Jornalismo
assistir ouvir

Riscos de queimaduras podem aumentar com a chegada do inverno

Com a chegada do inverno, as crianças ficam mais expostas a um sério acidente: a queimadura. O manuseio de líquidos quentes e o uso de aquecedores, por exemplo, tornam-se hábitos comuns com a chegada das baixas temperaturas e podem colocar os pequenos em risco. Por este motivo, a ONG CRIANÇA SEGURA, dedicada à promoção da prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos, alerta que é preciso ficar atento a alguns cuidados especiais, principalmente dentro de casa.

Com tanto frio, nada melhor que um bom chocolate quente ou uma sopinha para esquentar. Porém, o manuseio de líquidos em altas temperaturas deve ser feito com muita cautela e longe das crianças. Só em 2007, segundo o Ministério da Saúde, 15.392 crianças foram internadas vítimas de queimaduras com líquidos quentes e outras fontes de calor, queimaduras com fogo ou choque elétrico. 

A escaldadura (quando o líquido entorna sobre a pessoa) é uma das principais causas de queimaduras entre as crianças. Entre crianças com idade zero a quatro anos, a queimadura com líquidos quentes e outras fontes de calor representou a segunda causa de hospitalização considerando todos os outros acidentes.

As crianças são mais vulneráveis à este acidente devido à menor tolerância às temperaturas quentes e a pele mais fina que a dos adultos, por exemplo. Além disso, sofrem queimaduras a temperaturas mais baixas, de maior profundidade e que atingem maior superfície do corpo.

Alguns cuidados essenciais podem ser adotados como: evitar que a criança entre na cozinha, evitar toalhas de mesa (a criança pode puxar e acabar derrubando sobre ele alimentos e líquidos quentes), cozinhar nas bocas de trás do fogão, sempre com os cabos das panelas virados para trás e evitar carregar as crianças no colo enquanto mexe em panelas. Até um simples cafezinho pode provocar graves queimaduras na pele de um bebê.

O álcool também é um dos principais riscos. Este produto deve ser evitado na cozinha, para o acendimento de lareiras ou até mesmo na limpeza. O uso de aquecedores também deve ser observado com atenção.

Com informações da Assessoria de Imprensa da ONG “CRIANÇA SEGURA”. http://www.criancasegura.org.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *