doe agora TV TV
INÉDITO:
  • QUA09:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • TER07:30
  • QUA21:00
  • QUI06:00
  • SEX10:00
  • SAB17:00

Deus não predestinou crianças para serem sacrificadas aos ídolos pagãos


O calvinismo apresenta um deus mais cruel que qualquer pai humano pecador.

No momento estou lendo o livro do profeta Jeremias. Uma das coisas que têm me impressionado é a quantidade de textos que destroem por completo qualquer tentativa de apresentar a Deus como o “Soberano” responsável pelo mal.

O teólogo e ex-calvinista Clark Pinnock certa vez escreveu que a doutrina da predestinação coloca a pessoa “em dificuldades agonizantes de primeira grandeza” (leia mais sobre isso clicando aqui). Afinal, por crer nesse ensino, o indivíduo se vê obrigado a explicar como Deus predetermina que as pessoas façam as coisas erradas que Ele tanto odeia! Pinnock tem razão, nesse ponto.

Quero separar tempo para sistematizar todos esses textos para você, porém, agora, gostaria de transcrever apenas dois versículos que lhe servirão de auxílio no estudo com amigos calvinistas (que creem na dupla predestinação: para a vida eterna ou para a perdição). Vamos lá:

“Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, oferecendo sacrifícios a deuses estranhos, que nem eles nem seus ante­passados nem os reis de Judá conheceram; e encheram este lugar com o sangue de inocentes. Construíram nos montes os altares dedicados a Baal, para queimarem os seus filhos como holocaustos oferecidos a Baal, coisa que não ordenei, da qual nunca falei nem jamais me veio à mente.” (Jr 19:4, 5, Nova Versão Internacional).

Se uma pessoa não rasgou de sua Bíblia tais textos, ela não pode continuar sendo calvinista. Os versículos dizem que o povo abandonou a Deus e não que Deus fez com que eles O abandonassem. A Bíblia diz que eles encheram Jerusalém de sangue de inocentes e não Deus. Jeremias não deixa de dúvidas de que eles adoraram deuses pagãos por vontade própria e não por que Deus os tornou idólatras ao “predestiná-los”!

Continuemos em nosso raciocínio. Você consegue, caro leitor, imaginar que um Deus de amor (1Jo 4:8, 16), que tem sonhos eternos para as criancinhas (Mt 19:13-15), em algum momento, “predestinou” que várias delas fossem sacrificadas a ídolos pagãos pelo próprios pais (Jr 19:5)? Se você crê que tais criancinhas foram sacrificadas por causa da dureza do coração dois pais delas, e por que eles assim escolheram (e não Deus), você não pode ser um calvinista, assim como eu.

Uma pergunta importante que você pode fazer a um irmão calvinista sincero, com base em Jr 19:5, é: “como Deus teria predestinado aquelas crianças para serem sacrificadas se Ele mesmo disse que aquilo nunca passou por Sua ‘mente’?” Peça, carinhosamente, uma resposta bíblica e lógica, sem a desculpa do “paradoxo”.

"Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam..." (Jesus, em Mateus 19:13).

A Bíblia ensina que o responsável pelo mal é um anjo caído (Ez 28:13-15) chamado (entre outros nomes) de “Diabo” e “Satanás” (Ap 12:9). A Palavra de Deus nos ensina que esse ser, que havia sido criado perfeito (Ez 28:15) rebelou-se contra Deus e contra o céu (Ap 12:7-12) tendo, desse modo, de ser expulso do Paraíso celestial, juntamente com os anjos que o seguiram naquela terrível rebelião (2Pe 2:4).

Quando Satanás veio para a Terra com seus anjos e enganou Adão e Eva (Gn 3; 2Co 11:3), a humanidade passou a fazer parte de um conflito cósmico entre o bem e o mal. E a saída para sermos vitoriosos é nos apegarmos a Jesus e O aceitarmos como nosso Salvador (At 4:12) e Senhor (Mt 7:21-23), vivendo pela fé nEle todos os dias até o momento em que Ele voltará pela segunda vez (Hb 9:28), para acabar definitivamente com o mal e seu autor (Rm 16:26), e restabelecer a alegria e a paz universal (Ap 21:1-4; Ap 22).

Portanto, Deus predestinou o PLANO DE SALVAÇÃO e não quais pessoas seriam salvas e quais se perderiam (1Pe 3:9; A

p 22:17).

Não é mais lógico (biblicamente falando) explicarmos a origem e o final do mal dessa maneira, ao invés de “culparmos” a Deus, dizendo que Ele foi o responsável por todas as desgraças da humanidade? Não é mais coerente com todas as regras do bom senso acreditar quer o sacrifício de crianças foi o fruto da atuação do Diabo e do coração perverso dos pais delas, que, ao invés de se deixarem influenciar pelo Espírito Santo para fazer o bem (Jo 16:8-10), permitiram que Satanás as influenciasse para o mal (Cf. Jo 8:44)?

Deus tem uma lógica melhor a lhe oferecer do que “lógica” apresentada pela doutrina da dupla predestinação. Através da doutrina do Grande Conflito entre o bem e o mal, Ele ensina a verdadeira origem do pecado, como ele findará e de que modo podemos ser vencedores (leia Ef 6:10-18).

Além disso, com a correta (e bíblica) compreensão da origem do mal, você não é colocado no terrível dilema agonizante mencionado por Pinnock: explicar como Deus predetermina que as pessoas pequem e façam o mal, sendo que Ele odeia tais coisas.

Pense nisso com carinho e aceite a Bíblia como ela é apresentada por Deus.

 

 

[Livro “Na Mira da Verdade”: www.leandroquadros.com.br]

 

 


Você está em : Heresias
Compartilhe:


Comente



  • Libni em 26 de março de 2012 14:47

    Irmão você sabe ler?
    você citou Ez 28:13-15 como se estivesse falando de satanás quando essa profecia se refere ao rei de Tiro como está claramente escrito.
    Em 2Pedro 2:4 está escrito que Deus lançou os anjos no inferno não na terra, e ainda confirma que eles estão na escuridão RESERVADOS para o juízo.
    Isso não quer dizer claramente que eles estão mortos? Ou cadeia de escuridão é a terra?
    O texto de apocalipse 12:3 em diante fala claramente de Roma e não do proprio satanás
    e as estrelas do céu são os santos que foram mortos. No verso 9 sim fala de satanás sendo
    lançado na terra logo após a ascenção de Jesus e a fuga da mulher.



    • Marco Antonio (Curitiba - PR) em 13 de abril de 2012 12:01

      Prof. Leandro, não resisti a esse último comentário, de 26 de março de 2012 às 14:47. Tive que enfiar a minha colher nesse angu.

      O irmão Libni questiona teu grau de alfabetização sendo que ele mesmo desconsidera o argumento cabal da tua resposta. A ele.

      Como pode apenas a pessoa do rei de Tiro ser o objeto da repreensão em Ezequiel 28 se Deus o descreve como “querubim da guarda (…) sobre o monte santo de Deus”?

      Ora, se um indivíduo mortal – e pagão! – era um anjo da mais elevada categoria sobre o monte santo de Deus, por coerência, o irmão Libni deve conseqüentemente afirmar que Ezequiel descreve um caso de encarnação: um anjo que morre e vem a nascer (ou, sei lá, renascer) como homem.

      Ademais, como um homem mortal – e pagão! – pode ser descrito como “selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura”? Esse rei de Tiro deve ter nascido por obra do Espírito Santo em uma virgem imaculada (e note-se que, segundo Isaías, o próprio Jesus encarnado não era perfeito em formosura: “não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos” (Is 53:2). Ou isso ou o Bom Deus possui um critério um tanto… heterodoxo de santidade.

      Tem mais: Deus afirma do ser em questão: “perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade.”

      Pera lá! Se um homem mortal – e pagão! – foi criado “perfeito” e “sem iniqüidade”, o apóstolo Paulo cometeu um barbeiragem ao afirmar que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;” (Rm 3:23). Idem para Davi, que afirma ter sido concebido em pecado: “Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concedeu minha mãe” (Sl 50:5) Parece-me mais provável o filho de Jessé estar descrevendo a condição degenerada da humanidade do que atribuindo perversões de comportamento à própria mãe.

      Segue-se, por conclusão à lógica peculiar do irmão Libni, que o rei de Tiro tratado em Ezequiel 28 deve ser um Adão intermediário entre o primeiro e o último Adão a que Paulo se refere em 1Co 15:45-47: “Porque as Escrituras Sagradas dizem: ‘Adão, o primeiro homem, foi criado como ser vivo.’ Mas o último Adão, Jesus Cristo, é o Espírito que dá vida. Não é o espiritual que vem primeiro, mas sim o material; depois é que vem o espiritual. O primeiro homem foi feito do pó da terra; o segundo veio do céu” (BLH).

      Pronto! Eis aí uma nova doutrina: Adão foi feito do pó e Jesus veio do céu. Compondo o meio-de-campo desse time temos um “querubim da guarda sobre o monte santo de Deus”, que era “selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura” e “perfeito em teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade”. E que dava plantão no trono da cidade de Tiro!

      Uau! Percebe como nascem certas doutrinas, Leandro? Uma teratologia camuflada em teologia – e com o intuito único de livrar a cara do “senhor das moscas” (Baal Zebuv).

      Um abraço.

      P.S. Quanto aos demais itens levantados pelo irmão, deixo-os para você; reconheço que fiquei surpreso com a linha de argumentação dele – que desconhece completamente o estilo parentético de narrativa do Apocalipse.



  • Libni em 26 de março de 2012 14:54

    O texto de Ez 28:13-15 não se refere ao rei de Tiro? como está falando de Satanás?



    • leandroquadros em 26 de março de 2012 15:33

      Oi, Libni,

      O texto de Ezequiel 28 tem dupla aplicação: refer-se tanto ao rei de Tiro quanto à Lúcifer. Como tal governante era perverso como o anjo caído, o Senhor comparou os dois e mandou um “recado” para ambos.

      A leitura dos verso 13 e 14, é suficiente para nos mostrar que no capítulo há também a menção a um ser espiritual. No texto é dito que aquele a quem Deus dirigia tais palavras estava “no Édem, jardim de Deus” e se cobria de todas as pedras “preciosas”. De modo algum isso poderia ser uma referência a Tiro, pois, ele não poderia ter estado no Paraíso, mas, apenas Lúcifer, que de lá foi expulso (Ap 12:7-9).

      O verso 14 é ainda mais claro ao afirmar que aquele ser eraum “querubim”, uma classe de anjos (Ez 1), da qual Lúcifer fazia parte.

      Já Apocalipse 12 se refere tanto à Roma quanto a Satanás. Há aqui o mesmo caso: o emprego de profecias com dupla aplicação. Isso é comum na Palavra de Deus e um livro de hermenêutica (ciência responsável pela interpretação do texto bíblico) lhe dará mais detalhes sobre isso.

      Conte conosco sempre que precisar. Um abraço.



  • Anderson Silva em 27 de março de 2012 14:37

    Excelente esclarecimento, Leandro Quadros.

    Concordo com o texto plenamente, somente tenho uma crítica em relação a escolha das imagens. Onde está a diversidade étnico-racial na escolha dessas? É somente uma sugestão!

    Abraços.



    • anacarolina em 27 de março de 2012 16:29

      Querido amigo,
      Obrigado por ler e postar aqui em nosso blog. Obrigado por sua sugestão, levaremos em conta na hora de escolher as imagens.
      Deus o abençoe!



  • claudemir dos santos em 28 de março de 2012 13:09

    Tudo o que Deus faz é sábio e perfeito,pois Deus não faz experiencias,pois já sabe o resultado de tudo que faz,é nós que deduzimos e questionamos a sábedoria de Deus segundo a nossa sábedoria material,mas tudo oque Deus faz ou permite tem um grande propósito que foge a nossa comprenção,pois ainda somos crianças espirituais. Muita paz em Jesus.



  • Jonathan em 29 de março de 2012 19:49

    Olá, acompanho sempre o Na mira da Verdade, que sem duvidas é um instrumento nas mãos de DEUS. Professor, mande um abraço para Ibitinga ( SP ) .



  • Julio Dantas em 30 de março de 2012 19:16

    Abençoado Irmão Leandro,peço que explique EF 1:4, 5 e Rm 8:28,29,30 2ª Ts 3:2 e Ap 13:8
    A paz do Sr. Jesus Cristo.



  • carla em 30 de março de 2012 20:53

    Olá queridos irmãos do Na Mira!! Gostaria muito que vcs me esclarecessem algo.Estava estudando os simbolos da maçonaria e vi alguns deles no programa de vcs,como este simbolo do alvo que é muito parecido com o do portal em que os maçons utilizam,tb vejo que o piso é igual o piso dos templos maçonico e que muitos adéptos a esta seitta utilizam,sejam em clipes ,em suas empresas etc…vejo alguns jestos que vcs fazem com a mão como o olho dentre outros….Sou adventista há 8 anos ,e gostaria de esclarecer essas coincidências e se possivel os aconsekhar a mudar o cenário,pois não devemos ser perfeitos assim como nosso Pai do céu!!



  • Osmar Ferreira em 31 de março de 2012 18:08

    SE REALMENTE HOUVESSE PREDESTINAÇÃO DUPLA NÃO PRECISARIA JESUS TER SIDO UNGIDO POR DEUS “COM O ESPIRITO SANTO E COM PODER, O QUAL ANDOU POR TODA PARTE, FAZENDO O BEM E CURANDO A TODOS OS OPRIMIDOS DO DIABO(ATOS 10:38)”, PARA DEPOIS SOFRER E MORRER A MORTE DE CRUZ SÓMENTE PARA SALVAR OS QUE JÁ ESTAVAM SALVOS PELA PREDESTINAÇÃO DIVINA. Ou seja, segundo o ensino da predestinação determinista ou dupla, podemos concluir que Jesus e Seu ato de salvação na Cruz, incluindo toda a Lei cerimonial, a contrução do Tabernáculo, as cerimonias de expiação diária e anual, foi um golpe, um engano, um extelionato de Deus, já que os salvos e os perdidos já estavam presestinados independente de qualquer coisa. Que Deus, em nome de Jesus, me livre do diabo e deste mal e tipos de eresia. Repito sem medo de errar: Portanto, “irmãos, por trás do ensinamento da predestinação dupla (que Deus elege uns para salvar o outros para matar), satanás está ensinando, insinuando, está fazendo alguns crerem que:
    -ele deixou de ser Lúcifer para ser satanás por eleição de Deus.
    – a terça parte dos anjos foram também predestinados por Deus à tornarem-se demônios .
    -o mal foi predestinado por Deus.
    -o ladrão veio para matar, roubar e destruir por predestinação Divina, ou seja, ele e seus demônios fazem o que fazem Por predestinação de Deus. È isso que Satanás quer que as pessoas pensem.
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br



  • Osmar Ferreira em 31 de março de 2012 18:14

    A presença da Árvore da Vida no relato biblico na queda da Adão e Eva, faz cair por terra o ensino diabolico da predestinação determinista ou dupla (que Deus elegeu uns para salvar o outros para matar). Eles foram expulsos do jardim do Édem, para que não mais comessem do fruto da Árvore da Vida, este fato, deixa bem claro, que o homem foi predestinado para viver eternamente, porém com livre arbítrio, com poder de escolha. E, ao escolher comer do fruto da Árvore da Ciência do bem e do mal, não pode mais ter acesso a Árvore da Vida, que segundo a Palavra de Deus, se comessem, viveriam eternamente ( Gênesis 3;22). Chamo atenção para o fato de que Deus protegeu a Árvore da Vida não só de Adão e Eva, mas tambem de seus descendentes (Gen. 3:22,23,24-Apoc.2:7), deixando a certeza de que todos foram predestinados a ter a vida eterna. Mas não como um robo. Mas não sem direito de escolher comer da “Árvore da Vida” ou da “árvore do conhecimento do bem e do mal” (Gen. 2:9).

    Originalmente o homem foi criado e predestinado para está eternamente salvo, veja na Palavra de Deus que quando Deus disse: “ Façamos o homem a Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança” e em seguida a Palavra diz: “Criou Deus, pois o homem a Sua imagem, a imagem de Deus”, os abençoando dizendo para serem fecundos multiplicando e enchendo a terra(Gen. 1:26,27,28). Era para encherem a terra de pessoas exatamente na mesma condição de Adão e Eva foram criados de Genesis 1:27. Observe que foi com a entrada do pecado por causa do homem (Rom. 5:12-I Cor. 15: 21,22)e não por causa de Deus, que todos os descendentes de Adão perderam a condição de eternamente salvos da presença do pecado. Veja que Deus disse para o homem se eles comessem morreriam, ou seja, sómente se eles comessem, foi uma condição. Come e morrem. Não coma e vivam eternamente salvos da presença do pecado e da morte. Ou seja, eles tinham como escolha A Palavra de Deus que disse coma e morra não coma e viva. Contudo, escolheram outra palavra que disse coma e certamente não morrerás (Gen. 3:1 a 7). Portanto, Deus originamente predestinou Adão Eva e seus descendentes para estarem salvos, para não comerem do fruto daquela arvore(Gen. 2:16,17). Contudo, deu-lhe livre arbítrio para comer ou não. Porem, mesmo após a queda do homem, Deus em Jesus predestinou todos para salvação. A condição é a mesma: Escolha A Palavra de Deus (João 1:1,14- Apoc. 19:13) e viva. Rejeita e morra. Veja: ” Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho(Passaporte), para que “todo” aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Porquanto, Deus enviou Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, MAS PARA QUE O MUNDO FOSSE SALVO POR ELE”(João 3:17).

    Pode-se afirmar ainda, que segundo o ensino da predestinação dupla ou determinista, o dragão e seus anjos (Apoc. 12:7), Caim, os que ficaram fora da arca de Noé, Balaão, Judas, os judeus que perseguiram Jesus, alguns reis de Israel e Judá e etc, foram escolhidos ou eleitos(predestinados) por Deus para a perdição
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br



    • GAMA RIBEIRO em 11 de novembro de 2014 22:24

      Osmar enquanto o homem materializar Deus, e ficar a perguntar porque Deus salva uns e outros não, você nunca vai entender o proposito de Deus, a predestinação e o livre arbítrio está dentro da bíblia, as duas doutrinas são verdadeiras, não podemos atribuir nem uma delas a homem nem um, nem a Calvino, nem a Armínio. Pois elas são palavras de Deus, e se cumpriram, porque nelas está contido o poder daquele que a pronunciou. Como ele diz; Minhas palavras não me retornarão vazia, mas prosperará naquilo para o qual foi designada. A PREDESTINAÇÃO NÃO ANULA O LIVRE ARBÍTRIO, AS DUAS TRABALHAM JUNTAS PARA O MESMO PROPOSITO para salvação do homem. Os que não entendem é porque Deus não lhes deu olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, e nem coração para entender e não serem salvos. é predestinação? DEUS O ABENÇOE.



  • joana carvalho de oliveira em 31 de março de 2012 23:19

    sou uma ouvinte assidua de todos os programas e parabenizo todos, porque tenho aprendido muito, por eu ser uma estudante de teologia, e adoro na mira da verdade, DEUS protega todos.



  • beatriiz em 13 de abril de 2012 16:39

    12 de abril de 2012 as 15;35 oi vejo o programa pela net gostaria de participar.. fui adventista durante tres anos me afastei por muitos problemas. Fiz parte da igreja de joão pessoa, PARAIBA nordeste e gostaria de ter a oportunidade de participar ao vivo. Vocês estão de parabéns, que Deus abençoe todos vocês. Obrigada pela oportunidade um grande abraço aguado respostas.



    • Ana Carolina em 15 de abril de 2012 12:16

      Olá Beatriz, para participar ao vivo você deve escrever sua dúvida no campo à direita, na página inicial do nosso blog, no horário do programa.
      Abraços da equipe Na Mira da Verdade!



  • Leonardo De Souza em 14 de abril de 2012 1:24

    Não concordo com o calvinismo, mas tem diversos textos na bíblia que não tem como negar que ate certo ponto ele existe concerteza tem textos que dificilmente os irmão me explicariam, portanto podemos não concordar com eu não concordo com base em Isais 1:18, mas que temos que respeitar temos…



  • patricia lopis em 17 de abril de 2012 17:41

    ola morro em joa pessoa paraiba nunca tive a oportumidade de ver o progama ao ar para pode participar com vcs um grande abraço.



  • Marcus em 5 de maio de 2012 22:37

    Olá amigos,

    Resolvi estudar um pouco sobre o assunto da “predestinação”, amplamente debatido aqui. Confesso que fiquei impressionado com a profundidade teológica das ideias de João Calvino. E não apenas isso! Cheguei à conclusão de que a Bíblia, de fato, ensina e apóia vários dos aspectos ensinados por este que, sem dúvida, foi um dos grandes homens de Deus na história.

    Sua compreensão sobre a total incapacidade humana de buscar a Deus, ou de até mesmo “querer” buscá-Lo (o chamado livre-arbítrio), processo este que envolve arrependimento, aceitação da graça divina, aquisição e desenvolvimento de fé, santificação etc., é bastante coerente e pode ser plenamente evidenciada tanto em nosso viver diário quanto na teologia bíblica. De fato, precisamos e dependemos de Deus para todas essas coisas! Não há como, honestamente, negar isso.

    Em relação a um outro ponto interessante do calvinismo, o da redenção particular, também não vejo razão alguma por que não aceitar que Deus haja escolhido algumas pessoas para serem salvas, e nem porque não aceitar que Jesus tenha morrido apenas por elas. Isso também é mais do que bíblico!

    Talvez uma das únicas falhas de Calvino (que, a meu ver, é o ponto mais crítico e sensível em sua teoria; contudo, eu não ousaria julgá-lo por isso) seja ele não ter reconhecido o fato de que Deus é Todo Soberano, Todo Sábio e Todo-Poderoso não apenas para conceder ao homem a graça, a fé, o arrependimento, a santificação e tudo o mais de que ele precisa, como também para restaurar a sua plena capacidade de reflexão e discernimento para habilitá-lo a aceitar ou não estes presentes espirituais, por sua livre e espontânea vontade.

    Dessa ausência de poder de escolha que Deus, em sua “Soberania”, não deu ao homem porque Ele não quis, fatalmente resultará a conclusão arbitrária e distorcida de que Deus age empurrando a salvação “goela abaixo” de alguns sortudos (será?), enquanto que os outros menos sortudos são relegados à perdição eterna… Ao passo que, biblicamente, a única coisa que é apresentada como fazendo a diferença na questão da eleição para a salvação é o simples fato de a pessoa crer ou não no Filho (o que envolve querer, decidir, aceitar… ou, noutras palavras, o “livre-arbítrio”).

    Um grande abraço,

    Marcus



    • Ana Carolina em 6 de maio de 2012 16:07

      Olá Marcus,
      Obrigado por seu comentário. Calvino foi de fato um dos grandes refomadores, um dos “heróis da fé” dos tempos modernos. Os questionamentos (creio eu que) inspirados por Deus, não só dele, mas de outros como Lutero, Huss, Wycliffe, Pierre Vaudès, deram origem às reformas religiosas que mexeram com a Europa nos séculos XV e XVI. Mas, apesar de homens sinceros, cristãos e firmes, eram seres humanos imperfeitos e passíveis de erro, como nós. Com relação à predestinação, discordo do seu ponto de vista (e do calvinismo), acredito que, é claro, Deus SABE todas as coisas desde o princípio, porém, tudo que acontecerá não foi necessáriamente DETERMINADO por Ele. Acredito que há uma grande diferença entre ONICIENCIA e PREDESTINAÇAO. A bíblia nos diz que todos os seres racionais foram criados com a capacidade de decidir, a predestinação anula a consequência de qualquer decisão, o que tornaria nosso Deus um Deus injusto e arbitrário (Ezequiel 3:11).
      De acordo com a palavra de Deus, todos somos predestinados para salvação (efesios 1:15), porém, temos o direito de aceitá-la ou não (Josué 24:15, mateus 23:37).
      Percebo que você se interessa pelo tema e recomendo a biografia dos demais “heróis da fé” modernos e oro para que Deus te dê sempre sabedoria vinda dEle.
      “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” 2 Pedro 3:9
      Abraços e que Deus te abençoe.



  • Marcus em 6 de maio de 2012 20:47

    Oi Ana,

    Antes de mais nada, muito obrigado pelo comentário tão gentil de sua parte.

    Pois é, era exatamente o que eu estava tentando explicar! Se a capacidade humana de decidir está em jogo, tanto faz afirmar que Deus predestinou todos para a salvação, desde que aceite a graça divina, quanto afirmar que Deus predestinou alguns para a salvação (os que a aceitarem) e outros para a perdição (os que não a aceitarem). Talvez só tenha faltado isso para Calvino acertar 100%.

    Um abraço,

    Marcus



  • Osmar Ferreira em 24 de março de 2013 17:34

    Ainda sobre a predestinação dupla ou determinista, percebe-se que tal ensino é semelhante a doutrina da seleção natural. Sendo que a predestinação determinista eles é de origem Divina, já que os defensores dessa heresia afirmam que há pessoas que foram selecionadas por Deus como pessoas fortes para Salvação antes da entrada do pecado. A pregação da predestinação dupla trás nas entrelinhas que Deus predestinou Lúcifer para ser Satanás, bem como predestinou a entrada do pecado. Seleção de pessoas que a despeito da própria vontade serão salvas ou salvas por não terem vontade própria, e sim pela soberania de Deus, enquanto outros são considerados fracos pelo fato de não terem sidos selecionados por Deus para a vida Eterna, mesmo se aceitarem a Cristo como Salvador, já que segundo tal ensino, já existem os eleitos.
    O que se percebe é que a diferença entre a seleção natural e a seleção pela predestinação dupla é a origem, já que segundo tais ensinadores, foi Deus que em Sua Soberania selecionou antes, ou pré-selecionou, uns para a Salvação e outros para a DES GRAÇA.. Ensino diabolico
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br



  • gama rideiro em 10 de junho de 2014 20:21

    Mas eles sacrificaram, pelo fato deles estarem em trevas nas quais Deus os lançou, como diz; Deus encerrou todos na obedienciária, foi por isso que eles fizeram tais coisas e qualquer um fará se Deus não lhe conceder do seu espirito, para que a potestade do mal entenda que só ha justiça em DEUS.