Ouça agora:

Conexão NT
Rádio Rádio
Categoria: Reavivados pela Palavra

Gênesis 27


Ontem nós vimos que Isaque cometeu as mesmas mentiras que o pai dele, o Abraão. E hoje nós vamos ver que o mal hábito de mentir passou também pra Jacó, filho de Isaque, neto de Abraão. Em Gênesis 27 encontramos a mentira de Jacó. O erro dele não foi aprovado por Deus. Mas, Deus é Deus, e Ele não se limita aos maus hábitos que adquirimos.
Nos versos 27 a 29, você pode observar que, para atingir Seus objetivos, Deus passa por cima das atitudes pecaminosas de todos estes descendentes de Abraão: da parcialidade pecaminosa de Isaque, do engano de Rebeca e da ambição de Jacó. E nessa bênção de Deus a gente pode observar três fatores: A promessa de fartura, que incluía tanto a posse da terra quanto a bênção da fertilidade. A promessa de domínio, que, além de repetir a promessa feita a Abraão, prometia que aquele que estava agora sendo abençoado reinaria sobre o restante de sua família.
E um contraste entre bênção e maldição, que repetia a primeira chamada de Abraão. É claro que os erros apresentaram os seus resultados. Isaque, Rebeca, Esaú e Jacó colheram contendas e separação familiar. Mas, mesmo quando o ser humano entorta as linhas, o planejamento de Deus segue escrevendo em linha reta. Comigo ou sem “migo”, Ele realizará os seus planos, pois eu sou falho, mas Ele é Deus. Leia hoje, amigo ouvinte, Gênesis capítulo 27.

Comente