Ouça agora:

Tempo de Oração
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Paulo em Corinto


Atos 18:1-11 relata a experiência de Paulo em Corinto, onde ele ficou por um ano e meio. Áquila e Priscila se tornaram amigos de Paulo pelo resto da vida (Rm 16:3; 2Tm 4:19). O relato sugere que eles já eram cristãos quando chegaram a Corinto, provavelmente por causa da deportação dos judeus de Roma pelo imperador Cláudio. O historiador romano Suetônio parece indicar que a deportação ocorreu devido a tumultos na comunidade judaica associados ao nome de “Cristo” (Claudius 25.4), o que talvez fosse resultado da pregação do evangelho pelos cristãos judeus daquela região.

 

Portanto, não é impossível que Áquila e Priscila tivessem eles mesmos estado envolvidos em tais atividades. De qualquer maneira, além de compartilhar a mesma fé e a mesma origem judaica, Paulo e seus novos amigos também tinham a mesma profissão.

 

7. De acordo com Atos 18:4-17, qual foi o resultado das atividades missionárias de Paulo em Corinto? ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________

 

Quando Silas e Timóteo chegaram da Macedônia, trouxeram alguma contribuição financeira das igrejas de lá (2 Co 11:8, 9), o que permitiu que Paulo se dedicasse inteiramente à pregação. A política de Paulo era viver com seus próprios recursos durante seu ministério, embora ele também ensinasse que os “que pregam o evangelho” deveriam viver “do evangelho” (1 Co 9:14). Apesar da forte oposição judaica à mensagem de Paulo, alguns judeus creram, assim como alguns gentios tementes a Deus.

 

Entre os conversos estavam Crispo, líder da sinagoga, e toda a sua família. Muitos coríntios também creram e foram batizados. A situação entre os judeus, no entanto, era bastante tensa, como demonstra o episódio seguinte (At 18:12-17), e Paulo possivelmente planejasse deixar Corinto mais cedo. Em uma visão noturna, porém, ele recebeu encorajamento divino para permanecer ali (At 18:9-11).

 

Ao partir de volta para Antioquia, Paulo levou Áquila e Priscila consigo e os deixou em Éfeso, onde passou alguns dias antes de retomar a viagem. Enquanto esteve ali, teve a oportunidade de pregar na sinagoga judaica local, cuja resposta positiva o fez prometer que, se Deus quisesse, voltaria (At 18:18-21). Isso aconteceu em sua viagem seguinte.

 

Frustrado com a recepção de sua mensagem, Paulo precisou de encorajamento do Senhor em relação à salvação das pessoas em Corinto. Como as palavras de Deus a ele (At 18:10) podem nos animar quando sentimos algo semelhante ao que Paulo sentiu?

Comente