INÉDITO:
  • TER22:00
REPRISES:
  • DOM21:00
  • SEG01:30
  • QUA05:00
  • QUA13:00
  • QUI02:30

Alcoolismo


Darleide Alves conversa com o Dr. Cesar Vasconcelos sobre alcoolismo. Tire suas dúvidas com esse programa que trata de um problema que se tornou comum nas famílias de hoje,

Você está em: Artigos, Consultório de Família

Compartilhe:


Comente



  • marcos em 23 de abril de 2010 15:39

    olá Darleide, espetacular essa reportagem do álcool, uma sugestão;
    um programa sobre as drogas



  • Celia Lemos em 26 de abril de 2010 3:21

    Gostei muito do tema Alcoolismo. Gostaria de saber mais aonde posso encontrar grupos de apoio ao Alcolatra no est ado do Espirito Santo? Obrigada pela atencao!!! E q Deus os abencoe ricamente!!



  • PEDRO HENRIQUE SANTOS DIAS em 30 de abril de 2010 21:24

    SOU DA ESCOLA ADVENTISTA IAANE DA CIDADE DE CAHOEIRA NA BAHIA SOU 3 ANO DO 2 GRAU, E SOFRO ANOS COM ALCOLISMO DE MAINHA E MEUS PARENTES SOFREM JUNTO COMIGO , TEHNO UMA VOINHA QUE MORA COMIGO E AINDA ESTOU SENDO CHAMADO DE LOUCO PELAS AITITUDES, E MAINHA NEM QUER QUE EU VOLTE PARA O IAANE POIS O CARA AMEAÇOU ME BATER.



  • rita de cássia de souza tomaz em 20 de agosto de 2010 21:50

    adoro seus programas Darleide, sinto por não poder,assistir sempre, pois não tem sinal na cidade onde moro, mais no meu trabalho eu assisto e me faz um bem enorme, não tive a oportunidade de assistir esse sobre o alcoolismo, hoje vendo o site é que estou tendo a chance de ler os comentários, sofro com esse problema, tive pai alcóolatra onde sofemos muitos, hoje meu marido também está neste vício, era só uma cerveja nos fins de semana, agora está insulportável, não consigo nem sentir o cheiro, qdo ele sai já fico tensa, estou em depressão já pedi até o divorcio, tenho três filhos e eles não querem pois são ligados nele,já não temos mais contatos fisicos a maioria do tempo é só briga,, já pedi a Deus conforto e uma luz para saber o que fazer , me auxiliem por favor não sei mais o q fazer. se puder me responda por email.agradeço



    • darleidealves em 21 de agosto de 2010 0:14

      Rita, sinto muito pelo que acontece a tantas familia. Amiga, o seu marido precisa se tratar. É ele quem precisa reagir diante do vicio. Não adianta brigar. Veja se você consegue manter um pouco de calma. Não brigue com ele. ele é doente. Quando estiver sóbrio, converse. Peça desculpas se o magoou e diga que está disposta a ajudá-lo. O que você quer que eu faça pra te ajudar? Pergunta a ele.Diga a ele que é possivel salvar o casamento trocando a bebida pelo carinho da familia, trocando as palavra rudes por uma familia unida… peça a ele ajuda. Diga que precisa da ajuda dele e o convide a buscar ajuda de um profissional. É preciso fazer um tratamento. É preciso se converter. É preciso estudar a Biblia. É precios nascer de novo. É preciso ser feliz.
      Peça um curso biblico na Novo Tempo. Comece a buscar Jesus ainda mais. Peça ao Senhor Jesus que liberte seu marido dessas trevas, Ore. Ore pela madrugada, ore por seus filhos… você ficará curada da sua depressão, verá a vida com os olhos da fé. Cuida das sua emoções e recorra ao poder do Espirito Santo para lhe dar vida nova. Seu coração precisa experimentar a paz que excede a todo entendimento humano.
      Conte comigo em oração. conte comigo para desabafar. Conte comigo.

      Um abraço,
      Darleide



  • Nilza Aparecida Rodrigues Lima em 16 de outubro de 2017 14:48

    Ohhh! querida,não há conheço,porém a amor de mãe, me colocou diante de meus olhos esse prograa de voces, que falam sobre o alcoolismo, meu fiho é alcoolatra, e eu nao suporto ve-lo desfalecendo lentamente aaprofundando cada vez mais em um poço, meu ex marido oai dele, faleceu, o figádo esturou, e eu temo pela vida dele, olha eu tenho trauma, tomo antidepressessivos e calmantes pelo que passei com o pai dele, tentei ajuda-lo na época mas sem resultados, ele faleceu, e agora, meu filho neste estado, por favor me ajudem, o nome dele é Jair Rodrigues, tem 35 anos,a esposa deixou-o, ele tem saudades da filhinha de 6 anos, ele mora comigo, mas vejo que ele nem se alimenta, esta cada vez mais magro, que dor em minha alma, eu fiz um face para meu filho;Jair Rodrigues, pois ele gostava de surfar, e ele nem mexe no not, temos uma vida precaria, viveos de aluguel, sera que voces poderiam fala com ele no face dele, tentando chamar a atenção dele