Clique aqui e Saiba mais

Chuvas beneficiam hortas e preços de verduras caem 20%

Favorecidos pelas chuvas e boas condições climáticas, pela entrada de produtos no período de safra e pela regularização do abastecimento nas principais regiões produtoras do País, verduras e legumes estão em média até 20% mais baratos no mercado da Capital, nesta segunda quinzena de maio, de acordo com projeção da Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa-MS). Com a previsão de novas precipitações até o fim do mês, ainda que esparsas, a expectativa é de que os preços caiam ainda mais, principalmente os das folhosas, seguindo redução de consumo característica da estação mais fria do ano.

“Em abril, o comportamento de preços [dos hortifrútis] já começou a se regularizar. Alguns produtos entram em período de safra, a produção das regiões mais próximas já começa a atender à demanda do Estado, diferentemente do início do ano, em que a demanda é muito maior e é preciso recorrer a locais mais distantes. Em janeiro e fevereiro, por exemplo, é preciso até importar alface do Paraná”, explica o coordenador da Divisão de Mercado e Estatística da Ceasa-MS, Cristiano Chaves.

Neste ano, prossegue o analista, também não foram registrados grandes problemas climáticos nos principais polos produtores (São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), resultando em menores sobressaltos nas cotações de preços. “O mercado está normal, todo o processo de produção está tranquilo e não houve grandes perdas; até em Mato Grosso do Sul, a nossa produção local está regular. Há perdas pontuais, como a do quiabo, mas, em questão de poucos dias, elas já são absorvidas e o consumidor não está sentindo tanto no bolso”, concluiu.

*Leia reportagem, de Daniela Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Fonte: Correio do Estado

Comente