Ouça agora:

A Voz da Profecia
Rádio Rádio
Categoria: Reavivados pela Palavra

Deuteronômio 02


Não existe vitória sem luta. Israel avança rumo ao norte, às primeiras grandes conquistas. Deveria passar por cinco nações e invadir Canaã pelo noroeste. A este ponto, os capítulos 2-3 relatam: 1) as instruções para que os israelitas contornassem pacificamente os territórios de Edom, Moabe e Amom, pois Deus havia dado aos descendentes de Esaú e de Ló a posse daquelas terras; e 2) as batalhas contra os amorreus, Seom, rei de Hesbom e Ogue, rei de Basã.

 

Os amorreus haviam infligido a última derrotada aos israelitas, quando estes decidiram lutar sem o Senhor. A primeira conquista deveria começar pela última derrota, desta vez, porém, com o Senhor. E sobre essa guerra contra Seom, Ellen White comenta que “esse formidável exército aterrorizara os israelitas, que estavam mal preparados para um encontro com forças bem armadas e disciplinadas. […] Segundo toda a aparência humana, Israel teria um fim imediato. Mas Moisés conservava seu olhar fixo na coluna de nuvem e incentivava o povo com o pensamento de que o sinal da presença de Deus ainda estava com eles.

 

Ao mesmo tempo, determinou-lhes fazerem tudo que a força humana podia fazer no preparo para a guerra. Foi o Capitão do exército do Senhor que venceu os inimigos de Seu povo; e teria feito o mesmo trinta e oito anos antes, se Israel houvesse Nele confiado” (PP, 433-435). Nas batalhas da vida, devemos lutar, mas quem nos dá a vitória é o Senhor. (Fonte: Diogo Cavalcanti, Revista Primeiro Deus versão 2019, página 60, adaptado.).

Comente


Fique conectado

Aplicativo

Loja Virtual

Participe