Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Éfeso: Parte 2


Em Éfeso, Paulo seguiu sua prática de pregar primeiramente na sinagoga. Porém, quando surgiu oposição, ele e os novos crentes se mudaram para o auditório da escola de um certo homem chamado Tirano, onde Paulo pregou diariamente por dois anos (At 19:8-10). O resumo de Lucas a respeito do ministério do apóstolo entre os efésios é que toda a província foi intensamente evangelizada (At 19:10, 26). Em Atos 19:11-20, Lucas acrescentou algumas histórias de milagres que descrevem a vitória do poder de Deus em uma cidade onde a magia e outras práticas supersticiosas eram bastante comuns.

 

Não há dúvida de que Deus podia curar por meio de Paulo, mas pode parecer estranho para alguns o fato de que mesmo lenços e aventais tocados pelo apóstolo tinham poder de curar (At 19:12), embora isso lembre o episódio em que Jesus curou a mulher com hemorragia (Lc 8:44). As crenças supersticiosas dos efésios podem ter levado Deus a realizar milagres “extraordinários”, como Lucas afirma em Atos 19:11. Possivelmente esse seja um exemplo de Deus satisfazendo as necessidades das pessoas no nível de compreensão delas. Satisfeito com os resultados de sua missão em Éfeso, Paulo decidiu ir para Jerusalém (At 19:21).

 

Lucas não explica a razão da viagem, mas sabemos, pelos escritos do próprio Paulo, que ele desejava entregar os recursos que coletara entre os crentes gentílicos para aliviar a pobreza da igreja de Jerusalém (Rm 15:25-27; 1Co 16:1-3). A partilha dos bens nos primeiros anos e uma fome severa nos dias de Cláudio empobreceram os cristãos da Judeia, e Paulo viu em sua súplica por ajuda (Gl 2:10) uma oportunidade para fortalecer tanto a confiança deles em seu apostolado quanto a unidade de uma igreja agora transcultural, apesar de saber os riscos a que estaria exposto (At 20:22, 23; Rm 15:31).

 

2. Leia Atos 19:23-41. Qual foi o verdadeiro motivo para a oposição que Paulo sofreu em Éfeso no final de sua permanência ali?

 

A oposição tinha a ver com o culto pagão, que foi severamente ameaçado pelo ministério de Paulo. A verdadeira motivação de Demétrio foi claramente financeira, mas ele conseguiu transformá-la em uma questão religiosa, porque o templo de Ártemis (ou Diana), considerado uma das sete maravilhas do mundo antigo, estava localizado em Éfeso.

 

Leia Atos 19:27. Observe como Demétrio conseguiu, de maneira astuta, introduzir “piedade” religiosa em sua tentativa de manter o dinheiro fluindo para os artífices. Por que devemos ter cuidado para não usar a fé, ou uma pretensa piedade em relação à fé, de igual maneira?

Comente