INÉDITO:
  • SEG22:00
REPRISES:
  • DOM10:00
  • SEG04:30
  • TER02:30
  • TER13:00
  • QUI00:30
  • SAB04:00
  • SAB19:00

Mulheres herdam a cintura fina das mães?


Entre as declarações de Ellen White consideradas “descabidas” está aquela em que a autora “afirma” terem algumas mulheres herdado cintura fina das mães. Transcreverei toda a citação para você perceber que alguns “antiwhiteanos” têm problemas com a leitura:

“Ao amarrar o corpo, os órgãos internos das mulheres são comprimidos fora de suas posições. É raro encontrar uma mulher que esteja completamente saudável. A maioria delas têm várias doenças. Muitas têm enfrentado problemas de fraqueza e tem tido muita dor. Estas mulheres vestidas elegantemente não podem transmitir boa constituição para seus filhos. Algumas mulheres têm naturalmente cinturas pequenas. Mas ao invés de se considerar tais formas como bonitas, elas devem ser vistas como defeituosas. Estas “cinturas de vespa” podem ter sido transmitidas a elas por suas mães, como resultado de sua indulgência na prática corrompida do uso de espartilho, e em conseqüência de respiração imperfeita. As pobres crianças nascidas destas miseráveis escravas da moda têm diminuída a sua vitalidade, e estão predispostas a contrair doenças. As impurezas retidas no organismo em conseqüência da respiração imperfeita são transmitidas para sua descendência” (Review and Herald, 31 de outubro de 1871).

A autora está sendo contra o uso de espartilhos que, naquela época, comprimiam os órgãos vitais, trazendo assim doenças.

Perceba que ela não faz uma revelação profética ou afirmação categórica de que todas as mulheres tenham herdado uma cintura fina por causa do erro das mães em usar espartilhos.

Ela afirma que as “cinturas de vespa” podem ter sido transmitidas. Faz uma declaração cautelosa sem caráter profético e emite uma opinião pessoal que nem ela mesma julga como sendo uma verdade incontestável!

O mais importante no trecho são os princípios de saúde ensinados. Ela mostra que aquilo que se veste poderá influenciar sobremaneira na no bem-estar da pessoa.

Os críticos têm prazer em ler nos escritos de Ellen White aquilo que não existe. Deus lhes pedirá contas.


Você está em : Apologia, Ellen G. White
Compartilhe:


Comente



  • Wagner Gomes em 3 de abril de 2011 17:30

    Olá Leandro,

    O que a autora criticou era simplesmente o uso desse acessório que com certeza causava males a saúde e isso poderia afetar os filhos que ela viesse ter. Assim como uma mãe fumante, viciada transmite malefícios ao filho.

    Eu faria uma comparação do espartilho hoje com os salto-altos, um acessório muito usado e que comprovadamente leva a varizes, afeta coluna, joelhos, tornozelos e etc… Isso a medicina comprova, mas se E.W houvesse dito alguma coisa a respeito, ahh, com certeza os “críticos bem informados” de plantão fariam algo para distorcer. Êta povo difícil!

    Mais uma vez parabéns Leandro, um abraço e fique com Deus.



  • JCosta em 12 de abril de 2011 0:47

    Mais uma vez, muito oportunos os seus esclarecimentos, prof. Leandro Quadros. A questão é tão simples, basta fazer uma leitura atenta, sem pré-conceitos. Mas, fazer o quê? Estes desinformados preferem ver seus fracos comentários serem esmigalhados na rede, não é mesmo?
    Prof. Leandro, gostaria de ver neste blog um artigo sobre o amálgama descrito nos escritos de Ellen White a fim de enriquecer meus conhecimentos sobre o assunto.

    Que o Espírito continue dando-lhe esta iluminação na defesa incontestável da Palavra de Deus, prof. Leandro!



  • natanael correa em 12 de abril de 2011 12:01

    ola prof leandro gostaria muito que o senhor me passasem seu email gostaria muito de tirar algumas duvidas e aprender mais sobre certos assuntos incluive EGW e sabado.
    meu contato é natan2c@hotmail.com abraço e que DEUS continue lhe dando muita sabedoria para continuar fazendo esse otimo trabalho DELE dissiminando essas verdades.



  • caio em 12 de abril de 2011 21:29

    Estas “cinturas de vespa” podem ter sido transmitidas a elas por suas mães, como resultado de sua indulgência na prática corrompida do uso de espartilho,

    Esta declaracao de Ellen White, ela nao esta declarando que a descendecia da pessoa que tema a cintura fina “forcada”, tambem terá a cintura fina, observe que ela fala que as cinturas de vespa podem ter sido transmitido pelo costume da mae passando a filha, a saber nao a cintura fina mas o uso do espartilho.



    • Alex de Alencar em 5 de maio de 2011 0:18

      Amigo Caio, numa primeira leitura, eu também entendi o texto assim como você: que a “cintura de vespa” transmitida às filhas seria devido a perpetuação, na criança, do HÁBITO de se utilizar o espartilho. Mas ao reler o texto percebe-se que a intenção da autora era de realmente ressaltar a possibilidade de transmissão GENÉTICA desse defeito. Observe: “Algumas mulheres têm NATURALMENTE cinturas pequenas.(…) ESTAS ‘cinturas de vespa’ podem ter sido transmitidas a elas por suas mães(…) [pois] As impurezas retidas no organismo em conseqüência da respiração imperfeita são transmitidas para sua descendência.”
      Espero que goste do esclarecimento. Me senti melhor quando entendi corretamente e só escrevi para que você sinta o mesmo.
      Paz do Senhor! Fique com Deus!



  • raphaelblad em 14 de abril de 2011 2:31

    É verdade professor Leandro, as pessoas analisam muito pouco as circunstâncias, não percebem o contexto geral das expressões, não comparam os textos semelhantes, nem se utilizam da exegese, ou da hermenêutica para analisarem os fatos.
    Mais uma vez Parabéns professor, fique com Deus!



  • EVA PRADO em 14 de abril de 2011 15:56

    tenho cintura fina,vem de familia
    quadris largos,apesar de meus 49 anos tenho quase nehuma varize,mas realmente vc me fez pensar bastante sobre o uso de salto,pois gosto muito,e tenho problems no joelho e coluna,
    obrigada pelo comentario wagner,valeu..



    • Wagner Gomes em 22 de abril de 2011 3:56

      Por nada Eva, fico feliz em ter ajudado de alguma forma.

      Um abraço e fique com Deus



    • Erick em 1 de maio de 2011 3:38

      Eva, tenho uma prima que “era” viciada em usar salto alto e precisou fazer uma cirugia nas pernas por causa disso. Há também um artigo no blog do Michelson Borges que mostra um fato terrível: o uso constante de salto alto pode levar a danos permanentes nas pernas.
      Espero que você consiga se livrar disso, pois é mais uma armadilha de Satanás para prejdicar a saúde dos filhos de Deus!!



  • ceciliarodrigues dos santos em 20 de abril de 2011 14:56

    Bom dia !
    Sou Adventista da Promessa, amo asistir o programa na Mira da verdade,
    cada dia q asisto aprendo um pouco mais da palavra de DEUS. DEUS abençoe vcs



    • jose acacio fogaca em 11 de maio de 2011 2:48

      Ola Ceciliarodrigues se vc é adiventista da promessa, vc deve conhecer a doutrina do ecxioma da ressurreiçao de JESU?.
      VOCÊ PODERIA ME ENVIAR UMA MELHOR EXPLICAÇAO ATRAVES DESTE BLOG?
      Desde já fico agradecido.



  • Erick em 1 de maio de 2011 3:33

    A não ser pelo fato de que os críticos vão para o inferno, caso não se arrependam, os argumentos deles são bem engraçados!!



  • Gernita Godoy em 9 de maio de 2011 12:27

    Ainda bem que Deus capacitou pessoas como Prof. Leandro para esclarecer a verdade, principalmente sobre a profetisa Ellen White.Rogo a Deus todos os dias que continue abençoando esse maravilhoso trabalho.



  • marlene em 11 de maio de 2011 12:13

    Olá Leandro tudo bom com vc e seu amigo Tito? Eu so tenho que agradeser a Deus por a existencia deste programa maravilhoso que voces fasen. na mira da verdade. Que o senhor jesus ,abensoe muinto.



  • Leonardo em 21 de maio de 2011 18:47

    Senhores, me desculpem, mas o texto diz uma coisa e voces outra. Acho que se trata apenas de uma opiniao infeliz da escritora, causada por falta de conhecimento no assunto em questao (genetica). Pergunto ao prof. Leandro Quadros, TUDO o que a sra. White escreveu foi inspirado?



    • leandroquadros em 30 de maio de 2011 12:27

      Olá, Leonardo:

      Há cartas que Ellen White escreveu com fins particulares e que não foram inspiradas.

      Porém, tudo o que ela escreveu sempre tinha o objetivo de exaltar a Cristo e Suas verdades.

      Deus lhe abençoe.



  • amauri bambolim em 9 de junho de 2011 0:49

    muito bem creio q o esclarecimento foi oportuno
    mas poderia ter sido desnecessario se não houvesse
    estas pessoas semp´re dando trabalho…



  • Dávylla Chrislanne em 9 de junho de 2011 17:46

    vc é uma pessoa muito abrnçoada por Deus. o seu trabalho é lindo! parabéns que deus e abençoe…



  • Alexander Dantas em 11 de junho de 2011 23:21

    Prezado Prof. Leandro,
    Tenho acompanhado o blog e, quando posso, o programa na tv. Já escrevi no blog anteriormente, fui adventista durante sete anos e tenho sérias dúvidas quanto à inspiração de seus escritos.
    Achei a explicação um pouco superficial. Parece que Ellen White está defendendo a ideia lamarckista do uso e desuso, ideia esta que em 1871 já não era mais aceita pela biologia de então.
    De qualquer forma entendo ser saudavel a discussão e aproveito para elogiar este espaço de discussão.
    Abraços



    • Danilo Moraes em 23 de agosto de 2011 20:41

      Você foi adventista e não leu Ellen White certo? Até agora tenho encontrado um ponto em comum aos críticos de Ellen White de dentro da igreja. Todos falam daquilo que ouviram ou leram de outras pessoas; mas não leram pessoalmente e com reflexão os livros de Ellen white.



  • joao milton saldanha em 20 de junho de 2011 4:34

    O que a altora quis dizer; relata justamente a ecravidão das mulheres pela beleza, não inportando assim com sua saude e nem dos seus futuro filhos



  • Paulo em 19 de setembro de 2013 11:07

    Geralmente os filhos herdam os perfil dos pais. Indiscutivel