Ouça agora:

Tempo de Refletir
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Ouse imaginar


“Os outros discípulos lhe disseram: Vimos o Senhor! Mas ele lhes disse: Se eu não vir as marcas dos pregos nas Suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a mão no Seu lado, não crerei” (Jo 20:25).

A dúvida de Tomé não nasceu da timidez nem da desconfiança, mas da relutância em acreditar no impossível.

A maioria de nós é do mesmo jeito, não é? Desconfiamos de tudo o que é implausível. Caminhamos com cautela e uma pitada de cinismo. Difícil imaginar que Deus possa nos surpreender.

Por isso, cometemos o mesmo erro que Tomé cometeu: esquecemo-nos de que “impossível” é uma das palavras favoritas de Deus.

Quando foi a última vez que você imaginou o inimaginável? Já faz muito tempo desde que se apropriou da promessa divina de fazer “infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos?” (Ef 3:20).

Tomé disse que creria se tivesse apenas uma pequena prova. E Jesus (sempre muito paciente com nossas dúvidas) deu a Tomé exatamente o que ele pediu. Estendeu as mãos uma vez mais. Num misto de surpresa e alegria, Tomé exclamou: “Senhor meu e Deus meu!” (Jo 20:28).

O resultado dessa experiência? A tradição popular diz que ele foi par a Índia, onde tiveram de mata-lo para fazê-lo parar de falar sobre seu lar preparado na eternidade e sobre seu Amigo que havia voltado dos mortos.

Ore comigo, agora: “Senhor Deus, liberta-me do excesso de cautela, do cinismo e do medo de imaginar o inimaginável. Creio que podemos fazer muito mais do que ousaríamos pedir ou até mesmo pensar! Em nome de Jesus, amém!”

Comente