Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Prêmio extra


Mateus 20:8: “Chame os trabalhadores e pague-lhes o salário, começando com os últimos contratados”.

Depois de assistir à entrevista com o jovem rico e sua rejeição ao convite de Jesus, Pedro disse: “Senhor, nós abandonamos tudo. O que vamos receber? Nós fomos os primeiros, que receberemos?” Jesus respondeu com esta parábola que foi a última que Ele proferiu antes de Sua entrada em Jerusalém. É uma história de lances contrastantes:

Por ocasião da colheita da uva, os proprietários das vinhas saíam de manhã cedo, na praça do mercado em busca de trabalhadores. Um deles, com o primeiro grupo, estabeleceu o contrato de um denário por dia. Para os demais, ele disse que daria o que era justo.

Como naquele ano a meteorologia estava prometendo clima favorável para o período da colheita, ele se animou e voltou a convidar mais trabalhadores. A história diz que ele voltou às nove da manhã, ao meio-dia, às três da tarde e às cinco da tarde. O último grupo era o que ninguém queria, dos esquecidos e dos que se sentiam desvalorizados.

Na hora do pagamento, esses últimos também receberam um denário. Os que haviam trabalhado o período de doze horas receberam também um denário. “É injusto”, protestaram os primeiros. “Eles não podem receber o mesmo que estamos recebendo. Queremos um bônus!”

“A acusação de injustiça não estava baseada no amor pela justiça, mas na pretensão egoísta de que o pagamento extra que eles queriam era um pagamento que eles mereciam” (John MacArthur). Era como se estivessem dizendo que Deus estava em débito com eles.

Na economia da salvação, os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros. Jesus disse: “Os publicanos e as prostitutas estão entrando antes de vocês no reino de Deus” (Mt 21:31). Aqueles para quem a salvação parecia difícil serão os primeiros a entrar no reino de Deus.

Não vai haver um teste de pré-seleção no Céu para perguntar quem serviu mais tempo ao Senhor, quem foi mais fiel, quem sabe mais ou quem fez mais. Não haverá um grupo em condomínio e outro em vielas.

Agradeçamos a Deus pela graça que coloca à disposição de todos nós. Aqui está o milagre e a maravilha da graça.

Reflita sobre isso no dia de hoje ore comigo agora:

Grande Deus e Pai: obrigado por Tua maravilhosa graça. Por favor, que eu apenas aceite, juntamente com meus ouvintes, e vivamos essa graça em nossa caminhada cristã. Por favor. Em nome de Jesus, amém!

Comente