INÉDITO:
  • SEG22:00
REPRISES:
  • DOM10:00
  • SEG04:30
  • TER02:30
  • TER13:00
  • QUI00:30
  • SAB04:00
  • SAB19:00

Clóvis e seu uso desonesto de Ellen White – Parte 1


Já faz algum tempo que não entro no debate sobre a predestinação calvinista devido ao meu tempo (que é curto) e a minha indisposição de refutar o que já foi refutado. Minha nova atividade como pai tem sido uma bênção em minha vida de modo que tenho passado mais tempo com minha filha do que com os hereges. E não poderia ser diferente, não acha?

Porém, tive que voltar a escrever sobre a diabólica doutrina calvinista por que Clóvis, moderador do blog Cinco Solas, extrapolou em sua ignorância. Como a salvação de muitas pessoas está em jogo não posso deixar de demonstrar a insensatez em se defender o calvinismo e as implicações morais disso. Por isso escrevi tal artigo.

Ninguém é obrigado a “saber de tudo”, mas, não ter o mínimo conhecimento da forma como se utiliza uma fonte primária para corroborar as próprias ideias é um atentado à inteligência e um falso testemunho contra o cristianismo.

Clóvis tentou “provar” que Ellen White e eu discordamos a respeito da predestinação. Seu atentado contra o bom uso das devidas fontes revela sua insensatez e, pelo visto, má fé. Nos primeiros debates pensei que ele era uma pessoa interessada em aprender com a troca de ideias, mas, hoje percebo que, talvez motivado por uma extrema carência afetiva (todos nós temos – em maior ou menor grau) ele sente uma profunda satisfação em escrever contra minha pessoa com o objetivo de “provar” ao público – a todo custo – que estou errado.

Esse desejo doentio de querer aparecer – tentando desmerecer um oponente – precisa de tratamento. O mesmo começa quando a pessoa examina a própria vida, descobre a origem de seu problema e tenta preencher seus buracos emocionais com a presença do Espírito. Ela não mais tapará os buracos emocionais por meio de atitudes infantis e apego a uma doutrina como se ela fosse a motivação de sua existência.

Como não estou aqui para fazer uma análise psicológica de ninguém (até por que não sou psicólogo) mostrarei a você os erros de Clóvis e deixarei mais alguns textos – dos muitos que ele e o Pr. Nozima ignoraram em nossos debates – para evidenciar, leitor sincero, a incoerência da predestinação calvinista e a urgência de abandonar uma crença tão perversa.

Sarcasmo não é apologética

Clóvis começa seu artigo dizendo que Ellen White é minha “heroína” com o claro objetivo de propagar a “informação” de que os adventistas do sétimo dia têm apego exagerado a Ellen White. E isso como se ela fosse nossa “papisa”, como escrevem alguns desinformados.

Esse tipo de “rótulo” apologético muitas vezes é utilizado pelo oponente em seu desespero em evitar com que os irmãos de outras igrejas mantenham contato com os adventistas. Porém, não é este o caso de Clóvis. Suas pretensões apologéticas são outras e o seu desespero também é outro: satisfazer sua “necessidade” de “provar que o Leandro Quadros está errado.”

Ele nada ganha com isso e também deixa visível para o leitor informado que ele não sabe usar corretamente dos princípios apologéticos ensinados na Bíblia (um deles é repreender o oponente com a Palavra – 2Tm 2:24-26). Quando queremos provar que uma pessoa está errada podemos até usar do bom humor e daquelas “sacadas” que fazem o leitor dar boas risadas. Todavia, o utilizar-se da estratégia rotuladora põe em dúvida o cristianismo da pessoa e pode envergonhar a igreja a qual ela pertence.

Se ele conhecesse a posição oficial adventista sobre Ellen White veria que mesmo considerando-a profetisa não a idolatramos e que a estima que temos por ela é a mesma que um cristão saudável espiritualmente nutre para com os demais irmãos na fé.

Mas, olhando para a vida de Ellen White reconheço que o moderador calvinista tem certa razão, pois, uma mulher que criou filhos, sofreu com o luto desde cedo, trabalhou incansavelmente pelo evangelho, ajudou financeiramente jovens a estudarem e deixou mais de 100.000 páginas escritas à mão – mesmo não tendo completado o primário – tem que ser uma heroína mesmo…

A citação do Dr. G. C. Berkouwer

Não tenho culpa se Clóvis não encontrou a citação do referido Dr. calvinista que deixou de lado tal crença monstruosa. Lembro-me de haver informado ao oponente que tirei a opinião dele de um livro onde o Dr. Hans K. LaRondelle conta de sua experiência com o referido teólogo.

O Dr. LaRondelle foi aluno de Berkouwer e é um reconhecido teólogo adventista. Por isso, não vejo necessidade de duvidar-se dele ainda mais sendo sua experiência com o professor registrada no livro “O Futuro – A visão adventista dos últimos acontecimentos” (Engenheiro Coelho, SP: Unaspress: 2004), p.23. O defensor calvinista poderá consultar tal fonte ou ir diretamente ao livro original de Berkouwer em inglês, intitulado “Divine Election”.

Não disponho de tempo para procurar por ele.

Convém destacar que mesmo o doutor calvinista sendo universalista isso em nada desmerece o citá-lo como fonte. Por exemplo: nenhum acadêmico concorda com tudo o que escrevem os autores que ele cita em sua dissertação ou tese, mas, se utiliza daqueles conceitos que dão apoio para suas ideias centrais.

Por que eu não poderia citar um autor calvinista com o qual eu não concorde em tudo? Um bom manual de estilo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) evitaria que Clóvis, em alguns de seus artigos passados, me desmerecesse por citar tal escritor.

Quando a humanidade recebeu o livre-arbítrio

“Interessante” é a maneira equivocada como meu oponente transcreveu minha opinião sobre o livre-arbítrio. Ele deu a entender que é minha crença de que apenas na cruz Jesus nos devolveu a capacidade de escolhermos nosso caminho, sem ao menos ter considerado toda a minha opinião (bíblica) sobre o assunto.

Na cruz Jesus possibilitou que o poder de Deus atuasse de forma mais concreta em nós por causa da presença do Espírito Santo (Jo 16:8-10). Porém, não partilho da crença exposta por Clóvis. Acredito que mesmo sendo a cruz o momento histórico que Deus pôde aplicar de forma plena os méritos de sua graça à humanidade (de modo que a possibilidade do livre-arbítrio materializou-se), o livre-arbítrio foi devolvido no Éden.

E isso não é difícil de perceber quando lemos Gênesis 3:15. Clóvis pode até tentar “calvinizar” também esse texto, mas, sem sucesso: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”

Deus colocou a inimizade para com o mal no coração humano. Mesmo dependendo do Criador para sermos bons (Fp 2:13), Ele colocou uma inimizade tal contra satanás que, com a ajuda do Espírito Santo, podemos escolher ser salvos ou não.

É esta inimizade colocada por Deus que nos ajuda a escolhermos aceitar a Jesus ou não. Sem ela seria impossível criaturas pervertidas buscarem a Deus. Nesse ponto creio que estamos de acordo.

Gênesis 3:15 é um golpe mortal no calvinismo fundamentalista. É uma prova irrefutável de que, mesmo o ser humano sendo totalmente depravado (pelo menos nisso o calvinismo acerta um pouco), Deus colocou em nosso interior a capacidade de, pelo poder do Espírito, querermos seguir pelo caminho da salvação. “Quem quiser receba de graça a água da vida” (Ap 22:17).

Sim: minha opinião sobre o assunto é mais abrangente do que a apresentada por Clóvis e, mesmo que ele garimpe em suas respostas algo que possa tentar “me contrariar”, não pode negar esse fato. Conheço-me o suficiente para saber no que acredito.

[Continua…]


Você está em : Apologia, Debates, Heresias
Compartilhe:


Comente



  • Paulo Rodrigues Barros em 11 de novembro de 2010 21:42

    A predestinação calvinista não seria um má interpretação das idéias originais do reformador João Calvino, por parte dos que o sucederam ?



    • leandroquadros em 12 de novembro de 2010 1:31

      Sim, Paulo! Calvino foi sincero e viveu segundo a luz que ele teve naquele momento. Já os calvinistas atuais são exagerados e têm a doutrina da predestinação determinista mais em conta que o próprio Calvino, pois, ele se preocupou em desenvolver também outras áreas da teologia.

      Fique na paz.



      • Luciano em 13 de novembro de 2010 16:40

        Se eu elogiar antes, vc libera o comentário???

        Leandro, já leu o que Calvino fala sobre a presdetinação? (como pode dizer que foi um erro o que os calvinistas dizem hoje…?)

        A luz que ele recebeu era certa ou errada? Se era certa, pq vc não pensa como ele? Se era errada essa luz veio de quem?



        • leandroquadros em 16 de novembro de 2010 15:33

          Caro Luciano:

          Estou com mais de 3500 comentários para moderar e essa é a razão de eu não liberar muitos. Creio que para o próximo ano poderei colocar tudo em dia, pois, a administração da rede Novo Tempo está me auxiliando para que possa dedicar mais tempo ao blog. Com certeza, suas observações não só serão liberadas como respondidas à luz da Bíblia.

          Calvino recebeu parte da luz, assim como todos os outros reformadores. Ninguém na história pode se considerar o dono da verdade por que há coisas que Deus reveleu a Lutero, Calvino, Wesley, etc.

          Não condeno calvino pela teologia pervertida apresentada hoje pelos calvinistas. Ele foi sincero naquilo que acreditava e, se ele tivesse a luz que muitos calvinistas podem ter hoje, com certeza ele teria reformulado melhor sua teologia da salvação. Calvino contribuiu para que compreendêssemos que o ser humano é totalmente depravado (Rm 3:23), mas, falhou em ignorar Gênesis 3:15, onde Deus colocou a inimizade entre nós e o diabo para que podéssemos, com a ajuda de Deus, escolher o caminho da salvação.

          Baseie-se na Bíblia Luciano e não em João Calvino. Apenas dessa maneira você poderá ser como os Bereanos em Atos 17:11. Leia a Bíblia com seus olhos e não com os olhos de Calvino. Se você aceitar a verdade bíblica sobre o assunto não tenha dúvidas de que no Céu encontrará Calvino, satisfeito por Deus ter lhe mostrado toda a verdade sobre a doutrina da salvação.

          Fique na paz.



  • Vitor Hugo Honorato em 11 de novembro de 2010 22:41

    Como é possível uma pessoa não entender sobre a salvação (que pode ser alcançada gratuitamente em Cristo) das pessoas e, ainda por cima, fazer falsas acusações contra Ellen White? Que Deus ilumine sua mente para que possa entender isso!
    Abraços para vocês que fazem o programa “Na mira da verdade” e postam esses artigos para nossa edificação espiritual!



  • Amilson Cruz em 11 de novembro de 2010 23:18

    O Clóvis que dar o copo cheio de iniqüidade, pensando que os irmãos sinceros vai beber, e mais pensa que é feito ele (pueril), graças ao meu Deus que eu abri meu coração ao meu Jesus Cristo, e não faço mais parte desse pensamentos de homens, Não é curioso como alguém pode dizer ‘Creio em Deus’ e seguir a Satanás, (Mt 7:21,22,23) é fácil fazer críticas vazias, principalmente quando não se acha textos na bíblia para se provar as próprias convicções como no caso de Clóvis. segue mais a predestinação Calvinista, do que As VERDADE DE DEUS, eu mesmo fico com Deus! … Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.” (At 5:29). Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade e ora a Deus, para que, porventura, te seja perdoado o pensamento do teu coração.(At 8:22) não sei si o Clóvis se arrepende, porque ele já está salvo não é mais preciso correr mais aos pés de Cristo. Irmão Leandro, Li com carinho seu blog e fiquei muito feliz em ver uma pessoa tão sincera como você mostrando cada vez mais que Satanás já está derrotado, graças a Deus que não é todos que pensa feito o Clóvis em sua igreja, ,tem muitos que buscam fazer a vontade de Deus.Que Nosso Deus abençoe ricamente por sua sabedoria Leandro Quadros. Abraços!!!!!!!!



    • leandroquadros em 12 de novembro de 2010 1:28

      Olá, Amilton: É muito bom receber seu depoimento e saber que Cristo tem lhe guiado a conhecimento da Bíblia! Siga firme meu irmão em sua caminhada que não depende do calvinismo irracional para se deixar guiar pelo Espírito Santo!

      João 15:6 é outro golpe na predestinação determinista: “Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados.” Definitivamente não há lugar para o calvinismo na Bíblia!

      Tomara que Clóvis e outros irmãos (sinceros) reavaliem seus conceitos e fiquem ao lado da Palavra de Deus.

      Um abraço!



  • keite patricia em 12 de novembro de 2010 14:01

    OLA PROFESSOR ESSE IRMÃO CLOVIS TEM QUE ORAR MAIS,EM VEZ DELE ESTA FALANDO MAL DOS OUTROS ,POR QUE ELE NÃO VAI EVANGELIZAR EU ACHO QUE ELE IA GANHAR MAIS FAZENDO ISSO,ELE TEM QUE APRENDER QUE TODO MUNDO TENHE SUA OPINIÃO DE CERTOS FATOS,EM VEZ DELE CRITICAR POR QUE NÃO ORA? A BIBLIA DIZ QUE EU DEVO TER COMUNHÃO UNS COM OUTROS,NÃO SOU ADVENTISTA MAS EU RESPEITO A OPINIÃO DE VOCÊS,COMO DE QUALQUER IGREJA.LEANDRO QUE DEUS TE ULUMINE MAIS,ESTOU CRESCENDO ESPIRITUALMENTE ATRAVES DO SEUS ESTUDOS.



  • jadson em 12 de novembro de 2010 20:14

    Que Deus ilumine nossos passos e os passos de nossos contrários!!



  • Alexandre Zoppellari em 13 de novembro de 2010 16:57

    Predistinação, como crença não se mantém racionalmente, pois se uma pessoa crê nisso, não é pela razão, mas porque está predestinada a crer nisso.

    “Se meus processos mentais forem determinados inteiramente pelos movimentos dos átomos em meu cérebro, não tenho razão para supor que minhas crenças sejam verdadeiras… e dessa forma não tenho razão para supor que meu cérebro seja composto de átomos”



    • leandroquadros em 16 de novembro de 2010 15:26

      De quem é essa frase, Alexandre? Fantástica!



      • eliana matos em 21 de outubro de 2013 13:17

        Parece-me extremamente improvável que a mente é um mero subproduto da matéria. Porque, se os meus processos mentais são totalmente determinada pelos movimentos dos átomos em meu cérebro Eu não tenho nenhuma razão para supor que minhas crenças são verdadeiras. Eles podem ser de som quimicamente, mas que não fazê-los soar logicamente. E, portanto, eu não tenho nenhuma razão para supor que meu cérebro para ser composta de átomos. JBS Haldane , Possible Worlds , página 209



  • Allyson em 14 de novembro de 2010 0:12

    É lamentavel quando ao entrar no blog cinco solas voce ve o ataque,o sarcasmo,a ignorancia e as mentiras dada pelo moderador do blog (clóvis)para com seus internautas; sem falar da falta da êtica(da parte dele e de seus admiradores) com aqueles que ao discordar de qualquer artígo posto por ele é alvo de sua groceria e zombaria,acredito leandro que ele de certa forma usa da hipócrisia esse é o termo correto para essa questão;pois no espaço onde se escreve o comentario ele postou bem em cima:”Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog”.
    RESPEITO? CORDIALIDADE? onde?, será que para ele , chamar os internautas (com aqueles que discordam com sua analíse apologética vacia) de “filhos do diabo”, “idiotas”(entre outros) se faz coloquial os termos destacados?.NÃO estou a afirma que ele (clóvis) tenha dito,pois não vi, más sim, por seus “admiradores” (aqueles que partilham a mesma crença).Concluo então com as palavras de jesus: “hipócritas bem profetizou isaias a vosso respeito,este povo honra-me com seus labios más seu coração estar longe de mim e envão me adoram ensinando DOUTRINAS de homens.



    • leandroquadros em 16 de novembro de 2010 15:25

      Querido Allyson:

      Você resumiu muito bem a maneira como Clóvis e muitos de seus internautas (não todos) se portam diante das pessoas que pensam diferente deles. Atacam, tratam os outros com sarcasmo, etc. Eles deveriam orar com a Bíblia aberta em Gálatas 5:22, 23 e pedir ao Espírito que dê o fruto dEle a eles…

      Se passassem mais tempo meditando em Gálatas 5:22, 23 teriam menos tempo e motivação para defender uma doutrina diabólica como o calvinismo. Deus tenha misericórdia deles e nos ajude a os tratarmos com respeito mesmo que não recebamos isso em troca.

      Um abraço!



  • keite patricia em 14 de novembro de 2010 18:47

    esse nosso irmão clovis ele e que esta precisando aprender mais sobre a salvação, e isso eo que Deus dar pra todos a SALVAÇÃO.



  • Ivone em 15 de novembro de 2010 19:55

    Olá Prof° Leandro:
    Parabéns pela vinda da Yasmin, que Deus a abençõe grandemente e juntamente ao Papai e a Mamãe. Tomara que um dia vocês sejam entrevistados no Programa Feliz Sábado.
    Fico muito triste com pessoas do tipo Clóvis, mas como de tudo que é ruim tira-se coisas boas, isso está servindo para vermos o SHOW DE CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E SABEDORIA, que você está dando e pra nosso deleite estamos aprendendo muito com isso. Não adianta te perseguirem, pois VOCÊ É UNGIDO POR DEUS.
    Um forte abraço, com muito carinho, Ivone.



    • leandroquadros em 16 de novembro de 2010 15:18

      Querida Ivone:

      Espero em breve poder apresentar a Yasmin para você e os demais amigos! Ela tem sido uma bênção em minha vida.

      Realmente Clóvis tem agido de uma forma estranha. Ele não mede esforços para “pisar” em alguém para defender o Calvinismo. Isso não vem de Deus mesmo.

      Um abraço e obrigado por sua amizade!



  • ALDENY TAVARES DE ALMEIDA em 24 de novembro de 2010 14:36

    Sou filha de pais adventistas, ultimamente estou desviada, mas gosto muito assistir o programa na mira da verdade.



  • Sirleide da Rocha em 9 de dezembro de 2010 14:09

    Boa Tarde! Não posso crer que Deus tenha devolvido o livre arbítrio no Éden como você declarou, fazendo uso de Gên 3:15. Esta passagem indica claramente que a descendência da mulher ali citada se refere ao Senhor Jesus. O próprio comentário bíblico adventista testifica do que eu estou falando. Se a serpente foi cavalo de Satanás, e Deus o sabia, é certo que ao se dirigir a ela dizendo que haveria inimizade do descendente da mulher contra a descendência dela não poderia estar falando de outra coisa a não ser do fato de que os seguidores de Satanás perseguiriam a semente que era o prometido salvador, pois que, a não ser Ele, ninguém mais poderia ferir a cabeça da serpente que ali estava representando o próprio satanás. Então, este texto não pode ser usado com a intenção de provar que Deus devolvera o livre arbítrio ao homem no Éden. Sirleide da Rocha



    • leandroquadros em 10 de dezembro de 2010 12:08

      Sirleide:

      Deus não poderia colocar uma inimizade entre Cristo e Satanás, pois, ela JÁ EXISTIA desde que Lúcifer foi expulso do Céu (Ap 12:7-9). Recomendo que releia o texto e veja que, mesmo Gn 3:15 se referindo à Cristo, também é uma mensagem para nós – os descendentes de Adão e Eva.

      Leia com o atenção o artigo que escrevei e veja que Ellen White intepreta Gn 3:15 da forma como expus.

      Portanto, o texto pode – e DEVE – ser utilizado para provar que Deus colocou em nós uma inimizade contra o diabo, ao ponto de recebermos dEle o livre-arbítrio para escolhermos ou não continuar salvos. Afinal, Deus não levará robôs para o Céu…

      Fique com Deus.



  • Dani em 7 de janeiro de 2011 1:25

    Se fosse para levar robos para o céu era mais fácil destruir tudo e começar do zero…..
    Para Jesus morrer por pessoas predestinadas???
    A verdade é clara e Deus da sabedoria aos que a buscam de coração……
    abraços….



  • Pradesh Minra Sherazady em 16 de março de 2013 20:02

    Eu pessoalmente penso que muitos textos da Bíblia podem ter mais de um significado!
    Como no caso do texto citado de Gênesis que: tanto pode significar a inimizade do homem com o pecado, como a inimizade do homem com a serpente literal e, também a inimizade entre Jesus e Satanás no Grande Conflito Cósmico ocorrido mesmo antes da fundação do mundo e, mesmo depois da entrada do pecado no mundo, através do Plano da Salvação!
    Para Deus, todos somos escolhidos e predestinados para a Salvação, porém depende da nossa escolha e tomada de decisão diariamente, se ficamos ao lado de Deus e da Salvação ou não!
    Portanto apesar de a Salvação ser pela Graça de Deus através do sacrifício Salvador de Jesus, se o amamos e aceitamos o seu sacifício “guardamos os seus Mandamentos e permanecemos na sua Fé” diariamente!
    É uma escolha e tomada de decisão diária nossa, pelo poder do livre arbítrio dado a nós por Deus e, pela operação constante do Espírito Santo de Deus em nossas vidas!
    Sempre podemos cair e nos desviar, mas também, sempre podemos retornar ao bom caminho que nos leve aos braços amorosos de Jesus e da Salvação!
    Só estaremos livres do pecado e das tentações para sempre, na vida eterna com Jesus!
    Até lá a luta será sempre constante entre o espírito e a carne!
    God bless you all!



  • Jarbas Martins Leite em 30 de setembro de 2013 1:01

    Olá professor Leandro Quadros! Eu quero dizer que este irmão Clóvis tem mais é que estudar a bíblia, pois a bíblia é clara, no livro de Lucas no capítulo 19 e versículo 10 está escrito assim: “Porque o filho do Homem veio buscar e salvar o perdido” E não os “PREDESTINADOS”. Pois onde ficaria a justiça de um Deus reto e Justo Juiz em determinar quem estaria salvo ou quem estaria perdido? Então para que a Cruz, se Deus já os haviam predestinados parra a salvação ou para a perdição? A prova de que Deus nos deu o lívre arbítrio é que Ele mesmo falou no passado por intermédio do profeta Jeremias “ESCOLHEI HOJE A QUEM SIRVAIS, A DEUS OU A BAAL” Eta liberdade de escolha ainda é válida por hoje: Vejamos o que o próprio Senhor disse “PORQUE EU, O SENHOR NÃO MUDO” Malaquias: 03; 06.



  • eliana matos em 21 de outubro de 2013 13:15

    – JBS Haldane , Possible Worlds , página 209
    Parece-me extremamente improvável que a mente é um mero subproduto da matéria. Porque, se os meus processos mentais são totalmente determinada pelos movimentos dos átomos em meu cérebro Eu não tenho nenhuma razão para supor que minhas crenças são verdadeiras. Eles podem ser de som quimicamente, mas que não fazê-los soar logicamente. E, portanto, eu não tenho nenhuma razão para supor que meu cérebro para ser composta de átomos