Clique aqui e Saiba mais
Assista no ar:
Armarinho Da Arte
TV TV
INÉDITO:
  • QUA21:30
REPRISES:
  • DOM00:00
  • DOM19:00
  • SEG09:30
  • TER08:00
  • QUI04:00
  • SAB10:00

Comente


Current ye@r *


  • Adriane em 4 de agosto de 2014 16:06

    Olá, tenho uma duvida que me perturba desde que conheci a igreja adventista, minha mãe, meu padrasto e eu não íamos a nenhuma igreja até conhecer a adv. Nos batizamos mas acamos nos afastando da igreja, sempre surgem convites para os cultos em outras igrejas como a assembléia ou a presbiteriana independente, mas meu padrasto me proíbe e me diz que é errado ir a uma outra igreja, uma que nao guarda o sabado, ele diz que o verdadeiro Deus está apenas na igreja adventista e que só os adventistas serão salvos.Eu agradeceria profundamente se pudessem me explicar um pouco mais sobre isso. Abraços.



    • Roberto- Instrutor Bíblico e Conselheiro em 6 de agosto de 2014 19:33

      Muito importante esta questão querida irmã ADRIANE, assista este vídeo https://www.youtube.com/watch?v=pT7X9Os7Q00

      Vamos aguardar seu retorno, Deus é justo e amor em todas as Suas ações, Ele quer te fazer feliz neste mundo e principalmente te preparar para a vida eterna, que você siga sempre as verdades do Senhor em sua vida, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do Está Escrito.



  • wiliam em 29 de julho de 2014 14:30

    Quando eu falo sobre o sábado, eles responde que na bíblia diz que Jesus curou no sábado



    • Roberto- Instrutor Bíblico e Conselheiro em 2 de agosto de 2014 23:31

      Ótima questão querido irmão WILLIAM, nos relatos evangélicos se registram sete curas realizadas por Cristo no sábado: Lucas 4:33, 38-39; 6:6-10; 13:10-17, 14:2-4; João 5:5-10; 9:1-14. Alguns pontos são evidentes ao examinarmos tais relatos. Vejamos:
      (a) Sempre que Jesus cura alguém no dia de sábado, Ele é acusado de ser um transgressor do quarto mandamento (Êxodo 20:8-11);
      (b) A defesa de Jesus é realizada de maneira enfática. Ele se defende das acusações;
      (c) Jesus não se considera um transgressor do Sábado. Muito pelo contrário: Ele coloca a guarda do Sábado em um nível superior ao dos judeus. Ele se declara Senhor do Sábado (Marcos 2:27 e 28), diz que o sábado foi feito para o homem e que é lícito (de acordo com a lei) realizar atos de bondade no dia do Sábado (Mateus 12:12).
      Cristo chama os judeus de hipócritas quanto à guarda do sábado (Lucas 13:15). Por quê? Porque eles pretendiam guardá-lo, mas haviam colocado tradições, regras, mandamentos sobre o sábado que o próprio Deus jamais colocara. Quem quer que examine, hoje, os livros de ensino e tradição dos judeus (Mishnáh, Talmud e outros) perceberá as incríveis distorções do mandamento sabático.
      Por que os judeus questionavam as curas no dia do sábado? Porque para eles – não para Deus – curar era uma espécie de trabalho. Curar = trabalhar, e o mandamento diz: “Não farás nenhum trabalho” (Lucas 13:14). Incrível, não?
      Como pode? A maneira como eles guardavam o mandamento demonstrava o quanto eram mesquinhos, desumanos e desprovidos de qualquer misericórdia. É até irônico! Eles eram capazes de tirar uma ovelha que caísse num precipício (para evitar prejuízo material) mas não queriam que Jesus estendesse a mão para curar doentes e pecadores – não é terrível?!
      E o mandamento que fora dado pelo próprio Cristo no monte Sinai (Atos 7:30-52) para ser um dia deleitoso, prazeroso (Isaías 58:13,14) tornou-se um fardo insuportável que o judeus hipócritas, impunham sobre os infelizes membros da nação judia. Por isso Jesus disse que queria misericórdia e não sacrifício.
      Jesus é o Senhor do Sábado! Ele criou o sábado (Gênesis 2:2,3); deu-o como mandamento no Sinai (Êxodo 20) e o ratificou com sua vida aqui neste mundo. O Sábado não foi dado apenas para os Judeus, foi dado para toda a humanidade como um incentivo à gratidão e à união entre a criatura e o Criador.

      Jesus jamais transgrediu aquilo que Ele mesmo estabelecera. E quando Ele foi julgado pelo Sinédrio e por Pilatos, buscaram argumentos para condená-lo. Se Cristo tivesse de fato transgredido o sábado os judeus achariam facilmente tal motivo, pois para eles esse era um dos principais mandamentos – mas nada acharam nEle!
      Pelas leis do Antigo Testamento o sacerdote não tinha permissão para dar pão sagrado, mesmo ao israelita mais consagrado. Apenas os sacerdotes podiam comê-lo. Entretanto, houve uma circunstância peculiar, incomum. Davi e seus homens precisavam desesperadamente de pão para sua subsistência, tendo em vista a maldade do rei Saul em persegui-lo (e dificultar a alimentação deles) e o fato de não haver outro alimento à mão.
      Da mesma forma, nos dias de Jesus, em situação ordinária, não seria permitido entrar na seara e colher espigas num dia de sábado (para os judeus e não na concepção do Deus Criador). Mas aquela era também uma circunstância especial pelas seguintes razões:
      1) Jesus e seus discípulos estavam longe de casa, pois eram pregadores itinerantes. Estavam retornando de uma reunião na sinagoga, a qual funcionava no sábado até, aproximadamente, a hora do almoço (a fome nesse horário é grande);
      2) Tendo em vista que nenhum daqueles religiosos ofereceu alimento – e os alunos de Cristo necessitavam comer – não seria transgressão do quarto mandamento colher espigas para saciar a fome. Seria o mesmo que hoje colhermos uma fruta no sábado, ou seja, nada de mais.
      É fácil percebermos que na Bíblia o dia de guarda sempre foi – e sempre será – o Sábado (Mateus 5:17-19; Apocalipse 14:6, 7; Isaías 66:22, 23 – até nos dias da eternidade!). E, quando lemos os relatos em que Jesus discutia com os fariseus sobre o assunto, o tema em questão nunca foi: “o dia deve ser guardado ou não?”, mas sim: “o dia pode ser guardado desse jeito?”.
      Meditemos nisso com sinceridade e oração para que não tenhamos uma vida de pecado ao transgredirmos conscientemente o Sábado! (ler Tiago 2:10).
      Se as leis morais pudessem ser abolidas, então Cristo não precisaria vir para morrer pelos pecadores, bastaria apenas abolir ou destruir a lei, pois onde não há lei, não existe pecado, porque o pecado é a transgressão da lei (Romanos 4:15; 1João 3:4). Caso a lei moral tivesse sido abolida, isso me “libertaria” para adorar imagens, tomar o nome de Deus em vão, desonrar os pais etc. Qual é o cumprimento da lei? Não é amar a Deus e ao próximo (Mateus 22:36-40; Deuteronômio 6:5; Levítico 19:18)? A primeira parte da lei está relacionada com nosso amor a Deus, e a segunda com nosso amor ao próximo. Se você acha que não deve guardar o sábado, também não deve guardar qualquer outro mandamento. Ou você acha que o único mandamento abolido teria sido o sábado?
      O sábado foi instituído no Éden, antes que a nação israelita existisse (Gênesis 2:2-3), o que foi confirmado por Cristo quando disse que o sábado foi feito por causa da humanidade como um todo, e não para um povo específico apenas (Marcos 2:27). Em Isaías 58:13-14; Ezequiel 20:12 e 20; e Apocalipse 14:12, o sábado é tido como um sinal entre Deus e Seu povo. Isso não quer dizer que só vai se salvar quem guarda ou guardou o sábado, mas Deus sempre teve um povo, em todas as épocas, com uma mensagem específica para dar ao mundo.
      A grande pergunta que eu tenho a quem diz que a lei foi abolida é de como será o juízo final.
      Em todo julgamento há um réu, que está sendo julgado por infringir uma lei, é assim hoje, agora imagine, qual será a lei, como será este julgamento se não existir uma lei, sendo que se não existe lei não existe pecado, a grande estratégia do inimigo é afastar as pessoas da Palavra de Deus.
      Deus não diz para irmos nessa ou naquela igreja , Ele nos pede para seguirmos a Ele, independente de igreja, se você está guardando o sábado, parabéns, não imagina a minha alegria de saber que mais uma pessoa estará salva e olha a linda promessa que tem em João 14:21:
      “Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda, esse é o que Me ama; e aquele que Me ama será amado por Meu Pai, e Eu também o amarei e Me manifestarei a ele. “
      Em nenhum local da Bíblia tem escrito que somente o sábado foi abolido, como vimos, até na Nova Jerusalém guardaremos o sábado, a grande questão está em Oséias 4:6:
      “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”
      O que acha de repassar esta mensagem a estas pessoas?
      Ouça sempre a voz do Senhor, Ele fala com você de várias formas e principalmente através da Bíblia, Ele tem vitórias maravilhosas reservadas para você, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do Está Escrito.



  • Johnatas em 8 de julho de 2014 10:19

    E uma das atrocidades bíblicas e mentirosas que já ouvi no mundo evagelico



  • Mauricio em 9 de maio de 2014 20:59

    Com muito prazer!! Mando para esse e-mail mesmo ou tem outro específico!!Oque mais quero é que pessoas conhecam a Cristo!!



    • Instrutor e Conselheiro em 12 de maio de 2014 18:07

      Olá querido irmão MAURÍCIO, nos envie para estaescrito@profecias.com.br, estaremos aguardando com muito alegria, um grande abraço dos seus amigos do Está Escrito.



  • Maurício em 7 de maio de 2014 21:47

    Posso sim com muito prazer vou ficar muito feliz em poder ajudar pessoas a toar uma decisão através de meu testemunho.. posso mandar por esse mesmo e-mail? ou tem outro especifico?



    • Instrutor e Conselheiro em 10 de maio de 2014 17:44

      Que ótimo querido irmão MAURÍCIO, envie para meu e-mail pessoal, robertiasd@gmail.com, aguardaremos seu retorno, um grande abraço dos seus amigos do Está Escrito.



  • Mauricio Dias em 25 de abril de 2014 21:15

    Eu não era Cristão me frequentei varias igrejas muitos falavam da criticavam a Igreja Adventista e fui covidado para fazer uma visita aceitei um estudo biblico e me tornei Adventista pois foi la que me senti bém n desprezando as outras mais ali eu vi que tudo era pregado de acordo com a biblia Deus me tocou ali e gracas a ele capacitou pessoas para me mostrar a verdade !!!! as pessoas distorcem a verdade em relacao ao sabado do senhor e rejeitam os mandamentos de Deus !!! converso com amigos meus que nem cristao é e eles falo de Deus para els eles concordam que o dia de descanso éo sabado e tem cristaos que estudam a biblia e desconhece isso será pq? Que Deus abencoe a todos Feliz Sabado



    • Instrutor e Conselheiro em 26 de abril de 2014 18:56

      Deus seja louvado querido irmão MAURÍCIO, que maravilha saber que tomou este decisão em sua vida, isso nos deixa muito felizes e emocionados. Nos diga uma coisa, você poderia nos enviar seu testemunho para repassarmos ao Anjos da Esperança?

      Com relação a sua pergunta realmente é muito triste vermos tantas pessoas não aceitarem a Lei do Senhor em sua totalidade, mas vamos continuar orando e pregando, por palavras e atitudes a todo o mundo amém?

      Estaremos sempre a disposição, que cumpramos as vontades do Senhor em nossas vidas, este é um desejo de Deus para você pois somente seguindo os passos de Cristo seremos felizes e alcançaremos a vida eterna, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do Está Escrito.



  • mailson em 29 de março de 2014 22:39

    Qual a verdadeira igreja, eu queria um debate de voceis com Eli Soriano, seria possivel, pois Paulo debatia nas sinagogas .



    • Instrutor e Conselheiro em 3 de abril de 2014 12:55

      Olá querido irmão MAÍLSON, tudo bem contigo?

      Vamos conversar sim sobre as dúvidas e questionamentos que tenha, aguardaremos seu retorno, saiba que o poder de Deus está a sua disposição para que sua vida se transforme cada dia mais, que Deus te abençoe muito, conte sempre conosco, um grande abraço dos amigos do EE.



  • marilia bispo em 11 de março de 2014 15:54

    muito bom



  • Fernando Pereira da Silva em 14 de fevereiro de 2014 14:51

    Eu acredito de todo o meu coração que Deus é amor, e que ressuscitou Jesus Cristo seu filho da morte, não existe maior verdade do que essa, que pelo poder de Deus trouxe Jesus à vida. Por isso se Jesus guardou o sábado, porque nós não podemos guardá-lo, Jesus disse: é licito nos sábados fazer o bem.



  • Bruno em 10 de fevereiro de 2014 1:49

    Olá,
    gostaria de tirar uma duvida.
    em lucas 6, tem um momento em que cristo deixa os apostolos colherem e ele cura um doente.
    sei que isso nao eh argumento pra nao guardar o sabado, mas qual argumento eu usaria contra quem usa isso?
    grato…



    • Instrutor e Conselheiro em 14 de fevereiro de 2014 22:39

      Ótima pergunta querido irmão BRUNO, o sábado é o dia de adoração, o dia de louvarmos ao nosso maravilhoso Deus, com relação ao que Jesus fez no sábado.
      Nos relatos evangélicos se registram sete curas realizadas por Cristo no sábado: Lucas 4:33, 38-39; 6:6-10; 13:10-17, 14:2-4; João 5:5-10; 9:1-14. Alguns pontos são evidentes ao examinarmos tais relatos. Vejamos:
      (a) Sempre que Jesus cura alguém no dia de sábado, Ele é acusado de ser um transgressor do quarto mandamento (Êxodo 20:8-11);
      (b) A defesa de Jesus é realizada de maneira enfática. Ele se defende das acusações;
      (c) Jesus não se considera um transgressor do Sábado. Muito pelo contrário: Ele coloca a guarda do Sábado em um nível superior ao dos judeus. Ele se declara Senhor do Sábado (Marcos 2:27 e 28), diz que o sábado foi feito para o homem e que é lícito (de acordo com a lei) realizar atos de bondade no dia do Sábado (Mateus 12:12).
      Cristo chama os judeus de hipócritas quanto à guarda do sábado (Lucas 13:15). Por quê? Porque eles pretendiam guardá-lo, mas haviam colocado tradições, regras, mandamentos sobre o sábado que o próprio Deus jamais colocara. Quem quer que examine, hoje, os livros de ensino e tradição dos judeus (Mishnáh, Talmud e outros) perceberá as incríveis distorções do mandamento sabático.
      Por que os judeus questionavam as curas no dia do sábado? Porque para eles – não para Deus – curar era uma espécie de trabalho. Curar = trabalhar, e o mandamento diz: “Não farás nenhum trabalho” (Lucas 13:14). Incrível, não?
      Como pode? A maneira como eles guardavam o mandamento demonstrava o quanto eram mesquinhos, desumanos e desprovidos de qualquer misericórdia. É até irônico! Eles eram capazes de tirar uma ovelha que caísse num precipício (para evitar prejuízo material) mas não queriam que Jesus estendesse a mão para curar doentes e pecadores – não é terrível?!
      E o mandamento que fora dado pelo próprio Cristo no monte Sinai (Atos 7:30-52) para ser um dia deleitoso, prazeroso (Isaías 58:13,14) tornou-se um fardo insuportável que o judeus hipócritas, impunham sobre os infelizes membros da nação judia. Por isso Jesus disse que queria misericórdia e não sacrifício.
      Jesus é o Senhor do Sábado! Ele criou o sábado (Gênesis 2:2,3); deu-o como mandamento no Sinai (Êxodo 20) e o ratificou com sua vida aqui neste mundo. O Sábado não foi dado apenas para os Judeus, foi dado para toda a humanidade como um incentivo à gratidão e à união entre a criatura e o Criador.

      Jesus jamais transgrediu aquilo que Ele mesmo estabelecera. E quando Ele foi julgado pelo Sinédrio e por Pilatos, buscaram argumentos para condená-lo. Se Cristo tivesse de fato transgredido o sábado os judeus achariam facilmente tal motivo, pois para eles esse era um dos principais mandamentos – mas nada acharam nEle!
      Pelas leis do Antigo Testamento o sacerdote não tinha permissão para dar pão sagrado, mesmo ao israelita mais consagrado. Apenas os sacerdotes podiam comê-lo. Entretanto, houve uma circunstância peculiar, incomum. Davi e seus homens precisavam desesperadamente de pão para sua subsistência, tendo em vista a maldade do rei Saul em persegui-lo (e dificultar a alimentação deles) e o fato de não haver outro alimento à mão.
      Da mesma forma, nos dias de Jesus, em situação ordinária, não seria permitido entrar na seara e colher espigas num dia de sábado (para os judeus e não na concepção do Deus Criador). Mas aquela era também uma circunstância especial pelas seguintes razões:
      1) Jesus e seus discípulos estavam longe de casa, pois eram pregadores itinerantes. Estavam retornando de uma reunião na sinagoga, a qual funcionava no sábado até, aproximadamente, a hora do almoço (a fome nesse horário é grande);
      2) Tendo em vista que nenhum daqueles religiosos ofereceu alimento – e os alunos de Cristo necessitavam comer – não seria transgressão do quarto mandamento colher espigas para saciar a fome. Seria o mesmo que hoje colhermos uma fruta no sábado, ou seja, nada de mais.
      É fácil percebermos que na Bíblia o dia de guarda sempre foi – e sempre será – o Sábado (Mateus 5:17-19; Apocalipse 14:6, 7; Isaías 66:22, 23 – até nos dias da eternidade!). E, quando lemos os relatos em que Jesus discutia com os fariseus sobre o assunto, o tema em questão nunca foi: “o dia deve ser guardado ou não?”, mas sim: “o dia pode ser guardado desse jeito?”.
      Meditemos nisso com sinceridade e oração para que não tenhamos uma vida de pecado ao transgredirmos conscientemente o Sábado! (ler Tiago 2:10).
      Se as leis morais pudessem ser abolidas, então Cristo não precisaria vir para morrer pelos pecadores, bastaria apenas abolir ou destruir a lei, pois onde não há lei, não existe pecado, porque o pecado é a transgressão da lei (Romanos 4:15; 1João 3:4). Caso a lei moral tivesse sido abolida, isso me “libertaria” para adorar imagens, tomar o nome de Deus em vão, desonrar os pais etc. Qual é o cumprimento da lei? Não é amar a Deus e ao próximo (Mateus 22:36-40; Deuteronômio 6:5; Levítico 19:18)? A primeira parte da lei está relacionada com nosso amor a Deus, e a segunda com nosso amor ao próximo. Se você acha que não deve guardar o sábado, também não deve guardar qualquer outro mandamento. Ou você acha que o único mandamento abolido teria sido o sábado?
      O sábado foi instituído no Éden, antes que a nação israelita existisse (Gênesis 2:2-3), o que foi confirmado por Cristo quando disse que o sábado foi feito por causa da humanidade como um todo, e não para um povo específico apenas (Marcos 2:27). Em Isaías 58:13-14; Ezequiel 20:12 e 20; e Apocalipse 14:12, o sábado é tido como um sinal entre Deus e Seu povo. Isso não quer dizer que só vai se salvar quem guarda ou guardou o sábado, mas Deus sempre teve um povo, em todas as épocas, com uma mensagem específica para dar ao mundo.
      A grande pergunta que eu tenho a quem diz que a lei foi abolida é de como será o juízo final.
      Em todo julgamento há um réu, que está sendo julgado por infringir uma lei, é assim hoje, agora imagine, qual será a lei, como será este julgamento se não existir uma lei, sendo que se não existe lei não existe pecado, a grande estratégia do inimigo é afastar as pessoas da Palavra de Deus.
      Deus não diz para irmos nessa ou naquela igreja , Ele nos pede para seguirmos a Ele, independente de igreja, olha a linda promessa que tem em João 14:21:
      “Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda, esse é o que Me ama; e aquele que Me ama será amado por Meu Pai, e Eu também o amarei e Me manifestarei a ele. “
      Em nenhum local da Bíblia tem escrito que somente o sábado foi abolido, como vimos, até na Nova Jerusalém guardaremos o sábado, a grande questão está em Oséias 4:6:
      “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”
      Aguardaremos seu retorno, conte sempre conosco, que Deus ilumine muito a sua vida, um grande abraço dos seus amigos do EE.



  • angelo de lima em 3 de fevereiro de 2014 22:54

    SIM O SENHOR JESUS NAO ABOLIU O SABADO E DIA NAO VIM REVOGAR A LEI MAS CUMPRIR E JESUS DIZ MAIS: em II joao 2 v 4 Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade;



  • Julio em 1 de fevereiro de 2014 15:48

    Olá amigo ! Sinto muito a presença do Espírito Santo, em suas pregações, no entanto percebo, uma certa parcialidade, que expressa um desejo de de conciliar as coisas tentando unificar o velho junto ao novo testamento, mas entendo que se vivermos na Graça do Filho de Deus, devemos sim, considerar a nova vida embaixo da Graça, tendo em vista que, como falou Paulo, a Lei se mostrara impotente para salvar, todavia aquele que diz que vive na Lei, e tropeça num só ponto torna-se culpado dela toda, Vejo em vc uma sabedoria infinita provinda de Deus, mas tbém percebo, que nem em tudo vc tem razão, porque a criatividade humana faz com que a mesma palavra seja interpretada, e expressa de infinitas formas, mas devemos sempre nos perguntar se oque entendemos, ou expressamos é segundo oentendimento manifesto pelo Espírito Santo, ou pelas nossas próprias conclusões, cfme oque está escritoem I Timóteo, cuidando para para não cauterizar nossa própria consciência, a ponto de não permitir que a palavra de Deus renove nosso entendimento! Que Deus o Abençoe



    • Instrutor e Conselheiro em 4 de fevereiro de 2014 13:54

      Olá querido irmão JULIO, ficamos muito felizes com a possibilidade de conversar contigo, o Pr Ivan sempre menciona que não é para acreditar em tudo que diz, pois como existem vários Pastores, padres e bispos que dizem algo de acordo com a própria opinião as dúvidas acabam surgindo, exatamente como você está tendo, o que é algo normal.

      Devemos confiar plenamente na Bíblia, somos salvos unicamente pela graça de Deus, por ela somos transformados e devido a esta transformação guardamos os mandamentos de Deus que é algo para nosso bem, você gostaria de conversar mais a respeito?

      Depois nos diga o que pensa sobre isso, que as bênçãos de Deus repousem sobre sua vida, Ele te ama muito, um forte abraço dos amigos do EE.