INÉDITO:
  • TER22:00
REPRISES:
  • DOM21:00
  • SEG01:30
  • QUA05:00
  • QUA13:00
  • QUI02:30

Casamento à Prova de Fogo


Percepções importantes para quem quer proteger o relacionamento conjugal dos dissabores que a falta de atenção ao relacionamento produz. Casamento feliz é casamento entre pessoas dispostas a superar as crises.
Darleide Alves recebe o Pr. Marco Lamarques – doutorando em Crises Conjugais e o Pr. Edemar Lamarques – Doutor em Teologia com ênfase em aconselhamento familiar.

Você está em: Vídeos

Compartilhe:


Comente



  • Késia em 22 de julho de 2012 23:27

    Oi querida Darleide, parabéns pelo programa que tem ajudado muitas pessoas. Um casal de amigos está vivendo alguns dissabores em relação à falta de atenção no relacionamento, mais por parte da esposa que se dedica mais a vida familiar de suas irmãs do que a sua própria e resultado disso, seu esposo não está aguentando mais pela falta atenção. Chegou à dizer ao meu esposo que não está aguentando mais, que seu casamento é uma farsa. Estou preocupada pois ele é um líder da nossa igreja e não aparenta que está nessa situação. Fico imaginando quantos casais não estão nessa mesma situação? Espero que eles tenham assistindo esse programa.



  • lidiane pereira da silva em 6 de agosto de 2012 15:46

    o que face se ele(marido) nao mostra importancia pelo relacionamento



    • darleidealves em 6 de agosto de 2012 17:28

      Conquiste-o e valorize o pouco que ele faz. As vezes, ele não sabe expressar amor por uma série de fatores, mas não desista de amar e conviver com estas diferenças.
      Invista em encontros de casais, palestras, passeios, recreação, literatura e muita… muita oração. bjo!



  • vanessa em 12 de agosto de 2012 17:43

    Darleide obrigado por esse programa que me faz tão bem,
    Estou com um problema,que já tentei de verdade mesmo supera-los,vejo seus programas,procuro consolo na palavra de DEUS,mas é só eu que procuro resolver,sou casada a nove meses tenho vinte anos e meu esposo 26,quando namorava-mos eu não era adventistas,porém fui criada na igreja Maranata,muito abençoada também,e meu namoro era bastante divertido,com restrições é claro,e meu esposo ,namorado na época me iludiu prometendo que iria me acompanhar mais na igreja,apesar de ele só ser católico batizado não praticante,e que iria estudar ser alguém importante na vida e aproveitar todos os momentos juntos comigo,poxa maravilhoso até aí,
    Só que depois que casamos ele simplismente pregou a bunda na cadeira e danou a assistir desenhos animados japoneses,ou joga video game o dia inteiro nos finais de semana,e eu fico parecendo a mãe dele,lavvando passando e cozinhando,at´´e as obrigações de marido e deixa pra jogar,como já disse acima,e não aguento mais essa situação,por favor me uuma luz?



  • Valéria frota de sousa costa em 13 de agosto de 2012 17:19

    oi querida amiga… estou precisando muito falar com o pastor marcel paiva o que participou do seu programa abordando o tema: namoro é coisa seria. como eu faço pra falar com ele. se vcs pudessem me ajudar ficaria muito grata! amo o seu programa linda. bjs!



  • Preciso de ajuda! em 18 de agosto de 2012 22:52

    Boa noite Darleide,

    Estou casado a 1 ano e 2 meses e no momento estamos passando por uma situação muito difícil, pois estamos brigando muito ultimamente.
    Tenho uma facilidade muito grande de fazer amigos e dentro disso acabo fazendo amizades com outras mulheres. Faço questão de apresentar minha esposa para todas as minhas colegas de trabalho, e falo constantemente sobre como minha esposa e uma mulher maravilhosa e como amo e sou feliz com ela para todos que convivem comigo, mas mesmo assim não consigo fugir do ciume que minha esposa tem.
    Deixei de falar e de ter contato com algumas pessoas pois minha esposa disse não gostar dessas minhas amizades, mas não resolve.
    Preciso de ajuda para mudar esse meu jeito e principalmente ajuda para salvar meu casamento e poder fazer minha esposa uma mulher mais feliz e realizada no casamento.

    Desde já agradeço,



  • suely em 18 de setembro de 2012 11:27

    Simplesmente maravilhoso esse programa “Casamento a prova de fogo” .Acredito q Deus usa nossas diferenças e permite q nos unamos com pessoas de personalidades diferentes para q possamos ser moldados pelo amor q sentimos um pelo outro e com a ajuda de Deus, é claro!!
    Os palestrantes são abençoados e demonstraram muita sabedoria sobre o assunto. Gostaria de vê-los em outros programas do Consultório. Fica a dica!! Q Deus nos abençoe!!! Bjs



  • cristiane em 20 de setembro de 2012 13:23

    o devo fazer já nao suportou mas conviver no mesmo terreno q minha sogra isso ta acabando com meu casamento sendo que o terreno e do meu esposo e ele nao tomando nenhuma atitude em relação a esse problema somos todos adventista me ajudem



  • Yuka em 21 de outubro de 2012 1:26

    Eu acho exactamente o mesmo! E sim tb je1 fui Me3e, e sim, o meu camesanto esteve por um fio! Porque a maternidade ne3o foi fe1cil, porque por mais que fosse meu filho, era um estranho! Por isso passei a dar ainda mais valor a Me3es solteiras, e a Me3es casadas que e9 como se fossem solteiras. E passei a criticar ainda mais as pessoas que acham que filhos salvam camesantos! c9 ridedculo! A criane7as deve ser desejada pelo casal, como fruto do nosso amor e ne3o como uma te1bua de salvamento!Enfim, pessoas que ainda acham que filhos prendem maridos… Podem prender a um camesanto de fachada, mas de resto e9 tudo feito fora de casa.



  • Cleonice em 8 de janeiro de 2013 12:29

    preciso de ajuda sou casada 23 anos e hoje tenho muitos problemas
    eu aduterei contra meu esposo,pedi perdao ele diz que me perdou mas nao consegue esquecer
    e hoje depois de 2 anos ele diz que quer separar por que nao consegue me perdoar
    que ser livre pois sempre foi onde quis e voltar sim eu que ficava mas em casa com os filhos porque era pequeno



  • Janiele em 18 de janeiro de 2013 15:54

    Prezados,

    Admiro e valorizo muito o bom trabalho de vocês. Assisti o programa sobre o casamento a prova de fogo e meu esposo também assistiu.

    O meu dilema é o seguinte: estou casada a 8 meses, meu esposo vive no mundo dos solteiros, estou grávida de 4 meses e ele não liga para mim e nem mesmo para o bebe.

    Os motivos de briga dele são coisas futeis: quando não estou bem de saude, quando durmo para os pés da cama, uma apostila (trabalhamos junto), a comida que não é feita do jeito que a mãe dele faz, a roupa dele que não gosta que lava com sabão e só com água, ventilador ligado em dias de calor, coberta no frio (ele não gosta e eu gosto), etcccccc…

    Estou tendo uma gravidez muito pertubada com isso, tive uma suspeita de princípio de aborto e nem isso o sensibilizou.

    Ele profere insultos a mim e ao bebe e toda vez que ele fica nervoso ele quer separar pelos motivos acima.

    Ando em uma tristeza, numa melancolia. Tento ajuda-lo mas ele se nega. Ele tem um comportamento de um adolescente de 18 anos.

    Eu ia procura um psicologo e um terapeuta para ele mas decidi procurar para mim mesmo

    O que eu faço com ele ??? Ele tem 35 anos.

    Grata

    Janiele



  • Christina Marinho em 20 de janeiro de 2013 11:09

    Amei o programa!! Acho muito importante a igreja se mobilizar no sentido de ajudar as famílias…

    Eu gostaria de compartilhar que eu li um livro chamado “As cinco linguagens do amor” que me ajudou muito. O livro relata que cada um de nós tem uma linguagem do amor e entende as manifestações de amor de uma forma específica e, geralmente, cada cônjuje tem uma (que podem ou não serem as mesmas).

    O livro me ajudou muito a economizar tempo e principalmente, evitar frustrações porque hoje eu falo de amor da forma que o meu marido entende e o meu marido manifesta seu amor da forma como eu entendo.

    Fica a dica!!!

    Com carinho!!

    Christina Marinho



  • helenamesquita em 20 de janeiro de 2013 17:05

    Amei esse programa “casamento a prova de fogo “acredit o que as difirenças só existem para nos completar e também sermos moldados pelo aamor de DEUS.



  • VALDELICE em 22 de novembro de 2013 11:16

    ESSE PROGRAMA ESTAR DE PARABENS ADORO ESSES TEMA.



  • Rosana de Brito Lucas Amaral em 1 de dezembro de 2013 8:35

    Amei a mensagem dos vídeos, ambos mostraram várias falhas cometidas por mim, sou a sanguínea e não tenho paciência com meu esposo, o conteúdo da matéria contribuiu para a minha reflexão e de ponderar na maneira como meu esposo pensa.



  • carlos Alberto corrêa e Silva em 11 de dezembro de 2013 18:52

    Eu amo este programa o consutório de familia, por que me ajuda no meu relacionamento com minha esposa.ore por mim carlos e margarete Silva somos casado há 12 anos e agora estamo com problema no casamento.



  • Mirian Cosmo Borges em 16 de dezembro de 2013 13:41

    Amo demais assisti seu programa, tenho aprendido muito, pena que comecei agora, que estou separada do meu marido há um mês, queria muito entrar em contado com o Pr. Marco Lamarques, pra ver se ainda há tempo de salvar meu casamento, amo meu marido e sei que ele também me ama. Mas há muitas mágoas em nossos corações, precisamos de cura e de uma boa ajuda profissional de um homem de Deus. Abraços!



  • Socorro em 19 de janeiro de 2014 8:19

    Como resgatar um casamento fracassado quando o marido preferiu se divórciar e logo casar com outra com menos de 3 meses de divórcio?



  • rita em 2 de fevereiro de 2014 10:31

    meu casamento esta a prova de fogo pesso que me ajudem meu marido saiu de casa sou uma adiventista desesperada pois pequei



  • zeliapereira silva fernandes em 10 de fevereiro de 2014 22:23

    maravilhoso este programa amo d+



  • rogila em 5 de março de 2014 16:47

    Darleide boa tarde! Estou hoje bastante confusa o que fazer da minha vida, desde de pequena escuto as pessoa falarem que Deus tem grandes coisa a fazer em minha vida .. Tudo q tentei fazer até hoje nada deu certo ,tenho um relacionamento com homem que volta meia se tornar uma pessoa agressiva, ele é muito temperamental. temos um filho com 06 anos.quando engravidei do meu filho eu estava fazendo um curso de segurança do trabalho apos o nascimento do meu filho fique 03 anos para conseguir um emprego,mas antes eu trabalhei durante 4 anos num escritório.Após tantas tentativa acabei ficando um pouco frustrada parecia q Deus havia se esquecido de mim, mas ai consegui trabalho lá pela demora em conseguir o trabalho eu me sentia insegura, afinal hoje já estou desempregada a quase 02 anos.Me sinto confusa porque meu companheiro de vezes em quando fala em separação eu com isso queria já ter tido outro filho,ter me casado, conseguir uma indepedência financeira.Darleide por favor me ajuda.Não sei que decisões tomar . Sei que outro filho talvez nao vai trazer aquilo que estou em busca



  • Rosana em 11 de março de 2014 23:26

    Conheci o programa consultório de familia e amei, não consigo deixar de assistir.
    Parabéns! tenho ouvido excelentes temas



  • Miguel Simão Nhanga em 25 de março de 2014 7:16

    Bom dia eu estou muito desesperado porque o meu relacinamento esta em crise é que aminha mulher diz que já não sente mais nada por mi em que ate ela tem mi reigeitado em quase todos os sentindos e hoje estamos adurmir como se fossemos dos irmã porque ela nem consegui mi abraçar nem muito menos mi beijar e como se ela sentiçe nojo de mi e isso me esta deixar fora do control eu preciso muito da vossa ajuda por favor porque eu amo muito a minha mulher e quero recoperar tudo aqui que um dia eu deixei por ter errado muito as vezes com ela, e não estar presente nos dias em que ela mais precisava mi



  • mary em 31 de março de 2014 11:56

    eu tenho um casamento de 8 anos mas ele não me respeita o que fazer se com ele pois eu gosto muito dele



  • Mirosa em 3 de abril de 2014 16:45

    Oi Darleide eu gosto muito do seu programa e uma pena que perdemos o sinal da novo tempo, que Deus continue iluminando este ministerio que tem ajudado muitas familias adventistas e nao adventistas de todo o mundo.



  • Paulo Marcos em 22 de julho de 2014 19:47

    Muito bom esse bate-papo, pois estou dando aula desse filme que virou um curso aqui em Maceió Alagoas.