Falência espiritual


o amorHesitamos ao tomar a iniciativa de aplicar a regra áurea. Sentimo-nos inseguros, acreditando que precisamos esperar até que o mundo inteiro esteja pronto para aplica-la no relacionamento conosco. Mas é exatamente por isso que o mundo inteiro não está pronto para utilizá-la: todos esperam que os outros comecem. É claro que não é seguro fazer aos outros o que queremos que eles nos façam. Perderemos muito, à vista do mundo, se passarmos a amar o próximo como a nós mesmos. É até possível que venhamos a perder a própria vida. Mas, na verdade, foi essa a ordem que recebemos.

Cristo nunca nos ofereceu uma vida em segurança, deixou isso para os políticos. É provável que Caifás prometesse segurança à sociedade. Jesus nos disse que podíamos esperar pobreza, humilhação, perseguição e dor. Disse, ainda, que devíamos considerar-nos abençoados se passássemos por tudo isso. As boas-novas vindas de Nazaré jamais foram notícias tranquilizadoras, de acordo com os padrões do mundo. Notícias tranquilizadoras costumam vir do diabo. O ser humano vem, há muito tempo, tentando extrair o melhor dos dois mundos, adotando o cristianismo como ideal e o materialismo como prática A consequência é que chegamos a uma falência espiritual… (Escrito por Joy Davidman)


Você está em : Textos
Compartilhe:


Comente