10 passos para enriquecer


O título do box na matéria “Como enriquecer juntos”, da Época desta semana, chamou minha atenção como, provavelmente também a você que clicou aqui para conferir esta postagem. Mais importante que os “10 passos para enriquecer”, porém, é o subtítulo: “As etapas para equilibrar as finanças do casal”. Veja aí:

1Negocie a dívida. É preciso agir rápido para frear os juros. É importante fazer uma relação dos valores devidos, cortar gastos e priorizar o pagamento das dívidas que crescem mais rápido.

2Substitua os juros mais altos. É interessante obter empréstimos a juros mais baixos para quitar as dívidas mais caras, como cartão de crédito e cheque especial. Na dúvida, estique o prazo, com parcelas menores.

3Crie boa reputação. Tente virar o cliente que merece crédito barato nos bancos. Não abuse do que cheque especial, seja pontual com dívidas e o cartão e mantenha contato com o gerente do banco.

4Forme uma reserva. Invista nela antes de pensar na aposentadoria ou em comprar um casa. Reserve de três a seis meses de gastos. Vale assumir cortes de gastos até conseguir.

5Melhore o consumo. Gaste dinheiro com o que mais contribui para a felicidade familiar. Converse com o parceiro para identificar as prioridades para o bem-estar do casal.

6Planeje a renda. Poupe uma parte do que ganha. Se não há pressa em se aposentar, 10% da renda será suficiente. Previdência privada é um bom jeito de começar, mas há alternativas mais rentáveis.

7Poupe regularmente. É importante transformar os sonhos em metas, estimando o tempo necessário para atingi-los. Cada sonho realizado incentiva outros.

8Envolva-se com o mercado. Arregace as mangas e se envolva com o mercado de investimentos. Pode ser ações, imóveis, leilões, qualquer um que permita comprar barato e vender caro.

9Pesquise sempre novos investimentos. Não se acomode, mesmo se o patrimônio estiver bem investido. Uma vez ao ano, pelo menos, confira se o dinheiro poderia estar mais bem aplicado.

10Conquiste sua independência. Independência financeira é chegar ao ponto em que o patrimônio garanta rendimentos que custeiam seus hábitos de consumo. Então, cada dia de trabalho aumentará seu patrimônio.

(Fonte: Revista Época, 30 de abril de 2012, p. 108)


Você está em : Textos
Compartilhe:


Comente



  • Rafael em 1 de maio de 2012 19:51

    Essa questão de se envolver com o mercado de investimento, comprar barato vendo caro…acho q isto não é recomendável para nos cristão em sua grande maioria, baseado nos males que esse sistema capitalista tem imposto na sociedade.
    Só acho que estas questões não deveriam ser colocadas como referência para o plano financeiro de um adventista, nem mesmo equilibrar as finanças do casal.



  • marcos sales bueno em 1 de maio de 2012 4:10

    quase nunca leio esses artigos, nao que quero ser rico, mas fui atraido pela curiosidade e o resultado foi fora de minha expectativa, achei a materia nao coerente com o titulo do artigo, enfim pessimo gosto, e penso que nao fomos todos feitos pra ser ricos ou pobres, é uma consequencia de nossas escolhas… ou oportunidades nao aproveitadas… enfim a riquesa nao foi feita para todos. Talvez pra alguns significaria perdiçao eterna, e Deus nao quer que nenhum se perca…
    Minha sugestao de uma titulo adequato seria.
    10 motivos pra ser feliz como voce é
    Abraço a todos



  • Paulo Barbosa em 30 de abril de 2012 14:12

    Muito Bom, já estou a mais de mil para colocar em pratica…



  • Ana em 30 de abril de 2012 9:03

    Boas dicas.



    • pablojuniors22@hotmail.com em 30 de abril de 2012 22:03

      Eu gostei das 10 dicas porem tenho um problema comigo! estou a mais de 10 anos fora do brasil e o que consegui juntar foi poco em relaçao a outras pessoas mas: sempre tenho pedido a DEUS que me oriente em como usar meu dinheiro porque tenho vontade de voltar para o brasil e muitas vezes quando vou ao brasil vejo que tem tanta comercio que fico confuso no que fazer.
      preciso muito de uma orientaçao pois eu ñao tenho casa propia no brasil e quando morei no brasil sempre trabalhei com vendas desde da colportagem e outros tipos de vendas. so que agora ja tenho mais de 50 anos e gostaria de investir em alguma coisa que ñao precisase de andar tanto o quanto eu andava. poderia me orientar melhor!
      obrigado!