Ouça agora:

Hora de Orar
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

Dois construtores


Jeremias 31:33: “Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as Minhas leis, também no coração lhas inscreverei; Eu serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo”.

Não temos na declaração de Jesus apenas duas casas e dois tipos de local para a construção, mas também dois construtores, dois tipos de pessoas. Esses homens são importantes porque representam perfis de personalidade, que podem ser o seu e o meu. Vamos examiná-los.

Veremos primeiro como se assemelham. Para começo de conversa, ambos tinham o mesmo desejo de construir uma casa em que pudessem morar e regalar-se. Um segundo ponto de semelhança é que ambos, aparentemente, escolheram locais perto um do outro, visto que as casas estavam sujeitas precisamente às mesmas provas e tensão. Um terceiro ponto de semelhança é que pareciam gostar do mesmo estilo de casa. No tocante à parábola de Jesus, as duas casas parecem essencialmente a mesma. A única diferença parece ser no alicerce.

Essas similaridades são impressionantes, mas também são importantes porque têm significado para nossa vida espiritual. Temos, durante demasiado tempo, alimentado a ideia de que a diferença entre os verdadeiros cristãos e os pseudocristãos é óbvia e que não passa de uma questão externa. Mas essa conclusão simplista não abrange a ideia exposta por Jesus de que estamos tratando com algo muito mais sutil. A diferença entre os dois homens e as duas casas não é tão óbvia, assim como também não é entre dois membros de igreja. Toda a dificuldade com os falsos profetas, conforme vimos alguns dias atrás, reside no fato de eles, superficialmente, se parecerem demais com os verdadeiros profetas. O mesmo vale para as duas árvores.

O cristianismo genuíno não é apenas uma questão externa. É um assunto do coração. As pessoas podem fazer as mesmas boas coisas por razões diferentes. O homem sábio de nossa história não apenas fez as coisas certas; ele as fez por causa de seu relacionamento de coração com Jesus.

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Pai, me ajude a continuar construindo a minha casa, a minha fé, a minha esperança, em Ti, a Rocha viva! Por favor, que meu relacionamento contigo seja sempre o melhor. Em nome de Jesus, amém!

Comente


Fique conectado

Aplicativo

Loja Virtual

Participe