Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Reavivados pela Palavra

Zacarias 07


No segundo ano do ministério de Zacarias, uma delegação de Betel foi a Jerusalém para fazer aos sacerdotes e profetas uma pergunta. Quando estiveram no exílio, o povo havia jejuado durante o quinto mês para lamentar a destruição do templo, além dos jejuns realizados no quarto, sétimo e décimo meses. O rompimento dos muros de Jerusalém era lembrado no quarto mês. O jejum no sétimo mês, o Dia da Expiação, era o único dia de jejum ordenado por Deus por intermédio de Moisés. Finalmente, no décimo mês, o povo lamentava o cerco de Jerusalém. Visto que o exílio havia terminado e a reconstrução do templo estava quase completa, o povo se perguntava se ainda era necessário jejuar no quinto mês. A resposta de Deus por meio de Zacarias foi dupla: primeiro, é necessário que o povo de Deus se lembre do passado, de modo que não o repita. Em segundo lugar, o Senhor não fica feliz porque as pessoas se privam do alimento. Quando elas jejuam e se humilham diante de Deus, o arrependimento e a humildade precisam ser refletidos no que as pessoas fazem. Jejuar a fim de sentir pena de si mesmo é desperdício de tempo e esforço. O jejum deve representar a morte do eu. O espírito do verdadeiro jejum e oração é o espírito que rende a Deus a mente, o coração e a vontade. É isso que precisamos entender. Leia Zacarias 07. Fonte: LES 13/06/13.

Comente