irrefutavel a perpetualidade do Sábado semanal.”

    Expus à você e aos outros, vários conceitos da palavra tese.Uma tese é que precisa de provas.ela mesma não prova nada!

    Se você não conseguiu entender que , quando eu disse que tese é apenas uma teoria, eu já estou pondo abaixo sua afirmação, significa que precisa ser melhor observador!

    Não sou eu simplesmente que afirmo que tese é apenas uma teoria! Esse é o conceito da palavra tese!

    Tese não prova coisa alguma em razão do próprio conceito da palavra tese! É apenas teoria!

    Você já viu teoria provar alguma coisa? É ela que precisa de ser provada!

    Com isso, evidente que você falou uma tolice!

    Mas depois vou constestar o restante!



  • FRancisco Jose em 22 de julho de 2010 18:40

    estudemos a palavra de Deus com sinceridade, e pedindo a orientação do Espirito santo, Jesus mesmo nos prometeu que o Espirito nos guiaria a toda a verdade.a bíblia deve ser aceita não pelo que eu acho mas pelo o que Deus diz ser. o que falou tá falado e pronto só nos resta aceitar. um abraço!!!



  • Leandro Almeida em 22 de julho de 2010 21:52

    Ora Alexandre!, pensei que o tema entre vc e o Carlos fosse( SEMANAL ouCERIMONIAL)será que vc está fugindo do tema por não apresentar até o momento nenhuma resposta contundente?Vc está perdendo a graça (sem trocadilho). O que escrevir a Jean diz respeito a vc tambem. Fique com DEUS.



  • cunha em 23 de julho de 2010 15:00

    A JEAN PATRIK,
    A IGREJA ADVENTISTA NÃO E DONA DO SABADO, ELA SOMENTE ENSINA O QUE A BILIA ENSINA,VEJO QUE A QUESTAÕ E O DIA DE SABADO,POIS BEM, TEMOS QUE SABER FAZER SEPARAÇÂO ENTRE LEIS POIS A BIBLIA TATA DE VARIAS LEIS, MAS EM RELAÇÃO AO SABADO A DUAS LEIS A DE MOVEIS E A DE DEUS QUE USA A EXPREÇÃO SABADO, TEMOS QUE SABER FAZER SEPARAÇÃO ENTRE OS SABADOS DE MOISES E OS SABADOS DO SENHOR, SO ASIM VAMOS PODER INTENDER A DIFERENÇA ENTRE OS DOIS DIAS DE SABADO.
    A PALAVRA LEI E APLICADA A VARIAS SITUAÇOES, DIZER QUE A LEI FOI ABOLIDA E MUITO PERIGOSSO SE NÃO TIVER CERTEZA ABSOLUTA DE QUAL LEI ESTA SE REFERE, E LEMBRANDO QUE A LEI TEM VARIOS PARAGRAFOS,NORMAS, REGRAS ETC. QUANDO DIZ QUE FOI ABOLIDA TODAS NORMAS ,PARAGRAFOS QUE CONTEM NA LEI SÃO TAMBEM ABOLIDOS..
    DIZER QUE A LEI FOI ABOLIDA ,ENTÃO TUDO QUE CONTEM NEM DEVE SER ABOLIDO TAMBEM,OU SEJA TODOS MANDAMENTOS QUE NELA ESTA ESCRITO.
    A EXPRESÃO DEBAIXO DA LEI ; SE REFERE QUE A LEI TEN AUTOEIDADE SOBRE O INDIVIDUO;————–PORQUE CERTAMENTE ELE COMETEU ALGO DE ERRADO, E POR ISSO A LEI TEM AUTORIDADE SOBRE ELE, POR ELE TER DESOBEDECIDO UM DOS MANDAMENTOS DA LEI, ;A LEI TEM AUTORIDADE SOBRE NOS SOMENTE QUANDO COMETEMOS ALGO ERRADO,QUANDO NÃO FAZEMOS NADA DE ERRADO A LEI NÃO TEM AUTORIDADE SOBRE NOS POIS NÃO ESTRAMOS INFRINGINDO A LEI E POR ISSO ELA E E ESPIRITUAL.
    O QUARTO MANDAMENTO DIZ LEMBRA DO DIA DE SABADO…ISSO NOS FAZ LEMBRAR QUE TEMOS A CAPACIDADE DE ISQUERSERMOS DAS NOSSAS OBRIGASOES AS VEZES,E UMA DELAS E A DELEMBRAR DO DIA DE SABDO ESTABELECIDO POR DEUS DESDE A CRIAÇÃO DO MUNDO,E ENTERESANTE QUE A BILBIA FALA QUE ABRAÃO, GUARDOU TODA A SUA LEI E ESTATUTOS, LA NÃO FALA DE SABADO REALMENTE, MAS FALA DA LEI ,E ESTATUDO DE DEUS, SE ANASILARMOS PODERIAMOS PERGUNTAR QUE LEI E ESSA ,E QUE ESTATUTO E ESTE,SERA QUE O SABADO ESTA NESTA LEI ? .
    QUE PROVAS TEMOS DE QUE ELE O SABADO NÃO ESTA NA LEI QUE ABRAÃO GUARDOU.SERTAMENTE NEHUMA,PROVA BIBLICA.
    SE NÃO TEMOS PROVAS ENTÃO NÃO DEVEMOS USAR ESTE TESTO PARA PROVAR QUE ABRAÃO NÃO GUARDOU O SABADO,E QUE O SADO SO FOI DADO AO POVO DE ISRAEL,ISSO E ABSURDO.
    GUANDO DEUS LIBERTOU O POVO DO EGITO DEUS ENVIAVA ALIMENTOS TODOS DIAS AO POVO, MAS NA SEXTA FEIRA DEUS ENVIAVA ALIMENTO EM DOBRO AO SEU POVO, POIS NO SABADO DEUS NÃO ENVIARIA ALIMENTO,E NO SABADO O POVO PARAVA A SUA CAMINHADA E ADORAVA A DEUS NAQUELE DIA , OU SEJA O POVO JA GUARDAVA O SABADO ANTES DO MONTE SINAE, ANTS DE DEUS DAR AS DUAS TABOAS DA LEI,ISSO E UMA PROVA QUE O SABADO JA FAZIA PARTE DA LEI GUARDADA POR ABRAÃO EOS PATRIARCAS.
    A LEI DO ESPIRITO E GUANDO A LEI NÃO NOS ACUSA TE TA TRANGREDINDO ELA MAS SIM CUMPRINDO ELA PARA NÃO SERMOS CONDENANOS A MORTE POR ELA,POIS SE TRANGREDIMOS ELA ;ELA E PARA MORTE,POIS O SALARIO DO PECADO E A MORTE, E SO PODEMOS SER CONDENADOS A MORTE GUANDO ESTAMOS EMBAIXO DA LEI QUE TRANSGREDIMOS,E SE TRANGREDIMOS O SABADO E ENSINAMOS ESSA TRANGREÇÃO ESTAMOS EMBAIXO DA LEI PARA MORTE, ASSIM A LEI TEM AUTORIDADE PARA NOS CONDENAR A MORTE.E LEMBRAMOS QUE O CRIADOR DA LEI E DEUS .
    EM NENHUMA PARTE A BIBLIA SE REFERE AO DIA DE DOMINGO COMO DIA DO SEHOR,ISSO FOI EMPOSTO POR CRISTÃOS PAGOES ,E DEPOIS ENTRODUZIDO DENTRO DA IGREJA CRISTÃ POR HOMENS ENGANADOS PELO DIABO QUE, AO TODO TTEMPO SE DISFARÇA DE ANJO DE LUZ EM DANIEL 7:25 AFIRMA QUE ISO ACONTECERIA, E JA ACONTECEU,A DOUTRINA DO SABADO E PARA TODAS IGREJAS E NÃO SO PARA OS ADIVENTISTA SE ALQUEM QUISER OBEDECER AO MANDAMENTO DE SABADO NÃO PRESISA SER ADIVENTISTA BASTA OBEDESER A VONTADE DE DEUS EM SUA PROPIA IGREJA, NÃO DEVEMOS DEFENDER LOGOTIPOS DE IGREJAS NEHUMA POI A SAVAÇÃO E PARA TODOS INDEPENDENTE DE IGREJA QUE FREGUENTA OU E MEMBRO, MAS TEM QUE TER SERTEZA QUE AQUELA IGREJA ENSINA TODA VERDADE, SE NÃO E MEHOR PROCURAR AQUELA QUE ENSINA TODA A VERDADE, A IASD, ENSINA TODA VERDADE, MAS SALVAÇÃO NÃO DEPENDE DA IASD, MAS SIM DA OBEDIENCIA A DEUS DENTRO DA VERDADE.
    SOMOS SALVO NÃO POR OBECER A LEI MAS SIM PELA GRAÇA, A GRAÇA E ALGO QUE NÃO MERECEMOS , MAS E CONCEDIDA A NOS POR MEU DE JESUS QUE PAGOU O PREÇO DE NOSSOS PECADOS MORRENDO NA CRUZ.
    TODOS NOS ESTAVAMOS CONDENADOS A MORTE PELA LEI POR TRANGREDIMOS A LEI DE DEUS, MAS POR AMOR DE DEUS , SEU FILHO MORREU EM NOSSO LUGAR PARA NOS LIBERTATAR DA MORTE PELA CONDENAÇÃO DA LEI, QUE EGIGIA TERRAMAMENTO DE SANGUE SEM PECADO PARA PAGAMENTO DOS PECADOS DOS HOMENS QUE TIVESSE DISPOSTO A ACEITAR JESUS COMO SEU SALVADOR.
    A SAVAÇÃO E PELA FÉ MEDIANTE A GRAÇA, ISSO SIGNIFICA QUE NÃO TEMOS QUE PAGAR PELA SALVAÇÃO JESUS JA FEZ ISSO POR NOS,O FATO DE SERMOS SALVOS PELA GRAÇA NÃO NOS DAR O DIREITO DE TRNSGREDI O 4º MANDAMENTO, POIS SE FIZERMOS ISSO ESTAMOS RECUSANDO A GRAÇA OFERECIDA POR JESUS CRISTO,POIS ELE E O AUTOR DA LEI DO DEZ MANDANEBTOS.INFELISMENTE O DIABO TEM COLOCADO NA MENTE DE MUITAS PESSOAS SINCERA E BOAS, A IDEIA DE QUE O SABDO FOI ABOLIDO, E INOCENTIMENTE MUITAS DESTA PESSOAS AGREDITA NISSO COMO SE FOSSE UMA VERDADE DE DEUS .
    GRAÇAS A DEUS QUE ELE NÃO LEVARA EN CONTA O TEMPO DE IGNORANCIAS DAS PESSOAS QUE NÃO TEVE O PRIVILEGIO DE CONHECER TODA VERDADE, E ASSIM CADA UM SERA JULGADO SEGUNDO O SEU CONHECIMENTO.
    MAS MISERICORDIA DAGUELES QUE TEVE E TEM A OPORTUNIDADE DE CONHECER TODA VERDADE E NÃO ACEITA E NEM ACRETITA NELA ESTES NÃO SERÃO LEVADOS COMO INOSENTES, DA OPORTUNIDADE QUE TIVERÃO E RECUSARÃO A OBECER A TODA VERDADE. ESTES PERDERÃO A SAVAÇÃO POR ACREDITAR EM ENSINOS DE DEMONIOS E DE HOMENS .CREIA HOJE EM TODOS MANDAMENTOS INCLUSIVE NO 4º MANDAMENTO PARA QUE NÃO PERCA A SALVAÇÃO POR AGREDITAR EM DOUTRINAS DE HOMENS.

    QUE DEUS DE ABENÇOE JEAN PATRIK, NO CONHECIMENTO DE TODA VERDADE, LEMBRE O SABADO ENCINADO PELA IGREJA IASD NÃO E ERRADO, PELO CONTRARIO ELE PODE SER ENSINADO NA SUA IGREJA TAMBEM SEM VOCE OU VOCES TER QUE MUDAR DE IGREJA.
    O PROBLEMA E QUE AS PESSOAS NÃO FAZ ISSO POR ACHAR QUE ESTA CONCORDANDO A IGREJA ADIVENTISTA, MAS ISSO E IGNORANCIA TAL ATITUDE,POIS A VERDADE DO SABADO E DE DEUS ENÃO DA IASD.
    EXISTE OUTRAS DENOMINAÇÕES RELIGIOSA QUE JA ACEITARÃO O SABADO COMO VERDADE E NEM POR ISSO DEIXARAM SUA IGREJAS. EXEMPLO: IGREJA BATISTA DO SETIMO DIA, IGREJA DE DEUS DO STIMO DIA , E A OUTRAS IGREJAS , JA SE POSISIONANDO A GUARDA O SABADO , ESTÃO ENVESTIGANDO A FUNDO ESTE ASSUNTO E A ALGUMAS QUE JA ESTÃO DISPOSTA A PASSAR A GUARDAR O SABADO CONFORME O MANDAMENTO, MAS AINDA NÃO PASSARAM POR MOTIVOS INTERNOS DE EVITAR CONFUSÃO E DESETENDIMENTO INTERNOS ENTRE OS MEMBROS, MAS ESTÃO INTRODUZINDO AOS POUCAS PARA EVITAR TRANSTORNOS E CONFLITOS INTERNOS.E ASSIM CHEGARA O TEMPO QUE NÃO SO OS ADIVENTISTA MAS VARIAS OUTRAS RELIGIÕES PREGARÃO O 4º MANDAMENTO DA LEI DE DEUS.
    UM GRANDE ABRAÇO COM PAZ DO SEHOR.



  • neuza morera da silva em 23 de julho de 2010 16:03

    A PAZ DO SENHOR JESUS

    Minha opinião
    Jesus veio para os doentes e a qualquer que seja critico esta no seu direito, mas falar da palavra de Deus tem que ser Humilde
    eu adoro os ensinos sobre o sabado eu amo quando voces falam, sobre apocalipse
    por favor me ajude preciso de Estudar eu amo estudar a Bilblia



  • Daniela em 23 de julho de 2010 23:05

    O assunto sobre o sábado é realmente muito polêmico, pois muitas pessoas não acreditam que um dia possa fazer diferença na adoração. Mas incrivelmente este é o único mandamento do decálogo que cita o título de Deus, indicando que Ele é o Criador. Em nenhum outro mandamento encontramos esta afirmação.
    Sendo assim, se o sábado foi realmente cravado na cruz, então entendo que o título de Deus como Criador também foi revogado, e assim, o evolucionismo é a corrente de pensamento mais correta.
    Não entendo a guarda do sábado como um fardo, mas sim como uma forma de agradecimento ao Criador, pois em Exôdo 20, quando as tábuas da lei foram dadas ao povo, Deus explica claramente o motivo da observância deste dia – Ele descansou, abençoou e santificou.
    Não estou aqui para nenhum tipo de julgamento, até porque este não é meu papel (na verdade, eu estou sendo julgada pela corte celestial). Mas quero apenas explicar o motivo da minha crença, e porque eu guardo o sábado. Não é nenhuma forma de auto-salvação, mas sim de gratidão e louvor.
    Não adianta ficarmos discutindo o certo e o errado, enquanto não entregarmos o nosso coração a Deus para que tenhamos sabedoria para discernir entre um e outro. Está mais do que na hora de nos preocuparmos em humildemente estudarmos as Escrituras, rever nossos erros e pedir a Deus que nos transforme a cada dia conforme a Sua santa bondade.
    Se alguém encontrar algo escrito na Bíblia (e somente na Bíblia) que Deus transferiu o dia de descanso, santificação e benção para qualquer outro dia – de forma tão clara como menciona o sábado – estou disposta a rever e reverter a minha convicção.
    Abraços a todos, estarei orando por todos vocês.



  • Carlos Magno em 24 de julho de 2010 0:13

    Se você não conseguiu entender que , quando eu disse que tese é apenas uma teoria, eu já estou pondo abaixo sua afirmação, significa que precisa ser melhor observador!

    É Alexandre se ao ler o que vc escreveu não sou tão observador,peço que por gentileza releia a tese Doutoural que vc disse que não prova nada. por que este teologo batista leu e veja o que ele disse sobre este trabalho cientifico feito por bacchiocci.

    IMPLICAÇÕES SURPREENDENTES…
    “O trabalho bem pesquisado e bem escrito do Dr. Bacchiocchi combina erudição, devoção
    e um espírito conciliatório. Ele argumenta que a compreensão do domingo como sábado cristão
    encontra suas raízes, não no Novo Testamento, absolutamente, mas em complexas pressões
    históricas e ideológicas no período patrístico. Se esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7
    sétimo dia), ou estudar-se novamente os documentos principais a fim de chegar a alguma outra
    conclusão. Pessoalmente inclino-me para a última; seja como for, as implicações são
    surpreendentes, não só em virtude da própria questão sábado/domingo, mas também por causa do
    problema maior do relacionamento entre o Velho e o Novo Testamento.
    Don A. Carson
    Deão, Seminário Teológico Batista do Noroeste
    Vancouver, B.C.

    Esse é so um dos comentarios vc deve conhecer pois segundo você já leu este trabalho cientifico, è Camarada acho que vc e que deve ser mais observador.



  • Alexandre em 24 de julho de 2010 1:23

    Ora Carlos!

    Você não observa de uma vez não?

    Vamos analisar algumas falas de Carson:

    “Se esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7….”

    Viu aí a condicionante “SE”?Sabe o que ela significa? “SE” é uma conjunção que indica”CONDIÇÃO”.

    Veja aqui :

    “Condicionais”

    Indica condição.
    se, caso, contanto que, desde que, salvo se, sem que (= se não), a menos que, etc.
    Contarei a teus pais, salvo se você me prometer uma coisa.
    Anunciarei caso você fizer isso novamente.
    Não me manifestarei se tu não me fizer um favor.

    Você pode substituir o SE aí da frase de Carson, pelos seus sinônimos aí acima expostos:

    Assim, a frase de Carson onde onde está escrita a condicionante “se”, pode ser entendida assim:

    ” Caso” esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7.”

    “Contando que” esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7.”

    “Desde que” esta controvérsia do Sr. Bacchiocchi está
    correta—e acredito que esteja—então deve-se, ou segui-lo e apoiar um sábado continuado (do
    7.”

    Carson está afirmando que a tese de bacchiocchi pode estar certa.É hipótese!

    “e acredito que esteja”
    Carsom afirma que ele tão somente “acredita” que a tese de bacchiocchi esteja correta.
    Ele nem sequer afirmou que ela está correta!

    “Pessoalmente inclino-me para a última”

    Carson afirma que é o ponto de vista dele, quando diz “pessoalmente inclino-me”.

    Não sei onde você viu ele afirmar que a tese de Bacchiocchi está correta.

    Evidente que existe o tempo verbal “está”, mas isso é em razão da condicionante “se”!

    Pode-se usar no caso de “se”, tanto o tempo verbal está quanto o tempo verbal estiver!
    Isso não muda o sentido da frase!
    Ainda que ele tivesse confirmado que está correta,´não mudaria as coisas!

    Uma tese provada já não é mais tese, é fato científico!

    Assim, se a tese do doutor Bacchiocchi já foi comprovada como correta, já não é mais tese e você teria errado em chamá-la de tese!

    Aí por fim você quer tirar uma casquinha.Até concordo com a piadinha!
    Mas por favor, apareça com coisa mais inteligente!

    Você parece que não entendeu nada do que eu escrevi no meu post!

    TESE É COISA AINDA NÃO PROVADA. AÍ VEM VOCÊ QUERER UTILIZAR ALGO NÃO PROVADO(TESE) PARA PROVAR QUALQUER OUTRA COISA?

    Seja mais inteligente!

    Té mais!



  • Gesson Magalhães) em 24 de julho de 2010 1:57

    Para o Jean Patrik e o Alexandre: Por favor, leiam I Cor. 11: 16. Se Deus manda guardar o sábado, resolva por si próprio, como usar ou não cabelo crescido. Por favor, parem com essa discussão que não leva a nada.



  • keila em 24 de julho de 2010 3:01

    Para mim é muito simples; NEM SÓ DE PÃO VIVERÁ O HOMEM, MAS DE TODA PALAVRA QUE SAI DA BOCA DE DEUS. Jesus morreu na cruz porque queria cumprir o que DEUS deixou. EU GUARDO SEUS MANDAMENTOS não para ser salva, e sim por AMOR A DEUS. Esta ESCRITO. Um Abraço a todos seguidores de CRISTO !



  • Jeremias em 24 de julho de 2010 3:15

    É uma surpresa ver quantos irmãos ainda duvidam de Cristo?
    Cristo pecou por mandar o coxo se levantar e pegar no seu manto? Então ónde está a vossa a lógica que se intitulam seguidor de Cristo. Certamente é licito fazer o bem no sábado. Fazer o bem não vender mas se um adventista encontrar uma pessoa em crise para levarlo ao hospital ele o fará, se esta pessoa não é levada ao hospital e falecer que teria a possibilidade de ser curada a lei atuará mostrando-lhe o errado que foi por não ter feito nada.

    Ao irmão Jean gostaria que me dissessem ónde esta a guarda do domingo, na minha biblia não tem? Ou a biblia que tens foi escrita por adventistas? Leia correctamente a biblia e interprete melhor as profecias, e podes ver que não se pode tapar o sol com a peneira, a verdade nenhum ser humano tem poder para eliminar apesar de alguns tentarem por varios secúlos.

    Tenho dito, saudações em Cristo Jesus que morreu para nos salvar



  • Vilson Pereira Rodrigues em 24 de julho de 2010 21:30

    Assiti um programa “na mira da verdade” exibido20/07/2010 e reprizado hoje. Acredito que Moisés ressucitou quando Jesus Cristo entrega Seu espirito ao Deus-Pai( Mt 27.50-53), A bíblia nos relata grande é o mistério do Senhor (ITm3.16a) e coisas encoberta são ao Senhor Deus (Dt29.29a). Sobre a ressureição de Moisés relatada ´por vós, creio que o amigo equivocou-se. O Senhor Deus estava em sentido figurado relatando Moisés referente a Lei e Elias aos profetas. No Mt 17.5 o Senhor deixa claro que Jesus é maior, ou seja, a “Graça” para os seus aprêndiz.



  • alexandre em 24 de julho de 2010 21:52

    E tem mais!

    EVOLUCIONISMO também é uma tese, portanto, segundo seu conceito, É PROVA IRREFUTÁVEL que o homem veio do macaco!

    Estou saindo do blog!

    TCHAU!



    • Vilson P.R. em 25 de julho de 2010 21:18

      Olá amigo, posso concordar contigo parcialmente sobre “evolucionismo como tese”, dizê-lo uma ser racional foi uma evolução de ser irracional; desculpe amigo, voçê não está vendendo esse peixe, está? Fico com a parte teologica, Deus que formou o homem.



  • André Luiz em 25 de julho de 2010 23:47

    Bom eu parabenizo o “na mira da verdade” pelo conteudo, eu creio que o objetivo principal é falar da palavra de Deus em todo o seu conteudo. Em relação ao Sábado a bíblia é bem clara então quem quizer aceitar muito bem, quem não quizer muito bem também. Eu creio que se a pessoa realmente tem o interesse de fazer a vontade de Deus. O proprio Deus a tocara e a revelara e a incomodara sobre este respeito. Pois o nosso papel é falar a de convencer é o do Espírito Santo.
    A paz esteja com todos e o amor de Jesus permaneça em todos.



  • Sandra Demarch em 26 de julho de 2010 21:32

    Olá Leandro!

    Que o nosso querido Deus continue sempre contigo!
    Quero comentar somente que Deus te dá palavras muito sábias para responder, e vc falou de extremos que agradam a satanás. Pois bem sou muito extremista, e com este texto me livrei de um peso muito grande, adeus extremismos, isto não é só na espiritualidade mas com relacionamento, familia, trabalho e outros. Deus te abençoe grandemente.



  • Débora do Carmo em 26 de julho de 2010 22:33

    A todos vocês que brincam de gangorra entre guardar o sábado ou o domingo, vos digo: todo dia é dia do Senhor. Busquemos ao Deus bendito diariamente, pois o diado nos rodeia como leão, e isso também é diariamente. Portanto não tetemos discordar uns dos outros, pois não conhemos a bíblia em seus mistérios, pois quem nos convence da verdade é o Espíto Santo e não um pastor ou pregador.
    Queridos! Deixem disso e vivam na Paz do Senhor Jesus, busquem a comunhão com todos os irmãos, sejam eles de qualquer denominação, pois isso não importa, basta que Jesus veio para os seus e também para os gentios. Não contendamos por doutrinas ou entendimentos do evangelho, lembrem-se da torre de babel!



    • Célio em 28 de julho de 2010 14:31

      A paz do Senhor Jesus para todos.

      Quero concordar com a Débora, mas não posso deixar de falar a verdade, pois a Blíbia diz:
      Rm 3:23 ” porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

      E ainda Rm 3:20 “por isso, nehuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei,porque pela lei vem o conhecimento do pecado.”

      E Rm 3:28 “concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, sem as obras da lei.”

      E em Gl diz: 3:10 e 11 “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas
      que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. Vs 11 e é evidente que, pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.”

      Por que cristo foi e será o único a cumprir toda lei e nós somos incapazes de se igualar a Ele, por isso nos apoiamos nele para nossa justificação e não pelas obras da lei para que
      ninguém se vanglorie.



  • Ernauro Vianna em 28 de julho de 2010 16:51

    Jean Patrik,já que você transgride o “SANTO SÁBADO”e encina a outras pessoas a transgredir o mesmo com tanta veemência,porque també você não transgride o 7º mandamento,que é não adulterarás,o 6º mandamento não matarás,8º mandamento
    não furtarás,etc,etc,etc, ou transgride? pois todos foram escritos no mesmo momento,pela mesma pessoa,isto é o Senhor nosso Deus Exo 31:17-18.



  • Célio em 28 de julho de 2010 21:10

    O adventismo é uma utopia!
    Jesus é a verdade! não há dia, nem circuncisão, nem festas ou obras de caridade que possa salvar ou justificar como também condenar o homem diante de Deus.Só aceitando o sacríficio
    de Jesus e entregando a vida para Ele que o homem pode ser justificado.

    Jesus contou uma certa parábola lucas 18:9..14 onde dois homens subiram ao templo para orar, um se glóriava em tudo… o outro se humilhava diante de Deus reconhecendo ser pecador
    e necessitado das misericordias do Senhor.. .
    Reflitam sobre está passagem e vejam que estão sendo enganados pelo diabo.



    • leandroquadros em 29 de julho de 2010 12:12

      Não, Célio: o adventismo, com o seu trabalho evangelístico e seu conhecimento da área da saúde não é uma utopia. É a única igreja convidada pela Organização Mundial da Saúde (ONU) para fazer parte de um programa de redução da mortalidade maternal e infantil.

      Com respeito: utópico foi seu comentário, que nem mesmo utilizou a Bíblia para tentar refutar o estudo baseado em Romanos 2:13.

      Vá à Bíblia meu irmão sem o preconceito com o adventismo. Desse modo encontrará Jesus E AS DOUTRINAS DELE para que tenha um relacionamento ainda mais significativo com o Salvador.

      Fique na paz.



      • Célio em 30 de julho de 2010 3:25

        Olá Leandro, em nenhum momento citei ou questionei o desempenho social e cultural da igreja. Quando falo em adventismo, estou me referindo ao ensino incorreto feito por vocês.
        Baseado na palavra de Deus falo a VERDADE. Gl 5:4, 4:9,10, At 21:19..25, 15:1…35.
        Com respeito: Vejo-nos seus argumentos as mesmas influências ou artimanhas da serpente,
        Quando em gênesis 3:1.. 6 e em Lc 4:3..13 o diabo distorceu a palavra para iludir ou tentar persuadir as pessoas.
        Sou convertido há sete anos amo a Bíblia, já li ela toda uma vez, e estou lendo pela segunda vez, concluindo a mesma este ano. E TENHO CERTEZA QUE O senhor NUNCA A LEU TODA
        POIS SE TIVESSE LIDO COMPREEDERIAS O QUE FALO, E NÃO CONTINUAVA NO ERRO.
        Quero dizer que se constitui um erro para qualquer um, estudar a bíblia baseado somente em versículos isolados; aceite toda palavra, observando se o assunto tem fundamento ou coerência em toda a escritura como os crentes de Beréia At 17:11.
        Graça e paz.



        • leandroquadros em 30 de julho de 2010 12:10

          Caro Célio:

          Agora as coisas ficaram mais claras.

          Não creio que a serpente esteja me usando e sim cegando seus olhos. Você não parou para pensar que o texto que escrevi é a teologia bíblica sobre a lei? Quando você lê Romanos 5 COM o capítulo 6 será que não vê que, após a justificação pela fé, vem a santificação do crente? É por isso que concordo com a frase do autor evangélico Martin L. Jones: “se a graça que você recebeu não lhe ajuda a guardar a lei, você não recebeu a graça”.

          Como você pode ter “certeza” de que nunca li a Bíblia toda? Não apenas leio, mas, já estou sublinhando minha quinta bíblia. Não brinco de ler a Palavra: leio-a e estudo-a como um todo.

          Convido você a usar a Bíblia para provar que estou errado. Prove que no artigo “Romanos 2:13 e a justificação pela fé” escrevi alguma heresia. Do contrário, serei levado a pensar que o seu estudo da Palavra precisa ser mais direcionado pelo Espírito, levando em contra as regras de interpretação do texto bíblico.

          Está lançado o convite. Refute o artigo. E, se não conseguir, pare para pensar no fato de que o Espírito Santo pode estar lhe ensinando algo a mais para sua caminhada cristã. E, aceite isso para seu próprio bem.

          Fique na paz.



  • Ictus em 30 de julho de 2010 3:33

    Caro Leandro eu concordo enquanto aos extremos, entretanto e creio que as obras para com o próximo não que nos salva, mas faz parte, eu tinha essa ideia desde sempre, quando eu era criança e escutava como Jesus era e eu percebi que ali estava o caminho João 14:6, mas o ponto culminante da minha crença foi apos ler Tiago, principalmente o 1:27 que fala sobre a religião pura e sem macula a qual eu tento seguir, e depois o 2:24, bem Leandro em não sei se a minha bíblia tem algum erro de tradução, não sei se a mensagem é a mesma no original grego, ja que eu ainda não sei ler grego, mas essa foi a luz que eu recebi e apos percebe como Jesus era percebi que se eu tive fé e acreditar nele eu guardarei seus mandamentos João 14:15, e alem disso eu irei servi a meu irmão, não sei se estou certo e mais uma vez eu digo que a luz que eu recebi foi essa, mas eu acredito que fé e a obra andam de mãos dadas Tiago 2:22.

    Um grande abraço professor Leandro Quadros eu gosto muito de seu programa, e se puder visite o meu blog (Ictus_iesus@hotmail.com) nele eu estou dando meus primeiros passos na pregação do evangelho espero que um dia eu consiga melhorar minhas mensagens e levar a mais pessoas o evangelho, desde eu agradeço sua atenção e compreensão.

    que Iesus Christos esteja com você



  • Rubens Alpha Junior em 30 de julho de 2010 16:28

    Caro Jean, gostaria que lesse :S. Lc 14:6 A cura de um hidrópico
    1 Aconteceu que, ao entrar ele num sábado na casa de um dos principais fariseus para comer pão, eis que o estavam observando. 2 Ora, diante dele se achava um homem hidrópico. 3 Então, Jesus, dirigindo-se aos intérpretes da Lei e aos fariseus, perguntou-lhes: É ou não é lícito curar no sábado? 4 Eles, porém, nada disseram. E, tomando-o, o curou e o despediu. 5 A seguir, lhes perguntou: Qual de vós, se o filho ou o boi cair num poço, não o tirará logo, mesmo em dia de sábado? 6 A isto nada puderam responder.
    Sociedade Bíblica do Brasil: Almeida Revista E Atualizada – Com Números De Strong. Sociedade Bíblica do Brasil, 2003; 2005,
    Veja que JESUS os confrontou com a LEI e eles NADA disseram. Sabe por que não falaram NADA? Porque entenderam que era lícito CURAR . “10 Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito. 11 Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. 12 Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? 13 E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão”.

    1. O texto nos informa que aquele dia era um dia de sábado.

    2. Muitos religiosos judeus que presenciaram cena, vieram ao paralítico com algumas imposições legais: “Hoje é sábado e não te é lícito carregar o leito”. Esta imposição religiosa advinha de uma falsa interpretação da lei da guarda do Sábado, elaborada no Talmude (livro de interpretação de leis). Jesus quebrou tal tradição rabínica o que provocou uma grande indignação dos falsos religiosos.

    3. A resposta do homem os deixou mais intrigados ainda: “Aquele que me curou, me disse: Toma o teu leito e anda”. Quem tinha mais autoridade, a lei, erroneamente interpretada, ou a palavra de cura do Senhor? Numa outra situação semelhante, Jesus também confrontou autoridades religiosas com o seu poder para curar – ao curar o paralítico de Cafarnaum, Mt 9.6, “Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa”.



  • Ronaldo Everton em 5 de agosto de 2010 22:31

    Ictus, Deus o ama e deseja que você saiba que a salvação não é pelas obras, é um dom. O caminho da salvação provido por Deus é receber a Cristo pessoalmente, confiando nele somente para nos salvar.

    A IASD afirma que a salvação é pela fé somente, em Romanos 6:23: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” Não podemos fazer-nos “dignos” da graça de Deus. Salvação é um dom gratuito ao indigno, ao que não merece, e todos nós estamos nesta categoria. “Cristo morreu pelos ímpios” — Romanos 5:6.

    Efésios 2:8, 9: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.”

    Ronaldo Everton
    Fórum Adventista



  • Luiz Alberto em 6 de agosto de 2010 17:34

    A partir de certa idade, mais exatamente, desde que entrei no científico (hoje 2º grau), prosseguindo na faculdade (Física, na USP), fui ouvindo, e acatando, até me tornar agnóstico, que as religiões, em vez de ligarem o homem a alguma coisa de transcendente, na verdade o liga às coisas mais mesquinhas da vida, como o ódio, a intolerância, a arrogância, o desprezo em relação a quem pensa diferente (“Ou crê, ou morre”), etc.etc, etc. Esta página é prova disso. Numa espécie de laboratório que me faça entender um pouco mais o presunçoso animal-homem, navego pela internet para, como ocorre neste blog, me horrorizar.. Como pode, pessoas que posam de moralmente superiores, pois autoproclamadas “salvas “( de quê, ou de quem?), se destratarem tanto, se desrespeitarem no limite, se chance houvesse para tanto, da agressão física? É tão prático dizer que tudo é culpa do diabo, álibi sem o qual, note-se, ficaria difícil explicar a coexistência do bem com o mal, tudo atribuindo a essa ficção chamada “pecado”. Viva a ciência, viva a tecnologia, tão difamadas, mas à qual todos recorrem quando sentem uma dor de barriga, querem fazer um exame de saúde de alta definição, ou quando pegam um avião.
    Li uma vez numa revista científica que, se juntarmos no alto de um prédio um católico, um protestante, um budista, um grego-ortodoxo, um bramanista, um espírita, um macumbeiro, um testemunha de Jeová e mais uns 300 mil seguidores das tantas religiões que há no mundo, constataremos que se essas criaturas tomarem um copo de ácido sulfúrico, se jogarem na frente de um trem ou pularem do alto desse prédio o resultado inevitável
    será a morte, não importa qual sua crença, pois a verdade científica é uma só. No entanto, se deixarmos essas mesmas pessoas discutirem qual é a verdade do ponto de vista religioso, cada uma, supostamente com carradas de “provas” extraídas de seus escritos sagrados, mostrará que a verdade está com a sua crença. Mas, vejam, serão várias “verdades”, diferentemente do exemplo anterior. A verdade científica, não adianta resistir, é a Verdade, à qual se atinge, ressalve-se, por etapas, porque é através do tempo que a consciência humana – logo, a cultura na qual ela emerge – se desenvolve, a exemplo do que acontece no plano individual, em que nosso cérebro se desenvolve gradativamente, da infância até à idade adulta. Bem, quem não acreditar basta se arriscar nos experimentos fornecidos pela revista científica a que me referi.



    • leandroquadros em 10 de agosto de 2010 16:09

      Caro Luiz Alberto:

      Você ficou horrorizado com as discussões por que não faz parte de sua rotina tomar parte em tais assuntos apologéticos. De certo modo, é normal haver desavenças até mesmo entre cristãos, pois, são seres humanos. Reconhecemos nossa condição pecaminosa e necessidade de Deus (Rm 3:23). Por isso, sua afirmação de que nos julgamos “moralmente superiores” precisa ser revista.

      O cristão informado não é contra a ciência. Mesmo por que os pais da ciência – como Isaac Newton, Copérnico, Galileu, entre outros, sabiam fazer ciência e seguir uma religião, ao mesmo tempo. Portanto, se você ouviu falar que em geral o cristianismo é contra a ciência, saiba que isso sim é um verdadeiro mito.

      Para que não continue “em cima do muro” (essa é a posição do agnóstico), recomendo que leia o livro “A Ciência Descobre Deus”, do Ph.D Ariel A. Roth. (Casa Publicadora Brasileira, 2010). Você verá que pessoas inteligentes aceitam a ciência e a harmonizam (dentro do possível) com os princípios revelados por Deus na Bíblia. Cremos que o Criador se revela pela natureza (Romanos 1:20) e, por isso, estudá-la nos aproximará mais dEle.

      Um abraço.



  • Marquinhos em 15 de agosto de 2010 19:26

    Shalom Adonai meus irmãos em Cristo e ao irmão Leandro.

    Quero expor aqui minha opinião a respeito deste assunto, respeito a todos e amo os meus amigos adventistas, tenho amigos que conheceram a Jesus e me contaram o seu testemunho ao receber Jesus através do ministério adventista, por sinal um excelente trabalho. O importante é falar de Jesus e pregar o evangelho, as boas novas, pois Deus não quer que o homem se perca ( II Pedro 3:9) A vontade de Deus é que o homem seja salvo, seja santo, separado para adorar e obedecer a Deus. A bíblia diz que se creres e fores batizado, serás salvo. Claro que o crer deve levar o indivíduo a uma mudança de vida, mas como foi dito, a santificação é um processo para ver o SEnhor. Vamos trabalhar para ganhar almas pra Cristo, vamos abrir nossas casas e ministrarmos uma celula de evangelismo, vamos orar pela salvação do perdido, e o Espírito Santos fará a obra Dele. Respeito a todos e acredito, que muitos cristãos, sejam eles adventistas, batistas, assembleanos, presbiterianos, metodistas, e outros, farão parte da grande multidão de vestes blancas. No entanto será que Deus se agrada de discussões ?
    ( I Corintios 1:10 – 31). Que Deus abençoe a todos e mande mais ceifeiros para a ceara, pois ela é grande e poucos são os ceifeitos, é lindo levar as pessoas a reconhecerem Jesus como seu salvador, vamos nos ater a esse obra, essa era a obra de Jesus, buscar e salvar o que se havia perdido.



  • luciano bello em 16 de agosto de 2010 1:27

    Olá amigos….quero corrigir um detalhe escrito anteriormente neste blog, quando eu disse q ñ era vinculado em nenhuma religião, na verdade eu quis dizer em nenhuma denominação evangélica, sou apenas um cristão ñ praticante. blz?. Pois bem, sobre a questão da lei. está escrito em S. João 5:17 E Jesus lhes respondeu: Meu pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Imaginem se Deus deixasse de trabalhar no dia de sabado? a terra entraria em extrema convulsão, Deus é o sustentador da vida. A algum tempo atrás comprei um livro intitulado A VIDA DE JESUS no qual eu aprendi como eu posso transgredir a lei de Deus ñ observando o descanso no dia de sabado. Para fazer o bem, eu posso trabalhar no sábado. O que Deus proíbe é trabalhar com intenção de obter algum lucro, pq Jesus disse se num dia de sabado cair teu animal em algum poço e fique impossibilitado de sair por si mesmo…vc deixaria o pobre animal soh pq é dia de sabado?então, eram esses detalhes q Jesus explicava ao povo da época e serve para nós até agora. Está escrito: Aos romanos 11:8 Deus lhes deu espirito de profundo sono; olhos para ñ verem,e ouvidos para ñ ouvirem, até ao dia de hoje, amém? O apostolo paulo era israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim conforme o escrito no capitulo11 AOS ROMANOS.Eu creio q a essência da graça é: MANSIDÃO – FÉ – OBEDIÊNCIA Amém? que o espirito Santo ilumine a nossa mente para que possamos receber o espirito da sabedoria, amém?abraço.



  • Mário Neto em 29 de agosto de 2010 14:24

    Graça e paz amados,

    Pastor Leandro,como ter uma Fé “extrema” em Cristo agrada o diabo?
    vou dizer o que Jean Patrik falou “Brincadeira hein pastor”.

    mas tudo bem,vamos la,como sempre, vou explicar:
    1- salvaçao é 50% obras 50% fé ? no ?
    pera,
    2 – 70% fé e 30% obras? (eu ja ouvi um adventista falar isso)

    MAS NEM QUE FOSSE 99% fé e 1% obras,se agente tivesse q fazer esse 1% tava todo mundo perdido pq nem isso agente faria.

    “Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.” Rm 3 ,12

    entao pastor eu sei q eh dificil entender,pq ja fui adventista e estava preso a esse pensamento legalista,mas se eu consegui o senhor tb consegue,so que tem q deixar o orgulho de lado,como eu deixei.



    • leandroquadros em 1 de setembro de 2010 14:49

      Prezado Mário Neto:

      Com todo respeito, em minha opinião você NUNCA foi um Adventista do Sétimo Dia. Quem faz parte do adventismo conhece as 28 doutrinas da Igreja expostas no livro “Nisto Cremos” e jamais irá abandoná-las por que são bíblicas. E, por ter acesso também à Lição da Escola Sabatina (equivale à Lição da Escola Dominical, em outras igrejas cristãs), tal pessoa sabe que não pregamos salvação pelas obras. Se um dia você viu alguém fazer isso, saiba que não foi baseado nas doutrinas oficiais da Igreja.

      Para você ter uma ideia, na Lição da Escola Sabatina do dia 05/09/2010 há a seguinte declaração:

      “O legalismo pode vir em muitas formas, algumas mais sutis que outras. Os que olham a si mesmos, a suas boas ações, a sua alimentação, a sua estrita guarda do sábado, a todas as coisas más que não praticam, ou às boas coisas que alcançam – mesmo com as melhores das intenções – estão caindo na armadilha do legalismo…” (p. 134).

      O autor explica que a Lei não foi abolida e que não devemos fazer dela nosso meio de salvação.

      Responda-me: como uma uma Igreja organizada como a nossa pregará “salvação pelas obras” e se contradizer em um documento oficial desses?

      Veja que seu conhecimento adquirido sobre o adventismo é pouco, se analisarmos o fato de que se baseou em alguns membros da Igreja, desconsiderando nosso posicionamento oficial. Há irmãos pentecostais que não acreditam mais no Espírito Santo e nem por isso irei generalizar, dizendo que todos os pentecostais abandonaram a doutrina da Trindade.

      Não creio que você tenha deixado de lado o orgulho ao sair da igreja adventista, e sim que deixou buscar maior luz de Deus sobre assuntos para os quais tinha dúvidas. Deixou de beber nas fontes primárias e passou a ler literatura anti-adventista.

      Para finalizar: informe-me em que local de meu artigo eu afirmei que “a fé extrema em Cristo agrada ao diabo”. Se ler atentamente o que escrevi verá que os extremos que citei foram: crer na salvação pelas obras e crer que a salvação pela graça liberta para a desobediência.

      Estarei a sua disposição para maiores esclarecimentos. Deus o ilumine e guarde.



  • miranda em 19 de setembro de 2010 20:04

    Ao amigo Jean Patrick..
    Usando apenas um raciocinio lógico! … e só um questão de bom censo.( pq todos os argumentos Bíblicos vc ja teve)
    É impresionante como o inimigo cega as pessoas…. como ja dizia um amigo meu: (Apanhar do diabo é terrivel, pois quando ele pega pra bater… ele te destroi).
    Tentar mostrar alguem aquilo q ele não quer ver é simplesmente impossivel, é como tentar convercer alguem a parar de fumar, usando argumentos relacionados a saude e bem estar, quando ate mesmo o fabricante ( a embalagem do cigarro) apresenta os efeitos destruidores para aqueles q fazem uso deste tipo de droga). Será que existe explicação mais clara do esta.. para alguem parar de fumar..(exercendo a força de vontade e vencendo a dependencia do mesmo). isso sem falar da ajuda de Deus. vc esta agindo da mesma forma… Acredito q vc não fuma e tão pouco apoia esta pratica, (agora, vc ja orientou algum amigo a parar de fumar..?!!!) então … por mais q vc tente convence-lo ele vai se defender dizendo q de uma forma ou de outra todos morreremos e que ele não tem pressa para morrer.. Ele concorda, mais não aceita..
    Vc precisa lutar contra esta tendencia e romper-se dela.. ( Sei q não é facil, mais em primeiro lugar é preciso querer, e então crer…
    O Sabado é o dia do Senhor..
    Podemos todas as coisas nAquele q nos fortalece..
    Abçs e Deus te abençoe.



  • Andrey Luciano em 28 de setembro de 2010 18:09

    A Graça e a Paz!!!

    Uma vez perguntei a um cristão de outra denominação porque ele guardava o domingo. Ele me respondeu que quando Jesus morreu a Lei foi abolida! E eu perguntei a ele que Lei era essa. Ele me respondeu que era as leis escritas por Moisés, e isso incluía os 10 mandamentos!

    Bom… A diferença entre a Lei Moral e Cerimonial é: A Lei moral foi escrita pelo próprio dedo de Deus no monte Sinai a Moisés em Exodus 20 até o verso 17! E a Lei Cerimonial foram todas as outras Leis escritas por Moisés. Do santuário, do holocausto de animais para a purificação dos pecados, para a expiação do povo!

    Então, pensemos o seguinte: A Bíblia fala que Deus é imutável! No princípio, Ele criou o mundo em 6 dias e descansou no sétimo dia e o abençoou! Na LEI MORAL escrita pelo própio dedo dEle consta como o quarto mandamento a observância do Sábado! Se Jesus abolisse toda a lei, tanto moral quando cerimonial ele (Jesus) estaria tirando a imutabilidade de Deus! Por isso Jesus disse que não veio revogar lei e sim cumprir! Agora, se Jesus aboliu a Lei Moral, e eu estou salvo pela Sua graça eu não preciso observar mais os outros 9 mandamentos! Eu posso matar, posso roubar, posso cobiçar as coisas do meu próximo, não preciso respeitar meus pais e posso ter como deus qualquer coisa que eu queira… não? Afinal, a Lei foi abolida!

    Mas não foi isso que Jesus fez… Ele aboliu a lei, com toda certeza! A lei cerimonial! Não precisamos mais imolar cordeirinhos, não precisamos mais pedir para um sacerdote interceder por nós! Porque essa lei Jesus aboliu na cruz quando pagou os nosso pecados, os meus e os seus!

    Irmãos… Não é toda pessoa que me chama de “Senhor, Senhor” que entrará no Reino do Céu, mas somente quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu. Mateus 7:21

    E qual é a vontade de Deus? Que sejamos imitadores de Jesus! É tão simples… E Jesus era um sabatista!

    Que Jesus abençõe a todos e dê o discernimento necessário para que possamos nos entregar a verdade dEle!

    Um grande abraço a todos em Jesus!!!



  • janete pereira lima costa em 19 de outubro de 2010 23:24

    gosto muito desse programa, vcs estão de parabens!!
    tira todas as dúvidas, continue assim tirando as dúvidas das pessoas que querem fazer planos na sua vida, busquem a Deus enquanto se pode achar!!



  • Paulo Rogério em 6 de abril de 2011 14:43

    De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem.(Eclesiastes12:23).



  • Junior Ribeiro em 29 de maio de 2011 23:43

    Prefiro acredita que a Lei moral não foi abolida por Jesus na Cruz, senão tiraria crédito a que o Senhor falou e sempre praticou. Mesmo por que, como saberíamos que estamos em pecado sem a Lei pra mostra isso? E Paulo é claro nos textos que o Prof. Leandro explicou… então prefiro acreditar no Assim diz o Senhor sem nenhuma contradição do que viver um engano!



  • fernando haag em 31 de maio de 2011 19:37

    Quanta discussão! Quanto debate! Meus amigos, Deixemos que o Espírito Santo ilumine nossos corações. Tenhamos paz! A salvação é individual. Deus se revela à todos e a Sua vontade se cravará nos corações dos que permitirem.
    Ninguém, por mais que queira, irá estar 100% correto em tudo. Vamos nos colocar nos braços de Jesus e descançar. Ele é fiel e justo e na sua segunda vinda, que está próxima, os salvos aí sim se tornarão perfeitos, incorruptiveis. Amém!



  • Alberto Simao Quimuanga em 10 de outubro de 2011 14:18

    Bom – Dia!
    Gostaria de dizer que o ser humano por natureza, e pior que um animal ferroz, mesmo tudo estando escrito, mais nao aceitam, tenhem olhos mais nao vejam,que nosso DEUS nos possa abençaor fortemente



  • Edilberto Ribeiro em 28 de novembro de 2011 16:49

    Aqueles que transgride os dez Mandamentos concientes e não se arrepende Misericordia tem deles Deus,Isaías 1:28 (Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o Senhor serão consumidos.) mas a ainda Esperança para eles que é o nosso Senhor Jesus,1João 1:9(Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.)o que é pecado? transgreção das Leis de Deus,incluindo os dez Mandamentos.Pense nisso queridos irmãos que não aceita os dez Mandamentos e,as Leis de saúde e,o Sábado que faz parte dos Mandamentos de Deus.



  • Kennedy em 11 de setembro de 2012 1:40

    Na verdade ninguem tira da minha cabeca que isso tudo passa de uma seita.
    E dezarrazoamente voces tiram so do velho testamento.
    Todos que nele crê sera salvo.
    E porque Deus criou o novo testamento? E porque foi criado a nova alianca com Deus?
    A e Deus nao e Deus de confusao.
    A igreja nAo tem libertacao nao tem libertacao de demonios.
    Dificiumente tem profissia e muito menos batismo com o espirito santo. respeito muito

    Apaz do senhora opiniao de cada um! Falo isso porque minha namorada e da igrejA adventista!… Apaz do senhor Jesus. Kennedy. ASSEMBLEIA DE DEUS.



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de novembro de 2012 16:37

      Estimado amigo Kennedy!
      Uma feliz semana para você.
      Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
      Evangélicos são considerados aqueles que aceitam as doutrinas essenciais da Bíblia, principalmente as que dizem respeito à Cristo.
      Veja o que escreveu Eddie Gibbs, um renomado escritor evangélico em seu livro Church Next (Downers Grove, IL: Inter Varsity Press, 2000) à página 54:
      “Podemos definir igrejas evangélicas como aquelas que têm se comprometido com certos fundamentos teológicos inegociáveis. Isto inclui:
      “1) A natureza de Deus revelado como três em uma Trindade;
      “2) A singularidade de Jesus Cristo como o Filho de Deus, que é completamente divino, contudo, tornou-se plenamente humano através de Sua encarnação;
      “3) Os evangélicos mantêm a crença de que Deus escolheu revelar-Se a Si mesmo para a humanidade através dos atos poderosos dEle e palavra falada fielmente registradas nas Escrituras e supremamente revelada na pessoa de Cristo;
      “4) Eles insistem na necessidade universal de salvação e na singularidade do trabalho salvador de Cristo para trazer perdão, livramento, regeneração, adoção e santificação;
      “5) Eles são encorajados pela segura esperança do retorno pessoal de Cristo;
      “6) Afirmam que todas as pessoas irão prostar-se diante de Deus no julgamento final;
      “São essas convicções inamovíveis que constituem a base para a dedicação dos evangélicos à evangelização mundial”. Perceba que os Adventistas do Sétimo Dia possuem todas essas qualidades essenciais em seu corpo doutrinário. Para comprovar isso, sugerimos a leitura do livro “Nisto Cremos” (Editora Casa Publicadora Brasileira) que esboça de maneira mais detalhada as nossas 28 doutrinas.
      O termo “seita” se refere ao um grupo de pessoas com doutrinas diferentes da maioria ou a alguma denominação que possui doutrinas erradas. Veja que o termo pode ter tanto um sentido bom quanto um pejorativo. Infelizmente, em nossos dias os Adventistas são chamados de “seita” não por terem suas doutrinas peculiares (Doutrina do Santuário Celestial e do Juízo Investigativo, Cuidado do Corpo como sinal de espiritualidade, Mortalidade da alma e dom profético na pessoa de Ellen G. White), mas com o sentido pejorativo da palavra. Isso faz com que muitas pessoas deixem de estudar aquilo que ensinamos simplesmente pelo medo de lidar com uma “seita”. Ou seja: a acusação de muitos religiosos aos Adventistas é para afastar as pessoas e impedir que elas conheçam outras verdades que, consequentemente, trariam grandes benefícios à vida espiritual do crente.
      Mas todo aquele que se aproxima de um Adventista para sinceramente descobrir no que ele acredita, sai com a certeza de que exaltamos a Jesus e a Palavra dEle. Portanto:
      • Alguns falam mal dos Adventistas por falta de informação;
      • Outros talvez o façam sendo sinceros, mas estão enganados.
      No sentido ruim do termo, seita é todo o movimento que não aceita toda a Bíblia (e suas principais doutrinas, mencionadas acima) como regra de fé e não aceita a Jesus como Salvador e Deus.
      Veja algumas características de uma seita:
      1. Substitui a Jesus por um líder humano ou nega a divindade Dele;
      2. Substitui a Bíblia pelas tradições humanas ou por crenças consideradas heresias na Bíblia;
      3. Usa da coerção para fazer com que seus seguidores sigam suas opiniões, bloqueando assim a liberdade de escolha destes.
      Existem as “seitas” e as “falsas religiões”. Ambas são maléficas. A igreja Adventista não se encaixa em nenhuma dessas categorias como poderá ser visto brevemente mais abaixo.
      É preciso lembrar que estamos todos imersos na grande guerra entre o bem e o mal. Como numa guerra real, existe a informação e a contrainformação. Satanás, o inimigo de Deus, quer conseguir com que o erro pareça ser verdade e a verdade pareça ser erro. Por isso, precisamos pedir ao Espírito Santo que nos dê iluminação para discernirmos todas as coisas: “Por esse motivo, desde o dia em que ficamos sabendo de tudo isso, nunca paramos de orar em favor de vocês. Pedimos a Deus que encha vocês com o conhecimento da sua vontade e com toda a sabedoria e compreensão que o Espírito de Deus dá”. Colossenses 1:9.
      O próprio Apóstolo Paulo foi acusado de pertencer a uma seita. Veja: “Porém confesso-te que, segundo o caminho, a que chamam seita, assim eu sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas” Atos 24:14.
      Se Paulo, apóstolo de Cristo, foi acusado de fazer parte de uma seita, isso também pode ocorrer com os Adventistas e com muitas outras religiões sérias que fazem da Palavra de Deus sua única regra de fé e prática (nesse caso fico até feliz quando dizem que sou sectário, pois o sou considerado por causa das mesmas crenças de Paulo, no tocante à Lei e ao Antigo Testamento!)
      O fato de Paulo ser acusado de pertencer a uma seita não demonstra que ele era um sectário. Nós sabemos que ele seguia o caminho ensinado por Jesus e os apóstolos. Do mesmo modo, o fato de os Adventistas serem chamados de “seita” (no sentido pejorativo da palavra) não faz com que essa seja, de fato, uma religião de segunda categoria. Unicamente os procedimentos e doutrinas é que poderão conferir-lhes tal estigma ou não.

      Quem estuda sobre os Adventistas nas fontes certas, passa a ter outra compreensão sobre eles

      É bom lembrar que muitos evangélicos, após verificarem os fatos (algo que todo pesquisador sincero deve fazer), mudaram seu ponto de vista em relação aos Adventistas.
      A Revista Eternity designou um redator membro da Igreja Batista para realizar uma pesquisa imparcial e profunda na mensagem dos Adventistas do Sétimo Dia. Eis o resultado de seu pronunciamento insuspeito exposto no número de outubro de 1956, pág. 38 da citada revista:
      “Este redator leu todas as publicações antiadventistas publicadas nos últimos 57 anos arroladas no catálogo da Biblioteca do Congresso e da Biblioteca Pública de Nova York. Menos de 20 por cento daquelas obras são atuais ou contêm a exata posição dos Adventistas do Sétimo Dia como é pregada e publicada nos dias atuais.
      “Minha pesquisa resultou em descobrir o fato de que não somente muitas citações inverídicas relativas às primeiras publicações adventistas foram expurgadas das atuais publicações, mas que muitos dos críticos do adventismo do sétimo dia faziam uso constante e condenado pela ética, do processo chamado “elipse” – mutilação de parte da frase, e ás vezes de parágrafos inteiros entre dois períodos – a fim de forjarem a acusação de que os adventistas sustentam idéias que, em verdade, rejeitam com veemência”.
      Conclui o pesquisador:
      “Este redator de modo algum é adventista do sétimo dia e tampouco – como batista que é – poderia sustentar as doutrinas distintivas dos adventistas… porém, um estudo imparcial dos fatos cobrindo um período de sete anos, entrevistas com líderes da igreja adventista, e, sobretudo, através de conhecimentos de uma infinidade de publicações adventistas e de publicações contra eles, conduziu-me como pesquisador a crer que um reexame da crença do adventismo do sétimo dia é necessidade imperiosa nos círculos evangélicos ortodoxos de nossos dias”.
      O pastor Walter Martin, polemista e escritor batista norte-americano, escrevera, no passado, muita inverdade (por má informação) contra os Adventistas. Após investigação honesta sobre a exata posição doutrinária dos cristãos que guardam os mandamentos de Deus, publicou recentemente um livro de grande repercussão nos meios evangélicos, intitulado “The Truth About Seventh – Day Adventism” (“A Verdade a Respeito do Adventismo do Sétimo Dia”), em que se penitencia de muitos exageros e incorreções em que incidira em relação a nós. Embora discordando de pontos doutrinários que sustentamos, escoimou-se das invencionices e acusações gratuitas, chegando a seguinte conclusão: “os adventistas são cristãos genuínos, crentes em Cristo, salvos pela fé.”
      O pastor Billy Graham, um dos melhores pregadores do mundo, disse em várias oportunidades que os Adventistas são cristãos e se mostrou inclusive amigo dos guardadores do Sábado.
      Cada dia um maior número de pesquisadores bíblicos tem chegado à conclusão de que os “sabatistas” são plenamente cristãos, pois suas crenças se baseiam unicamente na Bíblia Sagrada!
      Querido (a) leitor (a): se você deseja conhecer realmente o que ensinamos e pregamos, não se atenha ao que outros dizem a nosso respeito. Tenha cuidado com as afirmações colocadas na internet, especialmente de sites que se intitulam “sites apologéticos”. Leia você mesmo nossas publicações e tire suas próprias conclusões. Só assim você poderá descobrir no que realmente cremos.
      Os Adventistas afirmam e creem que a salvação é unicamente pela fé – um presente da graça de Deus. Eles têm redescoberto verdades importantes da Palavra de Deus que estavam escondidas. Verdades plenamente bíblicas e que se constituem em sinal de amor e lealdade para com Deus. Verifique por você mesmo os ensinos deste povo!
      Caso queira receber algum material por escrito a respeito do que creem os Adventistas do Sétimo Dia, por favor, entre em contato conosco. Relembramos que você poderá ler o livro “Nisto Cremos”, publicado pela Editora Casa Publicadora Brasileira (www.cpb.com.br; fone: 0800-9790606).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • thiago em 4 de maio de 2013 19:00

    Abraços a todos, irmãos na fé não adianta esse discução, pode tentar esperniar, pula, debater, gritar etc.. o problema aqui nunca sera 9 mandamentos, isso tenho certeza que irmãos evangelicos e ate outras denominaçoes aceitam sem discução, o problemas deles e do mundo é o “sábado” como falar para os fieis de suas igrejas que pela biblia não se pode trabalhar aos sabados em um mundo que não para pra nada, sabem que muitos fieis rejeitariam tal doutrina, mas sabemos que o sabado existe, façamos nossas orações irmaos com sinceridade, pedindo a Deus a verdade sobre sua palavra, Deus é fiel de justo em responder nossas duvidas.



  • ROBERTO DA SILV MATINS em 9 de julho de 2013 18:06

    Gálatas 2

    4 Essa questão foi levantada porque alguns falsos irmãos infiltraram-se em nosso meio para espionar a liberdade que temos em Cristo Jesus e nos reduzir à escravidão.

    Gálatas 5

    1 Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.

    13 Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne[21]; ao contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.