Ouça agora:

Madrugada NT
Rádio Rádio
Categoria: Reavivados pela Palavra

Números 19


Para ajudá-lo na leitura de hoje, seguem pelo menos quatro explicações sobre Números 19. “CONTEXTO: O capítulo 19 trata da água purificadora, obtida pelo sacrifício e queima completa de uma novilha vermelha. As cinzas deveriam ser dispersas em água, a qual serviria para a purificação pelo contato com a impureza dos mortos. A última rebelião havia levado mais de 14 mil pessoas à morte (Nm 16:49), e Arão tinha se colocado “entre os mortos e os vivos,” para interceder por eles (Nm 16:48).

 

NOVILHA VERMELHA: Sua cor vermelha simbolizava o sangue. Ela deveria ser morta fora do acampamento e queimada ali, como um dos bodes do Dia da Expiação (Lv 16:27). Entre os judeus, reservou-se um tratado inteiro para orientar a realização desse rito. Seu sacrifício e ação purificadora simboliza a morte expiatória de Cristo pela humanidade (cf. Testemunhos Para a Igreja, v. 4, p. 121). ÁGUA PURIFICADORA: A expressão original (mey niddah) pode ser entendida, literalmente, como “águas da impureza” (Nm 19:9) ou “purgação”, no sentido de remover a impureza (Zc 13:1).

 

HISSOPO: O sacerdote deveria lançar um pau de cedro, hissopo e estofo carmesim no mesmo fogo que queimava a novilha (v. 6). No mundo antigo, tanto o cedro quanto o hissopo eram usados por suas propriedades antissépticas e medicinais; também eram utilizados na purificação de leprosos (Lv 14:4, 6).” (Fonte: Diogo Cavalcanti, Revista “Primeiro Deus” – https://downloads.adventistas.org/pt/ministerio-da-mulher/revistas/revista-10-dias-de-oracao-2019/ – página 41). Em oração, leia ainda hoje, Números 19.

Comente