Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

O relógio da vida


“Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa” (Tiago 4:14).

O renomado evangelista Henry Feyerabend contava a história de um pastor que, ao anoitecer, dirigia em uma movimentada estrada. Ele estava feliz porque o trabalho ia bem. Na manhã seguinte, sairia de férias com a esposa. No outro lado da pista, na direção contrária, avançava um ônibus. Nenhum dos dois motoristas sabia que a tragédia estava apenas alguns segundos adiante. O ônibus se desgovernou, cruzou a pista e se chocou de frente com o carro do pastor.

Dias depois, ele faleceu sem ter voltado à consciência. Em sua Bíblia, foi encontrada uma folha em que ele copiara os versos seguintes: “O relógio da vida só para uma vez, / E homem algum tem poder mesmo de imaginar / quando os ponteiros vão deixar de girar. / Cedo ou tarde? Impossível saber. / Agora é o único tempo que tendes à mão. / Não confieis no amanhã, / pois o relógio poderá estar parado então”.

No relógio da vida, não somos nós que dávamos corda ou trocamos a bateria. Por isso, os ponteiros podem parar a qualquer instante, sem qualquer aviso. O texto de hoje relembra: “Não sabeis o que sucederá amanhã” e o pequeno poema: “A vida é o dia de hoje. / A vida é ai que mal soa. / A vida é sombra que foge, / A vida é nuvem que voa. / A vida é sonho tão leve, / que se desfaz como a neve, / e que como o fumo se esvai. / A vida dura um momento, / mais leve que o pensamento, / e como o vento se vai”.

Somos criaturas de um dia só, “o hoje”. O tempo que temos chama-se “agora”. O amanhã existe apenas nos calendários. Contar com ele é planejar com o que realmente não existe, e muito menos que nos pertence. Com frequência, o diabo não sugere que deixemos de tomar decisões importantes: mudar de rota, arrepender-nos, orar, estudar as Escrituras, ajudar a servir, perdoar ou pedir perdão, expressar amor e gratidão às pessoas com quem convivemos hoje. De fato, ele chega mesmo a sugerir que é necessário que essas coisas sejam feitas. Com uma única observação: “Não precisa ser hoje. Você ainda tem muito tempo”. Como alguém disse, se você quiser fazer Deus rir, conte a Ele sobre os seus planos para o amanhã. Pode ser que o amanhã não venha para você ou para aquela pessoa com quem você deveria fazer acertos hoje. Então, nada poderá fazê-lo ouvir o que você gostaria de lhe dizer.

Comente