Ouça agora:

Pediu Tocou
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Estudo adicional


“ Ao nos aproximarmos do fim da história deste mundo, as profecias registradas por Daniel demandam nossa especial atenção, visto que se relacionam com o próprio tempo em que estamos vivendo. Com elas devem se ligar os ensinos do último livro das Escrituras do Novo Testamento. Satanás tem levado muitos a crer que as porções proféticas dos escritos de Daniel e João, o revelador, não podem ser compreendidas. Mas a promessa é clara de que bênção especial acompanhará o estudo dessas profecias. ‘Os sábios entenderão’ (Dn 12:10), foi dito a respeito das visões de Daniel que deviam ser abertas nos últimos dias; e da revelação que Cristo deu a Seu servo João para guia do povo de Deus através dos séculos, a promessa é: ‘Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas’” (Ap 1:3, ARC; Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 547, 548).

 

Embora tenhamos a tendência de examinar o livro de Daniel no contexto da ascensão e queda das nações, do juízo (Dn 7:22, 26; 8:14) e da libertação final do povo de Deus no tempo de angústia (Dn 12:1), nesta semana vimos que esse livro também pode, por meio de exemplos, preparar-nos individualmente para provações e perseguições, sempre que elas surgirem. Nesse sentido, essas histórias nos apresentam mensagens de vital importância para os últimos dias. Afinal, por mais útil que seja conhecer a “marca da besta”, o “tempo de angústia” e a perseguição futura, se não tivermos a experiência com Deus, todo esse conhecimento somente nos condenará. Mais do que qualquer outra coisa, precisamos da experiência do “novo nascimento” que Daniel e os outros tiveram, incluindo Nabucodonosor.

 

Perguntas para discussão

1. Leia a oração de Daniel no capítulo 9:3-19. Como essa oração demonstra que o profeta compreendia a graça, e que Deus nos ama e redime por Sua benevolência, e não por qualquer mérito ou “bondade” da nossa parte? Por que é tão importante compreender e experimentar essa verdade?

2. Discuta com os alunos os desafios que os três hebreus (Dn 3) e Daniel (Dn 6) enfrentaram quando suas práticas religiosas foram ameaçadas pelas autoridades políticas. Quais semelhanças e diferenças encontramos nos dois relatos? Como podemos ser testemunhas poderosas por meio de nossa fidelidade?

3. O que significa “nascer de novo”? Por que Jesus nos deu essa ordem (Jo 3:7)?

Comente