Comunicação no casamento

Ouça agora:

19-03 TDR 1174-bTEMPO DE REFLETIR 1174 – 19 de março de 2017

“Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar” (Tiago 1:19).

Estudos demonstram que as meninas possuem potencial linguístico maior do que os meninos. O Dr. James Dobson chega a afirmar que, quem sabe, Deus deu à mulher 50 mil palavras para gastar por dia e deu ao homem 25 mil. É claro que quando o esposo chega em casa, já gastou 80 a 90 por cento do seu potencial. E a mulher, que gastou só 50 por cento, está ansiosa para falar tudo o que ainda tem armazenado. (Algumas línguas maldosas insinuam que o homem, ao voltar do trabalho, já gastou 24.995 palavras; quando entra em casa, “queima” as cinco últimas: “Onde está o controle remoto?”)

Comunicação como diálogo é o prazer que o casal sente de estar na companhia um do outro, de escutar e ser escutado.

Boa comunicação dentro do casamento é ir além das respostas monossilábicas: “Como foi a viagem?” “Boa”; “Como foi o passeio?” “Ah! legal”; “Como estava o exame de química?” “Fácil!” Com esforço, dá para ir um pouquinho além e expressar sentimentos. “Como foi o acampamento?” “Puxa, um local muito bonito e o pessoal da cozinha caprichou! Me senti muito bem lá.”

A boa comunicação sempre descobre oportunidades para elogiar: boas notas na escola, a apresentação no programa, o novo penteado… e coloca pitadas de bom, rindo e fazendo os outros rir.

Ouvir é importante na comunicação. Tiago mesmo diz: “Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar” (Tg 1:19). Homem, quando a esposa vier conversar, pare o que está fazendo e dê sinais de que está entendendo; ouça atentamente para que não se diga: “Você nunca me falou disso.”

O que devemos fazer para melhorar a comunicação na família?

1. Superar barreiras herdadas. A maneira pela qual fomos educados, com nossos pais geralmente distantes, aproximando-se somente em algumas ocasiões, condicionou alguns de nós a ficar também distantes dos filhos.

2. Deixe de lado o aspecto negativo e generalizador. “Você sempre chega atrasado”; “Este lugar está uma bagunça”; “Você nunca me escuta”. Nunca diga “nunca”; sempre evite o “sempre”.

3. Tempo juntos. Pelo menos um dia da semana toda a família deveria participar da mesma refeição.

Seguindo esses passos, poderemos tornar nosso ambiente familiar muito mais agradável e refletiremos o amor de Deus.


-> Música: Robson Fonseca, “Restaura o amor”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893-2056 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Você está em: Textos

Compartilhe:


Comente