Congresso no Sul do Brasil reúne dois mil professores e reafirma senso de missão

Por Jéssica Guidolin

O encontro acontece de cinco em cinco anos, e desta vez foi realizado em Foz do Iguaçu.

Por três dias, 4 a 6 de fevereiro, quase dois mil professores da Educação Adventista no Sul do Brasil trocaram a sala de aula pelo auditório do Congresso Quinquenal de Professores, intitulado Maestria pra Vida. Os servidores representantes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estiveram em Foz do Iguaçu para momentos de reflexão espiritual, motivação e capacitação profissional.

“Nós resolvemos dedicar este evento, que acontece a cada cinco anos, para mostrar a real importância dos professores, e a nobreza da missão que eles desenvolvem como educadores cristãos. Os professores são os atores principais, que estão na linha de frente. Queríamos tocar o coração deles para que eles repitam isso no coração dos seus alunos”, declara o organizador do evento, pastor Rubens Silva.

Professores do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estiveram no congresso Mastria pra Vida,

A valorização almejada foi traduzida por meio do uso da tecnologia na estrutura do evento; entrega de presentes; mensagens espirituais diárias com o pastor Odailson Fonseca, além de palestras com convidados de destaque como o professor e Doutor Clóvis de Barros – um dos maiores palestrantes do País; Doutora Rosana Alves, diretora Acadêmica do Neurogenesis Institute (EUA), que concluiu três Pós-Doutorados em Neurociências (UNIFESP, USP e Marshall University/USA), e o Doutor em Educação e especialista na filosofia da Educação Adventista, professor Renato Gross.

Representantes da Igreja Adventista a nível mundial e América do Sul, e de outras sedes administrativas também estiveram presentes, bem como convidados da Casa Publicadora Brasileira (CPB), a editora oficial de livros da Igreja Adventista e também de material didático para a rede educacional.

A abertura do evento trouxe algo inédito na igreja no Sul do Brasil, com interações entre a grande tela posicionada no palco e os atores que encenaram a trajetória de um aluno da Educação Adventista, se revelando Jesus ao final. Essa programação ficou por contam do Instituto Adventista Paranaense (IAP).

“Percebo que os professores estão muito conectados com o ensino, fico feliz que existam professores em sala de aula assim, tendo maior comprometimento, cuidando dos alunos e os ajudando a se conectarem ao assunto que está sendo aprendido e também a se conectarem com suas vidas espirituais”, parabeniza a líder mundial da Educação Adventista, Lisa M. Beardsley-Hardy.

Considerada pelo Governo Americano uma das maiores neurocientistas do mundo, Rosana Alves esteve no encontro palestrando para os professores.

O conjunto de ações do congresso impactou a vida de Dalmo Dion, professor de Ensino Religioso. Recém-chegado no Colégio Adventista Partenon, em Porto Alegre, ele revela que estava temeroso quanto aos desafios do ano, com novos alunos, novas oportunidades. Entretanto, o congresso reafirmou sua vocação de lecionar. “Aqui eu tive certeza que o melhor lugar para mim é estar dentro de uma sala de aula. Pude ver que eu tenho um grande papel na vida daquela garotada, meu chamado foi reafirmado. Não é só para dar aula, bater cartão todo dia, e sim para que eu seja um pedacinho do Céu aos meus alunos”, reflete.

O programa foi de grande reflexão também para Rosângela dos Santos, professora da rede adventista há 27 anos. Orgulhosa de seu trabalho em alfabetizar e de reencontrar ex-alunos que hoje são médicos, psicólogos, professores, entre outras profissões, Rosângela tem como grande preocupação o que deixou de lição a todos eles.  “Eu refleti muito no congresso sobre o que foi falado de Jesus ser o nosso exemplo. Fiquei pensando se eu cumpri minha missão, se deixei um legado para eles, porque a gente como professor tem a missão de ajudar e salvar pessoas”, analisa.

Atualmente, a Educação Adventista no Sul do Brasil conta com mais de 40 mil alunos em 73 unidades escolares entre escolas, colégios, internatos e faculdade.

O batismo de esposa e filha do professor de Londrina, Ricardo, emocionou os participantes.

Comente