Ouça agora:

Clube da Música
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

O perdão é essencial


“E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perde os seus pecados” (Marcos 11:25).

Se quisermos ouvir a voz de Deus, devemos simplesmente ter um coração puro ao nos aproximarmos dEle – e uma maneira segura de estar limpo diante dEle é nos assegurando de que perdoamos a todos que nos magoaram ou ofenderam. O perdão não é fácil, mas é um pré-requisito para a oração eficaz, como lemos no versículo de hoje.

Embora os discípulos de Jesus estivessem familiarizados com os Seus ensinamentos sobre perdão, ainda assim o consideravam um desafio. Pedro perguntou a Jesus certo dia: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?”  (Mt 18:21). Jesus basicamente disse: “Não. Que tal setenta vezes sete?” O número sete representa a perfeição ou algo que é completo, então tudo que Jesus estava dizendo na verdade era: “Não coloque qualquer limite para o perdão; simplesmente continue perdoando”.

Quando perdoamos, estamos sendo semelhantes a Cristo; estamos agindo como Deus age – porque Ele é um Deus perdoador. Perdão é misericórdia manifesta; é amor em ação – não amor baseado em um sentimento, mas amor baseado em uma decisão, em uma escolha intencional de obedecer a Deus. Na verdade, creio que o perdão é a forma mais elevada de amor. O perdão e o amor andam de mãos dadas e expressá-los honra e glorifica a Deus, nos coloca em concordância com Ele e faz com que obedeçamos à Sua Palavra – o que nos ajuda a ouvir a Sua voz.

Comente