Ouça agora:

Conexão NT
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Jesus, o Conquistador vivo


“Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltando, vi sete candeeiros de ouro e, no meio dos candeeiros, um semelhante a filho de homem” (Apocalipse 1:12 e 13).

Uma voz falou com João, o último discípulo vivo de Jesus, e o instruiu a transmitir uma mensagem às igrejas da Ásia. Quando João se virou para ver a fonte daquela voz, teve uma bela visão do Cristo ressurreto; e então, maravilha das maravilhas, a visão de Jesus tornou-se uma presença viva (Ap 1:10-16).

Como único fundador remanescente da Igreja Cristã, João sentiu o peso das igrejas repousando sobre seus ombros. Durante anos ele havia esperado o retorno de Jesus, para trazer triunfo à igreja. Mas agora quão tenebrosa era a perspectiva! Os líderes pioneiros estavam mortos. A igreja escorregava gradualmente para a apostasia. O futuro reino de Cristo parecia mais remoto que nunca. E João, provavelmente na casa dos noventa anos, estava exilado na rochosa Ilha de Patmos (verso 9). Não é de admirar que Jesus tenha vindo para animá-lo.

“Ricamente favorecido foi este amado discípulo. Ele tinha visto seu Mestre no Getsêmani… Vira-O suspenso na cruz do Calvário, objeto de cruel zombaria e abuso. Agora é permitido a João contemplar uma vez mais a seu Senhor. Mas quão mudada está Sua aparência! Não é mais um homem de dores, desprezado e humilhado pelos homens. Está envolvido em vestes de esplendor celestial. … Sua voz é como a música de muitas águas. Seu rosto brilha como o Sol” (Atos dos Apóstolos, pág. 582). João saiu dessa visão com sólida fé na vitória final do Cristo vivo. As mensagens de Cristo que o apóstolo passou às igrejas devem ter-lhes dado semelhante segurança.

Jesus está conosco hoje. O mesmo Jesus que falou à infeliz mulher samaritana junto ao poço de Jacó e pelo poder atraente de Sua presença abriu diante dela uma vida mais rica e satisfatória. O Jesus que confortou os enfermos, tristes, solitários e lhes incutiu vida nova ao fluir dEle a virtude curadora. O Jesus que Se curvou sob o peso de nossos pecados ao arrastar-se até o Calvário, a fim de ali morrer para libertar-nos do quinhão de infelicidade, frustração e culpa que cabe ao pecador. O Jesus que morreu para mostrar o caminho do viver autêntico. Esse Jesus vive! Está Ele vivo no seu coração? Então você terá hoje um dia maravilhoso!

Comente