Clique aqui e Saiba mais

Ouça agora:

Música
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Convencer do juízo


LDB12-2017

Há um último papel importante que faz parte da obra do Espírito Santo: convencer-
nos do juízo. Grande parte da nossa pregação sobre esse assunto parece ir
em uma direção errada e perniciosa. Muitas vezes, uma discussão sobre pecado e
justiça parece levar muitos professos cristãos a advertir sobre o juízo aqueles que
rejeitam a Cristo. Ao fazer isso, eles querem admoestar os pecadores, muitas vezes
num tom assustador, sobre o juízo futuro que os aguarda.
Embora esse juízo seja uma realidade, não foi sobre isso que Jesus falou em
João 16:11. A linguagem indica que o Senhor não estava falando do juízo futuro,
como fez em João 12:48. Em vez disso, o aspecto do juízo ao qual Cristo Se referiu
é a boa-nova de que Satanás já foi julgado no Calvário. O diabo, o grande inimigo
da verdade, está com os dias contados. O juízo virá, porém, o foco desse verso
está na consciência de que o príncipe deste mundo já está condenado (Jo 12:31).
5. Leia 1 Pedro 5:8, 9. Como Pedro descreveu Satanás? Como podemos resistir
a ele? Complete as lacunas:
Pedro o descreve como um _____________________ que _____________________,
procurando alguém para _____________________. Só podemos resistir se permanecermos
_____________________ na _____________________.
O inimigo, mesmo sabendo que seu tempo é curto e que foi inevitávelmente
derrotado no Calvário, ainda está vivo. Ele está furioso, tentando devorar tantos
quantos puder. Porém, ele é um inimigo vencido. Jesus obteve a vitória. O sangue
de Cristo nos libertou!
Durante a Segunda Guerra Mundial, quando as tropas nazistas receberam o
golpe decisivo na bem-sucedida invasão dos Aliados à França, em 6 de junho de
1944, ficou claro que Hitler estava derrotado. No entanto, os onze meses entre o
Dia D (quando o ataque começou) e o Dia da Vitória na Europa (8 de maio de 1945,
quando a guerra terminou na Europa) foram os mais sangrentos de todos. Semelhantemente,
Satanás sabe que foi definitivamente derrotado na cruz. No entanto,
de maneira obstinada, ele luta e tenta devorar tantos quantos puder. Nestes tempos
difíceis, somos chamados a ser sóbrios e vigilantes e a lançar toda a nossa ansiedade
sobre Jesus, porque Ele cuida de nós (1Pe 5:7, 8).

Comente