Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Estudo adicional


“Em seu cativeiro, os israelitas haviam perdido em grande medida o conhecimento de Deus e dos princípios da aliança abraâmica. Ao libertá-los do Egito,
Deus procurou revelar a eles Seu poder e misericórdia, para que fossem levados a amá-Lo e confiar nEle. Para que percebessem seu completo desamparo e sua necessidade da ajuda divina, Ele os levou ao Mar Vermelho, onde, perseguidos pelos egípcios, a fuga parecia impossível. Então, Ele operou o livramento deles.
Assim, eles se encheram de amor e gratidão para com Deus e de confiança no Seu poder para ajudá-los. […] “Mas havia uma verdade ainda maior a ser gravada na mente deles. Vivendo no meio da idolatria e corrupção, eles não tinham uma concepção verdadeira da santidade de Deus, da excessiva maldade de seu próprio coração, de sua total incapacidade de, por si mesmos, prestar obediência à lei de Deus, e de sua necessidade de um Salvador” (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 371). “A lei de Deus, proferida do Sinai com terrível solenidade, é para o pecador o pronunciamento de sua condenação. É da alçada da lei condenar, mas não existe nela nenhum poder para perdoar nem redimir” (Comentários de Ellen G. White, Comentário Bíblico Adventista, v. 6, p. 1219).

Perguntas para reflexão:
1. Como você se sentiu quando alguém quebrou uma promessa feita a você? Que diferença fez se a pessoa pretendia cumprir a promessa e, depois, não conseguiu,
ou mudou de ideia, ou nunca quis cumpri-la? O que aconteceu com seu nível de confiança depois que a promessa foi quebrada, não importando o motivo? Por que você pode confiar nas promessas de Deus?
2. Estamos em perigo de ser corrompidos pelo nosso ambiente a ponto de perdermos de vista as importantes verdades que Deus nos deu? Como descobrir quais são essas influências corruptoras? Como podemos neutralizá-las?

Resumo: A proclamação da lei no Sinai não invalidou a promessa que Deus fez a
Abraão, nem a lei alterou as disposições nela contidas. A lei foi dada para que as pessoas
fossem conscientizadas da verdadeira extensão da sua pecaminosidade e reconhecessem
sua necessidade da promessa de Deus a Abraão e seus descendentes.

Comente