doe agora TV TV
INÉDITO:
  • SEG21:00
REPRISES:
  • DOM04:00
  • TER07:30
  • QUI09:00
  • SAB17:00

A igreja Adventista é uma seita?


Evangélicos são considerados aqueles que aceitam as doutrinas essenciais da Bíblia, principalmente as que dizem respeito à Cristo.

Veja o que escreveu Eddie Gibbs, um renomado escritor evangélico em seu livro Church Next (Downers Grove, IL: Inter Varsity Press, 2000) à página 54:

“Podemos definir igrejas evangélicas como aquelas que têm se comprometido com certos fundamentos teológicos inegociáveis. Isto inclui:

“1) A natureza de Deus revelado como três em uma Trindade;

“2) A singularidade de Jesus Cristo como o Filho de Deus, que é completamente divino, contudo, tornou-se plenamente humano através de Sua encarnação;

“3) Os evangélicos mantêm a crença de que Deus escolheu revelar-Se a Si mesmo para a humanidade através dos atos poderosos dEle e palavra falada fielmente registradas nas Escrituras e supremamente revelada na pessoa de Cristo;

“4) Eles insistem na necessidade universal de salvação e na singularidade do trabalho salvador de Cristo para trazer perdão, livramento, regeneração, adoção e santificação;

“5) Eles são encorajados pela segura esperança do retorno pessoal de Cristo;

“6) Afirmam que todas as pessoas irão postar-se diante de Deus no julgamento final;

“São estas convicções inamovíveis que constituem a base para a dedicação dos evangélicos à evangelização mundial”.

Perceba que os Adventistas do Sétimo Dia possuem todas essas qualidades essenciais em seu corpo doutrinário. Para comprovar isso, sugerimos a leitura do livro “Nisto Cremos” (Editora Casa Publicadora Brasileira) que esboça de maneira mais detalhada as nossas 28 doutrinas.

O termo “seita” se refere ao um grupo de pessoas com doutrinas diferentes da maioria ou a alguma denominação que possui doutrinas erradas. Veja que o termo pode ter tanto um sentido bom quanto um pejorativo. Infelizmente, em nossos dias os Adventistas são chamados de “seita” não por terem suas doutrinas peculiares (Doutrina do Santuário Celestial e do Juízo Investigativo, Cuidado do Corpo como sinal de espiritualidade, Mortalidade da alma e dom profético na pessoa de Ellen G. White), mas com o sentido pejorativo da Palavra. Isso faz com que muitas pessoas deixem de estudar aquilo que ensinamos simplesmente pelo medo de lidar com uma “seita”. Ou seja: a acusação de muitos religiosos aos Adventistas é para afastar as pessoas e impedir que elas conheçam outras verdades que, consequentemente, trariam grandes benefícios à vida espiritual do crente.

Mas todo aquele que se aproxima de um Adventista para sinceramente descobrir no que ele acredita, sai com a certeza de que exaltamos a Jesus e a Palavra dEle. Portanto:

• Alguns falam mal dos Adventistas por falta de informação;
• Outros, talvez o façam sendo sinceros, mas estão enganados.

No sentido ruim do termo, seita é todo o movimento que não aceita toda a Bíblia (e suas principais doutrinas, mencionadas acima) como regra de fé e não aceita a Jesus como Salvador e Deus.

Veja algumas características de uma seita:
1. Substitui a Jesus por um líder humano ou nega a divindade Dele;
2. Substitui a Bíblia pelas tradições humanas ou por crenças consideradas heresias na Bíblia;
3. Usa da coerção para fazer com que seus seguidores sigam suas opiniões, bloqueando assim liberdade de escolha destes.

Existem as “seitas” e as “falsas religiões”. Ambas são maléficas. A igreja Adventista não se encaixa em nenhuma destas categorias como poderá ser visto brevemente mais abaixo.

É preciso lembrar que estamos todos imersos na grande guerra entre o bem e o mal. Como numa guerra real, existe a informação e a contra-informação. Satanás, o inimigo de Deus, quer conseguir com que o erro pareça ser verdade e a verdade pareça ser erro. Por isso, precisamos pedir ao Espírito Santo que nos dê iluminação para discernirmos todas as coisas: “Por esse motivo, desde o dia em que ficamos sabendo de tudo isso, nunca paramos de orar em favor de vocês. Pedimos a Deus que encha vocês com o conhecimento da sua vontade e com toda a sabedoria e compreensão que o Espírito de Deus dá”. Colossenses 1:9.

O próprio Apóstolo Paulo foi acusado de pertencer a uma seita. Veja: “Porém confesso-te que, segundo o caminho, a que chamam seita, assim eu sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas” Atos 24:14.

Se Paulo, apóstolo de Cristo, foi acusado de fazer parte de uma seita, isto também pode ocorrer com os Adventistas e com muitas outras religiões sérias que fazem da Palavra de Deus sua única regra de fé e prática (nesse caso fico até feliz quando dizem que sou sectário, pois o sou considerado por causa das mesmas crenças de Paulo, no tocante a Lei e ao Antigo Testamento!)

O fato de Paulo ser acusado de pertencer a uma seita não demonstra que ele fosse um sectário. Nós sabemos que ele seguia o caminho ensinado por Jesus e os apóstolos. Do mesmo modo, o fato dos Adventistas serem chamados de “seita” (no sentido pejorativo da palavra) não faz com que eles sejam de fato uma religião de segunda categoria. Unicamente os procedimentos e doutrinas é que poderão conferir-lhes este estigma ou não.

Quem estuda sobre os Adventistas nas fontes certas, passa a ter outra compreensão sobre eles

É bom lembrar que muitos evangélicos, após verificarem os fatos (algo que todo pesquisador sincero deve fazer), mudaram seu ponto de vista em relação aos Adventistas.

A Revista Eternity (para um comentário mais abrangente sobre este artigo ver: “Subtilezas do Erro”, de Arnaldo B. Christianini. Casa Publicadora Brasileira, 1981) designou um redator membro da Igreja Batista para realizar uma pesquisa imparcial e profunda na mensagem dos Adventistas do Sétimo Dia. Eis o resultado de seu pronunciamento insuspeito exposto no número de outubro de 1956, pág. 38 da citada revista:

“Este redator leu todas as publicações antiadventistas publicadas nos últimos 57 anos arroladas no catálogo da Biblioteca do Congresso e da Biblioteca Públicas de Nova York. Menos de 20 por cento daquelas obras são atuais ou contêm a exata posição dos Adventistas do Sétimo Dia como é pregada e publicada nos dias atuais.

“Minha pesquisa resultou em descobrir o fato de que não somente muitas citações inverídicas relativas àss primeiras publicações adventistas foram expurgadas das atuais publicações, mas que muito dos críticos do adventismo do sétimo dia faziam uso constante e condenado pela ética, do processo chamado “elipse” – mutilação de parte da frase, e ás vezes de parágrafos inteiros entre dois períodos – a fim de forjarem a acusação de que os adventistas sustentam idéias que, em verdade, rejeitam com veemência”.

Conclui o pesquisador:

“Este redator de modo algum é adventista do sétimo dia e tampouco – como batista que é – poderia sustentar as doutrinas distintivas dos adventistas… porém, um estudo imparcial dos fatos cobrindo um período de sete anos, entrevistas com líderes da igreja adventista, e, sobretudo, através de conhecimentos de uma infinidade de publicações adventistas e de publicações contra eles, conduziu-me como pesquisador a crer que um reexame da crença do adventismo do sétimo dia é necessidade imperiosa nos círculos evangélicos ortodoxos de nossos dias”.

O pastor Walter Martin, polemista e escritor batista norte-americano, escrevera, no passado, muita inverdade (por má informação) contra os Adventistas. Após investigação honesta sobre a exata posição doutrinária dos cristãos que guardam os mandamentos de Deus, publicou recentemente um livro de grande repercussão nos meios evangélicos, intitulado “The Truth About Seventh – Day Adventism” (“A Verdade a Respeito do Adventismo do Sétimo Dia”), em que se penitencia de muitos exageros e incorreções em que incidira em relação a nós. Embora discordando de pontos doutrinários que sustentamos, escoimou-se das invencionices e acusações gratuitas, chegando á seguinte conclusão: “os adventistas são cristãos genuínos, crentes em Cristo, salvos pela fé.” – Ibidem, pág. 10.

O pastor Billy Graham, um dos melhores pregadores do mundo, disse em várias oportunidades que os Adventistas são cristãos e se mostrou inclusive amigo dos guardadores do Sábado.

Cada dia um maior número de pesquisadores bíblicos tem chegado à conclusão de que os “sabatistas” são plenamente cristãos, pois suas crenças se baseiam unicamente na Bíblia Sagrada!

Querido (a) leitor (a): se você deseja conhecer realmente o que ensinamos e pregamos, não se atenha ao que outros dizem a nosso respeito. Tenha cuidado com as afirmações colocadas na internet, especialmente de sites que se intitulam “sites apologéticos”. Leia você mesmo nossas publicações e tire suas próprias conclusões. Só assim você poderá descobrir no que realmente cremos.

Os Adventistas afirmam e crêem que a salvação é unicamente pela fé -um presente da graça de Deus. Eles têm redescoberto verdades importantes da Palavra de Deus que estavam escondidas. Verdades plenamente bíblicas e que se constituem em sinal de amor e lealdade para com Deus. Verifique por você mesmo os ensinos deste povo!

Caso queira receber algum material por escrito a respeito do que crêem os Adventistas do Sétimo Dia, por favor, entre em contato conosco por carta, e-mail (escolabiblica@novotempo.org.br) ou telefone (12)2127-3000 (horário comercial). Relembramos que você poderá ler o livro “Nisto Cremos”, publicado pela Editora Casa Publicadora Brasileira (www.cpb.com.br ; fone: 0800-9790606).

Um forte abraço,

Leandro Soares de Quadros.


Você está em : A Verdade sobre os Adventistas
Compartilhe:


Comente



  • leandro.quadros em 4 de agosto de 2009 7:59

    Realmente, Alexandre! E, por ser um grande apologista, ele não ataca mais os Adventistas – mesmo não concordando com algumas de nossas doutrinas. Grandes apologistas “vão direto a fonte” e não aprendem sobre as doutrinas de uma igreja por meio de “terceiros”.

    Um abraço!



  • leandro.quadros em 5 de agosto de 2009 17:27

    Irrelevante essa sua afirmação sendo que já respondi anteriormente. O irmão desconhece nossa história denominacional. Não tem autoridade para falar dela, portanto.



  • leandro.quadros em 5 de agosto de 2009 17:28

    Não! Creio no que diz Jó 7:9, 10 e Eclesiastes 9:5, 6 e 10. Ao contrário de alguns que, mesmo não sendo espíritas, fazem questão de crer na imortalidade da alma como se fossem….



  • leandro.quadros em 6 de agosto de 2009 0:02

    Irmão Wallace: Alexandre receberá um “cartão amarelo” pela forma como tratou você. Se ele disser mais uma coisa ofensiva e desrespeitar você – ou qualquer outra pessoa (incluindo a mim), nenhum comentário dele será aprovado mais.

    Um abraço e continue conosco!



  • leandro.quadros em 6 de agosto de 2009 11:18

    Suas orações são muito importantes para mim, amiga Swellen Brito! Deus a recompense grandemente por isso e pelas palavras de ânimo e incentivo.

    Um abraço e que Deus lhe dê uma semana muito feliz!



  • leandro.quadros em 6 de agosto de 2009 11:20

    Raquel: seus conselhos foram muito sábios. Por isso, já dei um “cartão amarelo” ao Alexandre pelas palavras duras dele e diálogo repetitivo (como você bem disse), sem qualquer fundamento bíblico.

    Mais uma que ela aprontar, estará fora totalmente do debate. E, vou fazer como me aconselhou: dedicar meu tempo àqueles que sinceramente querem conhecer mais a Jesus e as Verdades dEle.

    Um abraço e fique com Deus!



  • leandro.quadros em 1 de setembro de 2009 11:22

    Irmã Cristina: muito importante o seu desabafo. Em breve responderei suas dúvidas – ok?

    Na Paz do Senhor Jesus!



  • leandro.quadros em 15 de setembro de 2009 13:33

    Oi, Ramom Lesses:

    Moisés pôde aparecer no Monte da Transfiguração (Mateus 17) porque havia sido ressuscitado, de acordo com Judas 1:9. Algo parecido ocorrou com Elias: só pode estar lá por não ter morrido, mas pelo fato de ter sido levado vivo para o Céu, com o corpo dele (Ler 2 Reis 2:1-12).

    Tais fatos provam indiscutivelmente que:

    1) A Bíblia tem uma visão holística do ser humano. Portanto, não existe “separação” entre corpo e alma. Tal ideia grega platônica é desconhecida para o texto bíblico (Gênesis 2:7 afirma que o ser humano É e não que TEM uma alma);

    2) Só vai para o Céu a pessoa viva ou ressurreta. Deus leva para o paraíso corpos glorificados e não “espíritos desencarnados” (Filipenses 3:20, 21; 1 Coríntios 15:51-55).

    Um morto está morto mesmo (Eclesiastes 9:5, 6, 10; 1 Tessalonicenses 4:13). E a recompensa ele receberá (se aceitou a Jesus) por ocasião da segunda vinda do Salvador (2 Timóteo 4:8).

    Estou a sua disposição para maiores esclarecimentos.

    Um abraço.



  • alexandre em 17 de setembro de 2009 23:19

    AGORA EU QUE PERGUNTO!

    Da onde você tirou essa que moisés havia ressucitado!A biblia ensina isso?

    Claro que não!

    A biblia diz que JESUS É AS PRIMICIAS DOS QUE DORMEM!
    Mas a biblia dizer isso não adianta!

    Eles inventam um jeito de contornar a clareza do texto, ainda que seja uma ideia absurda!

    Jesus de primícia, passa então a ser somente o fiador da ressureição de Moisés!

    Ou seja, Moíses ressucitou primeiro que Cristo, mas a ressureição dele dependia da ressureição de Cristo, portanto, na idéia adventista, Cristo, por ser fiador de Moisés, continua sendo o primeiro!

    Se Moisés ressucitou em glória, ele é a primícia, independente de ter avalista ou não!

    Onde a biblia ensina ou da a entender tal coisa?

    Mas mesmo assim Cristo, tendo ressucitado depois de Moisés ainda continua sendo as primícias!
    Sem fundamentação lógica ou biblica nenhuma, mas para os adverntistas é o suficiente!



    • Lucas em 9 de agosto de 2012 19:30

      alexandre disse:
      17 de setembro de 2009 às 23:19
      “AGORA EU QUE PERGUNTO!
      Da onde você tirou essa que moisés havia ressucitado!A biblia ensina isso?
      Claro que não!
      A biblia diz que JESUS É AS PRIMICIAS DOS QUE DORMEM!
      Mas a biblia dizer isso não adianta!
      Eles inventam um jeito de contornar a clareza do texto, ainda que seja uma ideia absurda!
      Jesus de primícia, passa então a ser somente o fiador da ressureição de Moisés!
      Ou seja, Moíses ressucitou primeiro que Cristo, mas a ressureição dele dependia da ressureição de Cristo, portanto, na idéia adventista, Cristo, por ser fiador de Moisés, continua sendo o primeiro!
      Se Moisés ressucitou em glória, ele é a primícia, independente de ter avalista ou não!
      Onde a biblia ensina ou da a entender tal coisa?
      Mas mesmo assim Cristo, tendo ressucitado depois de Moisés ainda continua sendo as primícias!
      Sem fundamentação lógica ou biblica nenhuma, mas para os adverntistas é o suficiente!”

      Embora já tenha passado muito tempo da época dessa postagem, apenas gostaria de colaborar aos leitores informando que independentemente da ressurreição de Moisés, outras pessoas foram ressuscitadas antes de Cristo, o que demonstra claramente a confusão das idéias do Sr. Alexandre. Por exemplo, I Reis 17:22 trata da ressurreição de um menino; II Reis 13:21 trata da ressurreição de um homem; II Reis 4:32-36 trata da ressurreição de outro menino…. enfim, até no novo testamento podemos encontrar pessoas que ressuscitaram antes de Jesus, pois Ele mesmo ressuscitou várias pessoas, inclusive Lázaro. Em Sua morte (veja Mt. 27:52-53), muitas pessoas que estavam mortas reviveram e entraram na cidade.

      Assim, se o Sr. Alexandre usa o argumento de que Moisés não foi ressuscitado devido a Cristo ser a primícia (o que não quer, necessariamente, dizer “primeiro”, podendo ser interpretado como “de melhor qualidade”), demonstra falta de conhecimento e até mesmo preconceito (que é uma palavra muito adequada para aqueles que nos chamam de seita).

      Concluindo, o fato de Moisés ter ressuscitado antes, não tira de Jesus o título de “primícia”; bem como, o fato de Jesus ser considerado a “primícia” dentre os que dormem, não quer dizer que Jesus foi o primeiro a voltar a viver.

      A única diferença é que os outros foram ressuscitados, mas Jesus, vencendo a morte, tomou a vida e ressuscitou por Seus próprios méritos.

      A paz!



    • Lucas em 9 de agosto de 2012 19:34

      Embora já tenha passado muito tempo da época dessa postagem, apenas gostaria de colaborar aos leitores informando que independentemente da ressurreição de Moisés, outras pessoas foram ressuscitadas antes de Cristo, o que demonstra claramente a confusão das idéias do Sr. Alexandre. Por exemplo, I Reis 17:22 trata da ressurreição de um menino; II Reis 13:21 trata da ressurreição de um homem; II Reis 4:32-36 trata da ressurreição de outro menino…. enfim, até no novo testamento podemos encontrar pessoas que ressuscitaram antes de Jesus, pois Ele mesmo ressuscitou várias pessoas, inclusive Lázaro. Em Sua morte (veja Mt. 27:52-53), muitas pessoas que estavam mortas reviveram e entraram na cidade.
      Assim, se o Sr. Alexandre usa o argumento de que Moisés não foi ressuscitado devido a Cristo ser a primícia (o que não quer, necessariamente, dizer “primeiro”, podendo ser interpretado como “de melhor qualidade”), demonstra falta de conhecimento e até mesmo preconceito (que é uma palavra muito adequada para aqueles que nos chamam de seita).
      Concluindo, o fato de Moisés ter ressuscitado antes, não tira de Jesus o título de “primícia”; bem como, o fato de Jesus ser considerado a “primícia” dentre os que dormem, não quer dizer que Jesus foi o primeiro a voltar a viver.
      A única diferença é que os outros foram ressuscitados, mas Jesus, vencendo a morte, tomou a vida e ressuscitou por Seus próprios méritos.
      A paz!



  • alexandre em 18 de setembro de 2009 10:15

    Assim, Se Cristo não tivesse ressucitado, Moisés, que já havia ressucitado a dois mil anos voltaria a morrer outra vez!

    Sem comentários!



    • leandro.quadros em 18 de setembro de 2009 11:13

      O que você quis dizer com isso, irmão Alexandre? As ideias estão desconexas e não dá para entender.



  • julia em 25 de setembro de 2009 15:39

    affs,acho q esta avendo algum engano,pois são heresias o que a adventista prega,como é q as pessoas creem em livros de escritores que dizem ter visoes de “deus”mais q Deus é esse q deixou q o marido dela morrer sem crer na trintade?!
    e outra o dia e a hora ninguem sabe so o Pai,então como é q o fundador da igreja adventista queria antecipar a volta de cristo???
    issso não pode acontecer é um erro gravissimo,so pessoas que não tem o espirito santo de Deus acreditam nisso!!!isso é um absurdo



    • leandro.quadros em 1 de outubro de 2009 10:13

      Irmã Julia:

      Gostaria de esclarecer-lhe alguns fatos:

      1) Thiago White veio da igreja evangélica Conexão Cristã. Portanto, era natural que ele não cresse na Trindade. Todavia, antes da morte, ele aceitou a Divindade de Cristo. E, como o conhecimento é progressivo (João 16:12) e Deus julga a cada um “conforme a luz que recebeu” (conferir Mateus 16:27), não há um porquê de duvidarmos da salvação do marido de Ellen White. Leve em conta que muitos outros (reformadores) morreram sem crer nas Verdade fundamentais da Bíblia – e nem por isso diremos que “uma das esposas deles falhou” em “deixá-los morrer sem conhecer todo o assunto”.

      A doutrina da Trindade não foi revelada plenamente a Tiago Wihite porque o propósito de Deus para Ele era outro.

      Para entender o desenvolvimento da teologia adventista (que não é estático, pois, cremos que o Espírito Santo sempre nos ensina coisas novas), recomendo que leia o livro “Em Busca de Identidade”, do Dr. George Knigth (Casa Publicadora: 0800 979 0606 ou http://www.cpb.com.br) Nesse material você obterá informações diretamente na “fonte” e não de terceiros.

      2) Guilherme Miller era um fiel batista e nunca aceitou doutrinas nossas, como: guarda do Sábado e mortaldiade da alma. Portanto, mesmo nossas raízes sendo do movimento milerita, Miller não foi o fundador do Adventismo, e sim José Bates e o casal White.

      Mesmo o pregador batista Guilherme Miller tendo errado em marcar uma data para a volta do Senhor (Mateus 24:36), jamais podemos acusá-lo de desonesto, pois, Ele estudava a Bíblia com amor e de maneira intensa. Uma vez ele levou dois anos para analisar todo o livro Santo porque não presseguia a leitura sem estudar um texto que fosse obscuro. Esse é um exemplo a ser seguido.

      Espero que essas informações históricas documentadas a ajudem a aprender sobre o adventismo. Não acredite em lendas que lhe contaram – ou que chegou a ler.

      Estou a sua disposição para maiores esclarecimentos.

      Em Cristo Jesus.



  • sidnei em 10 de outubro de 2009 13:58

    O fato de aceitar ou não aceitar uma doutrina não quer dizer que estamos seguindo uma seita,pois seita na verdade é aquilo que é mistificado e desfigurado contradizendo as verdadeiras leis espirituais,se o que eles dizem não acreditar em tudo que esta na biblia sejam seguir uma seita,então o que são eles que acreditam em tudo que esta escrtito la cegamente?Realmente são eleitos de DEUS?E nós somos o que,cobaia de suas pregações absurdas?Acredito que eles são uma seita sim por aceitar tudo sem questionar nada,pois ser crente é diferente de ser nós mesmos,pois tenho certeza que neste mundo só evoluimos com a duvida e não com a crença.



    • leandro.quadros em 13 de outubro de 2009 17:40

      Sidnei: filosoficamente, crescemos não com a dúvida, mas com as perguntas. No contexto em que estou afirmando isso, tais termos não são sinônimos, pois, podemos fazer perguntas sem duvidar das coisas já reveladas por Deus na Bíblia.

      O que a filosofia diz é: “a pergunta é o motor do saber”. Viver duvidando de tudo é como não confiar em nada – nem em si mesmo.



  • Simon_First em 1 de novembro de 2009 13:47

    Irmã Cristina,

    A Paz do Senhor Jesus!

    Estamos vivendo, já a algum tempo, uma espécie de Torre de Babel Religiosa (veja o que ocorreu no passado em Gênesis Cap.11 vers.1 ao 9). Só que,nos dias atuais, mesmo alguns falando o mesmo idioma não conseguem se fazer entender com o outro.
    Preste atenção no que ocorre com as denominações Evangélicas (cito ás evangélicas pq faço parte desse grupo como a maioria q posta aqui), todos tem o mesmo objetivo que é alcançar a Salvação em Cristo Jesus, porém, não se entendem em fundamentos básicos das Escrituras Sagradas.
    No entanto a Palavra de Deus, A BIBLIA,nos dá as devidas advertências com relação a tudo o que estamos passando e ainda vamos passar até a sua vinda triunfal.

    Deixo o texto abaixo para sua meditação:

    A BIBLIA contém a mente de Deus, acondição do homem, o caminho da salvação, a condenação dos pecadores, e a felicidade do Cristão.
    Suas doutrinas são santas, seus preceitos são justos, suas histórias verdadeiras e suas decisões imutáveis.
    Leia-a para ser sábio, creia nela para estar seguro e pratique-a para ser santo.
    Ela contém luz para dirigi-lo, alimento para sustê-lo, e consolo para animà-lo.

    É o mapa do viajante, o cajado do peregrino, a bússola do piloto, a espada do soldado e o guia do cristão.
    Por ela o paraíso é restaurado, os céus abertos e as portas do inferno descobertas.

    CRISTO é o seu grande tema, nosso bem o seu intento, e a glória de DEUS a sua finalidade.
    Deve encher a mente, governar o coração e guiar os pés.
    Leia-a lenta e frequentemente e em oração.
    É uma mina de riqueza, um paraíso de glória e um rio de prazer.
    É-lhe dada vida, será aberta no dia do julgamento e lembrada para sempre.
    Ela envolve a mais alta responsabilidade, recompensará o mais árduo labor e condenará a todos quantos menosprezam seu sagrado conteúdo.

    Deus seja convosco……………..



  • CLEYDISON em 21 de novembro de 2009 18:51

    O SR: ALEXANDRE FALOU TUDO, EM SEU TEXTO, A IGREJA ADVENTISTA,SÓ USA O TEXTO QUE LHE CONVÉM, ELOGIA OS LIDERES DE OUTRAS DENOMINAÇÕES, QUANDO ESTE FALAM BEM DELA, MAS CASO ELES FAÇAM CRITICAS AO SISTEMA ,ELES ABOMINAM.
    PARABÉNS ALEXANDRE PELO QUE VOCÊ ESCREVEU.



  • Elcio em 19 de dezembro de 2009 15:52

    A paz do Senhor Jesus, Gostaria que vcs falassem mais a respeito da questão onde nossos irmãos evangélicos falam sobre o seio de abraão..Lucas 16:19-31; p-or favor vcs poderiam explicar melhor para mim? pois tenho amigos evangélicos e nao acredito nessa questao onde os bom vao para o seio sde Abrão nao faz sentido ,obrigado ,aguardo respostas….



  • Helano em 27 de dezembro de 2009 16:06

    o senhor tem que procurar orar mais, e buscar a sua salvaçao ,estamos orando por voce.



  • felicio em 2 de janeiro de 2010 13:35

    Rapaz:como o negòcio aqui é disputado. volto outro dia.



  • sidnei em 11 de março de 2010 13:08

    SR OSMAR VC ESTÁ TOTALMENTE ENGANADO,A ALMA É IMORTAL,E A BIBLIA FALA DISSO VÁRIAS VEZES,OU VC ESTÁ CEGO?DEUS PARA MIM É AQUELE QUE HABITA DENTRO E FORA DE NÓS,OU SEJA ,ELE É MULTIINIVERSAL,E NÃO INTEREESA SE A ALMA IRÁ PARA O CÉU OU PARA O INFERNO,A ALMA AINDA SIM CONTINUARÁ SENDO IMORTAL,SENDO QUE CÉU E INFERNO SÃO APENAS ESTADOS DE CONSCIÊNCIA,NADA MAIS ALÉM DISTO,E A ALMA NÃO É UM BONECO COMO VC DISSE,A ALMA É O FLUÍDO VITAL QUE ANIMA O CORPO,QUEM É O BONECO É O CORPO FISICO E NÃO A ALMA,POIS A ALMA NA BIBLIA É CHAMADA DE CORPO ASTRAL,O CORPO ASTRAL TEM SEMELHANÇAS COM O CORPO FISICO,MAS ELA AGE DIFERENTE,PORQUE VIVE EM OUTRO PADRÃO ENERGÉTICO,AS ALMAS QUE VIVEM EM ESTADO INFERIOR,VIVEM ASSIM PORQUE JÁ VIVIAM ESTÁ VIDA AQUI NA TERRA,SE A ALMA FOSSE UM BONECO COMO VC MESMO DISSE,ELA NÃO SAIA DO CORPO TODAS AS NOITES AO DORMIR,ISTO QUER DIZER O QUE?QUE QUANDO MORRERMOS NOSSA ALMA DEIXARÁ O CORPO DEFINITIVAMENTE,INDEPENDENTE DA CRENÇA QUE TEMOS,EM ECLESIATES 12,FALA-SE DA NOSSA TEIA DE PRATA,O QUE A BIBLIA QUER DIZER É QUE TODOS NÓS AO DORMIRMOS,SOMOS SEPARADOS TEMPORARIAMENTE POR UM CORDÂO EXTRAFISICO QUE SÓ OS QUE TEM DOM DE VISÃO PODEM VER,ESTE CORDÃO,SERÁ ROMPIDO APÓS A MORTE FISICA,TODOS NÓS NÃO PASSAMOS APENAS POR ESSE PROCESSO DA TEIA DE PRATA,MAS SIM PELO CORDÃO UMBILICAL,E MAIS PRA FRENTE PELO CORDÃO DE OURO SE VC NÃO SABE,ESTES CORDÕES SÃO OS NOSSOS ARREBATAMENTOS QUE TANTO A BIBLIA FALA,NÓS JÁ FOMOS BONECOS SIM,MAS ESTA FASE FOI NA ÉPOCA DOS ANJOS CAÍDOS QUANDO LUCÍFER E A METADE DOS SEUS FOI EXPULSO DO REINO CELESTE PELO ARCANJO MIGUEL,E ELE FOI EXPULSO NÃO PORQUE QUERIA MEDIR FORÇAS COM DEUS,MAS SIM PARA ACELERAR O PROCESSO DE EVOLUÇAO NA TERRA,POIS NA ÉPOCA DE ADÃO O HOMEM ESTAVA MUITO ATRASADO,OS BONECOS ERAM TOTALMENTE INCONSCIÊNTES,NÃO ESTAVAM DESPERTOS E CONSCIÊNTES,NO LIVRO DE GENESIS FALA QUE ELES SÓ FICARAM CONSCIÊNTES DEPOIS QUE COMERAM A MAÇÂ,MAS ISSO É MUITO PRIMITIVO,POIS A VIDA HUMANA,JÁ EXISTIA BEM ANTES DISTO,POIS O CÉU E O INFERNO QUE A BIBLIA FALA SÃO ESTADOS DE CONSCIÊNCIA,ELA SE MANIFESTOU NA TERRA DEPOIS DA QUEDA DE LUCÍFER,NÃO POSSO TE ESCLARECER ESTE ASSUNTO COMPLETO,POIS ELE É BASTANTE INTENSO E COMPLEXO PARA ENTENDER,MAS POSSO TE GARANTIR QUE PÉLO MENOS PRA MIM A ALMA SEMPRE SERÁ IMORTAL.



    • edson em 24 de julho de 2010 1:58

      realmente muitas pessoas criticam a igreja adventista e dizem q eh uma ceita, se eh ou naum naum sei, mas acho bom os estudos!



  • edson em 28 de agosto de 2010 1:40

    A história da Igreja Adventista do Sétimo Dia é realmente emocionante pois desde a organização da mesma a nivel mundial em 1863, dirigentes e membros buscaram conhecer a verdade bíblica de todas as formas sem distorce-las. O fato de alguns pioneiros terem se apoiado no ponto de vista unitarista, não mancha a postura da IASD nos dias atuais. Todavia, há necessidade de esclarecer na história da igreja a mudança desta crença, ou seja, do unitarismo para o trinitarismo. Até 1980 a IASD não havia oficializado a doutrina da trindade e aí este ponto já merece esclarecimento detalhado; outra questão que indaga um adventista é porque Ellen White não teve uma visão para mostrar aos pioneiros que os mesmos estavam errados e os quais morreram crendo no unitarismo. Só estes dois pontos levaria a muita discussão. Contudo, o meu intuito junto aos irmãos adventistas é dizer que a Verdade é revelada a seu tempo, se hoje a IASD crê na trindade como fundamento bíblico com certeza há homens e mulheres direcionados por Deus para esta afirmação mediante a interpretação das Sagradas Escrituras, pois esta IGREJA é a menina dos olhos de Deus, é a IGREJA escolhida por Cristo para levar a mensagem ao mundo e quem fizer parte nesse ministério certamente alcançará a salvação.



  • MIGUEL em 17 de julho de 2011 16:11

    OBRIGADO VCS SAO 1000



  • Manoel Lacerda em 14 de novembro de 2012 23:50

    ao invés de ficarmos descutindo quem está certo e quem está errado, não seria melhor nos unirmos e deixar este julgamento pra DEUS? nós falamos que os adventistas são seita por que eles dizem que a sua fidelidade está na guarda do sábado e outras mais, e nós que falamos que nossa fidelidade está nos dízimos e nas ofertas, que temos que ser prósperos material e financeiramente. Ta na hora de pensarmos nos perdidos, foi pra isso que fomos chamados, o julgamento só vai nos fazer perder. Vamos ver o que a palavra nos diz: Rm 2:1-5 ( NTLH) Meu amigo, não importa quem você seja, você não tem desculpas quando julga os outros. Pois, quando você os julga, mas faz as mesmas coisas que eles fazem, você está condenado a você mesmo… Que Deus nos abençoe, fiquem na paz do senhor Jesus meus irmãos.



    • Maiara Costa - Equipe em 21 de novembro de 2012 14:46

      Estimado amigo Manoel!
      É uma grande satisfação poder manter contato com você.
      Muito obrigado por fazer parte da família “Na Mira da Verdade”, da Rede Novo Tempo.
      Que a paz do Senhor esteja sempre em seu coração.
      Tem toda a razão em dizer que nós precisamos pensar nos que ainda não alcançaram a mensagem do evangelho (Isaías 60:1,2; 61:1-3; 1 Pedro 2:9), contudo defender a fé cristã e as verdades bíblicas racionalmente faz parte desse trabalho (Judas 3,4; 2 Timóteo 2:15; 1 Pedro 3:15).
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • karla francielly em 19 de novembro de 2012 18:07

    Sou adventista desde da infancia e não há outra igreja q siga os ensinamentos bíblicos mais do que ela,ela é a igreja escolhida por cristo,não sou eu q fala é a palavra de Deus,certo q la nao tem o nome igreja adventista do sétimo dia,mais mostra explicitamente as caracteristicas da igreja verdadeira,guarda os mandamentos de Deus e tem a fé em jesus,nós guardamos os mandamentos e temos a fé em jesus q é um profeta em nosso meio manisfestado por intermédio da irmã white.acredite essa é a igreja de Deus.



    • Maiara Costa - Equipe em 21 de novembro de 2012 9:30

      Estimada amiga e irmã em Cristo karla!
      É uma grande satisfação poder manter contato com você.
      Que a paz de nosso Senhor Jesus esteja hoje e sempre em seu coração.
      Muito obrigado pela sua participação e pelo seu comentário.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • Eliane em 28 de dezembro de 2012 21:01

    Boa Noite!

    Uma vez um espirita me indagou, como pode os adventista não crer na reencarnação se o proprio Jesus vivia em uma outra dimensão como Deus e foi encarnado, implantado no utero de Maria…. nasceu como criança, sendo que ja existia desde o inicio, assim os bebes são reencarnações, as pessoas estão nesses ciclo, Isso não é reencarnação? como argumentar essa indagação?



    • J.Washington em 2 de abril de 2013 17:47

      Eliane, agradecemos sua participação. O assunto que você apresenta tem resposta. Veja:

      No texto de Tessalonicenses 5:23, com a expressão “espírito, alma e corpo”, Paulo não está ministrando um estudo sistemático sobre a natureza de homem, mas está dando plena certeza que nenhuma parte da vida do convertido permanece sem ser tocada pelo poder santificador de Deus. Às vezes, a Bíblia usa o linguajar popular do homem e suas possíveis partes, seja corpo e alma, ou corpo e espírito (veja em Mateus 10:28; Romanos 8:10; 1 Coríntios 5:3; 7:34). Em Tessalonicenses esse jeito popular de dizer é usado para enfatizar que nenhuma parte do homem está excluída da influência da santificação. É possível ver significado especial nas divisões que Paulo faz.

      Por “espírito” (pneuma [em grego], veja em Lucas 8:55) pode ser entendido o princípio mais alto de inteligência e pensamento com que o homem é dotado, e com o qual Deus pode comunicar-se por Seu Espírito (veja em Romanos 8:16). É pela renovação da mente pela ação do Espírito Santo que o indivíduo é transformado à semelhança de Cristo (veja Romanos 12:1, 2).

      Por “alma” (psuche veja em Mateus 10:28), quando distinguido de espírito, pode ser entendido aquela parte da natureza humana que se expressa pelos instintos, emoções, e desejos. Esta parte da natureza da pessoa pode ser santificada, também. Quando, pela atuação do Espírito Santo, a mente é trazida em conformidade com a mente de Deus, e a razão santificada passa a ter o controle da natureza mais baixa, os impulsos que de outra forma seriam contrários à Deus se tornam sujeito à sua vontade. Assim o cristão humilde pode alcançar tal altura de santificação que ao estar obedecendo a Deus ele realmente está levando a cabo seus próprios impulsos. Ele se deleita em fazer a vontade de Deus. Ele tem a lei de Deus em seu coração (veja Salmo 40:8; Hebreus 8:10).

      O significado de “corpo” (soma) parece evidente. É a estrutura corporal — carne, sangue e ossos — que é controlada pela natureza superior ou inferior. Quando a mente santificada está no controle, o corpo não é abusado. A saúde floresce. O corpo se torna um instrumento adequado através do qual o cristão ativo pode servir a seu Mestre. Santificação que não inclua o corpo não é completa. Nossos corpos são templos de Deus. Nós deveríamos sempre buscar mantê-lo santo e glorificar a Deus através dele (1 Coríntios 6:19, 20).

      É necessário mencionar que embora a Bíblia fale de duas ou três partes no homem, o faz apenas para efeito didático. Temos componentes mentais, emocionais e físicos, mas somos indivisíveis. Tanto a Bíblia como o nosso linguajar comum e poético não pervertem as coisas. Por exemplo, quando a Bíblia diz que “saiu-lhe a alma e expirou, quer simplesmente dizer: morreu. Quando dizemos “quer uma mãozinha”, “estou distante mas minhas mãos estão estendidas até você”; não pensamos em mão pequena, nem mão de borracha, apenas entendemos: “estou pronto para ajudá-lo”. Quando dizemos “põe a mão na consciência”, ninguém entende que a mão tem tal capacidade; entendemos: “reflita no assunto”.

      Quando Jesus disse: temei aqueles que podem matar o corpo e a alma, Ele deu-nos a entender duas coisas:
      1) Para aqueles que pensam que a alma é imortal Ele disse: cuidado; pois ela pode morrer;
      2) O sentido correto e simples é: “cuidado com o morrer sem estar preparado para a vida eterna, pois de quê adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida” (alma)?
      Portanto, as expressões corpo, alma, espírito, coração, rins, pés, mãos, usadas na Bíblia podem receber a interpretação normal que damos a elas sem o vício da interpretação pagã. A sequência apresentada por Paulo – primeiro o espírito, então a alma e finalmente o corpo – não é mera coincidência. Quando o espírito é santificado, a mente se encontra sob o controle divino. A mente santificada, por sua vez, exercerá influência santificadora sobre a alma, ou seja, sobre os desejos sentimentos e emoções. A pessoa em cuja vida a santificação está presente, não irá abusar do corpo, de modo que a saúde física também florescerá. Portanto, o corpo se torna um instrumento santificado através do qual o cristão pode servir ao seu Senhor e Salvador. O apelo de Paulo no tocante à santificação acha-se claramente embasado no conceito da unidade da natureza humana e revela que a efetiva preparação para o segundo advento de Cristo necessita do preparo da pessoa como um todo.

      Seja feliz!
      Equipe Na Mira da Verdade



  • Daniel Sousa em 12 de fevereiro de 2013 0:05

    Pessoas, religião não se discute, cada um têm a sua e pronto! Em vão é essa discussão, eu nunca participei de um culto adventista e tampouco quero participar, porém eu os respeito e os saúdo normalmente. Deus é quem nos julga! Em vez de vocês ficarem discutindo vão pregar o Evangelho para os necessitados e fracos na fé. O Brasil é um Estado laico e todas as pessoas têm o direito de praticar uma religião sem ser ofendida ou perseguida, cada Igreja tem a sua forma de interpretar a Bíblia e nem por isso elas devem ser consideradas como seita ou não. Quem salva é Jesus e não a Igreja!
    A Paz de Deus!



  • Thierson em 10 de março de 2013 23:16

    Muito interessante o artigo, mas é verdade que os adventistas consideram os escritos de Ellen White tão inspirados quanto a bíblia?



    • Maiara Costa - Equipe em 5 de setembro de 2013 15:19

      Olá Thierson!
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      A nível de inspiração sim, pois o mesmo Espírito Santo que inspirou os profetas também inspirou Ellen White. Contudo, não em nível de importância, pois a nossa regra de fé e prática é a Palavra de Deus.
      Gostaria de recomendar à você a leitura do livro: 101 perguntas sobre Elln White e seus escritos da editora CPB que o ajudará a esclarecer esta e muitas outras questões sobre Elln White e seu ministério.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira.



  • michell da copsta gomes em 1 de abril de 2013 15:54

    Os adventistas ensinam que o bode emissário (ou bode para azazel) de Levíticos 16.22,26 simboliza Satanás. Todas as nossas iniqüidades serão carregadas pelo diabo. Segundo eles durante o milênio, Satanás, levará sobre si a culpa dos pecados que fez o povo de Deus cometer, e será confinado e esta terra desolada e sem habitantes. Parece fantástico que alguém que se diz evangélico aceite doutrina tão contrária ao evangelho. Será que não se dão conta das implicações de tal ensino? Isto faria o diabo nosso co-salvador com Cristo, a expiação de nossos pecados seria realizada em parte por Cristo e em parte por Satanás. O simbolismo real desta passagem mostra Cristo levando sobre si os nossos pecados. Veja Jo 1.29; Is 53.6; Hb 10.18; J0 19.30; 2 Co 5.21; Rm 8.32.



    • Maiara Costa - Equipe em 25 de novembro de 2013 13:35

      Olá Michel!
      Muito obrigado por seu contato com o Programa Na Mira da Verdade.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Acredito que o querido irmão não tenha entendido que Azazel no ritual do santuário terrestre (Levítico 16) não participa do ritual da expiação, ou seja, não faz expiação dos pecados. Azazel no contexto do dia da expiação porta os pecados no sentido de ser responsabilizado por eles, originador deles, por isso cremos que essa tipologia se cumpra em Satanás, pois, ao findar o milênio ele será finalmente responsabilizado, punido e destruído por ter sido originador do pecado.

      Gostaria de recomendar que estudasse esse assunto à luz do contexto do ritual do santuário no Antigo Testamento.

      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Rubem em 13 de novembro de 2013 21:44

    A Paz do Senhor a todos…Eu era um crítico ferrenho da IA, tinha certeza que era uma seita…porem com o passar do tempo o Espírito Santo me fez entender que esse tipo de afirmação é leviano e de muita falta de sabedoria. Tenho aprendido muito com os estudos da IA, em especial com o pr Kléber Gonçalvez. Temos que crescer na graça e no conhecimento de DEUS.
    1 Co 10:31 – quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de DEUS.



    • Maiara Costa - Equipe em 26 de novembro de 2013 8:51

      Olá estimado amigo e irmão em Cristo Rubem!
      Muito obrigado por seu contato com o Programa Na Mira da Verdade.
      Que a graça e a paz de nosso Senhor esteja sempre em seu coração.
      Agradeço muito por compartilhar aqui o seu testemunho, isso só mostra que você em sua sinceridade fazia o que acreditava ser certo. Da mesma forma como fazia Paulo antes de se encontrar pessoalmente com Jesus na estrada de Damasco (Filipenses 3:6; Atos 9:1–5). E particularmente creio que da mesma forma como ele foi um vaso escolhido por Deus (Atos 9:15), você também o é.
      Que Deus continue te abençoando grandiosamente.
      Conte conosco para o que precisar.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • Carla em 28 de novembro de 2013 21:47

    A paz do Senhor Jesus a todos!
    Irmão Leandro, gostaria de saber se a Igreja Adventista reconhece outras igrejas evangélicas como corpo e noiva de Cristo Jesus?



    • Maiara Costa - Equipe em 5 de dezembro de 2013 10:06

      Olá Carla!
      Muito obrigado por seu contato com o Programa Na Mira da Verdade.
      Gostaria de recomendar à você que acesse: http://goo.gl/EOr5ru, para obter o posicionamento oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia em relação as outras denominações.
      Que Deus te abençoe grandiosamente.
      Um forte abraço.
      Equipe do Na Mira



  • mariadasgracasrofisantos em 10 de janeiro de 2014 10:20

    eu arcedito na biblia tenho irmaos e amigos de varias igrejas e sao um bença .todas igrejas falam que eso ela que ta certa ea dos outros e errada todas ,as igrejas que prega a biblia que e a palavra de deus ta certa. porque so eu to certa e meu irmao ta errado,deus mim tirou do centrode macuba a 20 anos atraz, tenho convicçao da minha salvaçao em cristo jesus nao sou advetista mais amo meus irmao adv batista assbleianos deus e amo etodas que prega a verdade eu sei de onde deus mim tirou .fique na paz do senho jesus.



  • Orlando Piva em 10 de janeiro de 2014 11:59

    Já fui induzido a pensar assim, porém hoje mudei de opinião e respeito muito esse ministério ,no qual admiro a capacidade de seus líderes



  • edivan da silva santos em 10 de janeiro de 2014 22:35

    eu nao creio que a adventista seja uma seita adoro o programa, queria algum curso biblico de vcs..leandro quadros sem duvida vc e mestre … abracao fiquem com deus!



  • Waldir em 11 de janeiro de 2014 8:30

    Excelente aporte hermano Leandro. Dios continúe bendiciendolo y continúe compartiendo sus bendiciones con nosotros… Obrigado



  • franciane lisboa em 9 de dezembro de 2014 20:57

    isso é uma pura mentira eu sou adventista la pelo menos não ficam pregando sobre dinheiro como a assembleia de deus e a quadrangular



  • Maristela em 28 de junho de 2015 21:18

    Assisti hoje seu programa novo tempo sobre Apocalipse 14 achei muito interessante gostei muito Deus seja louvado.



  • luiz vaz brasil em 6 de janeiro de 2017 13:56

    por favor me informe, como e´o mover do Espirito Santo para os Adventistas, e como voces conceituam o Espirito Santo?



    • Manassés em 24 de maio de 2017 11:54

      Olá,

      Por que João Batista batizou com água, e Jesus batizaria com fogo? O que isto significa?

      “Eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento, mas Aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo”. Mateus 3:11.
      O profeta Isaías declarara que o Senhor purificaria o Seu povo de suas iniqüidades “com o espírito de justiça, e com o espírito de ardor” Isaías 4:4. As palavras do Senhor a Israel, eram: “E porei contra ti a minha mão, e purificarei inteiramente as tuas escórias; e tirar-te-ei toda a impureza.” Isaías 1:25. Para o pecado, onde quer que se encontre, “nosso Deus é um fogo consumidor” Hebreus 12:29. O Espírito de Deus consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder. Se os homens, porém, se apegarem ao pecado, ficarão com ele identificados.
      Então a glória de Deus, que destrói o pecado, tem que destruí-los. Depois de sua noite de luta com o anjo, Jacó exclamou: “Tenho visto a Deus face a face e a minha alma foi salva” Gênesis 32:30. Jacó fora culpado de um grande pecado em sua conduta para com Esaú; mas arrependera-se. Sua transgressão fora perdoada, e seu pecado purificado; podia, portanto, suportar a revelação da presença de Deus. Mas sempre que os homens chegaram à presença dEle, enquanto voluntariamente nutrindo o mal, foram destruídos. Por ocasião do segundo advento de Cristo, os ímpios hão de ser consumidos “pelo assopro da Sua boca”, e aniquilados “pelo resplendor da Sua vinda” II Tessalonicenses 2:8. A luz da glória de Deus, que comunica vida aos justos, matará os ímpios.
      A presença de Deus, ao mesmo tempo que é glória e santifica os que são Seus, é fogo e consome quem com ele não se identifica.
      No tempo de João Batista, Cristo estava prestes a Se manifestar como o revelador do caráter de Deus. Sua própria presença tornaria aos homens manifesto o seu pecado. Somente em virtude da boa vontade da parte deles para serem purificados do pecado, podiam entrar em comunhão com Jesus. Só os puros de coração podiam permanecer em Sua presença.
      A maior revelação que a humanidade teve de Deus foi a presença da pessoa de Jesus. Embora tenha escondido seu manifestar glorioso, Jesus, como Deus conosco, ao se colocar diante dos homens, colocava-os no ponto crucial da decisão por Deus ou não. Quem escolheu seguir a Jesus prosperou em santidade. O cristianismo prosperou sem medidas. Quem rejeitou a Jesus, foi progressivamente deixado em trevas. Jerusalém foi destruída e a nacionalidade teocêntrica daquele povo acabou.
      A presença de Jesus foi um batismo de glória para muitos e um fogo consumidor para outros, por ser Ele mesmo, a maior manifestação de Deus, bem como o é o Espírito Santo. Portanto, ser batizado com o batismo de fogo de Jesus, é aceitá-Lo, através do chamado do Espírito Santo.
      No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor. I João 4:18.



  • Bartira em 31 de março de 2017 0:47

    Muitas coisas tenho aprendido através deste programa.amo muito.



  • souza em 3 de abril de 2017 0:07

    ola! a biblia é um livro ou uma coletnea?



    • Maiara Costa - Equipe em 5 de abril de 2017 11:06

      Olá Souza!
      Muito obrigado por seu contato.

      A Bíblia é uma biblioteca, pois nela encontramos uma coleção de livros.

      Um forte abraço.



  • Melina em 19 de abril de 2017 15:56

    Se no livro de Deuteronomio existe a afirmação de que não se deve consultar os mortos, então é porque é possivel. Claramente é algo abominado pela biblia, mas é possivel.



    • Manassés em 17 de maio de 2017 17:12

      Olá,

      A questão não está na proibição de falar com os mortos (de forma literal), porque os mortos não falam, mas os demônios falam e enganam, aí está o problema grave – o abominável está no fato de falar com os demônios (mesmo que estejam pensando que estão falando com aquela pessoa falecida).

      Um abarço



  • Otacilio em 25 de abril de 2017 21:34

    Quando Jesus voltar, irá levar um povo do meio do povo, permaneçam fiéis, só os escolhidos subirao para a Glória do Senhor, Aleluia.



  • Leila Hermogenes em 6 de maio de 2017 12:54

    Muito bom também sou adventista



  • Fernanda em 7 de maio de 2017 1:08

    Gostaria de saber se a igreja adventista concorda com um congresso para cura da alma,cura interior



    • Manassés em 17 de maio de 2017 14:50

      Quais cuidados, nós, cristãos, devemos tomar, com os métodos alternativos de diagnóstico e cura?

      Qual o problema de usarmos métodos diagnósticos ou terapêuticos alternativos “naturais”, sobretudo ao considerar-se que não carregam consigo os efeitos nocivos das drogas convencionais? O problema é que uma parte da ciência está comprometida com o misticismo panteísta, com o espiritismo e o sobrenatural.
      Procuro registrar, em termos bastante resumidos, a preocupação em distinguir entre o verdadeiro e o falso natural. A ampla maioria dos métodos alternativos de diagnóstico e cura baseia-se no falso “natural”, que aqui desejo analisar um pouco mais.
      É de se esperar que, nos últimos dias, os mais poderosos enganos de Satanás estejam embasados no espiritualismo. Pareceria difícil crer que os verdadeiros cristãos pudessem, de alguma forma, deixar-se envolver por tão descarado elemento do engano. Afinal, um de nossos pilares doutrinários é a rejeição da imortalidade da alma, aceita por quase todos os demais habitantes do Planeta. Creiam-me, entretanto, jaz aqui um dos maiores perigos para o povo remanescente!
      O cerne deste grande engano é a doutrina do vitalismo e suas múltiplas facetas.
      “Vitalismo é a teoria filosófica que admite a existência de uma energia universal que, além de ser a origem de todo o Universo, também permeia tudo o que existe. A doença seria uma consequência do desequilíbrio dessa energia vital”.[ Gomes, Silas ª. Medicina Alternativa – a Armadilha Dourada (CASA – 1998) pág. 24] Para citar outro ator, “aquilo que chamamos de força ou energia vital é, na realidade, a resultante de uma somatória de energias físicas (elétricas, eletromagnéticas, atômicas, químicas) com outras formas mais sutis de energias psíquicas, espirituais e cósmicas. Essa força vital responde pelo dinamismo funcional e fisiológico do ser vivo, por suas sensações e percepções”.[ Teixeira, Paulo C. Homeopatia Versus Alopatia ou Vitalismo Versus Materialismo (Verso Editora – 1985), pág. 78]
      Os que não possuem algum conhecimento das teorias orientais, sobretudo chinesas e hinduístas, subjacentes aos multifacetados conceitos do vitalismo, e das veredas para onde ele conduz, por certo considerarão complexos e maçantes esses conceitos. Contudo, é fundamental que tenhamos deles no mínimo uma visão básica. Em essência, crê-se que o ser humano possui não apenas um corpo físico, como também um (ou vários) corpos energéticos, que por sua vez interagem com outros corpos energéticos com a “energia cósmica” provida de um deus impessoal e refletida por esta através dos planetas.
      Tipicamente, estas medicinas alternativas vitalistas veem a doença como um desequilíbrio do (s) corpo (s) energético (s). Dentro da linha filosófica hinduísta-tibetana, são quatro os corpos energéticos, que se sobrepõem ao corpo físico, mas são independentes deste e superiores a ele:
      1)corpo elétrico;
      2)corpo emocional ou astral;
      3)corpo mental;
      4)corpo espiritual ou causal.
      Desses, segundo as teorias, o corpo elétrico é o que mais se aproxima do corpo físico, e é formado de novo a cada reencarnação, dissolvendo-se três a cinco dias depois da morte.[ Sharamon, Shalila e Bodo J. Baginski, Chakras, Mandalas de Vitalidade e Poder (Editora Pensamento – 1988) pág. 11 e 13]
      Segundo a mesma teoria, “quando a ‘fonte de energia’ do organismo é saciada pela absorção yang e yin, energias do bem e do mal, respectivamente, segundo o modelo taoísta, a energia excessiva é irradiada para fora, pelo corpo elétrico, através dos chakras e dos poros. Esses raios cobrem o corpo fisco como um manto de proteção e irradiam, simultaneamente, um fluxo constante de energia vital no meio ambiente.”[ Ibíden]
      Resulta dessa compreensão do ser humano o conceito de que a doença é sempre consequência de um desequilíbrio do corpo energético, ou da energia vital. Tal conceito é onipresente, por exemplo, nos escritos de Hahnemman, fundador da homeopatia[ Hahnemann, Samuel Organon, Der Heikunst. Karl F. Haung Verlag. Heidelberg. 1996, parágrafos 7. 9. 12 e nota ao par. 31.], mas se encontra igualmente permeando a maioria das demais “medicinas alternativas”. Observemos uma vez mais, como os autores veem a questão da doença: “Essa proteção NATURAL significa que, basicamente, uma pessoa não pode adoecer por causas de origem externa. Os motivos da doença estão sempre no seu interior. As doenças mostram-se, principalmente, na aura elétrica, antes de se manifestarem no corpo físico.”[ Sharamon. S. E. b. J. Baginski, Op. Cit pág. 14 [destaque acrescentado].] Destaquei o termo natural, pois é ele o “gancho” que tenta ligar, de modo deturpado e enganador, toda esta parafernália mística, espiritualista, ao verdadeiro conceito de natural (neste último caso, aquilo que está de acordo com a natureza criada por Deus e com as leis que a regem).
      Só como curiosidade, acrescento que, segundo essas teorias, os corpos astral, mental e espiritual continuam existindo após a morte, e se unem, a cada nova encarnação, ao novo corpo físico. É o corpo espiritual que nos une ao ser puro, divino, à fonte onipresente… O corpo espiritual é aquela parte divina no nosso inteiro que é imortal.[ Ibidem. Págs. 13 e 20.] Claramente, o ser humano é considerado um deus, parte imortal da divindade, exatamente de acordo com a “promessa” da “serpente” no Éden![ Gênesis 3:5]
      Franz Anton Mesmer (1734-1815) organizou essas teorias espiritualistas orientais e desenvolveu-as num formato “ocidentalizado”, através de sua tese de doutorado em medicina (vejam só!), apresentada em Viena em 1766, com o título “A influência dos planetas sobre o corpo Humano”. Denominou esta influência de “magnetismo animal”, nome este que, por sugestão de Hahnermann, foi alterado para “Mesmerismo”, em consideração ao autor.[ Hahnemann. Op Cit. Pars. 288] Através de “passes”, tanto positivos quanto negativos, Mesmer pretendia reequilibrar a energia vital. Hahnemann, entusiasta e praticante do mesmerismo[ Hahnemann. Op Cit. Pars. 288 e 289], procurou retirar um pouco dos aspectos ostensivamente místicos das práticas de ‘reequilíbrio da energia vital”, criando uma forma mais dissimulada – e por isso mesmo, talvez bem mais perigosa – de influenciar, com supostos “medicamentos energéticos”, os desequilíbrios da “energia vital”.
      Na verdade, a medicação homeopática de Hahnemann resultou diretamente da “sofisticação” de algumas das vinte e sete proposições de Mesmer. Por exemplo, a proposição de número 17, que afirma ser possível acumular, concentrar e transportar a “virtude magnética”.[ Jagot Paul-Clement Iniciação à Arte de Curar pelo Magnetismo Humano (Editora Pensamento – 1995). Págs. 40-42] Isso se tornou “realidade” com as dinamizações, sucussões, tinturas e glóbulos de Hahnemann, supostamente concentradoras e acumuladoras de “energia”, que sob esta forma também se torna “transportável”.
      Sob uma forma ou várias, praticamente todos os ramos da medicina alternativa partem dos mesmos conceitos energéticos que aqui foram expostos. A acupuntura e a reflexologia (cujo mais conhecido exemplo, entre nós, é a técnica do-in) estão diretamente vinculadas ao conceito dos “Meridianos” energéticos dos chineses.
      Gemorterapia, cromoterapia e musicoterapia estão arraigadas nas teorias dos chakras e auras[ Veja, por ex. Sharamon. S. E b. J. Baginski. Op. Cit. ]. A iridologia, método diagnóstico adivinhatório, possui decididas raízes místicas, conforme demonstram tabletes que a arqueologia tem trazido à luz do dia, apresentando mapas iridológicos praticamente iguais aos manuseados, desenvolvidos pelos antigos magos caudeus. Além disso, é direto o seu vínculo com o chakra “terceiro olho”, do sistema hinduísta.[ Grellmann. Hélio “A dimensão Mística da Iridologia”, Revista Teológica do SALT-IAENE, Jul-Dez/97, págs. 55 a 60.] Bach, o criador dos florais que levam o seu nome, assegurou que “a ação desses remédios é a de elevar nossas vibrações e abrir nossos canais para a recepção do nosso eu espiritual. Os remédios florais elevam o nível de energia vital dentro de nós, ajudando-nos a criar o estado de verdadeira saúde.”[ Damian, Peter. A Astrologia e os Remédios Florais do Dr. Bach (Editora Pensamento – 1995), pág. 12.]
      Que diz Deus acerta de tudo isso? Alguns textos bíblicos e de livros de aconselhamento cristão ajudarão a definir a questão. “Ó Deus, Tu abandonaste o Teu povo. Pois o país está cheio de… adivinhos que vêm do Oriente”[ Isaías 2:6 – A Bíblia na Linguagem de Hoje] É curioso observar que, já naqueles dias, o misticismo era referido como provindo do Oriente. “Não agourareis, nem adivinhareis…. Não vos voltareis… para os adivinhos.”[ Levítico 19:26 e 31] “Há muitos que se horrorizam ante o pensamento de consultar médiuns espíritas, mas são atraídos por formas mais agradáveis de espiritismo. Outros são levados ao extravio pelos ensinamentos da ciência cristã, e pelo misticismo da teosofia e outras religiões orientais. Os apóstolos de quase todas as formas de espiritismo sustentam possuir poder para curar. Eles atribuem esse poder à eletricidade, ao magnetismo, aos assim chamados ‘remédios de simpatia’, ou a forças latentes contidas na mente do homem.”[ Profetas e Reis (CASA), págs. 210 e 211] “Seus agentes [de Satanás] ainda pretendem curar a doença. Atribuem seu poder à eletricidade, ao magnetismo, ou aos chamados ‘remédios de simpatia.’ Efetivamente, eles não são senão veículos das correntes elétricas de Satanás. Por esse meio lança ele seu encantamento sobre o corpo e a alma dos homens.”[ Testimonies for the Church (Pacific Press Publishing Association – 1948,) vol. 5, pág. 193] O mesmerismo é “de origem diabólica, dos insondáveis abismos”[ Primeiros Escritos (CASA – 1967), pág. 21.].
      Aqui está a origem do “equilíbrio energético”, da “energia vital” e, enfim, de toda a teoria do vitalismo e seus desdobramentos. Obtida a visão de conjunto, da Bíblia e de livros de aconselhamento cristão, não há como abrir espaço para o exercício de alguma dessas práticas médicas. Precisamos sempre analisar a origem das coisas, o que está por trás delas. Para isso, nada melhor do que buscar as fontes originais de informação, o que pensavam e o que eram os autores dessas teorias. Lembremos ainda que Deus pode haver deixado alguns pontos sem completa elucidação, para que apliquemos o são juízo, a partir daqueles outros pontos inteiramente elucidados. Ele jamais entra em contradição!
      Perto está o dia em que práticas hoje consideradas “alternativas” passarão a dominar o cenário científico, e os que não as aceitarem serão considerados cientificamente “hereges”. Provavelmente é por isso que a medicina convencional já vem aceitando e reconhecendo práticas que não têm embasamento fisiológico, mas “produzem resultados”. Resultados? Seriam estes como um guia seguro para se avaliar qualquer prática médica? Não, pois nos é assegurado que a eficácia de Satanás é muito grande.[ II Tessalonicences 2:8-10] Logo deixará de ser verdadeira – aliás, creio que já está deixando de ser – a expressão de oudinot: “somente alguns trânsfugas da medicina oficial, naturalistas, homeopatas e outros, consentem em reconhecer a realidade das curas pelo magnetismo.”[ Jagot, Paul-Clement. Op. Cit. pág. 9] Bem salientou o Dr. Silas Gomes: “Com pesar e preocupação, vemos que a própria ciência está cada vez mais comprometida com o misticismo panteísta, com o espiritualismo, com o sobrenatural”.[ Gomes, Silas Op. Cit. Pág. 38.]
      Valho-me, aliás, deste último parágrafo para recomendar, insistente e urgentemente, a leitura da obra do Dr. Silas Gomes, aqui citada: Medicina Alternativa, a Armadilha Dourada. Recentemente lançada pela Casa Publicadora Brasileira, é a primeira do gênero em português. Imprescindível na estante e na mente de todo cristão que pretenda chegar incólume ao dia final.

      Dr. Hélio Grellmann
      Gastroenterotogista



  • Arlindo Farias em 2 de junho de 2017 21:43

    Parabéns pelo programa, acompanho o Na Mira da Verdade e admiro muito os ensinamentos.