Ouça agora:

Conexão NT
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Você gosta de orar?


“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos Céus, santificado seja o Teu nome” (Mateus 6:9).

Entre Mateus 6:9 e 6:13 temos um dos ensinamentos mais importantes de nosso Senhor. Encontramos aí e em Lucas 11:1-4 a Oração do Senhor (o Pai Nosso). Em Lucas, os discípulos vieram pedir a Jesus que lhes ensinasse a orar. Afinal de contas, alegavam, João Batista havia ensinado os discípulos dele a orar.

Esse é um intercâmbio importante. Sugere não somente a importância da oração, mas também que a oração pode ser ensinada. E Jesus aceita essa pressuposição quando passa a ensiná-los a orar.

Orar não é apenas um “punhado de palavras” que resmungamos de maneira desatenciosa ou entusiástica. Não, a oração é algo com ordem e estrutura.

Examinaremos esse pensamento amanhã. Hoje queremos apenas meditar sobre a importância da oração em nossa vida pessoal.

O tema da oração nos coloca frente a frente com um dos assuntos mais vitais e desafiadores relacionados com a vida cristã. Certo escritor observou que “orar é, sem sombra de dúvida, a mais elevada atividade da alma humana. O homem alcança sua grandeza e elevação quando, pondo-se de joelhos, fica face a face com Deus”.

O mesmo autor continua a observar que nenhuma atividade da vi- da cristã é mais fácil e mais natural do que a oração. Grande parte dos outros aspectos da vida cristã tem seus equivalentes entre os não cristãos. Mesmo as pessoas que jamais ouviram falar de Jesus podem exercer autodisciplina e espírito filantrópico. Mas nada disso se compara à oração sincera.

Como vão as coisas entre você e Deus? Você gosta de falar com Ele como faria a um amigo, ou fica pouco à vontade na Sua presença? Eis agora uma questão importante. Algumas pessoas têm muita coisa a dizer para Deus quando oram em público, mas muito pouco em particular. Faz sentido dizer que a oração é uma prova de nossa vida espiritual. É ali que descobrimos se realmente amamos a Deus.

Senhor, a exemplo dos discípulos, pedimos que nos ensines a orar.

Comente