Ouça agora:

Madrugada NT
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir

A ira é mortífera


“Porque, como imagina em sua alma, assim ele é” (Provérbios 23:7).

John Hunter, famoso cirurgião do século 18, sofria de ataques de angina, agravados por contínuas explosões de ira. Mas, em vez de enfrentar o problema, ele apenas lamentava: “Minha vida está à mercê de qualquer patife que decida me aborrecer.” E assim aconteceu. Um dia, um “patife”, colega seu no Hospital Saint George, em Londres, discutiu com ele. O Dr. Hunter saiu furioso da reunião e caiu morto na sala ao lado.

O filósofo chinês Confúcio declarou: “Um homem irado está sempre cheio de veneno.” Na verdade, o espírito irado, amargo, que não perdoa, gera produtos químicos negativos prejudiciais à saúde.

Como podemos lidar com a ira? Há nas Escrituras alguma orientação que nos ajude a vencê-la? Sim. Nem sempre podemos determinar se vamos ficar irados, mas podemos escolher impedir que a ira nos controle. Paulo aconselha: “Irai-vos e não pequeis” (Ef 4:26). Em outras palavras, ao sentir a emoção da ira, não permita que ela o controle. Não se deixe vencer pela ira. Admita que está irado. Seja honesto com Deus. Entregue sua ira para Ele. Negar e reprimir a emoção da ira somente causa mais traumas físicos e emocionais. Extravasá-la de modo impróprio apenas criará mais barreiras e afastará as pessoas. Expressá-la diante de Deus, e contar-Lhe honestamente como nos sentimos, abre nosso coração para a cura que vem do Céu.

Quando Caim irou-se contra seu irmão Abel, Deus perguntou: “Por que andas irado?” (G. 4:6). Seria bom que nos perguntássemos: “Por que estou irado?” Tendo identificado a causa da ira, somos incitados pelo apóstolo Paulo a lidar com ela: “Não se ponha o Sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo” (Ef 4:26 e 27).

Leve sua ira ao Senhor. Peça que Ele revele a causa dessa ira. Se for o caso, vá até a pessoa com quem esteja irado e procure endireitar as coisas. Se não controlarmos a ira, o inimigo poderá usá-la para nos controlar e destruir.

Comente