Ouça agora:

Conexão NT
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Participação completa


“E não precisava de que alguém lhe desse testemunho a respeito do homem, porque ele mesmo sabia o que era a natureza humana” (João 2:25, ARA).

Leia a tradução de J.B. Phillips para Hebreus 4:15: “Pois nosso Sumo Sacerdote não é incapaz de compadecer-se de nossas fraquezas – Ele próprio participou plenamente de toda a nossa experiência de tentação, exceto pelo fato de jamais ter pecado”.

A ênfase é sobre a empatia total de Jesus. Ele próprio. Não um anjo. O próprio Jesus. Todas as nossas experiências. Todos os sofrimentos e tensões. Sem exceção.

O empresário põe um capacete e entra na fábrica como se fosse um dos empregados. O assistente social passa uma noite na rua com os sem-teto. O general almoça com os soldados no refeitório.

Os três querem dizer: “Eu me identifico com vocês e os entendo”. Só há um problema. Os empregados da fábrica sabem que o capacete do empresário some depois da visita. Os desamparados sabem que o assistente social estará numa cama aconchegante na noite seguinte. E os soldados têm perfeita consciência de que, para cada refeição que o general faz no refeitório com eles, fará muitíssimas outras no alojamento dos oficiais. Por melhores que sejam suas intenções, a participação deles é parcial.

No caso de Jesus, no entanto, Sua participação foi completa. Para quê? Para que pudesse compreender nossas fraquezas.

Ore comigo: “Muito obrigado Jesus, porque compreendes minhas fraquezas. Quero andar cada vez mais perto de Ti, debaixo de Tua graça e de Tua plena aceitação. Em nome de Jesus, amém!”

Comente