Um presente para quem deu


TEMPO DE REFLETIR 1820 – 25 de dezembro de 2018

“E abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra” (Mateus 2:11).

Quando Jesus nasceu, as pessoas de Sua época tiveram reações diferentes quanto ao Seu nascimento. Os escribas e fariseus ficaram indiferentes. Eles mal sabiam o que estava acontecendo.

Infelizmente, existem pessoas religiosas que estão indiferentes a Cristo neste Natal. Cristo ainda fica perdido na agitação da época. Ele fica encoberto pela árvore de Natal e pelos presentes caprichosamente embrulhados. Ele fica escondido em toda essa correria.

Houve quem se opusesse a Ele naquela época, como também há quem se oponha a Ele hoje. Herodes e os soldados romanos sentiam-se ameaçados pela perspectiva do Rei recém-nascido. Eles estavam ameaçados pelo desafio em potencial que o Seu governo representava. Herodes mandou matar todas as crianças hebréias com menos de dois anos. Ele não queria que seu trono fosse ameaçado.

Há pessoas hoje, nesta época de Natal, que não Lhe darão o trono do coração. Estas fazem de tudo para manter o controle.

Ainda há uma terceira reação para com Jesus. Três reis do Oriente trouxeram-Lhe presentes. Aqueles sábios prostraram-se aos Seus pés para adorá-Lo. Mulheres e homens sábios ainda O adoram, hoje.

O evangelho de Mateus diz: “E, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra” (Mt 2:11). O ouro é um presente para um rei. Ele representa todos os nossos bens materiais. No Natal, reconhecemos: “Senhor, todas as minhas posses são Tuas. Tu és o Rei dos reis e o meu Rei.”

O incenso é um presente para um sacerdote. Ele era usado pelos sacerdotes no antigo santuário. No Natal, nos ajoelhamos e declaramos: “Jesus, Tu és o meu Sacerdote. Tu intercedes por mim. Tu apresentas Tua justiça perfeita diante de todo o Céu, em lugar do meu enorme fracasso.”

A mirra é um presente para quem está para morrer. É um unguento antigamente utilizado nos serviços fúnebres. No Natal, reconhecemos: “Jesus, Tu és o meu Salvador. Tu és o inocente Bebê que nasceu e o meu justo Redentor que morreu por mim.”

Alegre-se, hoje! É hora de comemorar! Aceite-O como o seu Salvador. Busque-O como o seu sacerdote. Reconheça-O como o seu rei.


-> Narração: Amilton Menezes


Saiba como receber as mensagens diárias do Tempo de Refletir:
-> No celular, instale o aplicativo MANAH(Android e iOS).
-> Para ver/ouvir no YouTube, inscreva-se neste Canal: YouTube.Com/AmiltonMenezes7
-> Para receber pelo WhatsApp, adicione 41 99893 2056e mande um recadinho pedindo os áudios.


Você está em : Textos
Compartilhe:


Comente