Ouça agora:

Consultório de Família
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

Comendo o livro


Leia Apocalipse 10:8 a 11. Na Bíblia, o verbo “comer” é usado para descrever a aceitação de uma mensagem de Deus a fim de proclamá-la ao povo (veja Ez 2:8-3:11; Jr 15:16). Quando recebida, a mensagem é uma boa notícia; mas, quando é proclamada, às vezes resulta em amargura, pois muitos resistem a ela e a rejeitam. A experiência agridoce de João ao comer o livro (que representa o livro de Daniel) está relacionada à revelação das profecias do tempo do fim, reveladas em Daniel.

 

João representa aqui a igreja remanescente, comissionada a proclamar o evangelho eterno (veja Ap 14:6, 7) a partir do fim das profecias de tempo de Daniel (Dn 7:25; 8:14). O contexto indica que a visão de João apontava para a experiência agridoce da conclusão do período profético de 2.300 anos. Quando, fundamentados nas profecias de Daniel, os mileritas pensaram que Cristo retornaria em 1844, essa mensagem foi doce para eles.

 

No entanto, quando o Senhor não voltou como esperavam, eles experimentaram um amargo desapontamento. Então examinaram as Escrituras a fim de obter uma compreensão mais clara. A comissão de João para profetizar novamente ao mundo aponta para os adventistas que guardam o sábado, levantados para proclamar a volta de Cristo em conexão com as profecias de Daniel e Apocalipse.

 

5. De acordo com Apocalipse 11:1, 2, o que João foi ordenado a fazer?

 

Essa passagem dá continuidade à cena de Apocalipse 10. João foi ordenado a medir o templo, o altar e os adoradores. Na Bíblia, o conceito de medir se refere figurativamente ao juízo (veja Mt 7:2). O templo que devia ser medido está no Céu, onde Jesus ministra em nosso favor. A referência ao templo, ao altar e aos adoradores aponta para o Dia da Expiação (veja Lv 16:16-19). Esse dia era destinado a “medir”, visto que Deus julgava os pecados do povo.

 

Portanto, em Apocalipse 11:1, há uma referência ao juízo que ocorre antes da segunda vinda de Jesus. Esse juízo diz respeito apenas ao povo de Deus, os adoradores no templo. Em Apocalipse 11:1, revela-se que a mensagem do santuário celestial está no centro da proclamação final do evangelho, que inclui a vindicação do caráter de Deus. Como tal, ela apresenta a dimensão completa da mensagem do evangelho em relação à obra expiatória de Cristo e à Sua justiça como único meio de salvação para o ser humano.

 

Visto que o sangue era essencial para o Dia da Expiação (Lv 16), como manter diante de nós a realidade de que o juízo é uma boa notícia? Por que essa verdade é tão importante?

Comente