INÉDITO:
  • SEG22:00
REPRISES:
  • DOM10:00
  • SEG04:30
  • TER02:30
  • TER13:00
  • QUI00:30
  • SAB04:00
  • SAB19:00

Deus faz as pessoas pecarem? Êxodo 7:3


Se Deus foi o culpado pelo “endurecimento do coração de faraó”, Ele se tornou o responsável pelo pecado e, portanto, o diabo pode se desculpar para não enfrentar o juízo.

Êxodo 7:3 pode ser entendido com duas informações:

1) Uma bíblica

2) Outra cultural.

A informação bíblica vem de Êxodo 7:13, 8:19, 9:7, 34, 13:15. Esses textos afirmam que faraó se endureceu.

A informação cultural que nos ajuda na interpretação é de que os hebreus, por não fazerem uma separação entre o que Deus fazia (o bem) e não fazia (o mal), apresentavam a Deus como o responsável por tudo o que acontecia no mundo. Era comum eles apresentarem a Deus “fazendo coisas que, na verdade, Ele não impede de acontecerem”.

Unindo as duas informações, podemos concluir que em Êxodo 7:3, quando a Bíblia afirma que “Deus endureceu o coração de faraó”, Moisés usa um idiomatismo hebraico. É simplesmente uma maneira hebraica de dizer que Deus permitiu que faraó se endurecesse.

O endurecimento de Deus nunca é direto, mas, indireto. E isso, não por culpa dEle. Quando o Espírito atua no coração, a pessoa pode aceitar ou ficar mais endurecida ainda. Nesse sentido, indiretamente Deus pode endurecer o coração de alguém. Porém, a culpa não é de Deus, mas, do pecador que se rebela contra a Palavra dEle e se torna ainda mais endurecido.

O desejo de Deus é sempre que o pecador – por mais perverso que seja – se arrependa e tenha a vida eterna:

“Acaso, tenho eu prazer na morte do perverso? — diz o SENHOR Deus; não desejo eu, antes, que ele se converta dos seus caminhos e viva? Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o SENHOR Deus. Portanto, convertei-vos e vivei.” (Ez 18:23, 32).

[Veja a incoerência do calvinismo: Deus “endurece” alguém e, ao mesmo tempo, pede para a pessoa se converter! Como alguém pode acreditar numa coisa dessas?]

Deus atua no coração, mas, sem forçar (Ap 3:20). Por isso, a Bíblia diz que a salvação é dada “a quem quiser” (Ap 22:17). Isso é possível por que, de acordo com Gênesis 3:15, Deus colocou uma inimizade entre o ser humano e satanás, de modo que, apesar de estarmos totalmente depravados (Rm 3), pela graça de Deus podemos exercer as nossas escolhas (Js 24:15).

Os que creem na predestinação determinista usam Êxodo 7:3 (entre outros textos) e reinterpretam estes versículos supracitados (que são claros) para ensinar que Deus, através de Sua predestinação, exclui alguns da vida eterna.

Através de um breve estudo do texto, contextualizando-o (1) com todas as declarações bíblicas sobre a atitude rebelde de faraó e (2) com os demais textos bíblicos que mostram ser desejo de Deus que cada pecador se converta, não restam dúvidas de que o determinismo é insustentável.

Os filhos de Deus não podem aceitar uma doutrina (predestinação determinista) que denigre o caráter de Deus e é totalmente contrária a todo o plano de salvação que oferece a cada pecador a oportunidade de ser salvo, caso aceite a Jesus Cristo como Salvador e Senhor (Jo 3:16; 3:36; Rm 10:9).

Graças a Deus há muitos calvinistas sinceros que têm abandonado tal heresia e encontrado o verdadeiro significado do evangelho!


Você está em : Apologia, Dúvidas, Heresias, Textos difíceis
Compartilhe:


Comente



  • Fernando Borborema em 21 de fevereiro de 2011 12:43

    Bom dia amigo Leandro.

    De fato, era assim que eu entendia o texto de faraó. Agora ficou ainda mais claro! Ainda há outros textos na bíblia onde alguém faz um comentário dando a Deus os créditos por eventos ruins. Gênesis 42:28 é um desses textos que me recordo no momento.

    Mas, falando sobre predestinação determinista, você acredita que Deus, Se valendo da onisciência, tem a informação de quem vai se salvar ou se perder? Tendo a informação, não é predestinação determinista? Não tendo a infomação, Ele não se deixa de ser onisciente?

    Só resslto que sou Adventista do 7º Dia e assisto teus programas sempre que posso. Adimiro sua coerência ao analisar os ponto.

    Gostaria de ter seu ponto de vista sobre isso!

    Forte abraço amigo!



    • leandroquadros em 21 de fevereiro de 2011 14:00

      Olá, Fernando:

      Ótima sua pergunta.

      A Onisciência de Deus não é causativa. Ou seja: as coisas acontecem não por que Deus prevê. Deus prevê por que elas vão acontecer.

      O fato de Deus saber o futuro não causa os acontecimentos. Por exemplo: Ele sabe quem irá se perder. Porém, a Onisciência dEle não causou a perdição do invidíduo e sim as escolhas erradas do pecador (Jr 21:8; Mt 7:3, 14).

      Se Deus, em Sua Onisciência, não pudesse mudar o curso da história no momento em que um pecador se arrepende, Ele não seria Onipotente. Assim, a Onipotência dEle seria limitada por causa da Oniscência.

      Um dos erros dos calvinistas é colocar a Onisciência e Soberania de Deus acima da Onipotência e amor dEle.

      Um forte abraço!



      • Fernando Borborema em 22 de fevereiro de 2011 12:33

        Muito interessante Leandro! Nunca havia pensado nisso. E faz muito sentido! É que, neste caso, sempre tive dificuldades de não entender predestinação com destino, uma vez que Alguém tem a infomação de como tudo vai acabar.

        Tem uma lenda grega que me fez pensar por esta via. Você certamente já tenha ouviu falar de Laio, o rei de Tebas! Segundo a lenda, ele foi alertado pelo Oráculo de Delfos que uma maldição iria se concretizar: seu próprio filho o mataria e que este filho se casaria com a própria mãe.

        Por tal motivo, ao nascer Édipo, Laio abandonou-o no monte Citerão pregando um prego em cada pé para tentar matá-lo. O menino foi recolhido mais tarde por um pastor e batizado como “Edipodos”, o de “pés-furados”, que foi adotado depois pelo rei de Corinto e voltou a Delfos.

        Édipo consulta o Oráculo que lhe dá a mesma previsão dada a Laio, que mataria seu pai e desposaria sua mãe. Achando se tratar de seus pais adotivos, foge de Corinto.

        No caminho, Édipo encontrou um homem e, sem saber que era o seu pai, brigou com ele e o matou, pois Laio o mandou sair de sua frente.

        Conseguindo derrotar o monstro que guardava a entrada da cidade, ele seguiu à sua cidade natural e casou-se, “por acaso”, (já que ele pensava que aqueles que o haviam criado eram seus pais biológicos) com sua mãe, com quem teve quatro filhos.

        Isso é destino, certo? Não tem como alterar o resultado, mesmo que se tome decisões contrárias, o final vai ser sempre o mesmo!

        Contudo, da forma que você falou, Deus tem a informação de quem vai se perder, enquanto este permanece perdido. Mas o resultado final pode ser alterado pelas escolhas do indivíduo?



        • leandroquadros em 22 de fevereiro de 2011 13:20

          Estimado Fernando:

          Muito boa a sua reflexão. Para lhe ajudar no amadurecimento de seu conceito, disponibilizarei a explicação que dei a outro internauta, ontem:

          A Onisciência de Deus não é causativa. Ou seja: as coisas acontecem não por que Deus prevê. Deus prevê por que elas vão acontecer.

          O fato de Deus saber o futuro não causa os acontecimentos. Por exemplo: Ele sabe quem irá se perder. Porém, a Onisciência dEle não causou a perdição do invidíduo e sim as escolhas erradas do pecador (Jr 21:8; Mt 7:3, 14).

          Se Deus, em Sua Onisciência, não pudesse mudar o curso da história no momento em que um pecador se arrepende, Ele não seria Onipotente. Assim, a Onipotência dEle seria limitada por causa da Oniscência.

          Ao contrário dos calvinistas, nós podemos encontramos um equilíbrio perfeito entre a Onisciência e a Onipotência de Deus.

          Espero ter lhe ajudado. Um forte abraço!



      • Ailton em 23 de fevereiro de 2011 2:52

        Profº Leandro. Me liberte (pela poder de Deus é claro) de uma questão que me intriga. Já ouvi dizer que Deus sabia que o homem (Adão) iria pecar antes mesmo de criá-lo. Sendo assim, não estaria Deus ao criar Adão predestinando a humanidade à ruina do pecado? Teria Adão livre escolha se já estava previsto que ele pecaria? Adão já nasceria num rastro de póvora que quando colocado fogo (ser criado) seguiria seu trajeto?



        • leandroquadros em 4 de março de 2011 13:05

          Olá, Ailton:

          Interessante sua pergunta. A Onisciência de Deus não é causativa. Isso significa que, o fato de Ele saber o que acontecerá desde o início não causou tais acontecimentos.

          Deus sabia que Lúcifer pecaria; mas não fez com que Lúcifer pecasse. O que Ele fez foi elaborar um plano, em Sua Onisciência, para lidar com o problema que surgiria. Deus sabia que o ser humano pecaria. Mas, Sua Onisciência não levou Adão e Eva ao pecado.

          Gosto de uma frase que diz: “as coisas acontecem não por que Deus prevê. Deus prevê por que elas vão acontecer”.

          Um abraço.



  • Walter em 21 de fevereiro de 2011 13:19

    Amigo, bom dia! Texto esclarecedor, além de ter sido redigido em tom sóbrio, como sempre. Fico imaginado que se eu acreditasse na predestinação, apenas por hipótese, que tipo de vida eu levaria se, por exemplo, eu já estivesse determinado a estar perdido, tal como Faraó? Isso, na perspectiva calvinista. Que esperança existe para quem está já “nasceu” predeterminado a se perder? De igual maneira, para quem já está salvo, qual é serventia de se buscar a semelhança com o caráter de Cristo, por meio da santificação (obra que Deus realiza em nós, aliada à escolha que fazemos em reconhecê-lo como Salvador e Senhor de nossas vidas)? Afinal de contas, no fim de tudo, meu nome já estará registrado nos escaninhos dos registros celestiais.

    Por outro lado, bom é saber que as misericórdias de Deus se renovam a cada manhã (Lam. 3:22-23) e principalmente que Ele enviou Seu único Filho para morrer por todo aquele que Nele crê (João 3:16). Ora, crer que Deus nos salva por meio de Cristo, embora a graça seja dom gratuito, sempre dependerá de nossa escolha. Do contrário, teremos que admitir a inusitada hipótese de que mesmo uma pessoa que não creia em Cristo seja salva, até mesmo um ateu, já que a salvação dependerá tão somente do talante Divino.

    Por essa razão, melhor é acreditar, até porque a Bíblia assim o diz, que a salvação é franqueada a todos (aos ateus também… rssss), bastando que tão somente acreditemos que Jesus é o caminho a verdade e a vida.

    Forte Abraço amigo!

    Walter Elias
    IASD/Campos dos Goytacazes/RJ



    • leandroquadros em 21 de fevereiro de 2011 13:55

      Como sempre, seus comentários são muito enriquecedores, amigo Walter!

      Espero nesse ano poder revê-lo. Um forte abraço!



  • João Alfredo Filho em 21 de fevereiro de 2011 15:04

    Tudo bem. Mas já li que alguém questionando que, como Deus é onipotente, haveria dificuldade em se diferenciar entre o que Deus faz e o que Deus permite.
    Abraço.



    • leandroquadros em 21 de fevereiro de 2011 17:18

      Olá, João:

      Essa dificuldade deparece quando comparamos as ações de Deus com os próprios princípios universais dEle contidos nos Dez Mandamentos. Deus não age de modo contrário às próprias leis que Ele estabeleceu (muitas vezes, age de maneira inusitada para nós por que Ele possui mais leis, que não conhecemos).

      Compare os acontecimentos da vida com Êxodo 20 e também com aqueles textos que afirmam não ser Deus o responsável pelo mal: Salmo 5:4; Tiago 1:13.

      Um abraço e fique com Deus.



  • ricardo karwatzki em 21 de fevereiro de 2011 15:21

    Bom dia prof.
    Eu gostaria de saber, quando uma igreja ora por uma pessoa que não é convertida, Deus pode tocar no coração dela, e aceitar Jesus como seu salvador?

    Abraço



    • leandroquadros em 21 de fevereiro de 2011 17:21

      Olá, Ricardo:

      A Bíblia recomenda que oremos uns pelos outros (Tg 5:16). Porém, nossa oração não interfere no livre-arbítrio do indivíduo. Em Apocalipse 3:20 vemos que Jesus “bate” à porta do coração e não força a entrada.

      Podemos (e devemos) orar para que Deus atue nelas e, assim, abram o coração para que Ele as transforme.

      E, lembre-se que se a pessoa não aceitar aos apelos de Deus para ser mudada, a oração servirá para mudar você.

      Um grande abraço.



    • Osmar Ferreira em 21 de fevereiro de 2011 19:10

      Querido Ricardo, esse é um dos casos em que podemos orar em nome de Jesus também a Deus O Espírito Santo para conduzir uma pessoa a Jesus, convencê-la do pecado, da justiça e do juízo. Para tocar em seu coração. Para usar pessoas para falar de Jesus com ela.



      • Ailton em 23 de fevereiro de 2011 0:13

        A paz de Cristo a todos. Li certa vez (uma matéria de Mark Finlei) que quando oramos por alguém (oração intercessória) ampliamos o campo de atuação de Deus na vida dessa pessoa. Por que Deus não força entrada na vida de ninguém como diz Apocalipse 3:20, mas quando oramos, Deus pode agir mais sem violar o livre arbítrio.



  • ricardo karwatzki em 21 de fevereiro de 2011 18:19

    Obrigado pela resposta prof.
    sou um telespectador assiduo do programa ” Na Mira da Verdade”! Eu estou pela minha mãe, ela não é adventista (ainda), mas tenho fé que ela um dia aceitará jesus com seu salvador. um forte abraço e que Deus te abençoe.



  • Carlos José em 22 de fevereiro de 2011 13:47

    Estou convencido de que certos estudiosos da biblia, o fazem para tentar distorcer fatos que estam claros ao entendimento e causar dúvidas sobre textos que sempre precisam ser lidos e relidos para que possam ser entendidos, pois na primeira leitura causam impacto e sob a instrução do Espitiro Santo seram compreendidos se forem feitos os passos elementares para que a leitura ocorra de modo sustentável que é:”primeiro deve-se orar ao Espirito Santo” e iniciar a leitura incluindo o texto junto com o contexto, seguindo esses passos sertamente será mais fácil e prazeroso ler a palavra de Deus com sabedoria.



  • Fernando Antonio em 22 de fevereiro de 2011 16:07

    Leandro e Tito, eu e minha mulher e minha filha somos Batistas, porém a uns 9 meses os programas da RNT, especialmente o seu programa e os estudos biblicos recebidos em minha residência a saber: Encontro com a vida, Verdades para o Tempo do Fim e Ouvido a Voz de Deus, etc. e que o Espirito Santo tem trabalhado em mim. Sinto que tenho melhorado meu modo de viver e de enxergar as coisas; só que há ainda existe dentro de mim um conflito entre tudo o que eu ouvi dizer nesses 13 anos de evangelho e o que tenho aprendido de vocês, aceito os 10 mandamentos, a verdade sobre o estado dos mortos, etc. Tenho desejo de me tornar um ASD, só que minha esposa não aceita a observância do 4º mandamento e isso tem me trazido alguns problemas, ela acha que vai trazer confusão pra cabeça de minha filha de 9 anos, todos os domingos vamos a igreja onde congregamos, meu pastor disse que ASD não é uma igreja originalmente cristã , mas o meu desejo é de congregar com vocês pois sinto mudança em meu interior. Por favor me oriente que Deus vos abençoe.



    • leandroquadros em 22 de fevereiro de 2011 16:30

      Estimado irmão Fernando Antonio:

      Fico muito feliz em saber que Deus tem mudado o seu interior com o estudo aprofundado da Bíblia! Continue crescendo por que o Espírito Santo tem muitas coisas novas a lhe ensinar.

      A seguir darei algumas dicas para você provar a sua mulher que guardar o sábado não trará “confusão” para sua filha:

      1) Diga a sua mulher que o sábado é o “dia da família”. O Criador separou esse tempo como sagrado para comunhão com Ele e os familiares, juntamente com a natureza (Gn 2:1-3; Ex 20:8-11). Portanto, se juntos separarem o sábado para o Senhor, juntos serão abençoados.

      2) Argumente com ela: “é melhor nossa filha aprender a ir aos sábados na igreja ou aprender a ir a boates no futuro?”

      3) Convide sua esposa e sua filha para fazerem um bom piquenique no sábado. Comam algo saudável, leiam a Bíblia, e coloquem o papo da família em dia.

      Isso tornará o sábado atrativo para elas. E, um refrigério para todos vocês!

      Precisando de mais alguma coisa mantenha contato.
      Um forte abraço!



  • Walisson Henrique em 22 de fevereiro de 2011 23:58

    Eu assisti um DVD, em que o Pastor Rodrigo Silva deu um estudo sobre o ” O Coração de Faraó “… Deus endureceu o coração de Faraó… isso quer dizer que ele acabou sendo vencido pelo cansaço.. acho que é isso.



  • Carlos Docarmo em 23 de fevereiro de 2011 4:08

    Querido irmao, Fernando Antonio.Gostei muito de sua sinceridade.
    Gostaria de te ajudar e ao mesmo tempo ajudar sua esposa:Aqui estao dois verciculos que poderao te ajudar bastante:estao em Joao 14:15 Se amardes,guardareis meus mandamentos.
    Joao 15:14 Vois sereis meus amigos ,se fizerdes o que vos mando. Acredito que mais claro e impossivel. E por favor diga ao seu pastor que se a nossa igreja nao e ORIGINALMENTE crista que e a unica que guarda os DEZ MANDAMENTOS. O que podemos dizer das que nao guardam os mandamentos de DEUS.?! Vamos para mais um texto ,este vem de 1 Joao 2:4 Diz AQUELE QUE DIZ : EU CONHECO-O E NAO GUARDA OS SEUS MANDAMENTOS E MENTIROSO , E NELE NAO ESTA A VERDADE. Por favor diga pro seu pastor comprar um oculos de grau.
    Que Deus te abencoe ,
    Carlos DoCarmo.



  • wagner aparecido silva chaves em 23 de fevereiro de 2011 14:34

    Que a graça de Cristo seja como os irmãos. Ah, meu Deus, já estava com saudade do blog depois de tantos dias na roça, contemplando as belezas naturais do grande Criador ,o Senhor Jeová.
    Existem textos bíblicos que carecem de atenção, mas muita atenção e que os incautos distorcem para a própria perdição (II S.Pedro 3:16). Expressões bíblicas como:” Deus endureceu o coração de…Exodo 7:13 “, ” O Senhor é quem faz viver e quem faz morrer, o Senhor é quem enriquece e quem empobrece” ( 1 Samuel 2:4-8),” Deus pune a iniquidade dos pais nos filhos (Exodo 20:4-6) e a frase que a idosa Noemi falou quando estava em aflição:” Não me chame de Noemi, antes me chamem de Mara, porque o Todo Poderoso me tornou amarga. Ditosa parti, mas é de mãos vazias que o Senhor me fez voltar”(Rute 1: 20)
    Bom, a palavra de Deus ensina que Deus é amor ( I Joao 4:8) e o jovem reto Eliú falou sob inspiração: ” longe do Todo Poderoso está o agir com impiedade e imparcialidade (Jó 34:12).
    Para os antigos israelitas Deus era responsável por tudo que acontecia no mundo, tanto as coisas boas como as ruins. Mas a revelação divina é progressiva e à medida que a luz divina foi se expandindo na mente deles eles entenderam que Deus deu a todos a liberdade de escolha. A Bíblia está cheia de tal idéia: a vida e a morte (Deut. 30:19), caminho estreito e caminho largo (S. Mateus 7:13-14), luz e trevas (1 João 1:5-9), verdade e mentira (João 8:44),
    Babilônia e Nova Jerusalém que desce do Céu ( Apoc. 14. Apoc 21:8) enfim…
    Deus quer que todos se salvem ( II Pedro 3:9), mas se dependesse só do querer de Deus e do nosso, seria tão bom! Eu por exemplo, gostaria tanto que meus pais, meus irmãos (principalmente Jonatã) aceitassem a mensagem do terceiro anjo! Mas a pessoa é livre, gente!
    A pessoa tem que consentir.
    As pessoas dizem que Deus pode tudo, mas a Bíblia fala sobre algumas coisas que Deus não pode fazer: Ele não pode mentir (Números 23:19), ele não pode fazer acepção de pessoas (Atos 10:38), Ele não pode forçar ninguém a amá-lo e nem a amar aos outros, porque não é por força e nem por violência e sim por ouvir a voz do Espírito Santo (Zacarias 4:6).Assim, nem Deus obriga ninguém a fazer o bem e nem o diabo obriga ninguém a fazer o mal. Deus pleiteia pela alma para que ela consinta em fazer o bem e o diabo pleiteia para que a alma consinta em praticar o mal.
    Deus não endureceu o coração de faraó, mas o próprio faraó é que se endureceu. o mesmo pode ocorrer a toda alma que rejeita os rogos do Espírito Santo. Cada raio de luz rejeitado, cada advertência não atendida, cada oportunidade negligenciada vai cauterizando a mente a ponto de ela se tornar tão insensível que não ouça mais a voz de Deus.
    Embora Deus não seja o causador das coisas ruins que acontecem neste mundo de pecado, Deus é tão bom que pode transformar o mal em bem. No caso da idosa Noemi, se ela soubesse de antemão como Deus iria reverter a situação dela, será que ela teria achado que Deus era o responsável pelo sofrimento que ela passava?
    Nossa história pode não ter um final feliz aqui, porque o tempo e o acaso sobrevêm a todos,mas se escolhermos em primeiro lugar o Reino de Deus, poderemos no Novo Mundo de Deus alegrar pelo desfecho do grnade conflito do qual nós não sabemos tudo o que está envolvido.
    Ter Deus permitido ao ser humano escolher a quem seguir é também uma das provas do grande amor de Deus, patente aos seres criados, a anjos e a todo o universo. Quando o autor do pecado for banido do universo e o pecado também, então toda a língua poderá dizer: Justos e retos são teus caminhos ó Rei do Céu.
    A graça de Jesus seja com todos os santos.



  • Clóvis em 24 de fevereiro de 2011 23:38

    Leandro,

    Sobre sua resposta ao irmão batista que deseja tornar-se adventista, não entendi a relação entre ir na igreja no domingo e ir a boates quando crescer. Poderia explicar a razão disso?

    Em Cristo,

    Clóvis



    • leandroquadros em 4 de março de 2011 12:10

      Caro Clóvis:

      A explicação que dei a pessoa teve o objetivo de contrastar a ida a igreja ou a boates. Citei o sábado por que a pessoa que perguntou era um adventista, pois, a esposa dele está mais familiarizada com o estilo de vida dele.

      Pessoas que guardam o domingo (mesmo não sendo isso bíblico) e são fiéis aos princípios bíblicos também não vão a boates.

      Fique com Deus.



  • Gilmar Santos em 28 de fevereiro de 2011 12:22

    Que a Paz de Jesus esteja com Todos… Prof que Deus continue te abençoando… sou adventista, moro em Aracaju – se. sempre que posso acompanho os comentários e afirmações biblicas…logo Jesus Voltará… uma boa semana a todos.



  • Carlos Henrique (casik) em 1 de março de 2011 18:43

    Meu amado irmão Fernando Antonio. Deus precisa de homens e mulheres que não se compra e nem se vende e não tema chamar o pecado pelo seu nome. Não tenho dúvida de que o Espírito Santo está trabalhando no seu coração, pois Deus se alegra com os sinceros. Fico muito feliz em reconhecer o sábado como o dia do Senhor. Ore pela sua esposa, pois se o Espírito Santo lhe convenceu desta grande verdade pode convencê-la também. Uma vez estudando com um colega batista sobre o sábado, e depois de esgotarem todos seus argumentos ele me disse: Ainda que Jesus deça aqui e agora e me ordene a guardar o sábado eu não guardarei. Veja que mentalidade. Este pastor que disse que a igreja adventista não é uma cristã, está muito atrasado, pois já tem o reconhecimento dos prórpios pastores, lidere batistas reconhecendo o sábado como dia do Senhor. Citarei apenas dois dos mais famosos. A.H.Strong (teólogo batista) em seu livro teologia sistemática pág. 408 diz: “O sábado é de obrigação perpétua. A sua instituição antedata o decálogo, e forma parte do governo Moral de Deus”. E o Pr Nilson amaral Fannini no seu livro “Dez passos para uma vida melhor pág. 41” diz: Deus descansou no sábado para nos dá exemplo. Aleluia. E na pág. 71 (2ª edição) pergunta: Quantas espécies de furto há? Há os que furtam a Deus roubando o dia do Senhor. E acrescenta: Lembra-te do sábado para o santificar. Vou encerrar mostrando-lhe uma curiosidade encontrada no Manual da igreja Batista escrito por EDWARDO THISCOX na pág. 63 e 64. Veja o que ele diz: Cremos que as escrituras ensinam que a Lei de Deus é a norma eterna e imutável de seu govrno Moral, e que é santa, justa e boa. Não se pode anular o sábado sem anular a Lei. O sábado é tão bom que o Criador separou pra Ele como dia santo. Espero que tenha te ajudado. Vou orar por sua familia. Não desista. Um abraço.



  • Ana em 2 de março de 2011 16:05

    Olá,eu li o artigo com muita atenção.Na Palavra de Deus fala que o homem natural não compreende as coisas do Espírito porque lhe parecem loucura (1 Cor.2:14).Quem não tem o Espírito Santo não entende essas coisas pois a pessoa ainda é morta espiritualmente (não é salva) e também não busca a Deus por vontade própria. Como pode um homem não salvo, escravo do pecado e que não entende as coisas do Senhor aceitar a Jesus? Não é óbvio que o arrependimento e a conversão vem Dele e não da vontade própria de um pecador perdido? Um pecador não sente necessidade alguma da cruz e não tem vergonha de seus atos.Só o Senhor pode intervir nessa situação e dar à pessoa o convencimento e o arrependimento para que ela possa crêr. Deus é quem salva e o convence. Não se aceita a Jesus, pois quando Deus vai convencer um ímpio ele simplismente crerá e o receberá, ele não pode dizer que aceita ou não,pois é a vontade do Senhor.Na Bíblia não vejo nenhum irmão “aceitando” o Senhor mas vejo eles crendo e recebendo-o.Amém?
    É com muito amor por vocês que apresentei meu ponto de vista bíblico e acredito na predestinação.
    Um forte abraço!!



    • leandroquadros em 2 de março de 2011 18:51

      Oi, Ana:

      Você está certa: a predestinação bíblica existe (Ef 1:5). Deus predestina para a salvação, porém, ele não DETERMINA quem irá para o céu e quem irá para o “inferno”.

      Realmente, o arrependimento vem dEle, pois, naturalmente, somos propensos ao pecado (Rm 3). Porém, se Ele só ajudou “alguns” a se arrependerem, então a graça dele é limitada, pois, não pode ser disponibilizada a todos.

      Biblicamente, o ser humano é conduzido ao arrependimento e não obrigado a se arrepender: “Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?” (Rm 2:4). Do contrário, não seríamos livres para amar a Deus ou não. Seríamos “robôs”, progamados a amá-Lo (ou a odiá-Lo, no caso dos predestinados à perdição).

      Analise esses pontos com carinho e, obrigado por apresentar sua opinião de forma respeitosa.

      Fique com Deus.



  • Ana em 2 de março de 2011 21:31

    Olá muito obrigada por respondder.Sobre a predestinação sem determinação eu entendi.Mas eu vejo na Bíblia que tem palavras como “escolhidos de Deus”.Dê uma olhada nos capítulos de romanos.No capítulo 8 e versículo 28 fala dos chamados segundo o propósito de Deus.Veja os versículos 29 e 30 que fala do chamado e da justificação.No 33 fala de “escolhidos”.Agora o mais intrigante é o capítulo 9.No versículo 11 ao 15 Deus mostra rejeição a um e aprova outro antes deles nascerem e sua piedade é demonstrada a alguns.Não faz sentido que á aqui uma determinação? Agora vejam com atenção os versículos 16 ao 24.Eu vi nesses versículos uma forte referência a eleição determinada pelo Senhor.Para mim me parece bem claro que Deus realmente chama, elege e salva quem ele escolheu antes da fundação do mundo. Diante desses fortes versículos de romanos citados, como vocês interpretariam, principalmente no caso dos irmãos Esaú e Jacó?
    Um grande abraço!!



    • leandroquadros em 3 de março de 2011 14:06

      Oi, Ana:

      É uma satisfação trocar ideias com você. Há algum tempo postei um breve estudo sobre Romanos 9. Tal capítulo é compreendido à luz do décimo e do décimo primeiro.

      Recomendo que dê uma lida e me retorne para continuarmos avaliando essa importante questão, ok? Eis o link:

      http://novotempo.com/namiradaverdade/2009/09/23/romanos-913-18-e-a-predestinacao/

      Grande abraço e fique com Deus!



  • Ana em 3 de março de 2011 18:13

    Oi Leandro,obrigada por me responder minhas dúvidas.Vou separar um tempo para ler esse artigo da predestinação afinal estou muito curiosa e com boa vontade para aprender a Palavra do Senhor.
    Ainda estou em dúvida sobre esse assunto mas com certeza, o importante é saber que Deus é poderoso e sempre responderá nossas dúvidas no nosso coração através do estudo da Bíblia.
    Obrigada pela atenção e dos ensinos!!



    • leandroquadros em 3 de março de 2011 18:42

      Sou eu quem agradece seu contato, Ana. É muito bom trocar ensinamentos com pessoas educadas como você.

      Fique com Deus!



  • Luana em 5 de março de 2011 15:50

    Feliz sábado a todosss!!
    estou aqui aoenas para registrar a minha visita no site,estava lendo sobre esse assunto e confesso que eu nunca parei para pensar sobre isso,já havia lido sobre essa passagem e não entendia,como Deus poderia endurecer o coração de Faraó??e por várias vezes,agora com o esclarecimento eu pude entender.
    E agradeço a Deus por Ele usar e sempre capacitar pessoas tão abençoadas como Leandro Quadros para tirar nossas dúvidas.
    E também vejo que temos que estudar sempre a Palavra do Senhor,porque quanto mais aprendemos ainda temos mais o que aprender!
    Deus abençõe muito a você Leandro!!
    Luana IASD-Brotas S.P



  • Ricardo em 9 de março de 2011 14:08

    Sou novo convertido da assembleia de deus,e acompanhando os estudos do programa na hora da verdade,surgiu uma duvida no meu coracao.Pastor se eu nao quardar o sabado e
    quardar o domingo como fazem os assembleianos nao vou poder entrar no reino de deus.
    já que estou em desobediencia a palavra.



    • leandroquadros em 9 de março de 2011 17:28

      Estimado irmão Ricardo:

      Que bom saber de seu interesse no programa “Na Mira da Verdade”.

      Antes de qualquer coisa, não esqueça de que você é um filho amado de Deus, a quem Ele está guiando ao pleno conhecimento da verdade (Jo 7:17).

      A salvação é pela graça de Jesus Cristo (Ef 2:8,9) e não pode ser comprada pela obediência. Ela é um presente que ganhamos de Deus. Porém, sua preocupação em fazer a vontade do Pai é perfeitamente compreensível, pois, mesmo não sendo salvos pela Lei, somos julgados pelas obras (Mt 16:27; Ap 22:12).

      Isso não é uma contradição e sim a revelação da mais pura verdade: a de que o cristão salvo por Jesus deve viver como Jesus vivia. E isso se manifestará em sua obediência a Deus e aos Seus mandamentos (Jo 14:15; 15:10).

      Com base nessas informações posso lhe dizer que haverão muitos observadores do domingo no céu. Mas, também haverão muitos observadores do domingo fora do céu (assim como observadores do sábado). Isso por que Deus julga a cada um segundo a luz que recebeu.

      Quem morreu observando o domingo sem ter tido oportunidade de receber mais luz, será avaliado por Deus de uma maneira. Já aquele que soube ser o dia de sábado o “dia do Senhor” (Mc 2:27, 28) e desobedeceu conscientemente (e de maneira rebelde), será avaliado sobre outros critérios, como afirma Tiago 2:10:

      “Porque quem quebra um só mandamento da lei é culpado de quebrar todos.” (Nova Tradução Na Linguagem de Hoje).

      Peça a Jesus que lhe ajude a desfrutar dos benefícios do repouso no dia de sábado. Isso será saúde para seu corpo e uma maneira de testemunhar aos irmãos de sua igreja.

      Precisando de algo conte comigo. Um grande abraço.



  • Junior em 30 de março de 2011 17:30

    Parabens Professor Leandro !!! glória a Deus que somos livre para decidir que caminho tomamos, se não fosse assim seríamos simplesmente bonecos de Deus, comendo bebendo, morrendo e sendo salvo ou não, que triste seria, abraço a todos



  • Fernando Antonio em 24 de abril de 2011 19:53

    Leandro e TIto, graças ao Espírito da Verdade, ao programa de vocês, ao Arena do futuro e outros programas da NT, fiquei livre da cegueira espiritual, tive o privilégio de conhecer a IASD em Maceió onde estou frequentando desde julho do ano passado a escola sabatina. Mesmo sendo da igreja batista, passei por outras denominações, sendo 9 anos em uma igreja que só me levava a pegar envelopes, fazer votos a Deus em troca de milagres, porém o vazio em meu interior só aumentava devido a falta do conhecimento da palavra nua e crua, sem distorções. Próximo sábado 30 irei me batizar na IASD do Farol, pois mesmo tendo aceitado a Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador não conhecia a verdade na sua totalidade. Que Deus os abençoe! Obrigado ao Carlos Henrique e ao Carlos Docarmo.



    • leandroquadros em 25 de abril de 2011 19:49

      Graças a Deus por Ele usar a Novo Tempo em seu processo de crescimento espiritual, Carlos Henrique!

      Contarei sua notícia a outros aqui na TV.

      Abração!



  • Vandinho em 7 de julho de 2011 18:20

    Em primeiro lugar quero parabenizar esses dois caros servos de Deus que sao TITO e LEANDRO QUADROS sou da congregaçao crista no brasil mas admiro o trabalho de vcs que DEUS vos abençoe e continui assim levando a paz o amor aos filhos de Deus.UM ABRAÇO



    • leandroquadros em 28 de julho de 2011 12:30

      Obrigado pelo carinho, caro irmão. Fique na paz!



  • Cláudio Júlio em 8 de julho de 2011 1:27

    Olá! Li o texto, mas ele não parece ser convincente. Corrija-me se eu estiver equivocado.

    Os cristãos dizem que conhecem a Deus através da bíblia. Ela diz que ele fazia coisas más. Com base em que o autor do texto diz que Deus não fazia o mal. Ele faz um ato moralmente questionável e a desculpa que dão é que as pessoas que escreveram a bíblia estão erradas. Como você sabe que elas estão erradas se a base das suas crenças é justamente os escritos desses povos? Isso é uma enorme contradição.



    • leandroquadros em 28 de julho de 2011 12:28

      Prezado Cláudio:

      A dificuldade reside no fato de, em nosso cultura, nos expressarmos de outra maneira quando queremos dizer que alguém “permitiu” algo acontecer. Usamos tal expressão (permitir) ao invés de atribuirmos ao indivíduo a ação que não foi executada por ele.

      Já na cultura hebraica é diferente. Muitas vezes Deus é apresentando como “fazendo” aquilo que, na realidade, Ele não impediu de acontecer. Se compreendermos que essa é uma maneira hebraica de expressão, não teremos problemas para compreender os demais textos das Escrituras.

      Estou a sua disposição caso queira maiores esclarecimentos.

      Fique com Deus!



  • elizabeth cabral em 26 de dezembro de 2011 23:21

    Será que o coração e a mente cristã realmente compreende, exercita, vivencia o amor a Deus e ao próximo, em toda a sua essencia, intensidade e necessidade, conforme o mandamento?

    Será que um Cristão não percebe que não é necessário dar tanta e mais atenção às questões doutrinarias, religiosas e teológicas: transfusão, predestinação, espiritismo, maçonaria, idolatria, maria mediadora, maria mãe de Deus, etc.? Porque esses debates são armadilhas óbvias…



  • Elvis Pitzon em 2 de abril de 2012 16:53

    Cara irmã em Cristo,de fato alguns debates geram contendas como nos tempos de Jesus,mas vale lembrar,que há debates saudáveis e fundamentais que levam irmãos sinceros de coração ao conhecimento bíblico,sendo assim salvo e liberto de heresias pregadas por falsos profetas.Deus se agrada dos filhos que buscam o conhecimento a seu respeito,para que assim possamos compreender seu caráter no seu mais amplo sentido. “E Conhecereis a vcerdade e a verdade vos libertará”. Abraços irmã Elizabeth ,que Deus continue preservando a sua essência Cristã (=



  • Rafael Fonseca Monteiro em 3 de agosto de 2012 21:46

    Pastor. Com todo respeito discordo quando diz que os “versículos são claros”, pois na verdade não são. Se você não estaríamos com essa sadia discussão.

    Dito isso, ai vai minha pergunta.”Por que a bíblia não foi escrita de uma maneira mais clara?” Se os tradutores já sabem que o que foi escrito por Moisés é um idiomatismo hebraico e o que ele realmente quiz dizer é que Deus permitiu que faraó se endurecesse, podiam ter eles escrito da maneira correta ao invés de criar dúvidas em nossa cabeça? Até por que nos não temos o conhecimento que o senhor tem. E nós temos que acreditar na palavra de Deus (Bíblia). Se eu leio que Deus endureceu o coração de faráo eu tenho que crer no que li. Se não for assim, a Bíblia esta sendo traduzida de maneira errônea ou cada um interpreta como quiser.

    Me ajude a entender por favor.



    • Maiara Costa - Equipe em 11 de dezembro de 2012 11:11

      Estimado amigo e irmão em Cristo Rafael!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Muito obrigado por sua participação.
      Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
      Existe um texto bíblico que pode nos esclarecer essa importante questão é o que está em 2 Pedro 1:19-21 que diz: “Assim, temos ainda mais firme a palavra dos profetas, e vocês farão bem se a ela prestarem atenção, como a uma candeia que brilha em lugar escuro, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça no coração de vocês. Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo”.
      Ou seja, esse texto nos mostra que a produção literária da Bíblia não foi de origem humana, mas sim divina, contou com a cooperação humana. Portanto, nem a produção e nem a interpretação é de particular elucidação.
      Sendo assim, esses homens que escreveram o fizeram inspirados pelo Espírito Santo.

      A Bíblia foi escrita por homens inspirados, mas não é a maneira de pensar e exprimir-se de Deus. Esta é da humanidade. Deus, como escritor, não Se acha representado. Os homens dirão muitas vezes que tal expressão não é própria de Deus. Ele, porém, não Se pôs à prova na Bíblia em palavras, em lógica, em retórica. Os escritores da Bíblia foram os instrumentos de Deus, não Sua pena. Olhai os diversos escritores.

      Não são as palavras da Bíblia que são inspiradas, mas os homens é que o foram. A inspiração não atua nas palavras do homem ou em suas expressões, mas no próprio homem que, sob a influência do Espírito Santo, é possuído de pensamentos. As palavras, porém, recebem o cunho da mente individual. A mente divina é difusa. A mente divina, bem como Sua vontade, é combinada com a mente e a vontade humanas; assim as declarações do homem são a Palavra de Deus. Manuscrito 24, 1886.

      Unidade na Diversidade
      Há variedade em uma árvore, dificilmente duas folhas são exatamente semelhantes. Todavia esta variedade acrescenta à perfeição da árvore como um todo.
      Em nossa Bíblia, poderíamos perguntar: “Por que necessitam Mateus, Marcos, Lucas e João nos Evangelhos, por que necessitam os Atos dos Apóstolos e a variedade de escritores das Epístolas, repetir as mesmas coisas?”
      O Senhor deu Sua Palavra justamente pela maneira que queria que ela viesse. Deu-a por meio de diferentes escritores, tendo cada um sua própria individualidade, embora repetindo a mesma história.
      E Deus permitiu que fosse escrito dessa forma para que nós pudéssemos estudar a Sua Palavra e buscar ter um relacionamento mais íntimo e verdadeiro com Ele. A Bíblia se auto explica, portanto se há um texto que não entendemos provavelmente o próprio contexto ou um outro textos nos esclarecerá a questão.
      Hoje também podemos contar com as regras de interpretração bíblica (Hermenêutica) e o estudo do contexto (Exegese) que podem nos ajudar a compreender a Palavra de Deus corretamente, isso é possivel pelo uso de dicionários, comentários, etc.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Audilene em 29 de outubro de 2012 16:45

    Olá,meu nome é Audilene sou evangélica Batista. Tenho uma dúvida sobre o que é permissão de Deus. Sou casada 20 anos e a 1 ano descobri que meu esposo mantem um relacionamento com uma mulher evangélica a pelo menos 3 nos. Então os dois estão convencidos que Deus permitiu essa união e que satanás não tem nada haver com isso. Meu esposo se baseou no texto bíblico que fala: “não cai um fio de cabelo se não for permitido por Deus”. Isso é verdade por favor me ajudem não sei mais o que fazer. Ele sempre fala que vai deixa-la mas sempre cai em tentação, e o tempo passando e ele não se decide. Ele acha que se Deus não tivesse permitido ele não estaria com ela esse tempo todo. Por favor me oriente.



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de novembro de 2012 15:20

      Estimada amiga Audilene!
      Grande satisfação poder manter contato com você.
      Muito obrigado por fazer parte da família “Na Mira da Verdade”, da Rede Novo Tempo.
      Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
      O fato de Deus permitir algo, não significa que Ele concorde com aquilo. Exemplos:
      Deus permitiu que o diabo se tornasse diabo, agora isso quer dizer que Ele tenha concordado e causado isso? Não.
      Deus permitiu que Adão e Eva pecassem, isso quer dizer que Ele tenha concordado e causado isso? Não.
      O fato de Deus permitir não quer dizer que Ele esteja de acordo; Deus permite por causa da liberdade de escolha que Ele não interfere. Contudo, além de permitir que a pessoa faça escolhas (certas ou erradas), Ele também permite que colhamos as consquências dessas escolhas (Gálatas 6:6,7).
      E o que seu esposo está fazendo é adultério (Mateus 5:32; 1 Coríntios 6:15,16,18) e os adúlteros não herdarão o reino do Céu (1 Coríntios 6:9,10) se não se arrependerem e abandonarem o erro.
      Se seu esposo não se decide, então se decida você, pois biblicamente falando se não houver possibilidade de reconciliação estará livre para um novo relacionamento (Romanos 7:2,3). O que você não deve fazer é permanecer conivente com esse erro.
      Cristo tem todo o poder para libertar o seu esposo desse pecado e tentação, contudo Ele só irá fazê-lo se seu esposo permitir. Converse com ele e mostre que não há possibilidade alguma de continuar com um casamento assim.
      Conte conosco para o que precisar.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Leonardo Arcanjo em 5 de janeiro de 2013 11:11

    Bem, eu não li todos os comentários e não sei se já fizeram essa pergunta em um dos programas ou em um dos posts, eu colega meu que é ateu e fez a seguinte pergunta e queria que você Leandro Quadros desse sua opinião sobre ela, a pergunta é:
    “Deus é onipotente, certo? Então, seria Ele capaz de criar uma pedra tão grande que nem ele mesmo não poderia levantar?”
    A principio parece estranho, ou simples…mas o detalhe está no que se refere a criação da pedra, pois se ele criar ele não consegue levantar e deixa de ser onipotente, e se não criar deixa de ser onipotente também!!!

    Queria sua ajuda nesse ai! Se possível gostaria de um dica de leitura sobre a onipotência de Deus, pode ser na Bíblia ou em livros!
    Abraços!



    • Maiara Costa - Equipe em 6 de fevereiro de 2013 11:13

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Leonardo!
      É uma grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Deus é Onipotente e não há nada que Ele não possa fazer, pois para Ele tudo é possível (Lucas 1:37), pois a Onipotência dEle não está na questão do que Ele pode ou não fazer, mas naquilo que Ele é.
      Não conseguiremos compreender em Sua plenitude todos os atributos de Deus, pois a nossa mente é muito finita e tentar compreender plenamente todos os atributos de Deus é como querer colocar um oceano dentro de um copo d´água.
      Deus é Todo Poderoso, contudo existe uma única coisa que limita o Seu poder, a nossa escolha. Ele é e quer Ser Todo Poderoso em nossa vida, mas isso só será realidade se assim o permitirmos.
      Um livro que poderá te ajudar a ver a Onipotência de Deus é: A História da Vida da editora CPB.
      Contato: 0800-979-06-06 ou cpb.com.br
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



      • Leonardo Arcanjo em 8 de fevereiro de 2013 0:46

        Obrigado pela resposta, realmente somos muito limitados!!!
        Pois bem, mais uma vez obrigado e digo que vou checar o livro que você indicou, valeu!!!



        • Maiara Costa - Equipe em 8 de fevereiro de 2013 9:07

          Olá estimado amigo Leonardo!
          Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
          Tem toda a razão, somos sim muito limnitados, mas mesmo dentro de nossas limitações Deus se revela a nós e responde as perguntas que precisam ser respondidas.
          Conte conosco para o que precisar.
          Um forte abraço.
          Equipe do Na Mira.



  • Junior em 29 de janeiro de 2013 23:17

    Boa noite Professor Leandro Quadros, quero que por favor me ajude a entender o texto de Marcos 4:11-12 “Jesus disse…para os que estão fora do Reino tudo é ensinado por meio de párabolas, para que olhem e não enxerguem nada…se não, eles voltariam para Deus, e Ele os perdoaria.” Contarei uma breve história: Um certa vez estava conversando com um amigo a respeito desse assunto “predestinação” e ele defendia que Deus tinha endurecido o coração de Faraó, eu tinha acabado de vê o video do professor Rodrigo Silva falando disso, aí falei pra ele que ali era uma expressão idiomática, então ele abriu uns textos de Paulo em romanos e outros mais, textos um pouco dificeis de entender, mas estava em oração, então conseguir explicar todos os versos com a ajuda do Espirito Santo, a ponto de deixa-lo sem argumentos. Passados os dias esse meu amigo me perguntou como eu entendia Marcos 4:11-12; confesso que até hoje não entendo esses versos. Gostaria muito que me ajudasse a entender o que Jesus realmente quis dizer. Um forte abraço meu irmão, quando vier nas bandas da Bahia,mais precisamante em Salvador da um pulo na Igreja do Uruguai 1, será muito bem vindo. Fica em paz!



    • Maiara Costa - Equipe em 30 de janeiro de 2013 14:12

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Junior!
      É uma grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O idiomatismo hebraico ou hebraísmo como chamado na teologia e explicado pelo Dr. Rodrigo Silva não acontece apenas no Antigo Testamento, mas também no Novo e essa referência de Marcos 4:11,12 é um exemplo e o mais interessante é que nessa passagem bíblica Jesus está citando um Hebraísmo do texto de Isaías 6:9,10, ou melhor Jesus está usando o texto de Isaías para comparar a dureza de coração do povo que o ouvia com a mesma dureza de coração que ouviam a mensagem do profeta Isaías.
      Não devemos também nos esquecer que esse texto deve ser entendido dentro de seu contexto no qual está inserido dentro da parábola do semeador, uma história simples que Jesus contou com o objetivo de despertar nas pessoas o interesse pelos mistérios (verdade que estava oculta, mas que foi revelada) do reino de Deus e ensinar lições morais importantes, contudo mesmo com as parábolas a liderança religiosa da época se endurecia para a mensagem do Senhor. Para compreender o texto de Marcos 4:11,12 vá ao texto paralelo que é Mateus 13:10-17.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



      • Junior em 31 de janeiro de 2013 23:18

        Ok querida, muito obrigado!



  • Leonardo Arcanjo em 5 de fevereiro de 2013 15:58

    Olá…eu observei que não responderam meus comentários e vi que outras pessoas que comentaram depois de mim já receberam suas respostas! Será que vão responder????
    OBS.: Meu comentário foi o do dia 5 de janeiro!!!
    Obrigado!!!!



    • Maiara Costa - Equipe em 6 de fevereiro de 2013 9:49

      Olá estimado amigo e irmão Leonardo!
      É uma grande satisfação manter contato com você.
      Que a graça e a paz de Jesus esteja sempre em seu coração.
      Temos muitos comentários para moderar e gostariamos de contar com sua paciência e compreensão, pois breve eles serão respondidos.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



      • Leonardo Arcanjo em 8 de fevereiro de 2013 0:43

        Muito Obrigado!!!Demorou um pouquinho mas me deram a resposta, mais uma vez, obrigado!!!
        Que vocês da equipe e a todos aí do Na Mira da Verdade possam continuar fazendo esse maravilhoso trabalho que é levar a VERDADE!!!



  • beatriz em 26 de março de 2013 14:02

    Olá Leandro, primeiramente quero te parabenizar pelo trabalho…estou com uma dúvida, também não acho qu faz muito sentido Deus endurecer o coração de alguém, mas estava lendo romanos 8 ontem e vi Paulo falando que Deus endurece quem ele quer, e que não cabe ao vaso perguntar ao oleiro por que foi feito de um jeito ou de outro, alguns vasos são para uso especial outros para uso comum…Põe na mira Leandro!



  • maria cileda barros em 6 de abril de 2013 22:58

    sou presbiteriana mas concordo imensamete com o sabado bibllico, minha questão è a sequinte. ja tenho uma idade impropia para o mercado de trabalho , o que sempre fis e ´o que sei fazer è trabalhar com pequeno comercio, e è exatamente o sabado e o domingo os melhores dias para meu pequenino comercio os demais dias são sem nenhuma importancia, o qui fazer? Deus não vai me perdoar.



    • Maiara Costa - Equipe em 28 de novembro de 2013 17:28

      Olá estimada amiga e irmã em Cristo Maria Cileda!
      Muito obrigado por seu contato com o Programa Na Mira da Verdade.
      Pois bem, o que você deve fazer com a ajuda do Espírito Santo é tomar uma decisão e aprender a confiar e depender de Deus.

      “Feliz aquele que age assim, o homem que nisso permanece firme, observando o sábado para não profaná-lo, e vigiando sua mão para não cometer nenhum mal”. Isaías 56:2

      “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!”. Atos 5:29

      Será necessário um passo de fé!

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Duarte Junior em 14 de julho de 2013 12:03

    Oi, por favor – gostaria de entender 1 Jo 5:16. obrigado !!!



    • Maiara Costa - Equipe em 17 de julho de 2013 10:28

      Olá estimado amigo Duarte!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      1 João 5:16 está inserido no contexto da intercessão (versos 14 e 15) e aqui nesse verso João faz uma distinção entre duas classes de pecados (perdoável e imperdoável). João está escrevendo para a comunidade cristã, ou seja, que conhecia muito bem o conceito de pecado (1 João 1:6; 2:1; 4:20).
      Essas intercessões eram em favor de irmãos da fé que estavam em pecado, sendo assim orações específicas com um propósito especifíco.
      O que é pecado para morte?
      É a prática do pecado como um estilo de vida (1 João 3:3-6; 8 e 9; 5:4, 18). Todo aquele que faz do pecado um estilo de vida está pecando para a morte, pois está se separando de Deus (Isaías 59:2; Romanos 6:23). A pessoa que escolhe e faz do pecado um estilo de vida corre o sério risco da apostasia, se tornando endurecido para a graça de Deus (Hebreus 6:4-6; 10:26 e 27; 2 Pedro 2:20-22), ao se tornar endurecido para a graça de Deus não sente mais necessidade de perdão e não sentindo mais essa necessidade incorre no perigo de pecar imperdoávelmente (Mateus 12:31 e 32). Deus perdoa quando há reconhecimento da necessidade de Sua graça.
      Já os pecados que não são para a morte é todo aquele que há perdão e esperança para o pecador, pois ainda sente a necessidade de perdão e transformação.
      No primeiro caso, a oração pode ser uma ajuda eficaz para a redenção; no segundo, não há nenhuma garantia de que a oração seja eficaz. Pois muitas vezes o próprio pecador não quer deixar a prática do ato pecaminoso.
      Enquanto existe em nós uma unica fagulha de arrependimento, isso significa que ainda há esperança de salvação.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



      • Duarte Junior em 22 de julho de 2013 13:23

        Foi a resposta mais plausível, muito obrigado…



        • Maiara Costa - Equipe em 23 de julho de 2013 18:17

          Olá estimado amigo Duarte!
          Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
          Conte conosco sempre que precisar.
          Um forte abraço.
          Equipe do Na Mira.



  • Peter da Silva Gonçalves em 7 de agosto de 2013 3:33

    Olá professor, gostaria de saber a respeito da salvação, ela pode ser perdida ou não?



    • Maiara Costa - Equipe em 7 de agosto de 2013 10:37

      Olá estimado amigo Peter!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A salvação é um direito que Cristo conquistou para nós na cruz de uma vez por todas e para todo o sempre (Efésios 2:8,9; Hebreus 9:12), contudo os benefícios da salvação só tem poder na vida daquele que crer (João 3:16).
      Contudo a salvação é uma experiência que precisamos viver todos os dias, pois ainda vivemos num mundo de pecado e corresmo o risco de perdermos a vida eterna (1 Coríntios 10:12; João 15:4,6; Hebreus 6:4-6; 10:26,27; 2 Pedro 2:20-22; 1 João 5:16).
      Vejamos mais alguns textos da Bíblia que nos mostram ser possível perder o direito da salvação.
      “Todos os habitantes da terra adorarão a besta, a saber, todos aqueles que não tiveram seus nomes escritos no livro da vida do cordeiro que foi morto desde a criação do mundo”. Apocalipse 13:8
      “Nela [na Cidade Santa] jamais entrará algo impuro, nem ninguém que pratique o que é vergonhoso ou enganoso, mas unicamente aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do cordeiro“. Apocalipse 21:27- Grifo meu.
      Perceba que só receberá a vida eterna aqueles que se mantiverem com os seus nomes escritos no livro da vida, em outras palavras aqueles que se mantiverem na experiência da salvação, pois o livro da vida representa os que estão salvos.
      Será que é possível ter o nome riscado desse livro?
      “Respondeu o Senhor a Moisés: Riscarei do meu livro todo aquele que pecar contra mim”. Êxodo 32:33.
      Todo aquele que escolher o pecado como um estilo de vida terá o seu nome riscado do livro da vida, ou seja, perderá a salvação (Apocalipse 20:1-5).
      Precisamos renovar o nosso compromisso com Cristo Jesus todos os dias e recebermos todos os dias o batismo do Espírito Santo para permanecermos em Cristo e fiéis à Ele.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Sodré Gonçalves Jesus Neto Brasil em 14 de setembro de 2013 13:03

    A Bíblia interpreta a própria Bíblia



  • ramires em 19 de setembro de 2013 18:01

    Gostei do tema, mas acho que se Deus não comete o mal mas permite que ele ocorra ou que outras pessoas ou até o Diabo o faça não estaria ele compactuando ou sendo omisso com o mal/delito/crime/pecado?
    Em nossa sociedade quem assiste a um crime ou não presta socorro podendo ajudar a pessoa e não o faz é enquadrado e responde como criminoso tanto quanto quem o cometeu o delito.
    Vou esclarecer melhor a questão dando um exemplo real:
    Imagine que você esta em uma situação vendo a um possivel estupro de uma criança, você podendo evitar o crime ou mesmo denunciar as autoridades não o faria? claro que faria! se você se omitir você é tanto responsável pelo crime quanto quem o comete! e por que com Deus isso seria diferente???



    • Maiara Costa - Equipe em 19 de setembro de 2013 18:15

      Olá Ramires!
      Deus não interfere no livre arbítrio de suas criaturas.
      Ele faz de tudo para que essa coisas não aconteçam, contudo se a pessoa decidir que quer ir pelo mau caminho Ele não a forçará.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



  • ramirez em 22 de setembro de 2013 22:43

    Ola Maira, tudo bem ?
    você disse que deus não interfere no livre arbitrio de suas criaturas e se elas quiserem fazer suas escolhas, elas tem o direito de fazer.
    Acho justo deus dar o livre arbitrio para as pessoas fazerem o que quiserem a respeito de sua própria vida mas não acho justo que Deus de liberdade aos seres humanos praticarem barbaridades sendo que ele assistir á tudo sem evitar tanto mal.
    Se Deus sabe e pode interferir tantos crimes da humanidade, ele é tão culpado quanto aqueles que cometem o mal. Veja um exemplo:
    Um pai esta prestes a ver um dos filhos mais velho cometer um ato de injustiça e maldade contra seu irmão mais novo indefeso, o pai sabendo do poderá acontecer vai e interfere no ato violento do seu filho, evitando o mal que este faria ao mais novo, como todo pai justo e amoroso faria.
    Neste exemplo o pai sabia e interferiu sobre a injustiça do filho e isso é justiça! injusto seria ele assistir a tudo e não fazer absolutamente nada ou só fazer alguma coisa depois de ter ocorrido o mal.
    Se Deus quisesse ele impediria o mal, se não o faz é não o quer fazer, pois ele também possui livre arbítrio para intervir no que quiser.
    E outra coisa Maira, Deus interfere sim na realidade humana, a biblia é repleta de intervenções divinas, mas parece que ele só intervem quando interessa-o tal intervenção, deixando a humanidade á bárbarie e injustiças, sendo necessário criarmos policias e a justiça humana para assegurarmos algum direito.
    Forte abraço.



    • Maiara Costa - Equipe em 23 de setembro de 2013 9:41

      Olá Ramirez!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      O fato de coisas ruins acontecerem não significa que Deus não tenha tentado intervir. Nós precisamos amigo Ramirez, olhar para as coisas ruins que acontecem nesse mundo, sob o pano de fundo do conflito entre o bem e o mal, pois todas as mazelas que acontecem é consequência da existência do pecado (Mateus 24:12), mas graças a Cristo que esse mal muito em breve terá um fim (1 Coríntios 15:19).
      Mas você tem a sua opinião e quando firmamos uma opinião, muitas vezes os argumentos não são convincentes.
      Contudo, há um vídeo do Dr. Rodrigo Silva muito esclarecedor a esse respeito e caso você tenha interesse vou deixar o link para você acessar.
      http://novotempo.com/evidencias/videos/video-a-ira-de-deus-2013/
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • ramires em 23 de setembro de 2013 21:01

    Olá Mairara?
    Eu li e entendi seus argumentos, mas eles ainda não respondem muitas coisas…
    Você argumentou que: o fato dos males humanos ocorrerem não significa que Deus não tenha intenvindo – Então o que ocorre com Deus? falta de poder ou oniciência pra evitar? Se você parar para pensar diariamente quantos crimes são cometidos, muitas vitimas mortas, inocentes que morrem no silencio sem ninguem poder ajudar, mas Deus que vê tudo e pode impedir não o faz…fico pensando o que poderia impedi-lo de socorrer essas pessoas?!
    Maiara, outro argumento foi que: todas as mazelas da humanidade são consequencia da existencia do pecado – Concordo inteiramente com você! o mal é culpa realmente dos proprios seres humanos! Mas o que eu questionei desde o inicio é sobre a posição de Deus a respeito da omissão de socorro por parte dele diante dessas mazelas (pecados) humanos.
    Colocar a culpa só nos agentes do delito ou na propria vitima e esquecer que existia alguem que poderia fazer algo e não fez é que me revolta! e acho que deveria revoltar a todos que prezam pela justiça e não tem os culpados por inocentes…
    O video do Rodrigo fala sobre a ira de Deus e não sobre a responsabilidade dele sobre a sua omissão para com a humanidade.
    Um forte abraço!



    • Maiara Costa - Equipe em 3 de outubro de 2013 18:19

      Olá Ramirez!
      Por mais que o video do Rodrigo Silva tenha esse título, a temática de sua pergunta é explicada ali, por isso recomendo que assista.
      Um forte abraço.



  • Amanda em 23 de novembro de 2013 13:23

    Meu nome e Amanda moro em Juiz De Fora -MG ,eu queria fazer uma pergunta antes da vinda de jesus haverá falsos profetas ,mais como nós povo de Deus escolhidos percebemos o falsos profetas ?



    • Maiara Costa - Equipe em 10 de dezembro de 2013 14:12

      Olá Amanda!
      Muito obrigado por seu contato com o Programa Na Mira da Verdade.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A Bíblia nos ensina como distinguir o falso do verdadeiro.

      Quais as características de um profeta verdadeiro?

      a. 1 João 4:1,2- O verdadeiro profeta ensina que Jesus era de fato um ser humano
      Esse teste exige mais que um simples reconhecimento de que Jesus Cristo viveu sobre a Terra. O verdadeiro profeta deve confessar o ensinamento bíblico da encarnação, Divindade e pré existência, nascimento virginal, verdadeira humanidade, vida sem pecado, sacrifício expiatório, ressurreição, ascensão, ministério intercessório e segundo advento.
      b. Mateus 7:15-23- O verdadeiro profeta produz bons frutos
      Esse conselho é crucial ao se avaliar a reivindicação do profeta. Em primeiro lugar vem a vida do profeta. A vida do profeta deve ser caracterizada pelo fruto do Espírito (Gálatas 5:22,23), não pelas obras da carne (Gálatas 5:19-23). Em segundo lugar, esse princípio diz respeito à influência do profeta sobre os outros. Quais os resultados observáveis na vida daqueles que aceitam as mensagens? Porventura as mensagens do profeta habilitam o povo de Deus para missão e o unem em sua fé (Efésios 4:12-16)?
      c. Deuteronômio 18:21,22- As predições do verdadeiro profeta se cumprem
      Embora as profecias possam representar uma parcela relativamente pequena da mensagem profética, a sua exatidão deve ser demonstrada.
      d. Jeremias 28:1-9; 28:15-17; Isaías 8:20- A mensagem do verdadeiro profeta se harmoniza com todas as mensagens que Deus enviou anteriormente através dos outros profetas.
      Esses textos implicam que a mensagem do qualquer profeta deve estar de acordo com a lei e o testemunho de Deus, manifestados ao longo de toda a Bíblia. Um profeta posterior jamais deverá contradizer um profeta anterior. O Espírito Santo jamais contradiz o Seu próprio testemunho anteriormente concedido, pois em Deus não pode existir variação ou sombra de mudança (Tiago 1:17).
      e. Daniel 10:7-10- Algumas vezes as visões eram acompanhadas por certas alterações no corpo do profeta.
      Enfraquecimento geral
      Fortalecimento (Daniel 10:18,19)
      Ausência de respiração (Daniel 10:17)
      Êxtase, com os olhos bem abertos (Números 24:3,4,15 e 16)
      No êxtase, o profeta não vê nem ouve o que se passa ao seu redor, mas permanece de olhos bem abertos e atento somente ao que Deus está lhe mostrando. É semelhante ao que ocorre conosco quando temos um sonho, pois permanecemos em nosso quarto, mas não temos a consciência do que se passa ao nosso redor. Essas manifestações físicas aconteciam algumas vezes, quando o profeta estava em visão, para que as pessoas presentes pudessem crer que havia um poder sobrenatural atuando sobre o profeta e, assim, tivessem fé.
      Toda a pessoa que reivindica possuir o dom de profecia, deve ser submetida a tais testes. Se enfrentar positivamente todos eles, podemos ter a confiança de que efetivamente o Espírito Santo concedeu a ela o dom de profecia.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Leonardo Fernandes da Silva em 16 de junho de 2014 10:08

    Bom dia Leandro,

    Tem uma explanação da lição da escola sabatina do dia 12/06/2014 que não entendi. No plano da criação, já existia a alternativa do plano da redenção. Deus se arrependeu de ter criado a humanidade, mas Ele sabia que Adão iria pecar pois é onisciente. E por que o criou? A árvore foi um teste, mas Deus já sabia que Adão iria pecar. Mas e se de última hora o casal desistisse de pecar? Então quer dizer que Deus sabe do futuro, mas o futuro pode mudar dependendo das escolhas que fazemos?

    Desde já agradeço pela atenção. Deus o abençoe!
    Leonardo F. – IASD GUARAREMA – SP



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de junho de 2014 10:56

      Olá Leonardo!
      Muito obrigado por seu contato.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.

      O fato de Deus saber o futuro, não significa que seja Ele que esteja causando o mesmo, pois a onisciência de Deus não é causativa, sendo que as coisas acontecem não porque Deus prevê; Ele prevê porque as coisas vão acontecer.

      Deus escolheu criar porque Ele é amor (1 João 4:8), e no verdadeiro amor duas coisas existem e podem acontecer:

      1° A liberdade de escolha, sem isso não há amor.
      2° A possibilidade da rejeição.

      Deus não foi pego de surpresa com a decisão do casal, já estava preparado para morrer pela sua criação, algo que Satanás não contava.
      Tentar compreender a Deus de forma plena e exaustiva é a mesma coisa que querer colocar um oceano dentro de um copo com água.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.



      • Leonardo Fernandes da Silva em 16 de junho de 2014 11:02

        Então, Ele sabia que o casal iria cair, pois era uma possibilidade que seria concretizada, mas tinha “Cristo como carta na manga”, correto?

        Muito obrigado, não tinha pensado desta forma, Deus abençoe!!!



        • Maiara Costa - Equipe em 16 de junho de 2014 12:06

          Não diria ter Cristo como carta na manga, pois quem optou por morrer no lugar do ser humano transgressor foi o próprio Jesus!
          Deus sabe de todas as coisas e isso é um dos seus atributos que só teremos plena compreensão na eternidade. E em relação à Adão e Eva, Ele fez aquilo que estava no possível para que o ser humano não caísse.

          Que Deus te abençoe.



          • Leonardo Fernandes da Silva em 16 de junho de 2014 12:39

            Ótimo Maiara, entendi! Muito obrigado pela atenção, e vou estar orando para que Deus abençoe o trabalho de vocês cada vez mais! Eu sou adventista “de berço” e conheço várias profecias, mas existem alguns conceitos sobre o Apocalipse que ainda não entendi na sua totalidade, gostaria de pedir sugestões de materiais mais profundos sobre o livro, obrigado. Deus abençoe!



          • Maiara Costa - Equipe em 16 de junho de 2014 13:47

            Que maravilha Leonardo!
            Muito obrigado por suas tão importantes orações.
            Vou recomendar à você quatro literaturas da CPB: Apocalipse 13, Uma Nova Era Segundo as Profecias do Apocalipse, O Ultimo Império e Mensagem de Deus.
            Se precisar de mais referências em relação à outros assuntos, basta falar.
            Um abraço.



  • francisco da cunha em 28 de maio de 2015 21:20

    isaias 45-7/////Dt 32-39 mi ispriqui



  • Raphael em 9 de junho de 2015 19:29

    Cara eu já pensei sobre Onisciência e pensei da mesma forma que você quanto Deus saber quem vai se salvar ou não,e concordo quanto a isso,mas por outro lado Deus sabe quem vai ser salva ou não a partir das escolhas,agora fica a questão que no meu pensamento como o de Willian Lane Craig que Deus não sabe exatamente aquilo que vamos escolher,mas sobre quais caminhos podemos escolher e pra quais outras escolhas nos levaria a fazer,é complexo falar da Onisciência,mas recomendo você assistir video de Willian Lane Craig que bateu com a resposta que Deus tinha me dado antes de ver esse video.Abraço



    • Maiara Costa - Equipe em 16 de junho de 2015 16:03

      Olá Raphael!
      Muito obrigado por seu contato.

      Temos aqui um axioma teológico e esta é apenas uma das possibilidades, mas não a única. O fato de Deus saber o fim desde o princípio (Isaías 46:9,10), não interfere em seus outros atributos como o amor e onipotência. Querer compreender a Deus de forma exaustiva é a mesma coisa que querer colocar um oceano dentro de um copo d´água.

      Um forte abraço.



  • Jonas em 12 de maio de 2017 23:56

    Quero receber mensagens