Ouça agora:

Anjos da Esperança
Rádio Rádio
Categoria: Tempo de Refletir


“Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração” (Deuteronômio 6:4-6).

A passagem bíblica de hoje é importante tanto para cristãos como para judeus. Os cristãos a reconhecem porque, quando perguntaram a Jesus acerca do maior mandamento da lei, Ele apresentou Deuteronômio 6:5, com o seu amor a Deus.

Mas essa passagem era importante para os judeus antes de Jesus nascer. Era importante porque fazia parte do Shema. O Shema consistia de três breves passagens da Escritura – Deuteronômio 6:4-9; 11:13-21; e Números 15:37-41 – que tinham de ser recitadas sob a forma de oração pelos judeus toda manhã e toda tarde.

O Shema não era a única oração que os judeus deviam recitar diariamente. Era seu dever também recitar o que se tornou conhecido como As Dezoito, que consistiam de 18 orações. As Dezoito tinham que ser recitadas três vezes ao dia: uma vez pela manhã, uma vez à tarde e uma vez à noite.

Os judeus eram um povo de oração. Levavam suas orações a sério. Não rezavam apenas o Shema e As Dezoito, mas também tinham orações para quase todo acontecimento da vida. Assim, tinham orações para antes e depois de cada refeição; e havia orações ligadas a coisas como a luz, o fogo e o relâmpago; ao verem a lua nova, cometas, chuva e tempestades; ao verem o mar, lagos, rios; ao receberem boas notícias; ao usarem mobília nova; ao entrarem ou saírem de uma cidade, e assim por diante. Para tudo havia sua oração.

Como cristãos, temos algo a aprender com isto. Precisamos também ver a santidade de tudo que existe ou do que acontece em nossa vida. Precisamos ter o senso da constante presença de Deus. Devemos também ter a vida inundada pela oração.

Mas também devemos acautelar-nos dos perigos nos quais os judeus caíram. Satanás pode perverter até mesmo a oração. Mas Jesus pode fazer melhor. Pode dar nova vida à oração e santificá-la em nossa vida diária.

Comente