Clique aqui e Saiba mais

SP: represa Billings tem bactéria que causa perfuração no intestino


Eperança do Estado de São Paulo contra a crise hídrica, a represa Billings possui concentração de coliformes fecais cem vezes maior do que o estabelecido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), segundo análise feita pela bióloga Marta Marcondes, da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, e divulgada neste domingo pelo jornal Folha de S.Paulo.

Chamada pelo governador Geraldo Alckimin de “caixa-d’água de São Paulo”, o reservatório tem capacidade para 1,2 trilhão de litros de água (hoje com 60,8% disponível). De acordo com a análise da Folha, foram encontradas na água da represa bactérias que causam gastroenterite, infecção urinária, diarreias com sangue e até a perfuração do intestino. Compostos como nitritos e fosfatos, indicadores de material orgânico em decomposição, também foram encontrados acima dos valores estabelecidos pelo Conama.

A Sabesp afirma que tem capacidade de tratar a água da Billings. Atualmente, parte da água da represa é bombardeada para a represa Guarapiranga, e outra serve a região do ABC. Segundo a publicação, em 2008 e 2010, estudos da USP apontaram problema ainda maior: a presença de metais pesados, potencialmente cancerígenos, como chumbo, cobre e níquel nos leitos da Billings e da Guarapiranga.

FONTE: http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/sp-billings-tem-bacteria-que-causa-perfuracao-no-intestino,310f18cad254b410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html


Você está em : Crise da água, Notícias sobre a crise
Compartilhe:


Comente