Clique aqui e Saiba mais
doe agora TV TV
INÉDITO:
  • SEG-QUA21:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • QUI07:30
  • SAB17:00

O divórcio não é um pecado imperdoável (Mas, lute por seu casamento!)


A seguir, compartilharei com você a resposta a um internauta que estava desesperado por achar que Deus nunca mais o perdoaria: (e esse sentimento o impedia de voltar para a igreja)

Olá, querido irmão XXX,

Li o seu relato com muita compaixão porque o seu dilema é o mesmo de muitos cristãos sinceros que sofrem por não se sentirem perdoados. Realmente, você e sua primeira mulher não deviam ter se separado a não ser por motivo de adultério (Mateus 5:32; 19:9). Mas, será que o adultério (leve em conta que hoje os dois estão com outros cônjuges) é um pecado imperdoável? Já parou para pensar nisso?

Não estimulo ninguém ao pecado, pelo contrário! Apresento a opinião de Deus sobre um assunto (mesmo que falhe como humano) e não a minha. Por isso, precisamos encontrar o equilíbrio e a resposta Divina para você na Bíblia.

Você se lembra do rei Davi que mandou matar Urias para ficar com a mulher dele (2 Samuel 11). O rei colheu as consequências do erro dele (2 Samuel 12:14; capítulos 13-17), mas, Deus o perdoou depois de um arrependimento sincero: “Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR [arrependimento]. Disse Natã a Davi: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado [perdão Divino]; não morrerás.” 2 Samuel 12:13.

Se Deus perdoou Davi (entre outros) por que não perdoaria você, amigo? Precisa crer na graça maravilhosa de Jesus (Efésios 1:7) e recomeçar a sua vida ao lado dEle! Não há motivos para ficar se atormentando sendo que sua primeira esposa já se casou e hoje você está com outra pessoa, com quem tem duas filhas. Deus jamais iria exigir de você que se separasse da atual mulher – terminando com outra família – para “ser perdoado”! Seria o mesmo que Ele tentar resolver um problema criando um maior.

Por isso, quando o Espírito Santo afirma em 1 João 1:9 que ao confessarmos nossos erros somos purificados “de toda a injustiça”, quer nos ensinar que Deus nos dá o perdão para todo tipo de pecado!

Siga a vida adiante com sua nova família, no atual contexto de sua vida. Viva dignamente, de cabeça erguida, pois, “as coisas antigas já passaram” (2 Coríntios 5:17) porque Jesus dá esse direito a qualquer pessoa que tem fé nEle (1 João 2:1).

E, volte para os braços do Pai. Ele nunca o abandonou e, por isso, fez com que escrevesse para que tivesse a certeza do amor dEle por você e soubesse que Ele o espera com saudades de Pai e com o amor de mãe: “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” Isaías 49:15.

Sinta-se perdoado pelo sacrifício que Jesus fez por você e venha a Ele do jeito que está, pois o Senhor mesmo disse: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.” João 6:37.

Não deixe a sua consciência o machucar. Confronte-a com 1 João 3:19, 20 e creia mais na Bíblia – que garante o seu perdão – do que em seus próprios sentimentos.

“E nisto conheceremos que somos da verdade, bem como, perante ele, tranqüilizaremos o nosso coração; pois, se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas.”

Escreva-me sempre que quiser.
Um grande abraço e que a Paz de Cristo seja com você,

Leandro Quadros.
www.namiradaverdade.com.br


Você está em : Conselhos, Dúvidas
Compartilhe:


Comente



  • leandro.quadros em 8 de julho de 2009 16:41

    Bom saber que a resposta foi satisfatória para você, amigo Carlos. Conte comigo sempre.

    Um abraço!



  • leandro.quadros em 8 de setembro de 2009 15:42

    Amiga Edna:

    Seu marido está abusando de seus sentimentos. Como última alternativa, recomendo que leia o livro “O amor tem que ser firme”, do Dr. James Dobson (Editora Mundo Cristão). Ele tem uma técnica interessante, que fará ele ir de uma vez ou voltar para o lar.

    Creio que você deve dar um basta nisso e não tolerar que ele faça de você “a segunda”. A irmã não merece isso.

    Coloque-o na parede. Diga: “ela ou eu”. Se ele preferir a outra, “não chore na frente dele”. Demonstre força. Chore a sós com Cristo, pois, ele pode voltar. E, se isso não acontecer, saiba que Deus colocará em sua vida um novo – e verdadeiro – amor. Biblicamente, é livre para isso (Mateus 19:9).

    Deus quer vê-la feliz.

    Conte comigo sempre que precisar. Fique com Deus.



  • Julio em 24 de outubro de 2009 14:05

    Li a todos os comentários de forma bem reflexiva e imparcial, em alguns casamentos em que há adultério percebemos os danos psicológicos e familiar que tal praticar ocasiona, mas mesmo assim há o perdão de Deus à parte errante e uma possibilidade de cura para casais nesta situação. O abuso, ou seja, a prática continuada do adultério e permissão da parte ofendida em não dá um basta na parte errante faz com que, tanto o ingfrator, quanto a parte inocente estejão sujeitos a perder a salvação, um por continua na prática e o outro por permitir o ato errando de forma permissiva. Mas crendo no Deus que creio acredito que não há causa perdida quando nos entregamos em suas mãos.



  • Julio em 24 de outubro de 2009 14:18

    Irmão leandro, sou um expectador assíduo dos seus programas, e acredito que é de fato plano de Deus mantê-lo no ar. Obeservo onde chegamos baseado no tema casamento. O casamento como a lei de Deus é divino, não importando em que condições se uniu. Para os fiéis cristãos guardadores e honradores da lei e princípios divinos não deveria existir em nenhuma hipótese o divórcio por imcompatibilidade por exemplo. Para os verdadeiros cristãos não existe casamento desgastado, e se porventura isso acontece algo está é errado, e quando algo vai mal devemos recorrer àquele que tudo restaura e dá chances, Deus abomina o divórcio, pois ele sabe os danos que um divórcio pode trazer, e basendo-me em tudo que aprendi dentro da palavra de Deus e publicações da nossa igreja, o único motivo para o divórcio é o adultério, fora disso é dizer que Deus não poder restaurar o amor e é imcapaz de resgatar o que aos olhos humano é impossível (este comentário é referente a casamentos desfeitos por outros motivos que não tenha sido o adultério). Nos entreguemos a Deus e amemos com seu amor e sejamos diferentes do mundo pois servimos ao Deus dos impossíveis.



  • Beth em 4 de novembro de 2009 23:25

    Professor Leandro, você e sua equipe estão de parabens, este é o melhor programa que tem na tv. atualmente, pois abre as mentes.
    Um programa desse nível deveria ser diário, ou pelo menos tres vezes por semana, pensem nisso.A paz de Cristo esteja com vocês.



    • leandro.quadros em 5 de novembro de 2009 14:09

      Oi, Beth:

      Fiquei feliz em saber que aprecia o programa. Obrigado por seu carinho e palavras amigas.

      Estamos com o projeto de, no próximo ano, se Deus quiser, apresentarmos o “Na Mira” em mais um dia da semana. Ore por isso para que a vontade do nosso Pai seja feita.

      Um abraço e um ótimo restante de tarde!



  • Maricélia da silva Ide em 5 de novembro de 2009 14:37

    O programa vai ter que passar todos os dia por maioria de votos. Eu sei que você aceita o desafio. Então converse com a direção. O programa Caixa de Musica e Códio Aberto passam todos os dias, eu gosto muito , mas o Na Mira também precisa passar, pois eu gosto mais ainda.



    • leandro.quadros em 6 de novembro de 2009 9:10

      Vou passar sua dica à direção, amiga! Um abraço e fique com Deus!

      Ps: uma pessoa lhe atacou e um comentário. Precisando de minha ajuda, me chame.

      Você tem sido uma BÊNÇÃO para o blog, garota! OBRIGADO POR TUDO!

      Um grande abraço.



  • maria sueli em 18 de fevereiro de 2010 13:26

    oi professor leandro gosto muito do seu programa parabens e que deus te abençoe sempre



  • NAILA em 15 de maio de 2010 11:43

    amodoro o programa,nos faz muito bem. chama o pecado pelo nome mas com amor… sou adventista e tenho orgulho de comentar com meus amigos sobre vc pastor,e peço a todos que o ouçam. parabéns pelo programa e q DEUS continue lhe abençoando com esse dom.



    • leandro.quadros em 16 de maio de 2010 12:55

      Oi, Naila: Que bom saber que você gosta do programa! Também tenho orgulho de ser seu irmão em Cristo.

      Obrigado por acessar o blog. Aparece sempre que puder!

      Um abraço.



  • Gilmara em 20 de junho de 2010 23:02

    Querido Leandro.
    Seu programa é simplesmente uma benção.
    Fico triste quando não consigo assisti-lo. Esse programa deveria estar no ar ao vivo seis dias por semana… Sou Adventista e tenho hoje membros de minha familia que estão assitindo o seu programa e elogiando e se decidindo por tornar-se Adventista. Oro por eles… Parabéns por fazer um programa tão maravilhoso e falar de Jesus de maneira que atinge a todos as classes socias. Gostaria de lhe pedir um conseho, estou muito aflita com uma situação na Igreja… mas em particular… não sei como.



    • leandro.quadros em 21 de junho de 2010 14:39

      Raparta comigo sobre o que está lhe afligindo, Gilmara.
      Ficarei no aguardo.

      Um abraço e obrigado por acompanhar o programa.



  • leandroquadros em 13 de julho de 2010 20:54

    Caro Marcelo: Estarei escrevendo ao seu e-mail para tratarmos do assunto.

    Um abraço e conte comigo.



  • japonesa em 7 de março de 2011 18:18

    ISSO ACONTECEU COMIGO. POIS ERA SOLTEIRA E A PESSOA COM O QUE VIVO HOJE, ERA CASADO E FICAVA NO MEU PÉ. E ACABEI ME DESCUIDANDO E ME ENTREGUEI A ELE. APESAR DE EU NA QUELE MOMENTO NÃO CONHECIA AS VERDADES DE DEUS. HOJE, CONHEÇO A CRISTO E ME ENTREGUEI A ELE, APESAR DE MEU MARIDO NÃO ME ACOMPANHAR NOS CULTOS, POIS ELE CONTINUA CATÓLICO.
    E AINDA NÃO NOS CASAMOS NO PAPEL; APENAS MORAMOS JUNTOS (SUGESTÃO DELE, POIS EU QUERO MUITO CASAR NO PAPEL COMO MANDA AS LEIS DO MEU PAÍS).
    EU TINHA MUITAS DÚVIDAS A RESPEITO DESTE ASSUNTO; CONFESSO QUE AGORA AS COISAS ESTÃO MAIS CLARAS.
    VOU PEDIR PERDÃO A DEUS, PARA QUE VIVAMOS UMA VIDA TEMENTE A DEUS. POIS ESPERO A VOLTA DELE E SEI QUE SUBIREI COM ELE. POIS ACREDITO NA RESSURREIÇÃO DE CRISTO JESUS E CONFESSO A TODOS QUE CRISTO É SENHOR E SALVADOR DA MINHA VIDA.
    OBRIGADO POR SEU COMENTÁRIO A RESPEITO DESTE ASSUNTO, NO QUAL ME AJUDOU MUITO.
    ABRAÇÃO!!!



  • Josue Gilberto Sousa em 23 de dezembro de 2011 21:51

    A Paz do Senhor!

    Algumas coisas importantes não foram mencionadas neste assunto:

    O irmão XXX, era um Cristão quando se divorciou e se casou com outra?
    A sua esposa era membro do corpo de Cristo quando se divorciou e se casou com outro?

    Faltou usar uma passagem da bíblia que é de grande valia e muito esclarecedora no que diz respeito a este assunto, tanto, que o apóstolo Paulo gastou um capítulo inteiro para falar do assunto, 1ª Co. cap. 7

    Na luz da bíblia o divórcio não é um pecado imperdoável;
    Mas temos que atentar que se o casal divorciado era cristãos, e o divórcio não foi por causa de adultério; O Senhor Jesus disse:

    Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. (Mt 19:9)

    E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. (Mc 10:11)

    E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera. (Mc 10:12)

    As pessoas que conhecem a palavra e agem dessa forma estão cometendo adultério;

    A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. (1Co 7:39)



  • anacarolina em 24 de março de 2012 15:38

    Querida Shirley, estamos orando por sua família! não desista de buscara Deus! que Deus te abençoe



  • PRISCILA BARBOSA PEREIRA em 25 de março de 2012 15:54

    SOU BATISTA DESDE DE PEQUENA E ATUALMENTE ME ENCONTRO AFASTADA DA IGREJA,HA UNS ANOS ATRAS CONHECI UM GRUPO ADVENTISTA QUE ME VISITAVAM E JUNTOS APRENDIAMOS MAIS DA BIBLIA,HJ EU TENHO O PRAZER DE LER PALAVRAS EDIFICANTES NO SEU SITE E TENHO FÉ QUE BREVEMENTE VOLTAREI PRA CRISTO…
    PARABENS PELO TRABALHO,QUE DEUS CONTINUE TE USANDO PRA ABENÇOAR OUTRAS VIDAS ASSIM COMO EU!!!!



    • anacarolina em 25 de março de 2012 16:44

      Olá Priscila!
      Obrigado pelas palavras,sempre que se lembrar, ore pela equipe Na Mira da Verdade! Que Deus continue falando ao seu coração!
      Abraços



  • Suely em 16 de junho de 2012 13:37

    Realmente o divorcio é um assunto muito controvérsio e me parece ser, para muitos lideres e irmaos, o pecado sem perdao. Bom, para mim, o divorcio é a ultima saida, depois de varias tentativas, a soluçao extrema. Mais que pecado, diria um drama familiar, pois sabemos de infinitas historias acabadas em tragédias. Mas, conheço tb, muitas, varias que nao terminaram em tragédias. O pastor que afirma que as pessoas divorciadas e que casaram novamente, sentem saudades do primeiro, nao acredito, pois nunca ninguém me disse isso, entao, nao é porque alguém diz, que devemos acreditar… conhecemos todas as realidades dos casais envolvidos? sabemos de tudo? creio que os filhos sofrem sim, mas tb os adultos que os circundam, ajudam e muito nisso…. A condenaçao dos irmaos em Cristo sim, essa leva aos divorciados a acreditarem a estarem num pecado imperdoavel e a sairem das igrejas ou viverem com senso de culpa e que estao no caminho pro infernol!!! Penso que no VT testamento a bagunça no povo judaica era exatamente o nao dar valor e suporte às mulheres, pois os homens a mandavam embora por motivos banais. Creio que Deus permitiu a Moisés de dar a permissao ao divorcio para salvaguardar as mulheres que eram repudiadas, abandonadas pelos homens, sendo assim, nao podiam casar novamente, e ai o que faziam? Claro que Jesus tb disse somente pelo adultèrio, ainda existia a bigamia e o repudio, entao se o homeme realmente a pegasse em adultério podia se divorciar, pois muitos inventavam um adultério para podeem se livrar da mulher… Ouço varias explicaçoes, de varios lideres, o importante é o cristao ouvir, reter o que é bom, orar e refletir e tomar as suas decisoes…… Divorcio é bom? nao é horrivel!!! acho que o maior erro nao é o divocio em si, mas o motivo pelo qual casou… sera’ que foi amor verdadeiro ou levado por tantas situaçoes, sao tantas que nao tem como escreve-las…. Claro que um casal que se casa pensando em amar, nao vao dar certo nunca. Tem os que conseguem se ajustar? Otimo!! Os que nao conseguem nao devem ser vistos como falidos, e sim, a soluçao que acharam…..

    Eu me divorciei do pai do meu filho, éramos e ainda somos cristaos, ele inclusive é pastor… O meu filho sofreu sim, mas com as linguas envenenadas de alguns irmaos…..e o meu senso de culpa que nunca tive, é dito por muitos irmaos que pegaram o lugar de Deus, pois so’ Ele pode julgar, condenar… Pegaram o lugar do Espirito, pois é Ele quem convence, enfim… Todos amamos Deus, queremo servi-lo, mas tem muitos usando a Biblia para condenarem aos que se divorciaram e se recasaram, pois na Biblia esta’ escrito… Na Biblia tb esta’ escrito de nao julgar, nao condenar, que Deus perdoa, salva, purifica, o Espirito fala, que devemos amar ao proximo como a nos mesmos, sera’ que eles falariam de si como falam dos divorciados? Pois dizem que somos adulteros, e os adulteros nao entrarao no reino dos céus… Acho que tem muita gente sofrendo inutilmente por falta de conhecimento e discernimento da parte deles e de muitos lideres…. Cada coisa que leio em outros blogs que me arrepio… Cada conselhos!!!!!

    Alias, gostei desse, foi o mais parcial….e que nao deu certos conselhos que li em putro como por ex: um pastor disse à uma senhora desesperada que o marido esta’ com ela, mas vai com outra…simplesmente disse pra’ ela orar e continuar mantendo relaçao sexual com ele, pois um dia Deus ira’ mostrar a ele que nao pode ficar com a outra… Eu vejo que o marido esta’ é adorando a situaçao da bigamia isso sim!!! Conselho é bom para os outros, mas qdo se trata de nos mesmos ou pessoas muito chegadas, vejo que o que eles dizem estar claro na Biblia, serve aos outros e eles tem sempre a desculpa certa…

    Parabéns pelo blog



  • geovares ferreira em 7 de novembro de 2012 10:23

    ola meu amigo e irmao! meu casamento esta acabado,nao sentimos mais nada entre o outro ,as brigas e contritos tornou o casamento desgatante ;ja e uma luta de 16 anos sem suscesso.procuramos um ao outo por necessidade e eu me sinto mal em ter relacao com alguem so por necessidade.nos intervalos nao existe carinho ,afeto ,abraco ou outra coisa do genero que possa tornar o casamento praseroso.nao aguento mais viver assim ,tantos desentendimentos estao ate me fazendo mal em minha vida epiritual.queria me separar mas,eu acho que se eu me separar ,corro o risco de perder minha salvacao caso eu venha me casar novamente;e enquanto isso vou vivendo dessa forma tao desgastante.me ajude por favor! nao quero entristecer a Deus e ao mesmo tempo quero minha felicidade ao lado de alguem que possa me amar verdadeiramente.obrigado!



    • Maiara Costa - Equipe em 29 de novembro de 2012 13:42

      Estimado amigo e irmão em Cristo Geovares!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
      Sinto muito por você e a sua esposa estarem passando por esse momento tão difícil no relacionamento de vocês. Geralmente as brigas e desentendimentos ocorrem na grande maioria das vezes por falta de disposição de ambos ou um dos cônjuges em ceder, fazer renúncias, algo que é extremamente importante num relacionamento.
      A sua esposa sabe desse seu descontentamento? Pois, algo que é muito fundamental é o diálogo, muitas vezes achamos que o nosso cônjuge tem que saber como nos sentimos sem precisarmos falar nada. Já conversou com ela? Conversar e não discutir. Já abriu o seu coração à ela?
      Num casamento não é apenas um que comete erros, mas os dois. Já tentou ouvir as queixas dela?
      Outra pessoa não será a solução para o seu problema, pois se não resolver os problemas que teve nessa relação, poderá levar para uma outra e os mesmos problemas permanecerão.
      Se você está há 16 anos com essa pessoa é porque ainda existe amor, só que esse amor está sendo ofuscado pelos defeitos de sua esposa e talvez o dela esteja sendo ofuscado pelos seus defeitos.
      Amigo faça um teste, tente parar de olhar para os defeitos de sua esposa por pelo menos um dia, tente observar as qualidades que ela tem e quem um dia lhe despertaram a paixão e desenvolveram o amor. Peça a Deus que faça isso por você, faça a Ele a oração que está em Romanos 5:5, mas peça com sinceridade.
      Saiba que um divórcio entristece sim a Deus (Malaquias 2:15), mas as brigas também o entristece muito (Efésios 4:30,31; Atos 5:3,4). Lute pelo seu casamento.
      Pois analise o que seria “mais fácil”, mudar e melhorar para uma pessoa que você está acabando de conhecer ou mudar e melhorar para alguém que você já conhece?
      A Bíblia nos tolera divorciar-se e casar-se novamente em caso de adultério (Mateus 5:32; Romanos 7:2,3). Contudo, Deus não o forçará a permanecer casado.
      Mas lembre-se querido amigo: Nós somos livres para fazer escolhas, mas somos escravos das consequências.
      Ore a Deus, busque sabedoria em Sua Palavra, procure ajuda do seu pastor, se preferir e também ajuda de um bom terapêuta cristão se assim quiser. Faça uma terapia de casal, tente salvar o seu relacionamento, pois vocês estão há 16 anos juntos, ou seja, não são 16 dias ou semanas e meses, mas anos, e isso é uma vida.
      Conte conosco para o que precisar.
      Estamos a disposição.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Débora em 4 de março de 2013 9:22

    Oi, preciso de um conselho.
    Estou com meu marido há um ano e sempre as fofocas tem atrapalhado nosso relacionamento.Mas dessa vez foi mais longe porque houve agressão de ambas as partes e eu saí de casa mas sinto que não devo abandonar meu marido independente do que os outros falarem.Será que se eu perdoar (e ele tambem) é certo ficarmos juntos?
    Não quero deixá-lo, amo ele e não aceito esse fim.O que fazer?



    • Maiara Costa - Equipe em 3 de setembro de 2013 10:00

      Olá estimada amiga Débora!
      Deus ao instituir o matrimônio o fez com o seguinte objetivo: ser uma grande bênção para os seres humanos, e quando se leva a sério o propósito do Criador na vida familiar, o resultado é um bem imensurável.
      A natureza essencial do casamento é que seja de:

      Compromisso
      União
      Intimidade
      Com propósitos
      Complementar

      Na essência do casamento está a unidade que é o oposto da solidão. E o casamento tem por objetivo satisfazer essa profunda busca de intimidade. O casamento não é simplesmente um relacionamento; trata-se de um relacionamento íntimo que inclui todos os aspectos da vida: intelectual, emocional, social, espiritual e físico.
      Sendo assim, você e seu esposo tem que ter respeito um pelo outro, pois se não houver respeito não há nada.
      Se vocês estão arrependidos do que fizeram, perdoem-se e lutem pelo casamento de vocês. Você precisa aprender a confiar um no outro, pois sem confiança também não há relacionamento.
      O que faz com que você acredite nas fofocas que os outros contam?
      O que acontece entre um casal deve ficar apenas entre o casal e ser resolvido pelos dois. Um casamento para ser feliz deve ser composto de três pessoas: Você, Jesus e o seu esposo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • antonia dos santos silva em 25 de março de 2013 10:50

    leandro preciso muito de conselho e tambem de sua ajuda em orç,por favor me ajude para que DEUS me ajude eu e meu esposo estamos separado mais o SENHOR me colocou um desejo muito grande no corç de salvar meu csmento,pois estamos separado pelos os vicios dele ele bebia muito e eu numca trai meu esposo e ele acbou saindo de casa,,ajude irmao pois hoje so faço orar,um bjs no seu corç e de tambem de Tito,meu nome antonia o do meu esposo wilson,sou colportora,orem tb pelos colportores



    • Maiara Costa - Equipe em 25 de março de 2013 14:54

      Olá Antonio!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Cristo ao instituir o casamento, Ele o fez para ser monogâmico (um marido e uma mulher), heterossexual e vitalício (Gênesis 1:27,28; 2:18). E Cristo deixa muito claro que odeia o divórcio (Malaquias 2:15,16), portanto isso significa que Ele sempre lutará até o fim pelos casamentos. Um ótimo exemplo é a citação de João 2:1-12 quando Cristo anda dois dias a pé, ou seja, 140 Km para abençoar um casal, e o mesmo Cristo que andou 140 KM é o que desce do céu hoje para abençoar o seu casamento.
      Contudo devemos compreender que para um casamento ser feliz e dar certo não depende apenas de Cristo e um dos cônjuges, mas sim dos dois cônjuges, sendo assim se Cristo permitiu que houvesse uma separação ou divórcio, Ele o permitiu porque não poderia forçar o seu cônjuge a permanecer ao seu lado, pois ele tem o livre arbítrio e pode escolher usá-lo de maneira errada e assim colher as conseqüências (Gálatas 6:7,8).
      Estaremos orando por você.
      Lute pelo seu casamento, pois o Senhor é Todo Poderoso para restaurá-lo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Karin em 1 de abril de 2013 17:30

    Caro irmão Leandro,
    Eu estava pesquisando sobre segundo casamento e me deparei com o seu texto.
    Confesso, que como cristã e casada pela segunda vez, senti um grande alívio, mas ainda não me sinto muito “convencida”. Depois de ler muitos artigos, ir e vir nos textos bíblicos a cerca do assunto, uma coisa me deixa amargurada: a continuidade do pecado. Não tenho dúvida alguma de que Jesus nos perdoa de TODO o pecado se nos arrependermos e o confessarmos. Entretanto, em I corintios 7:11 diz: “Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.” No caso de haver separação entre o marido e a mulher (e em muitos casos é uma questão de necessidade), me parece haver somente duas opções: ficar sem casar novamente ou se reconciliar com o primeiro marido. E segundo o versículo 39 do mesmo capítulo, só seria possível um novo casamento no caso de se ficar viúva a mulher. O que me levou a crer que mesmo que eu tenha em arrependido de tudo o que ficou para trás, não importando o motivo que me levou a me divorciar, eu estaria em pecado de adultério tendo me casado novamente.
    O mesmo eu noto na seguinte passagem: Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
    De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido. Romanos 7:2-3
    A infidelidade por parte do outro conjuge não anula a primeira união.. Simplesmente o que nos é dito na bíblia é que se comete adultério se … Marcos 10:11,12 e Lucas 16:18
    Quando é dito que “TUDO SE FEZ NOVO”, refere-se a uma nova vida, regenerada,mudança de mente e acho que não justifica ações pecaminosas após uma conversão. Pecado sempre será pecado.
    Não vejo como viver sem pecado, estando casada pela segunda vez. Também Desta forma, ainda estou convencida de que estou em adultério.

    Paz



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de abril de 2013 10:25

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Karin!
      Satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Gostaria de recomendar à você para acessar o seguinte link: http://novotempo.com/namiradaverdade/2009/04/29/divorcio-e-novo-casamento/.
      Sinta-se a vontade para nos escrever quando quiser.
      Estamos a disposição.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Elida em 14 de junho de 2013 15:01

    Bom estou passando por isso so que nao há adultério até onde sei meu marido nao me procura mais dorme fora de casa e nao sei peco o,divorcio pois em matheus 5:32 e confesso que nao sei,o que fazer se me separar por por motivo de nao adultério e caso conheço outra,pessoa estarei,adulterando me ajudem por favor e nos dois somos batizados só que ele esta distante da igreja e estuda teologia



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de junho de 2013 16:24

      Olá estimada amiga Elida!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Devemos compreender que o divórcio ou a separação nunca fizeram e nunca farão parte dos planos de Deus (Marcos 10:9), pois Cristo ao instituir o casamento, Ele o fez para ser monogâmico (um marido e uma mulher), heterossexual e vitalício (Gênesis 1:27,28; 2:18). E Cristo deixa muito claro que odeia o divórcio (Malaquias 2:15,16), portanto isso significa que Ele sempre lutará até o fim pelos casamentos.
      Contudo devemos compreender que para um casamento ser feliz e dar certo não depende apenas de Cristo e um dos cônjuges, mas sim dos dois cônjuges, sendo assim se Cristo permitiu que houvesse uma separação ou divórcio, Ele o permitiu porque não poderia forçar o seu cônjuge a permanecer ao seu lado, pois ele tem o livre arbítrio e pode escolher usá-lo de maneira errada e assim colher as conseqüências (Gálatas 6:7,8).
      Mas você já conversou com seu esposo a esse respeito? Você já abriu o seu coração a ele para dizer como se sente em relação ao relacionamento? Se seu esposo não dorme em casa, então onde ele está dormindo todas as noites?
      Gostaria de estimular você a conversar com o seu pastor, pois ele poderá lhe orientar exatamente como deve agir.
      O término de um casamento é algo muito sério e com consequências também muito sérias, pois se não há adultério comprovado não há liberação para um novo casamento, por isso mais vez incentivo a conversar com o seu pastor.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • GRACIONE em 2 de outubro de 2013 0:04

    Irmãos,
    Recentemente terminamos uma belíssima Semana de Oração Jovem, após o fechamento da programação fui convidada a dirigir um estudo bíblico a uma visitante que acompanhou todos os dias a programação com sua família. Ao visita-la deparei-me com uma situação conflitante, pois a moça vive com um rapaz a mais de 08 anos e juntos tiveram três filhos de 2, 4 e 7 anos de idade. Ela contou que seu companheiro se mostrou bastante interessado em estudar a bíblia e que gostou muito das pregações, mas no sábado, ele não foi para igreja, pois não conseguiu ficar longe da Droga ao qual ele é dependente a mais de 20 anos. A jovem contou alegre que seu companheiro propôs que se casassem, pois sabem que estão cometendo fornicação. Em meio à pobreza daquele lar e ao olhar aquelas crianças tão frágeis e indefesas, a única palavra que me veio na hora, foi aconselha-la a esperar um pouco mais, pois uma vez casada seria para sempre. Nunca pensei que pediria para alguém esperar, mas apoiar uma união desse tipo seria condenar aquelas crianças a uma vida miserável. Não sei se estou sendo incrédula em relação ao poder transformador do Espírito Santo, por isso, peço seu auxilio para fazer o que é certo fazer e dessa forma poder ajudar as crianças, a moça e o rapaz.



    • Maiara Costa - Equipe em 2 de outubro de 2013 14:15

      Olá Gracione!
      Muito obrigado por seu contato.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Vamos continuar orando por essa familia e estudando a Bíblia com eles, pois com toda a certeza o Espírito Santo já está agindo (João 3:8; Filipenses 1:6).
      A Palavra tem um grande poder transformador (Hebreus 4:12) e com toda a certeza vai operar poderosamente nessa familia.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Hobitiel Castro em 8 de outubro de 2013 6:49

    Bom dia Leandro, sou Adventista a 3 anos sou casado a 11 anos e minha esposa também é Adventista desde sempre, porem hoje eu estou escrevendo pedindo vossa oração e o seu conselho tenho suspeita que minha esposa esta adulterando com outra pessoa, mesmo sendo suspeita sinto no meu coração que algo me diz que é verdade. Nós temos um filho de cinco anos e eu sei que a Bíblia diz em ( MATEUS 5:32 19:9) porem não gostaria de me separar do meu filho por outro lado lembro do perdão, como eu poderei pedir perdão a DEUS se eu não conseguir perdoa-la então irmão o que eu faço se o adultério for confirmado visto que amo meu filho amo ela devo me separar ou perdoa – la se ela estiver verdadeiramente arrependida e buscar um recomeço



    • Maiara Costa - Equipe em 8 de outubro de 2013 17:07

      Olá Hobitiel!
      Muito obrigado por seu contato com o programa Na Mira da Verdade.
      Abaixo farei algumas considerações que creio serão importantes para poder ajudá-lo.

      1) Como saber se seu conjugê está realmente te traindo
      Para você saber se esta desconfiança é real, avalie o seguinte: ela dá motivos reais a você para que tenha desconfiança dela? Você acha que ela deixa em dúvida a fidelidade e o amor que tem por você? Que atitudes dela levam você a crer que não possa ter confiança nela?
      No casamento, assim como em qualquer relacionamento, há a necessidade de nos sentirmos seguros com a pessoa com quem estamos nos relacionando.

      2) Algumas pessoas, não estou dizendo que esse seja o seu caso, por causa de uma baixa autoestima ou de um excesso de controle, podem sentir desconfiança pela outra pessoa, mas por causa de si mesma, e não porque o outro não transmita confiança.
      Ou seja, se ela dá atenção à você, demonstra que gosta muito de você, não deixa dúvidas com relação à infidelidade, gosta de estar junto de você em meio a outras pessoas, tem admiração por você, mas mesmo assim ainda persisti em desconfiar, então é importante você começar a pensar em como está a sua autoestima.
      Será que é você que não se sente interessante o suficiente, ou que não se acha inteligente o suficiente, ou bonito o suficiente para que a outra pessoa goste de você e, assim, sempre fica com medo de que esta pessoa troque você por outra? Se for, a solução não será terminar o casamento, mas desenvolver em você a autoestima, o valor próprio, porque quando se sentir bem consigo mesma, vai conseguir ter confiança em você e no outro.

      3) Você já tentou falar com ela, conversar, ouvir dela o que necessita de você?
      Ela parece não estar aberto para isto? Não adianta ficar insistindo para que a ouça ou fale com você. Você pode tomar, a partir daí, uma ou outra atitude: passar a agir com ela de forma impessoal, indiferente e igual age com você, a fim de “dar o troco”, o que particularmente creio que não resolva nenhum problema conjugal e de relacionamento. Ou, você pode tratá-la com respeito (evitando críticas, xingamentos, palavras agressivas) e com amor (elogiando o que você realmente achar bom nela, ou quando ela estiver bonita, quando fizer algo legal, fazendo algo que sabe que ela gosta) mesmo que não receba o contrário a fim de perceber se há alguma mudança nela. É provável que ela espere que você não trate bem por conta da forma como ela está tratando você. Assim, quando ela percebe que você a trata bem apesar de não fazer o mesmo, alguma coisa pode começar a mudar, dependendo também da disposição dela mesmo em querer mudar.

      4) Se você não consegue fazer isto no momento porque sente que não será algo natural, ou porque está com muita raiva e ressentimentos, pode ser bom que você converse com a sua esposa sobre como tem se sentido no relacionamento com ela e, por estar sofrendo, conversar sobre possíveis atitudes que você poderá tomar para a sua proteção emocional, a fim de que não sofra tanto no relacionamento. É importante você enfatizar que o relacionamento torna-se ruim nestas circunstâncias, e não em um todo. Não é elea a pessoa ruim, é a situação que é criada entre vocês. E, para lidar com estas situações sem ficar machucando você constantemente, você pode ter atitudes que o protejam emocionalmente como não prolongar conversas em que haja críticas e xingamentos, não continuar conversas nas quais o tom de voz seja alterado e que tenha conteúdos agressivos. E, se você decide agir assim, é importante que você comunique isto a ela. Comunicar a ela dá a chance de vocês conversarem sobre isto antes que a situação aconteça e ela seja surpreendido com uma nova atitude sua.

      5) Contudo, se as suas suspeitas se confirmarem, mas ela demonstrar genuino arrependimento e disposição em recomeçar, pense nessa possibilidade, afinal vale muito a pena reconstruir uma relação quando os dois estão dispostos à isso em minha opinião.

      Para finalizar: peça sabedoria a Deus e que o ajude a agir corretamente.
      Saiba que Cristo luta até o fim por todos os relacionamentos e com o seu não será diferente.

      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Scheila em 8 de novembro de 2013 16:16

    Sou casada e hj estou separada do meu marido a 3 mese pois ele assumiu ter pedido para ficar com uma prima dele .. mais ela n quis,fiquei destruida …e hj ele quer se reconsiliar comigo…mais estou em duvida eu n quero voltar mais, porem sinto que deveria voltar pra ele.Ele diz que esta indo pra igreja q esta orando a Deus para perdoa-lo e pensa ate em se batizar. Mais o meu coração parece esta duro, n quero voltar pra ele! Eu e ele n somos batizados, mais eu estou indo a Adventista e ele em outra denominação.Estou escultando muitas pregaçoes q tem tocado fortemente em meu coração para poder me reconciliar a ele mais eu sinto dentro de mim duvidas.
    Peço ajuda e oração! Deus os abençoe!
    Scheila.



    • Maiara Costa - Equipe em 28 de abril de 2014 11:05

      Olá Scheila!
      Muito obrigado por seu contato com o programa Na Mira da Verdade.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

      Sinto muito você estar passando por essa situação e entendo plenamente o que está sentindo. Essa sua desconfiança é um tanto quanto normal, visto que a sua confiança em seu esposo foi quebrada e para voltar a confinar nele de novo precisará receber da parte dele algumas evidências.

      Biblicamente estimada amiga por mais que Deus odeie o divórcio (Malaquias 2:15,16), você tem permissão divina para se divorciar (Mateus 19:9), entretanto, se optar pela reconciliação só faça se seu esposo apresentar as seguintes atitudes:

      1. Se ele confessar a você com arrependimento o que fez
      2. Ele pedir perdão a você
      3. Se ele se responsabilizar pelo erro dele, em vez de ficar jogando a responsabilidade para você ou para outra situação.
      4. Se ele tiver rompido com quaisquer relacionamentos extraconjugais
      5. Se ele prometer não repetir esta conduta
      6. Se ele oferecer a você recompensas diante desta situação, que pode ser fazer algumas coisas para reconquistar a sua confiança, para demonstrar amor, enfim, para a reaproximação de vocês.

      Isso será um bom demonstrativo de que seu esposo está realmente arrependido!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.



  • Eliesner em 21 de novembro de 2013 20:05

    Se a parte der causa ao divórcio (culpado) poderá casar novamente?



    • Maiara Costa - Equipe em 22 de setembro de 2014 17:35

      Olá Eliesner!
      Muito obrigado por seu contato.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

      De acordo com a Bíblia o divórcio é tolerado por Deus quando há infidelidade conjugal sem possibilidade de reconciliação (Mateus 19:9), neste caso, a parte considerada inocente está livre para um novo relacionamento, quando há morte do cônjuge o viúvo também pode ter um novo relacionamento.

      O divórcio entrou por causa da dureza de coração do homem e não por planos e vontade de Deus! O casamento instituído por Deus foi feito para ser indissolúvel (Marcos 10:9).

      Deixo um texto para reflexão:

      “O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros”. Hebreus 13:4

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Rodrigo em 20 de fevereiro de 2014 9:17

    Olá Irmão Leandro, sou casado a 12 anos, temos uma filha linda de 9 anos, uma benção de Deus , estou frequentando a igreja adventista a pouco tempo, minha mãe é adventista e minha filha também, meu casamento não está bem, discutimos muito, já pensamos em separar, mas estamos tentando melhorar nossa vida, mas está mutio dificil, quero saber o que diz nas lei de Deus com relação ao divórcio, pois eu creio que Deus não quer que um casal de separe nunca, e sim que vivam sempre de acordo com as lei de Deus , mas o que fazer quando nada da certo?…ficar juntos não se entendendo mais, ou separar para começar uma vida nova, sem brigas , pois temos uma filha e não creio que ela goste de ver os país assim. Deus aprova a separação nessa situação?..nunca nos agredimos e nem nunca vamos, mas não nos entendemos mais. Deus prefere um casal separado e feliz em comuhão com Deus, ou um casal infeliz juntos?
    Obrigado e Deus abençoe vcs cada vez mais!!! E por favor, respondam meu e-mail, preciso dessa ajuda pois não consigo encontrar uma resposta, oro todos os dias pra Deus nos ajudar!!!



    • Maiara Costa - Equipe em 20 de fevereiro de 2014 11:55

      Olá Rodrigo!
      Obrigado por seu contato com o programa Na Mira da Verdade.

      Antes de mais nada deixa-me perguntar uma coisa: Como está o seu relacionamento com Deus? Como está o relacionamento de sua família com Deus? Pois, a forma como você estiver se relacionando com Deus vai refletir em todos os seus relacionamentos.

      A instituição do matrimônio foi ordenada por um sábio Criador para que fosse uma grande bênção para os seres humanos, e quando levado a sério o propósito do Criador na vida familiar, o resultado é um bem imensurável. Qual foi o propósito divino para o casamento?

      A natureza essencial do casamento é que seja de: Compromisso, união, intimidade, propósitos e complementação, pois completar somente Deus pode. O casal tem que entender que entram no casamento porque já são felizes e querem compartilhar a felicidade um com o outro. Se o casal não estiver disposto à isso o recomendado é quem nem se casem, pois o casamento não pode ser desfeito por qualquer motivo.

      Na essência do casamento está a unidade que é o oposto da solidão. E o casamento tem por objetivo satisfazer essa profunda busca de intimidade. O casamento não é simplesmente um relacionamento; trata-se de um relacionamento íntimo que inclui todos os aspectos da vida: intelectual, emocional, social, espiritual e físico.

      Por esta razão a Bíblia é categórica em afirmar que Deus odeia o divórcio (Malaquias 2:15,16), e que o casamento para Ele é indissolúvel e sagrado!

      Contudo, o Senhor respeita a liberdade de escolha de cada um, sendo assim, faz tudo o que é permitido para salvar os casamentos, porém se o casal ainda sim decidir se separar e divorciar Ele não interfere na decisão. Mas algo deve ficar claro estimado amigo, o casal tem liberdade de escolher se separar (1 Coríntios 7:10,11), contudo, não tem permissão divina para se casar novamente!

      O Senhor tolera o divórcio e permite o novo casamento, somente em casos de adultério sem a possibilidade de reconciliação (Mateus 5:39), portanto, recomendo que pense muito bem antes de tomar qualquer decisão!

      Busque a Deus, ore mais, estude a Bíblia e também se preciso for procure uma terapia para casais com um profissional cristão de preferência, mas não desista de seu casamento. Pois, o mesmo Cristo que andou 140 KM para abençoar um casal, também quer abençoar o seu lar (João 2:1-12).

      Estaremos orando por você.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.



  • wagner de almeida brito em 8 de março de 2014 19:53

    Leandro Quadros li a respeito do divorcio mas queria mas sobre a respeito disso. minha HISTORIA
    Eu nao era casado so morava junto +ou- 30 anos mas pra mim e o mesmo que estar casado tenho duas filhas lindas amo muito elas.
    Mais as sircustancias me levaram a separaçao,ja havia saido de casa duas vezes as duas fui pra casa de minha mae,a ultima agora nao pois ela nao esta mas entre agente esta no sono eterno.
    Bom eu me separei por que ela era super ciumenta imagina voce sair com uma que te vigia o tempo todo pra onde voce esta olhando.
    qualquer mulher que passa a uma distancia de 150 metros ela acha que estou olhando ela vindo. E quando estou trabalhando me liga 4em 4 horas, se escuta alguma conversa acha que estou com mulher,so que sempre falo pra ela que eu trabalho com duas mulheres. Quando saio do serviço liga o tempo todo ate eu chegar dai vem voce estava com mulher na rua isso e hora de chega,meu horario e de 07:00 as 19:00 sao doze horas 12/36 faz encinuaçoes que me tirava do serio mas tenho o dom de ser calmo quando dar. Nao sabia o que fazer incinuava ate que tinha caso com minha propria filha nao e doentio esse tipo de atitude,quando chegava no outro dia que via a mae dela perguntava que hora ela tinha chegado pra fazer comparaçoes começava tudo de novo. Nao aquentei mas resolvi sair de casa fiquei dois anos sem ninguem ate conhecer uma pessoa que e adiventista me apaixonei por ela mas nao sei se e possivel ficar-mos juntos pois minha ex-mulher pode pertubar e prejudicar a vida crista dela,nao to pra destroi a vida de ninguem so quero ser feliz e continua buscando a DEUS como sempre fiz agora que conheço a igreja adiventista.
    LENDRO QUADROS nao gostaria que meu nome fosse revelado mas poderia usar as primeiras letras do meu nome W.A.B de nova iguaçu. teria muito o que falar pois busco orientaçoes de todos os lados pra ter a minha conciencia limpa saber que DEUS me perdoa e serei perduado.
    muito obrigado….adoro esse programa e na mira mesmo da verdade..



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de março de 2014 14:18

      Olá amigo WAB!
      Obrigado por seu carinho e confiança nesse ministério.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Biblicamente você está livre para outro relacionamento, pois vocês não foram casados no civil e religioso, dessa forma a relação de vocês por mais longa e duradoura não é considerada oficialmente um casamento. Converse também com o pastor de sua igreja, ele poderá ajudá-lo com mais informações e também com aconselhamento.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



      • wagner de almeida brito em 11 de março de 2014 6:23

        Muito obrigado pelas resposta que me enviaram ja estava muito pesado este fardo,fico bem aliviado agora sabendo eu que agora so tenho obrigaçoes com minhas filhas.



        • Maiara Costa - Equipe em 11 de março de 2014 9:59

          Disponha Wagner!
          Contudo, busque também o pastor para que ele possa lhe ajudar com mais informações.
          Que Deus te abençoe grandiosamente.
          Um forte abraço.



  • RICARDO em 21 de março de 2014 14:16

    CONCORDO PLENAMENTE ANTES DEU LER ISTO EU TINHO UMA VI~SAO MAS AGORA ESTOU ESCLARECIDO



  • carlos rodrigues ferraz em 22 de março de 2014 19:19

    professor leandro quadros, gosto de assistir o na mira da verdade, sou adventista desde 2007. sou casado, sou menbro da iasd., mas to perdendo o cargo que tenho na igreja, porque larguei da minha mulher, por motivo de ela numca concordar com minhas opinioes, e ai que voces me dizem, quem ta errado e porque.! preciso de um conselho…! por favor nao divulguem o meu nome.



    • Maiara Costa - Equipe em 24 de março de 2014 12:19

      Olá amigo!
      Muitíssimo obrigado por seu carinho e confiança nesse ministério.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Como Adventista do Sétimo Dia há sete anos você deve conhecer o posicionamento oficial da Igreja em relação ao matrimônio e família!
      E de acordo com a nossa crença fundamental de número vinte e três é dito o seguinte:

      “O casamento foi divinamente estabelecido no Éden e confirmado por Jesus como união vitalícia entre um homem e uma mulher, em amoroso companheirismo. Para o cristão, o compromisso matrimonial é com Deus bem como com o cônjuge, e só deve ser assumido entre parceiros que partilham da mesma fé. Mútuo amor, honra, respeito e responsabilidade constituem a estrutura dessa relação, a qual deve refletir o amor, a santidade, a intimidade e a constância da relação entre Cristo e Sua igreja. No tocante ao divórcio, Jesus ensinou que a pessoa que se divorcia do cônjuge, a não ser por causa de relações sexuais ilícitas, e casa com outro comete adultério. Embora algumas relações de família fiquem aquém do ideal, os consortes que se dedicam inteiramente um ao outro, em Cristo, podem alcançar amorosa unidade por meio da orientação do Espírito e a instrução da igreja. Deus abençoa a família e quer que seus membros ajudem uns aos outros a alcançar completa maturidade”.
      (Gênesis 2:18-25; Êxodo 20:12; Deuteronômio 6:5-9; Provérbios 22:6; Malaquias 4:5,6; Mateus 5:31,32; 19:3-9; Marcos 10:11,12; Lucas 16:18; João 2:1-11; 1 Coríntios 7:10,11; 2 Coríntios 6:14; Efésios 5:21-23; 6:1-4). (Questões Sobre Doutrina: Casa Publicadora Brasileira, 2008, p. 45)

      Desta forma, estimado amigo, você não tem apoio nas Escrituras Sagradas para um divórcio, e se ainda quiser escolher este caminho, esta opção, não terá autorização divina para um novo casamento (1 Co 7:10,11).
      A sua esposa sempre foi assim ou se tornou assim após o casamento? Um casamento não se resolve com uma separação, mas sim com diálogo e até mesmo se preciso for com a ajuda de um profissional, um terapeuta de casal.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Conte conosco para o que precisar.



  • nanonima em 13 de junho de 2014 11:26

    Muito obrigada pela resposta que embora não tenha sido pra mim – a mesma duvida estava trazendo enorme tormento. Terminei meu casamento e meu atual marido também. Nos apaixonamos e nos casamos ha mais de 20 anos. Temos filhos e estou passando por terríveis provações. Tenho me atormentado pensando que o Senhor não pode abençoar meu casamento porque começo errado. Na época era muito jovem e não era cristã. Perdi a conta de quantas vezes implorei perdão. E sempre imploro de novo, como se deus não pudesse ouvir. Que Deus o abençoe sempre



  • nilton cesar em 15 de setembro de 2014 1:59

    Si o divorcio é um pecado perduavel porque a graça de Cristo nos basta, porque devemos rebatizar? Pois existe um só batismo. A grça de Cristo não nos basta? Todo pecado, e eu não acredito que foi um pecado contra o Espirito Santo. A pessoa esta sofrendo no casamento e ainda têr que passar pelo corte e rebatismo? É doloroso e constrangedor. Tem como ser diferente e deixar e deixar a graça de Deus agir? Aguardo resposta. Obgd



    • Maiara Costa - Equipe em 15 de setembro de 2014 9:35

      Olá Nilton!
      Muito obrigado por seu contato.

      Vamos à resposta de sua pergunta:

      1) Onde está a evidência bíblica que se divorciar é pecado?

      A Bíblia não diz que se divorciar é pecado, pecaminoso é abandonar o cônjuge para viver em uma relação extra conjugal (Mateus 19:9), ou seja, adultério, sendo que o mesmo não é considerado um pecado imperdoável, visto que a pessoa pode se arrepender genuinamente. Por mais que Deus odeie o divórcio (Malaquias 2:16), Ele o tolera em casos de infidelidade conjugal sem possibilidade de reconciliação.

      2) Por que ou para quê o rebatismo?

      Há um texto bíblico que poderá ajudá-lo nesta questão:

      “Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor”. 1 Timóteo 5:20

      Quando o pecado de alguém se torna público a sua disciplina deve ser pública e por consequência a sua confissão de arrependimento também. O rebatismo é a demonstração pública de arrependimento, é um novo compromisso com Cristo que tem por objetivo reafirmar o primeiro batismo e consolidar a aliança de fidelidade à Ele. É o lavar regenerador e restaurador. Nada há de errado no rebatismo, pois quando o texto de Efésios 4:5, menciona apenas um batismo não está falando em quantidade, mas sim no tipo de batismo verdadeiro, ou seja, por imersão.

      A pessoa que adulterou se está arrependida e triste pelo pecado que cometeu, não pecou contra o Espírito Santo (2 Coríntios 7:10,11), e está acessível a graça de Cristo, contudo, se o seu pecado se tornou do conhecimento de outras pessoas (público), a sua demonstração de arrependimento deve ser pública.

      Converse com seu pastor, ele poderá ajudá-lo e orientá-lo.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • antonio em 14 de janeiro de 2015 13:43

    aqui vai minha historia..espero que você possa divulgar e espero ajudar alguém também com isso.
    namorei muito cedo..namorei uma menina por 3 anos e meio…depois ela entrou na faculdade resolvemos terminar etc…ficamos um ano e meio separados e neste período tanto ela quanto eu nos convertemos ao cristianismo.somos presbiterianos. Aí ela disse que queria envelhecer ao meu lado, ter filhos comigo etc…namoramos mais 3 anos e ficamos noivos mais 6 meses e nos casamos em 93 ao todo deram 8 anos juntos..casamos e fomos pra vida juntos..errando como todo casal erra, acertava tbem, né, mas enfim,. uma historia linda…depois de 5 anos casados resolvemos ter filhos..e nos dois primeiros anos, nada de filhos…so que nestes primeiro 5 anos de casados muita coisa estranha ocorreu…encontramos muitos objetos de macumba em nossas vidas, em nossa casa, no consultório dela etc.fora laços pretos que apareciam em cima da mesa, despacho em frente ao consultório dela, fronhas de travesseiros enfiadas dentro da nossa fronha..fronhas que nunca vimos, não era nossa, e tinha um colchão que usávamos pra deitar na sala. Certa vez, achamos um dente humano dentro dele.levamos a uma pessoa de deus e ela disse. “isso foi feito para destruir todas as frentes da vida de vocês e isso efetivamente é obra de macumbaria”.neste período, ela perdeu pessoas queridas rapido demais e teve algumas crises ruins que levaram a usar medicamentos pesados..e quando percebi a levei ao medico e a igreja e ela saiu da medicação e ficou boa.mas, enfim, sobre filhos, apareceu endometriose em minha esposa ela fez duas cirurgias e eu tive varicocele. Contando assim, ninguem acredita.ela é medica fizemos todos exames..estavamos aptos pra ter filhos..e tudo parecia falhar, dar errado e ir por agua abaixo..ja tinha 38 pra 39 anos fizemos alguns processos de reprodução assistida, mas tudo falhava. CONTINUA

    CONBTINUAÇÃO…Aí, em 2006 fomos pra sao paulo falar com um cara renomado em reproduçao humana, pois Deus ja sabia que queriamos filhos..e este cara disse “esqueçam, voces nao poderao ter filhos, façam uma ovodoação ou adoção.” Tanto eu quanto minha esposa nao queriamos..queriamos alguem que tivesse traços de nos dois..ja haviamos falado com Deus sobre isso e voltamos muito tristes. Eu orei e entreguei minha vontade a Deus, disse que nao oraria mais pois Deus conhecia bem meu coração e sabia o que nós queríamos …pois bem, em maio de 2007, ela fez um exame e estava gravida!!!! gloria a Deus.!!! Quase 16 anos apos o casamento nasceu a Bia, nossa filha linda que esta hoje com 6 anos, eu com 47 anos, ela com 45 anos. Faríamos 22 anos de casados no ano passado, mais oito anos de namoro. OU seja, passamos 30 anos juntos e ela optou por mim 3 vezes: primeiro, por que namorou, segunda vez, porque voltou a namorar e quando optou por casar comigo, vale frisar que ela se casou virgem, uma vez que já éramos cristãos. Mas, no ano passado, minha mulher me acordou uma noite e disse “eu me casei com você enganada”, “eu nunca te amei”, “nunca te admirei nem como ser humano”, “você é culpado de tudo de ruim que aconteceu comigo”, “você é um fardo em minha vida”, “eu tinha sonho de princesa e você destruiu todos”. “Quero o divórcio e nao quero que a nossa filha se case com alguem como vc.” Quero ressaltar aqui que nao teve traição nessa crise do nosso casamento. So tinham problemas do dia dia mas nada que justificasse chegar onde chegou..peguei minha coisas e fui embora em setembro..15 dias depois ela fechou o consultório que tinha 20 anos de historias e mais de 7.500 pacientes, ela amava este consultorio – e se pudesse ir no google e tirar o nome dela ela tirava. Ela criou ……..CONTINUA……….

    CONTINUA…um odio, angustia, raiva, tudo de ruim sobre a minha pessoa e passou a me tratar feito o demonio. Só que ela foi ao advogado seis meses depois, ela queria a separação consensual, mas so final de fevereiro ela foi ao advogado, e me trouxe a proposta consensual que ela queria..abri mao de algumas coisas mesmo porque estava com meu irmao ao meu lado e ele me orientou a nao segurar nada..ele a conhece o mesmo tempo que eu e tbem disse o tempo todo que esta pessoa com quem eu estava negociando o divórcio em nada tinha que ver com a cunhada que esteve com ele tantos anos..mas enfim..estava meu irmao e meu advogado..ai eu assinei a proposta e no formato novo, em 20 dias, acabaria nosso casamento… CONTINUA

    CONTINUAÇÃOEu assinei, chorei muito assim que ela saiu..me angustiei, pensei na Bia, nela, enfim..foram 30 anos de vida que se evaporaram naquele momento e ela seguiu para o escritório do advogado dela. Meia hora depois ela ligou perguntando se tava tudo certo, eu disse que sim, aí ela disse: “arrume um advogado que eu fui para o litigioso contra você”. Aí meu advogado foi embora e disse: “assim que vocês decidirem o que querem, me liga”. Eu fiquei sem entender nada. Quem poderia entrar com litigio era eu nao ela. ela moveu a ação de divorcio pediu que fosse consensual e eu aceitei. Depois de assinado, era so o advogado dela protocolar e acabar em 20 dias com nosso casamento, e ela foi pro litigio, nunca me explicou porque, ela nao fala nisso, de lá pra cá, ela se calou. Não mais comentou nada sobre divorcio – a última vez que ela falou foi em junho e ja faz 6 meses isso, quando ela mandou um email e falou tudo ao contrario do que disse quando pediu o divorcio. Encheu minha bola mas disse que o casamento tinha acabado. Aí ela fez varias bobagens de la pra ca e eu acabei fazendo tbem..não tinha muita cabeça pra arrumar nada. ….continua

    Foi quando eu entrei no deserto de Deus, sozinho, pois a igreja a qual frequentamos, assim que ela os procurou so pra dizer que ia se divorciar, o pastor deu o cartão de um advogado, membro da igreja, e lavou as mãos em relação ao nosso casamento..e eu fiquei so neste deserto..eu e Deus, meu irmão, às vezes. jejum, oração a e dor..gente, doi demais quando um relacionamento acaba. Ela, por seu lado, proibiu todo mundo de tentar ajuda la, dizendo que Deus estava no controle o tempo todo. mas enfim, continuei na dor e agora, recentemente, ela andou pedindo pra que eu tirasse do litigioso porque ela ja nao poderia mais fazer isso. CONTIONUA

    nada normal. Mais recentemente descobri que ela esta associando 3 remédios pesados, acabei pegando as bulas e levei a um medico cristão amigo nosso e ele disse que eu poderia esperar qualquer coisa dela se ela esta mesmo usando tais remedios.Mas assim, embora esteja no fórum, marcado pra dezembro a audiência, ainda assim creio num Deus que pode fazer tudo…que pode reconstruir…sei que Deus terá um trabalho imenso, mas Ele fara, ele pode devolver nossa família em ordem. Esta é minha historia, gostaria que aqueles que sao irmãos na fé orassem por mim e minha esposa, pra que Deus possa restaurar nosso casamento. Sei que Deus não se agrada de divorcio, e comentem se quiserem, prefiro, nao ando bem, embora estou muito próximo de Deus, mas sinto que, as vezes, me desequilibro. CONTINUA.
    Fiquem com Deus. Obs: tanto ela quanto eu sempre fomos contra o divorcio ou separação.

    A segunda parte é que nos nos divorciamos mesmo.
    Amados, no papel esta tudo encerrado, mas a nossa historia ainda não findou, não acabou.e o porque só eu sei, gostaria de compartilhar sobre fe e esperança no senhor em relação a conseertos de casamento.quando deus não consegue tratar um casa juntos,m deus poermite que ambos sumam um da presença do outro, deus usa qualquer coisa pra isso.e não fiquem focados so no adulterio não, tem coisas tao graves pou piores que isso numa relação..adore e creia..se seu casamento chegou ao fim no forum, em divorcio, creiam….deus ainmda não desistiu do seu casamento…deus so ira desistir assim que voce tbem desistir..eu não desisti, minha filha não desistiu…e tenho plena certeza que deus não desistiu do meu casamento em nome de jesus..esta nas maos dele..deus trabalha em silencio..o processo demora e deus precisa curar ambos..meu email é antoniompantonio@bol.com.br qualquer duyvida me escrevam.abraços e fiquem na paz do senhor deus que tudo pode….inclusive restaurar seu casamento, esteja ele como estiver..Deus pode..so não desista..nao desista nunca do seu marido da sua esposa..da sua familçia..nunca desista…porque deus ainda não desistiu..abraços antonio



    • Maiara Costa - Equipe em 15 de janeiro de 2015 11:39

      Olá Antonio!
      Muito obrigado por compartilhar aqui um pedacinho de suas história.

      O divórcio ou a separação nunca fizeram e nunca farão parte dos planos de Deus (Marcos 10:9), pois Cristo ao instituir o casamento, Ele o fez para ser monogâmico (um marido e uma mulher), heterossexual e vitalício (Gênesis 1:27,28; 2:18). E Cristo deixa muito claro que odeia o divórcio (Malaquias 2:15,16), portanto isso significa que Ele sempre lutará até o fim pelos casamentos. Um ótimo exemplo é a citação de João 2:1-12 quando Cristo anda dois dias a pé, ou seja, 140 Km para abençoar um casal, e o mesmo Cristo que andou 140 KM é o que desce do céu hoje para abençoar o seu casamento.

      Deus sabe e entende a sua dor, saiba que Ele não se alegra com essas situações, contudo tente colocar em prática pela fé o que está escrito em Romanos 8:28 e tente aprender com essa situação, extraindo importantes lições desse momento difícil, faça uma reflexão de onde você errou e acertou, tente usar essa experiência negativa para trazer frutos positivos para sua vida, tente crescer e melhorar os aspectos que precisam ser melhorados. Nos momentos difíceis Deus nos incentiva a em meio à dor crescermos e aprendermos, já o diabo quer que em meio ao sofrimento nos entreguemos ao desespero e falta de esperança.

      Se há a possibilidade de restauração, então lute por isso! Deus com toda a certeza tem todo o poder para restaurar qualquer tipo de relacionamento, por mais quebrado que esteja.

      Entretanto, você mencionou um detalhe interessante, será que sua esposa sabia o que estava fazendo? Não seria isso, uma confusão mental causada pelo medicamento?

      De qualquer maneira, estaremos orando por você e por sua família.

      Que Deus te abençoe.
      Um forte abraço.



  • AGNALDO em 3 de junho de 2015 9:46

    Bom dia.
    Se Deus perdoe o Adultério.
    Então perdoa o resto.
    Homossexuais.
    Mentirosos
    etc….etc…etc….



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de junho de 2015 17:24

      Olá Agnaldo!

      E Deus não perdoa se as pessoas estiverem verdadeiramente arrependidas?

      “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”. 1 João 1:9

      Que Deus te abençoe.
      Um forte abraço.



  • Cesar em 11 de junho de 2015 15:59

    E o que nos diz sobre Marcos 10
    “O que Moisés lhes ordenou? “, perguntou ele.
    Eles disseram: “Moisés permitiu que o homem desse uma certidão de divórcio e a mandasse embora”.
    Respondeu Jesus: “Moisés escreveu essa lei por causa da dureza de coração de vocês.
    Mas no princípio da criação Deus ‘os fez homem e mulher’.
    ‘Por esta razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher,
    e os dois se tornarão uma só carne’. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne.
    Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe”.
    Quando estava em casa novamente, os discípulos interrogaram Jesus sobre o mesmo assunto.
    Ele respondeu: “Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
    E se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério”.
    Marcos 10:3-12



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de junho de 2015 18:56

      Olá Cesar!
      Muito obrigado por seu contato.

      Aqui em Marcos, o assunto tratado é o mesmo de Mateus 19:3-12, ou seja, a indissolubilidade do casamento e Cristo está defendendo aqui que o divórcio nunca fez parte dos planos de Deus, mas que o mesmo veio a existir por causa da dureza do coração humano, sendo que na impossibilidade da reconciliação por motivos de infidelidade conjugal, o cônjuge “inocente” pode constituir nova família (Mateus 19:9).

      Leia o texto paralelo para que possa compreender o assunto com maior clareza.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • Luciano em 8 de julho de 2015 13:28

    Casamento e 1 só , não existe 2 , vocês estão estimulando os irmãos a se separar , cuidado Deus tem olhos de fogo !



    • Maiara Costa - Equipe em 8 de julho de 2015 15:12

      Olá Luciano!

      Ninguém aqui está estimulando separações ou divórcios! Mas estamos apenas mostrando que se porventura isto ocorrer, Deus pode perdoar, se porventura tal ato ocorreu não pelos motivos tolerados.

      Um forte abraço.