Jornalismo
assistir ouvir

“Adventista do Sétimo Dia” completa 150 anos

Reproduzir

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA. Há exatos 150 anos, no dia 1º de outubro de 1860, em Nova York, EUA, esse nome surgiu e é tido como oficial para marcar a crença no segundo advento de Cristo e no descanso sábatico (Êxodo 20:8).

A igreja surgiu a partir do Movimento Milerita nos Estados Unidos durante a primeira metade do século XIX. A denominação foi formalmente criada em 1863. Embora o nome “Adventista do Sétimo Dia” tenha sido escolhido em 1860, a igreja não foi oficialmente organizada até 21 de maio de 1863, quando o movimento incluía cerca de 125 Igrejas e 3.500 membros.

Hoje, são mais de 16 milhões de membros batizados e outros 6 milhões de simpatizantes espalhados em 208 países do globo.

Entre seus fundadores está Ellen Gold White, cuja extensa obra é tida como inspirada por Deus. A profetiza já tem mais de 130 livros. O mais popular é Caminho a Cristo, que apresenta a essência do viver cristão. Publicado pela primeira vez em 1892 e desde então traduzido para mais de 135 línguas, dezenas de milhares de cópias estão em circulação. A publicação faz parte da história da igreja, já que a distribuição de literaturas foi o principal fator no crescimento do movimento do Advento.

A primeira Casa Publicadora denominacional em Battle Creek, Michigan (EUA), começou a operar em 1855 e foi devidamente incorporada em 1861 com o nome de Associação de Publicação Adventista do Sétimo Dia. Hoje, a igreja conta com 61 editoras espalhadas pelo mundo, em países como EUA (2), Brasil (1), Argentina (1), Portugal (1), Rússia (1), etc. Os conteúdos das editoras são publicados em 369 línguas e dialetos. A denominação leva sua mensagem a 891 línguas e dialetos.

Publicação lembra educação. E a IASD também dá ênfase nessa área, já que possui diversas escolas e centros educacionais em todo o mundo. No mundo, a igreja possui 5.763 escolas fundamentais, 1.678 colégios secundários, 111 universidades, 1.545.464 alunos e professores.

No Brasil, existem 475 escolas adventistas, 129 colégios com ensino médio e 14 internatos com 6 faculdades. O mais tradicional dos cursos da igreja é o de Teologia, para a formação de pastores.

A igreja também é conhecida por sua ênfase na alimentação e saúde, por sua compreensão indivisível de corpo, mente e alma, pela promoção dos princípios e estilo de vida conservadores. A IASD mantém 171 hospitais e 429 clínicas de vida natural que promovem um estilo de vida saudável.

O apóstolo Paulo, na primeira carta aos Coríntios relata que “o corpo é templo do Espírito Santo” (1 Coríntios 6:19). Portanto, devemos cuidar bem dele, não ingerindo alimentos que possam fazer mal e atrapalhar o desenvolvimento intelectual, como bebidas alcoólicas, estimulantes e drogas. Para isso, tem como base 8 remédios naturais: água, ar puro, confiança, descanso, equilíbrio, exercícios, luz solar e nutrição.

Outro destaque da igreja adventista é a área social, conhecida através da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA). Presente em mais de 125 países, a ADRA tem como objetivo melhorar a qualidade de vida daqueles em necessidade, focalizando suas ações em 5 áreas: Segurança Alimentar, Desenvolvimento Econômico, Educação Básica, Saúde Primária, e Gestão de Emergências. Situações de emergências como terremotos, enchentes, incêndios e outros contam com os mais de 4.500 pessoas que fazem parte desse exército de missionários.

Um poco de história

Era segunda-feira, 1º de outubro de 1860, quando o pastor José Bates estava dirigindo a comissão em Battle Creek, EUA, na escolha de um nome para a igreja que estava nascendo. Entre os nomes que mais agradaram, estava o de “Igreja de Deus”.

Contudo, David Hewitt, conhecido como o homem mais honesto da cidade, levantou-se e propôs: “que nós tenhamos o nome de Adventista do Sétimo Dia”.

E assim, após considerações e a votação, nascia a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Após 150 anos a igreja tem 64.000 igrejas e grupos, 16.615 pastores ordenados, 285.083 colaboradores em tempo integral, em 13 divisões (o Brasil pertence à Sul-Americana), 112 uniões, 572 associações e missões.  

Gabriela Frontini

Escute uma entrevista com o professor de teologia Renato Stencel, que fala sobre os 150 do nome “Adventista do Sétimo Dia”.

4 respostas para ““Adventista do Sétimo Dia” completa 150 anos”

  1. michael douglas disse:

    achei interessante a entrevista,pois assim muitas pessoas podem saber mais sobre a igreja adiventista do setimo dia e atraves disso podem saber mais sobre o evangelho de deus e as boas novas do reino.

  2. douglas disse:

    muito bom e muito intetesante. fiquei muito satisfeito

  3. vanessa disse:

    eu gostei desses comentarios otimos bbeeijos?

  4. Iolanda disse:

    Quero saber precisamente quantos membros batizados existem atualmente no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *