Ouça agora:

Informe NT Especial
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Um mundo pleno


É fácil sentir saudades do Éden. Nas breves descrições do jardim que Deus criou como lar para Adão e Eva, há algo que desperta saudade e desejo em nosso coração. Podemos não entender como esse mundo funcionava, mas sentimos que gostaríamos de experimentá-lo. Parece que Deus também teve o sentimento de satisfação e plenitude: “Viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom” (Gn 1:31).

 

Deus fez algo ao mesmo tempo belo e funcional. O projeto era extraordinário, tanto na forma quanto na praticidade. Era cheio de vida e cor, mas também repleto de tudo que era necessário para que a vida florescesse. Não é de admirar que Deus continuasse parando para refletir e expressar que o mundo que Ele estava criando era bom.

 

2. Leia Gênesis 1. O que significa a repetida declaração de que “Deus viu que era bom”? Veja Gn 1:4, 10, 12, 18, 25, 31 ___________________________________________________________________

__________________________________________________________________

___________________________________________________________________

__________________________________________________________________

 

Embora escrita inteiramente após a queda, a Bíblia está repleta de celebrações do mundo natural, como em Jó 38 a 41 e Salmo 148. Devemos lembrar que essas celebrações não foram escritas como um vislumbre do mundo em sua forma original antes do pecado; elas foram escritas no tempo verbal presente, celebrando a bondade que ainda é evidente em nosso mundo. Jesus também extraiu do mundo natural exemplos da bondade e do cuidado de Deus (veja, por exemplo, Mt 6:26, 28-30), recomendando nossa confiança Nele e a apreciação das simples dádivas que nos deixam admirados.

 

Se abrirmos nossos olhos e observarmos as grandezas da criação, poderemos ver que somos verdadeiramente os recebedores dos maravilhosos presentes do Criador. Nossa resposta, mesmo em meio às provações, deve ser de gratidão e humilde entrega. Como adventistas do sétimo dia – que celebram a criação e esperam o futuro reino de Deus – devemos perceber que as belezas, alegrias e bondade que vemos e experimentamos no mundo são vislumbres do que nosso mundo já foi e do que ele será novamente.

 

Em sua experiência com o mundo natural, o que você mais aprecia quanto às maravilhas da criação? Como você pode conhecer melhor o Senhor por meio dessas obras divinas?

Comente


Fique conectado

Aplicativo

Loja Virtual

Participe