Ouça agora:

Chega Mais Perto
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Luz sombria


“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus” (II Coríntios 4:4, NVI). “Deus é luz, e não há nEle treva nenhuma” (I João 1:5).

Deus é luz! O pecado cega! O deus desta era (Satanás) é um agente de cegueira! Esses fatos básicos são localizados no centro do grande conflito entre o bem e o mal.

O alvo de Satanás é cegar-nos em determinados aspectos vitais intimamente relacionados com Mateus 6:19-24. Primeiro, ele procura cegar-nos no tocante à nossa própria mortalidade. Quando somos jovens, parece que viveremos para sempre, seremos sempre saudáveis, belos ou elegantes. O mundo valoriza muito esses atributos. A tal ponto que, quando atingimos o lado descendente da vida, tentamos algumas vezes conservar nossas características físicas ou faciais de forma artificial, numa tentativa de alimentarmos a ilusão de que realmente parecemos jovens. Contudo, não enganamos ninguém a não ser nós mesmos. A verdade evidente é que envelhecemos e devemos enfrentar a velhice de maneira saudável.

Nossa beleza se desvanece, nossa força se dissipa e nossos músculos se alteram e ficam sensíveis com o excesso de frio. Mais cedo ou mais tarde morremos. Essa é a verdade que deve colocar outras verdades em perspectiva.

Um segundo ponto em que Satanás tenta cegar-nos é com respeito ao valor relativo do tempo. É seu intento fazer-nos viver para o tempo presente e esquecermos a eternidade. A sabedoria do mundo diz que é tolice viver em função do reino por vir. Pelo contrário, as pessoas devem fazer tudo quanto podem para gozar o máximo do presente mundo. Mas a luz de Deus nos ajuda a ver claramente em meio às trevas. Ele nos ajuda a ver que não há comparação entre a relativa importância do tempo e da eternidade.

No Sermão do Monte, Jesus nos coloca face a face com essas verdades. Ele procede assim porque sabe que cada um de nós precisa fazer uma escolha a respeito da finalidade da vida. Cada um de nós deve escolher a visão ou a cegueira, Deus ou Satanás.

Comente