Ouça agora:

Madrugada NT
Rádio Rádio
Categoria: Lições da Bíblia

A terceira mensagem angélica


6. Como Apocalipse 14:12 representa o povo fiel de Deus? Complete as lacunas: “Aqui está a _____________________ dos santos, os que guardam os ___________________ de Deus e a _______________ em Jesus” (Ap 14:12).

 

Em contraste com o fiel povo de Deus, Apocalipse 14:9, 10 apresenta o destino dos que enfrentarão a ira divina. No Antigo Testamento, o derramamento dessa ira é descrito simbolicamente como um cálice de vinho dado para alguém beber (Jr 25:15, 16). A severidade do juízo sobre os adoradores da besta é expressa pelo ato de tomar do vinho da ira de Deus, “preparado, sem mistura” (Ap 14:10). Os povos antigos muitas vezes diluíam o vinho em água para reduzir seu poder inebriante. O vinho sem mistura (akratou, em grego), não diluído, representa o derramamento da ira divina em seu pleno poder, sem misericórdia (veja Sl 75:8).

 

7. Leia Apocalipse 14:10, 11; 20:10-15. Como Isaías 34:8-10 e Judas 7 esclarecem a afirmação: “A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos”? Assinale a alternativa correta:

A.( ) Os ímpios queimarão pela eternidade.

B.( ) Não haverá um fogo eterno literal, mas consequências eternas.

 

A declaração sobre o tormento com fogo e enxofre se refere à completa destruição. O fogo e o enxofre são um meio de fazer juízo (Gn 19:24; Is 34:8-10). A fumaça que sobe em decorrência da destruição é uma imagem bem conhecida na Bíblia. Isaías profetizou a futura destruição de Edom por fogo e enxofre: a cidade se tornaria piche ardente; “nem de noite nem de dia se” apagaria; subiria “para sempre a sua fumaça” (Is 34:10).

 

Judas descreveu o destino de Sodoma e Gomorra como cidades que sofreram o castigo do “fogo eterno” (Jd 7). Esses textos não falam sobre um incêndio eterno, pois nenhuma dessas cidades está queimando hoje. As consequências são eternas, não a queima em si. No Apocalipse, o “fogo eterno” se refere à aniquilação; o fogo durará o tempo suficiente para consumir completamente até que não haja mais nada para queimar.

 

Embora sejamos gratos pela grande verdade de que o fogo do inferno não torturará os perdidos pela eternidade, o castigo ainda assim é terrível. O que isso revela sobre a tarefa sagrada que nos foi dada de alertar os outros sobre o que virá?

Comente