A cura mais urgente

Ouça agora:

18-04 TDR 1204-bTEMPO DE REFLETIR 1204 – 18 de abril de 2017

“Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse: “Homem, os seus pecados estão perdoados” (Lucas 5:20, NVI).

Jesus estava ensinando numa casa apinhada em Cafarnaum. Os curiosos, os hostis fariseus e alguns que estavam ansiosos por aprender mais de Jesus se acotovelavam do lado de fora. Um paralítico tinha ouvido coisas maravilhosas a respeito de Jesus e persuadiu quatro amigos a carregá-lo em sua esteira até à presença dEle. Mas, quando chegaram à casa, a multidão se aglomerava junto à porta e eles não puderam entrar. Assim, subiram ao terraço, fizeram uma abertura e baixaram o paralítico “em sua maca… até o meio da multidão, bem em frente de Jesus” (Lc 5:19, NVI).

Se você fosse aquele paralítico deitado aos pés de Jesus, o que deseja- ria mais: cura física ou espiritual? Jesus conhecia o coração dele. Reconhecendo as prioridades do paralítico, disse-lhe: “Homem, os seus pecados es- tão perdoado” (v.20).

“O fardo de desespero cai da alma do doente; repousa-lhe no espírito a paz do perdão, brilhando-lhe no semblante. … Em fé singela aceitou as palavras de Jesus como o favor de uma nova vida. Não insiste em nenhum outro pedido, mas permanece em jubiloso silêncio, demasiado feliz para se exprimir em palavras. A luz do Céu irradiava-lhe da fisionomia, e o povo contemplava a cena com assombro” (O Desejado de Todas as Nações, pág. 268).

Os fariseus entre a multidão não perceberam esse aspecto, e assim Jesus o expôs perguntando se era mais fácil curar uma pessoa física ou espiritualmente. Então, voltando de novo a atenção para a doença da vítima, disse ao paralítico: “‘Eu lhe digo: Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa’. Imediatamente ele se levantou na frente deles, pegou a maca em que estivera deitado e foi para casa louvando a Deus. Todos ficaram atônitos e glorificavam a Deus” (v. 24-26, NVI).

“Oh! maravilhoso amor de Cristo, inclinando-se para curar o culpado e o aflito! A Divindade compadecendo-Se dos males da sofredora humanidade, e suavizando-os! Oh! maravilhoso poder assim manifestado aos olhos dos filhos dos homens! Quem pode duvidar da mensagem de salvação? Quem pode menosprezar as misericórdias de tão compassivo Redentor?” – (Ibidem, pág. 269).


-> Música: Eclair, “Será que há perdão para mim?”
-> Locução: Amilton Menezes

Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 9507 0705 e mande uma mensagem pedindo os áudios. Se você tem Telegram, adicione nosso canal: telegram.me/tempoderefletir – Prefira, porém, o aplicativo MANAH, onde você terá todos os áudios à disposição.

Você está em: Textos

Compartilhe:


Comente